Carregando...
JusBrasil
03 de março de 2015

Página 1 de 10.902 118 6 5.831 4.667 290 resultados para "ÁREA DE OPERAÇÃO DE ABASTECIMENTO DE AERONAVES" em Notícias em Artigos em Jurisprudência em Diários em Legislação

TST - AGRAVO DE INSTRUMENTO EM RECURSO DE REVISTA AIRR 1102006420085050023 110200-64.2008.5.05.0023 (TST)

Data de publicação: 18/10/2013

Ementa: AGRAVO DE INSTRUMENTO. RECURSO DE REVISTA. ADICIONAL DE PERICULOSIDADE. ÁREA DE OPERAÇÃO DE ABASTECIMENTO DE AERONAVES. Inviável o conhecimento do recurso quanto a divergência jurisprudencial fundada em paradigmas inespecíficos. Óbice da Súmula 296, I, desta Corte. Agravo de instrumento a que se nega provimento.

TST - AGRAVO DE INSTRUMENTO EM RECURSO DE REVISTA AIRR 1102006420085050023 110200-64.2008.5.05.0023 (TST)

Data de publicação: 09/10/2013

Ementa: AGRAVO DE INSTRUMENTO. RECURSO DE REVISTA. ADICIONAL DE PERICULOSIDADE. ÁREA DE OPERAÇÃO DE ABASTECIMENTO DE AERONAVES. Inviável o conhecimento do recurso quanto a divergência jurisprudencial fundada em paradigmas inespecíficos. Óbice da Súmula 296, I, desta Corte. Agravo de instrumento a que se nega provimento.

TRT-5 - Recurso Ordinário RecOrd 00013973920115050004 BA 0001397-39.2011.5.05.0004 (TRT-5)

Data de publicação: 11/04/2014

Ementa: ADICIONAL DE PERICULOSIDADE. EMPREGADOS QUE OPERAM NA ÁREA DE OPERAÇÃO DE ABASTECIMENTO DE AERONAVES. O adicional de periculosidade é devido a todo empregado que labora na área de operação de abastecimento de aeronaves, nos expressos termos da NR 16, item 1, anexo 2, alíneas “c” e “m” e item 3, alínea “g”. O conceito de “area de operação” (alínea “g”) não está limitado ao perímetro de 7,50m fixado na alínea “q” da mesma Norma. Também não se caracteriza como área periculosa todo o pátio e estacionamento do aeroporto, mas apenas os locais que fazem parte da área de operação do abastecimento das aeronaves, cuja verificação deve ser feita na análise de cada caso concreto e de acordo com a prova apresentada. Comprovado labor na área de operação de abastecimento de aeronaves, seja de forma direta ou indireta, é devido o adicional de periculosidade.

TST - AGRAVO DE INSTRUMENTO EM RECURSO DE REVISTA AIRR 523520095100015 (TST)

Data de publicação: 26/09/2014

Ementa: AGRAVO DE INSTRUMENTO. RECURSO DE REVISTA. ADICIONAL DE PERICULOSIDADE. ÁREA DE ABASTECIMENTO DE AERONAVES. Este Tribunal Superior do Trabalho tem adotado o entendimento de que é devido o adicional de periculosidade aos empregados que desempenham as suas atividades na área de operação de abastecimento das aeronaves. Tendo o Tribunal Regional constatado que o empregado laborava nesta área, somente mediante o reexame dos fatos e da prova seria possível reformar essa decisão. No entanto, esse procedimento é vedado nesta fase recursal, haja vista a natureza extraordinária do recurso de revista (Súmula nº 126 do TST). Agravo de instrumento conhecido e não provido.

TRT-1 - Recurso Ordinário RO 00001837420115010052 RJ (TRT-1)

Data de publicação: 27/11/2014

Ementa: O Anexo 2, da NR-16, é de clareza solar ao considerar como -área de risco" toda a área de operação de abastecimento de aeronaves, sendo certo que o item 1, alínea -c-, do mesmo documento, atribui a percepção do referido adicional a todos os trabalhadores da área de operação, ou seja, mesmo àqueles que não participam diretamente da atividade de abastecimento, pelo só fato de se encontrarem em local de risco.

TST - AGRAVO DE INSTRUMENTO EM RECURSO DE REVISTA AIRR 14934520095100017 (TST)

Data de publicação: 31/10/2014

Ementa: AGRAVO DE INSTRUMENTO. RECURSO DE REVISTA. ADICIONAL DE PERICULOSIDADE. AGENTE DE RAMPA. ÁREA DE ABASTECIMENTO DE AERONAVES. A decisão regional, ao concluir que o empregado (agente de rampa) que trabalha ou adentra de forma habitual e intermitente em área de risco na área de operação do abastecimento de aeronaves tem direito ao adicional de periculosidade, está de acordo com julgados desta Corte. O recurso encontra óbice no artigo 896 , § 7º , da CLT e na Súmula 333 do TST. HORAS EXTRAS. CARTÕES DE PONTO. O Tribunal a quo decidiu com base no conjunto fático-probatório existente nos autos, restando consignado no acórdão regional que os cartões de ponto não refletiam a real jornada do Autor em face das declarações da testemunha, no sentido de que batiam o cartão de ponto ao final da jornada e retornavam ao trabalho. Incidência da Súmula 126 do TST. Agravo de instrumento conhecido e não provido.

TRT-4 - Recurso Ordinário RO 00007616320125040005 RS 0000761-63.2012.5.04.0005 (TRT-4)

Data de publicação: 09/04/2014

Ementa: ADICIONAL DE PERICULOSIDADE. O ingresso sistemático do empregado na área de operação de abastecimento das aeronaves caracteriza exposição à área de risco, nos termos da NR 16 da Portaria 3.214/78, Anexo 2, item 3, letra g, ensejando o pagamento do adicional de periculosidade.

TST - AGRAVO DE INSTRUMENTO EM RECURSO DE REVISTA AIRR 11511820115240003 (TST)

Data de publicação: 21/03/2014

Ementa: AGRAVO DE INSTRUMENTO. RECURSO DE REVISTA. ADICIONAL DE PERICULOSIDADE. ABASTECIMENTO DE AERONAVES . INSPEÇÃO INTERMITENTE. Na hipótese em exame, o Tribunal Regional concluiu, com base na prova pericial, que o autor executava atividade na área de operação de abastecimento de aeronaves, onde se expunha a condições de risco e perigo, de forma intermitente e regular. Não há se falar, assim, em violação dos artigos 193 , 194 , 195 e 769 da CLT e 436 do CPC , pois a decisão recorrida, tal como posta, somente seria passível de reforma por meio de nova abordagem dos fatos e provas constantes dos autos, o que seria inviável a esta Corte, forte na Súmula-TST-126. Agravo de instrumento não provido.

TRT-1 - Recurso Ordinário RO 11306520105010052 RJ (TRT-1)

Data de publicação: 14/08/2013

Ementa: O Anexo 2, da NR-16, é de clareza solar ao considerar como -área de risco" toda a área de operação de abastecimento de aeronaves, sendo certo que o item 1, inciso c do mesmo documento, atribui a percepção do referido adicional a todos os trabalhadores da área de operação, ou seja, mesmo àqueles que não participam diretamente da atividade de abastecimento, pelo só fato de se encontrarem em local de risco.

TRT-10 - Recurso Ordinário RO 01229201200110005 DF 01229-2012-001-10-00-5 RO (TRT-10)

Data de publicação: 04/04/2014

Ementa: ADICIONAL DE PERICULOSIDADE. ABASTECIMENTO DE AERONAVES. LABOR NA ÁREA DE RISCO. DEVIDO. A área de risco, na hipótese de abastecimento de aeronaves, não compreende somente os 7,5 metros fixados no item “q” do anexo II da NR 16, mas “toda a área de operação”, tal como define o item “g” da mesma norma regulamentar. Neste passo, laborando a reclamante na área de operação de abastecimento das aeronaves, devido o adicional de periculosidade. Recurso parcialmente conhecido e não provido.

1 2 3 4 5 999 1000 Próxima

ou

Fale agora com um Advogado

Oi, está procurando um advogado ou correspondente jurídico? Podemos te conectar com Advogados em qualquer cidade do Brasil.

Escolha uma cidade da lista
Disponível em: http://www.jusbrasil.com.br/busca