Carregando...
JusBrasil
25 de outubro de 2014

Página 1 de 48.746 138 12 5.025 43.467 132 resultados para "AÇÃO DE RESCISAO DE CONTRATO INCORPORADORA" em Notícias em Artigos em Jurisprudência em Diários em Legislação

TJ-ES - Apelação Civel AC 21930002833 ES 021930002833 (TJ-ES)

Data de publicação: 02/09/1997

Ementa: AÇÃO DE RESCISAO DE CONTRATO INCORPORADORA - ILEGITIMIDADE ATIVA - EXTINCAO DO PROCESSO. 1 - NA CONS TRUCAO POR ADMINISTRACAO, O CONDOMÍNIO DEVE SER REPRE- SENTADO PELO SEU CONSELHO DE REPRESENTANTES E JAMAIS PE LA INCORPORADORA. 2 - CONTRATO QUE CONTRARIA FORMA DEFE SA EXPRESSA EM LEI NAO TEM VALIDADE,PRINCIPALMENTE QUAN DO O INCORPORADOR ASSUME COMPETENCIA QUE NAO LHE E ATRI BUIDA POR LEI, MAS AO CONSELHO DE REPRESENTANTES DO CON DOMINIO. 3 - PROCESSO JULGADO EXTINTO, PRELIMINARMENTE, NOS TERMOS DO ART. 267 ,VI, DO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL .

STJ - AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL AgRg no AREsp 302085 RJ 2013/0048550-5 (STJ)

Data de publicação: 14/03/2014

Ementa: PROCESSUAL CIVIL. AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL. CELEBRAÇÃO DE CONTRATO DE PROMESSA DE COMPRA E VENDA DE IMÓVEL. INTERMEDIAÇÃO PELA CORRETORA. RESCISÃO DO NEGÓCIO JURÍDICO. AÇÃO COMINATÓRIA COM PEDIDO INDENIZATÓRIO. LEGITIMIDADE PASSIVA DA INCORPORADORA. APRECIAÇÃO DE TODAS AS QUESTÕES RELEVANTES DA LIDE PELO TRIBUNAL DE ORIGEM. AUSÊNCIA DE AFRONTA AO ART. 535 DO CPC . REEXAME DO CONJUNTO FÁTICO-PROBATÓRIO DOS AUTOS. INADMISSIBILIDADE. INCIDÊNCIA DA SÚMULA N. 7/STJ. DECISÃO MANTIDA. 1. Inexiste afronta ao art. 535 do CPC quando o acórdão recorrido analisou todas as questões pertinentes para a solução da lide, pronunciando-se, de forma clara e suficiente, sobre a controvérsia estabelecida nos autos. 2. O recurso especial não comporta o exame de questões que impliquem revolvimento do contexto fático-probatório dos autos, a teor do que dispõe a Súmula n. 7 do STJ. 3. O Tribunal de origem, com base nos elementos de prova, concluiu pela legitimidade passiva da recorrida. Alterar esse entendimento é inviável em recurso especial, a teor do que dispõe a referida súmula. 4. Agravo regimental a que se nega provimento.

TJ-DF - Apelacao Civel APC 20130110876302 DF 0022579-16.2013.8.07.0001 (TJ-DF)

Data de publicação: 05/06/2014

Ementa: CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR . PROCESSO CIVIL. AÇÃO. RESCISÃO DE CONTRATO. RESTITUIÇÃO. QUANTIAS PAGAS. COMISSÃO DE CORRETAGEM. TAXA. ASSESSORIA. CONSTRUTORA E INCORPORADORA. LEGITIMIDADE PASSIVA. 1. A CONSTRUTORA E INCORPORADORA TEM LEGITIMIDADE PASSIVA PARA FIGURAR NA AÇÃO COM PEDIDO DE RESCISÃO DE CONTRATO CUMULADA COM RESTITUIÇÃO DE COMISSÃO DE CORRETAGEM E TAXA DE ASSESSORIA, MORMENTE EM FACE DA RESPONSABILIDADE QUE DETÉM PARA COM OS ATOS DE SEUS PREPOSTOS. INTELIGÊNCIA DO ARTIGO 34 DA LEI 8.078 /1990. 2. NA HIPÓTESE EM QUE A RESCISÃO DO CONTRATO SE DÁ EM FUNÇÃO DO INADIMPLEMENTO DA CONSTRUTORA, DEVE ESTA SER COMPELIDA A RESTITUIR OS VALORES PAGOS, INCLUSIVE ÀQUELES EFETUADOS A TÍTULO DE COMISSÃO DE CORRETAGEM E TAXA DE ASSESSORIA. 3. NEGADO PROVIMENTO AO RECURSO.

TJ-RS - Recurso Cível 71003017787 RS (TJ-RS)

Data de publicação: 25/11/2011

Ementa: AÇÃO DE RESCISÃO CONTRATUAL C/C DEVOLUÇÃO DE VALORES PAGOS. CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE IMÓVEL. QUITAÇÃO PARCIAL DO CONTRATO. ARREPENDIMENTO. CORRETORA QUE AGE EM NOME E INTERESSE DA INCORPORADORA. DESCARACTERIZAÇÃO DO CONTRATO DE CORRETAGEM. DEVER DE RESTITUIÇÃO DOS VALORES PAGOS A TÍTULO DE COMISSÃO DE CORRETAGEM. RECURSO PROVIDO. (Recurso Cível Nº 71003017787, Segunda Turma Recursal Cível, Turmas Recursais, Relator: Vivian Cristina Angonese Spengler, Julgado em 23/11/2011)

TJ-SC - Apelação Cível AC 20100110948 SC 2010.011094-8 (Acórdão) (TJ-SC)

Data de publicação: 27/02/2013

Ementa: APELAÇÃO CÍVEL. AÇÃO DE RESCISÃO CONTRATUAL C/C INDENIZAÇÃO. CONTRATO DE PERMUTA. ALEGAÇÃO DE AUSÊNCIA DE ENTREGA DE DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA À OBTENÇÃO DO ALVARÁ DE CONSTRUÇÃO. ARGUMENTO DOCUMENTALMENTE RECHAÇADO. OBRA INICIADA ALÉM DO PRAZO MÁXIMO CONTRATUAL. CONSTRUÇÃO ABANDONADA E NÃO CONCLUÍDA. CULPA EXCLUSIVA DO INCORPORADOR. DEVOLUÇÃO DO IMÓVEL AOS PROPRIETÁRIOS. RECURSO DESPROVIDO. Evidenciado pela prova dos autos que a documentação exigida foi entregue pelos proprietários ao construtor; que as obras foram iniciadas fora do prazo contratado; que foram abandonadas pelo incorporador e não foram concluídas, resta hígida a decisão que determinou a volta do terreno aos proprietários, mantida a cláusula contratual que previa a inexigência de retenção e indenização.

Encontrado em: Sexta Câmara de Direito Civil Julgado Apelante: Construtora e Incorporadora Chrizanto Ltda

TJ-SC - Apelação Cível AC 20120814901 SC 2012.081490-1 (Acórdão) (TJ-SC)

Data de publicação: 19/03/2014

Ementa: APELAÇÃO CÍVEL. AÇÃO COMINATÓRIA. CONTRATO DE EMPREITADA ENTRE BARRA SUL INCORPORAÇÕES E NJM CONSTRUTORA E INCORPORADORA PARA CONSTRUÇÃO DE EDIFÍCIO. RESCISÃO CONTRATUAL AVENÇADA ENTRE PACTUANTES FRENTE AO INADIMPLEMENTO DA EMPREITEIRA CONTRATADA. IMPLICAÇÕES DECORRENTES DO DESFAZIMENTO DO NEGÓCIO. SENTENÇA QUE JULGA PARCIALMENTE PROCEDENTE O PEDIDO INICIAL E POSTERGA PARA A FASE DE LIQUIDAÇÃO A APURAÇÃO DO QUANTUM EVENTUALMENTE DEVIDO PELA RÉ. INSURGÊNCIA DA AUTORA. PLEITO DE INTERVENÇÃO POR MEIO DE ASSISTÊNCIA SIMPLES. ART. 50 DO CPC . DESCABIMENTO. "Ao qualificar o interesse, que terá de ser jurídico, o art. 50, com isso, limitou o ingresso do assistente simples, ou adesivo, aos casos em que o terceiro tenha uma relação jurídica conexa com o direito em litígio, ou dele dependente." (BARBI, Celso Agrícola. Comentários ao Código de Processo Civil , vol. I. 10. ed. Rio de Janeiro: Forense, 1998, p. 215).(TJSC, Apelação Cível n. 2008.063114-6, de Xaxim, rel. Des. Maria do Rocio Luz Santa Ritta, j. 10-02-2009). APURAÇÃO DO VALOR DEVIDO. EQUAÇÃO QUE DEVERÁ CONSIDERAR APENAS OS VALORES DESPENDIDOS PELA AUTORA NA AQUISIÇÃO DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS, BEM COMO NA CONTRATAÇÃO DE MÃO DE OBRA PARA O SEU EMPREGO NO EDIFÍCIO. O contrato de empreitada restou rescindido em razão do inadimplemento da autora, que, portanto, não faz jus a nenhum percentual relativo à parcela eventualmente concluída da edificação, soando de todo descabida a pretensão de ver-se beneficiada por contrato que inadimpliu e a cuja rescisão deu causa. DEDUÇÃO DA CLÁUSULA PENAL DE EVENTUAL CRÉDITO APURADO. CABIMENTO. PREVISÃO CONTRATUAL NÃO AFASTADA PELO INSTRUMENTO DE RESCISÃO. FORMA DE PAGAMENTO DO QUANTUM EVENTUAL E FUTURAMENTE APURADO. O adimplemento da obrigação pela ré deve se dar mediante a entrega de unidades habitacionais e vagas de garagem (área construída) à autora, devido à expressa previsão contratual nesse sentido. Na impossibilidade de assim ser feito, em razão dos inúmeros litígios que pendem [...]...

Encontrado em: Quarta Câmara de Direito Civil Julgado Apelante: NJM Construtora e Incorporadora Ltda. Advogados

TJ-SC - Apelação Cível AC 20120339874 SC 2012.033987-4 (Acórdão) (TJ-SC)

Data de publicação: 12/03/2014

Ementa: DIREITO CIVIL, CONSUMERISTA E PROCESSUAL CIVIL - OBRIGAÇÕES - COMPRA E VENDA DE TERRENO COM PARCELAMENTO DE PREÇO E ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA EM GARANTIA - LOTE VENDIDO COM ÁREA A MENOR - EMBARGO DO LOTEAMENTO PELO MUNICÍPIO - SUSPENSÃO DOS PAGAMENTOS PELA ADQUIRENTE - NEGATIVAÇÃO EM ORGÃO DE PROTEÇÃO CREDITÍCIA - AÇÃO DE RESCISÃO CONTRATUAL C/C DANOS MATERIAIS E MORAIS MOVIDA PELA COMPRADORA - INADIMPLEMENTO DA INCORPORADORA RECONHECIDO NA SENTENÇA - PROCEDÊNCIA PARCIAL DOS PEDIDOS NO JUÍZO A QUO - INCONFORMISMO DA INCORPORADORA REQUERIDA - 1. ALEGADO INADIMPLEMENTO DA ADQUIRENTE - SUSPENSÃO DE PAGAMENTOS JUSTIFICADA PELO INADIMPLEMENTO DA INCORPORADORA - OPOSIÇÃO DE EXCEÇÃO DE CONTRATO NÃO CUMPRIDO VIÁVEL - RESCISÃO CONTRATUAL COM DEVOLUÇÃO DA INTEGRALIDADE DOS VALORES - 2. AUSÊNCIA DO DEVER DE INDENIZAR DANOS MORAIS - INACOLHIMENTO - JUSTIFICADA SUSPENSÃO DE PAGAMENTOS - OBRIGAÇÃO REPARATÓRIA EXISTENTE - NEGATIVAÇÃO INDEVIDA - 3. QUANTUM INDENIZATÓRIO - VALOR ADEQUADO - REDUÇÃO INDEVIDA - 4. REDUÇÃO DE HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS - VERBA EXCESSIVA - INOCORRÊNCIA - 5. JUROS MORATÓRIOS - INCIDÊNCIA A PARTIR DA CITAÇÃO - CORREÇÃO MONETÁRIA - FIXAÇÃO A PARTIR DO ACÓRDÃO - ADEQUAÇÃO EX OFFICIO - SENTENÇA PARCIALMENTE REFORMADA - APELO IMPROVIDO, COM ALTERAÇÃO, DE OFÍCIO, DO TERMO A QUO DOS JUROS MORATÓRIOS. 1. Inocorre inadimplemento do adquirente se este suspendeu o pagamento das parcelas com fundamento em relevante inadimplemento da incorporadora do empreendimento imobiliário. 2. Configura ilícito contratual a negativação da parte que suspendeu os pagamentos por força de exceção de contrato não cumprido, sendo presumidos os danos decorrentes dessa negativação. 3. Mantém-se o quantum reparatório de danos morais quando observados os critérios de razoabilidade e proporcionalidade, fixando-se valor que não seja fonte de lucro à vítima e que não gere afronta ao patrimônio moral do ofendido. 4. Se a verba honorária está de acordo com o zelo profissional demonstrado no trabalho do [...]...

TJ-SP - Apelação APL 2344916520088260100 SP 0234491-65.2008.8.26.0100 (TJ-SP)

Data de publicação: 06/12/2011

Ementa: PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS. AÇÃO DE INDENIZAÇÃO. CONTRATO DE ADMINISTRAÇÃO DE FUNDOS. RESCISÃO UNILATERAL PELO RÉU. CLÁUSULA CONTRATUAL QUE AUTORIZA A DENÚNCIA DO CONTRATO POR QUALQUER DAS PARTES, INDEPENDENTE DO PAGAMENTO DE QUALQUER REMUNERAÇÃO, NO CASO DE INCORPORAÇÃO OU ALTERAÇÃO DO CONTROLE ACIONÁRIO. INCORPORAÇÃO DA TOTALIDADE DAS AÇÕES DO BANCO CONTRATANTE E POSTERIOR SUCESSÃO DO INCORPORADOR PELO RÉU. MULTA CONTRATUAL. INADMISSIBILIDADE. IMPROCEDÊNCIA RECONHECIDA. APELAÇÃO IMPROVIDA. O contrato ajustado contempla a possibilidade de rescisão por qualquer uma das partes, independentemente de qualquer formalidade ou remuneração, indenização ou multa, no caso de transferência do controle, fusão, incorporação ou cisão, entre outras condições. Assim, verificada a incorporação da totalidade das ações do banco contratante e a posterior sucessão da sociedade incorporadora pelo banco réu, inegável se apresenta o direito do demandado à resilição do contrato, não tendo a autora qualquer possibilidade exigir multa ou qualquer outra remuneração. AÇÃO DE INDENIZAÇÃO. SUCUMBÊNCIA. HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS. FIXAÇÃO EM 20% SOBRE O VALOR DA CAUSA. ADEQUAÇÃO NECESSÁRIA PARA ATENDER AOS DITAMES DO ARTIGO 20 , § 4º , DO CPC . REDUÇÃO A 10%, MANTIDA A BASE DE CÁLCULO. RECURSO PROVIDO NESSA PARTE. Considerando a natureza da matéria discutida, apresenta-se muito elevado o valor da verba honorária, fixado pela sentença em 20% sobre o valor da causa, o que determina a adequação, ficando então reduzida a verba a 10% sobre a mesma base de cálculo.

TJ-SC - Apelação Cível AC 823210 SC 2010.082321-0 (TJ-SC)

Data de publicação: 04/05/2011

Ementa: APELAÇÃO CÍVEL. AÇÃO DE RESCISÃO DE CONTRATO CUMULADA COM INDENIZAÇÃO POR DANOS DE NATUREZA MATERIAL E MORAL. CONTRATO DE EXECUÇÃO DE OBRAS PELO REGIME DE EMPREITADA GLOBAL. ALIENAÇÃO DA UNIDADE HABITACIONAL PELA CONSTRUTORA A TERCEIRO DE BOA-FÉ. ILEGITIMIDADE PASSIVA DA INCORPORADORA. DESCABIMENTO. PRINCÍPIO DA SOLIDARIEDADE. ARTIGO 7º , PARÁGRAFO ÚNICO , DO CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR . SENTENÇA MANTIDA. RECURSO DESPROVIDO. Pelo princípio da solidariedade, previstos nos artigos 7º, parágrafo único, 25 e parágrafos, e 34 do Código Consumerista, todos que de alguma forma participaram na formação do serviço são responsáveis pelos danos causados ao consumidor. Há relação de mandato entre o incorporador e o construtor no contrato de execução de obras pelo regime de empreitada por eles firmado, razão por que são solidariamente responsáveis pelos prejuízos advindos dessa parceria comercial.

Encontrado em: e Incorporadora Ltda Apelação Cível AC 823210 SC 2010.082321-0 (TJ-SC) Fernando Carioni

TJ-SP - Apelação APL 00154288120118260084 SP 0015428-81.2011.8.26.0084 (TJ-SP)

Data de publicação: 01/02/2013

Ementa: PROCESSUAL CIVIL. LEGITIMIDADE PASSIVA. Nos termos do art. 7º , parágrafo único , do CDC , a ré, como incorporadora, deve responder solidariamente pelos danos causados ao autor, porque integraram a rede de consumo e deixaram de construir o imóvel adquirido. Está evidente a culpa pelo inadimplemento do contrato. Preliminar de ilegitimidade passiva afastada. CONTRATO. COMPROMISSO DE COMPRA E VENDA. AÇÃO DE RESCISÃO DE CONTRATO. INADIMPLEMENTO. IMÓVEL NÃO ENTREGUE. CULPA EXCLUSIVA DA COOPERATIVA. RESTITUIÇÃO INTEGRAL E IMEDIATA. 1. A ausência de mutualismo nas relações entre cooperativa e cooperados permite a aplicação das normas protetivas do Código de Defesa do Consumidor . Nos termos do art. 51 , IV , do CDC , reputam-se nulas as cláusulas que coloquem o consumidor em desvantagem exagerada, ou sejam incompatíveis com a boa-fé ou a equidade. 2. A rescisão do contrato de compromisso de compra e venda por culpa exclusiva do compromissário vendedor implica na devolução integral e imediata dos valores pagos pelos compromissários compradores. 3. DANOS MORAIS. Não se olvida que a compra da casa própria gera expectativas e esperanças que acabaram frustradas. Esta conduta, com segurança, afetou a dignidade do autor, que não pôde usufruir do bem adquirido e se viu, até então, privado das quantias desembolsadas. Assim, embora a questão trate de inadimplemento contratual risco inerente a qualquer negócio jurídico , justifica-se o pedido de reparação por danos morais. Redução do valor da indenização determinada. 4. VERBA HONORÁRIA. a causa não é de maior complexidade, de modo que a fixação da verba em grau máximo não se justifica. Assim, para melhor adequar a remuneração do advogado do autor à situação dos autos, os honorários de sucumbência devem ser reduzidos. Recurso da ré parcialmente provido para determinar a redução do valor da indenização por danos morais, bem como para reduzir a verba honorária fixada na sentença.

1 2 3 4 5 999 1000 Próxima

ou

×

Fale agora com um Advogado

Oi. O JusBrasil pode te conectar com Advogados em qualquer cidade caso precise de alguma orientação ou correspondência jurídica.

Disponível em: http://www.jusbrasil.com.br/busca