Carregando...
JusBrasil
20 de outubro de 2014

Página 1 de 272.634 262 70 91.774 179.971 576 resultados para "ARTIGO 157 , 2º, INCISOS I e II, DO CÓDIGO PENAL" em Notícias em Artigos em Jurisprudência em Diários em Legislação

STJ - HABEAS CORPUS HC 248088 SP 2012/0141271-5 (STJ)

Data de publicação: 05/09/2013

Ementa: HABEAS CORPUS. ROUBO CIRCUNSTANCIADO (ARTIGO 157 , § 2º , INCISOS I E II , DO CÓDIGO PENAL ). ALEGADA NULIDADE DO ACÓRDÃO DA APELAÇÃO. AUSÊNCIA DE MANIFESTAÇÃO SOBRE PEDIDOS FORMULADOS EM SEDE DE RAZÕES RECURSAIS. MÁCULA EVIDENCIADA. ORDEM CONCEDIDA. 1. A imprescindibilidade de fundamentação das decisões judiciais mereceu destaque na Constituição Federal , constando expressamente do inciso IX do artigo 93 , justificando-se na medida em que só é possível o seu controle ou impugnação se as razões que as justificaram forem devidamente apresentadas. 2. No caso dos autos, conquanto a autoridade apontada como coatora tenha enfrentado os fatos e fundamentos expostos pela defesa para afastar o pedido de absolvição dos réus, não teceu qualquer consideração acerca da dosimetria da pena que lhes foi imposta e do regime de seu cumprimento, omissão que persistiu mesmo após a oposição de embargos de declaração, motivação que não se coaduna com a exigência constitucional. 3. Ordem concedida para determinar que o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo complemente o julgamento da Apelação n. 0513401-63.2010.8, com o exame das teses defensivas referentes à dosimetria da pena cominada aos pacientes e ao regime de cumprimento da sanção.

STJ - RECURSO ORDINARIO EM HABEAS CORPUS RHC 41015 PR 2013/0318425-0 (STJ)

Data de publicação: 14/05/2014

Ementa: RECURSO ORDINÁRIO EM HABEAS CORPUS. ROUBO CIRCUNSTANCIADO (ARTIGO 157 , § 2º , INCISOS I E II , DO CÓDIGO PENAL ). ALEGADA NULIDADE DA CITAÇÃO POR EDITAL. MANDADO DESTINADO AO ENDEREÇO FORNECIDO NOS AUTOS. NÃO LOCALIZAÇÃO DO ACUSADO. POSTERIOR COMPARECIMENTO EM JUÍZO. PRINCÍPIO DA INSTRUMENTALIDADE DAS FORMAS. NULIDADE NÃO CARACTERIZADA. 1. O mandado citatório foi direcionado para o endereço que o recorrente indicou como residência, tendo o oficial de justiça consignado que deixou de cumprir o ato em razão da sua não localização. 2. Não se constata qualquer prejuízo à defesa com a realização da citação editalícia, tendo em vista que o objetivo do ato foi alcançado, qual seja, dar ao acusado a ciência de que existe contra si uma acusação formal apresentada em juízo, chamando-o para integrar a relação processual e possibilitando-lhe o exercício das suas garantias constitucionais, já que constituiu advogado não só para requerer a revogação da custódia preventiva, mas para apresentar a defesa preliminar. Precedentes. APONTADA FALTA DE FUNDAMENTAÇÃO DO DECRETO QUE DETERMINOU A PRISÃO PREVENTIVA DO RECORRENTE. REITERAÇÃO CRIMINOSA. PRESERVAÇÃO DA ORDEM PÚBLICA. SEGREGAÇÃO JUSTIFICADA E NECESSÁRIA. CONSTRANGIMENTO ILEGAL NÃO DEMONSTRADO. 1. Constata-se a necessidade da custódia preventiva do recorrente para fazer cessar a reiteração criminosa, pois possuiria vasta folha de antecedentes criminais, já tendo sido inclusive condenado pela prática de crime contra o patrimônio, circunstância que revela a propensão a atividades ilícitas, demonstrando a periculosidade e a real possibilidade de que, solto, volte a delinquir. 2. Condições pessoais favoráveis não têm, em princípio, o condão de, por si sós, revogarem a prisão preventiva, se há nos autos elementos suficientes a demonstrar a necessidade da medida extrema. 3. Recurso improvido.

STJ - RECURSO ORDINARIO EM HABEAS CORPUS RHC 47889 RJ 2014/0115304-0 (STJ)

Data de publicação: 18/06/2014

Ementa: RECURSO ORDINÁRIO EM HABEAS CORPUS. ROUBO CIRCUNSTANCIADO (ARTIGO 157 , § 2º , INCISOS I E II , DO CÓDIGO PENAL ). RÉU PRESO. PEDIDO DE REQUISIÇÃO PARA ENTREVISTA PESSOAL COM DEFENSOR PÚBLICO. AUSÊNCIA DE PREVISÃO LEGAL. INCUMBÊNCIA DA DEFENSORIA PÚBLICA. INTELIGÊNCIA DA LEI COMPLEMENTAR 80 /1994. CONSTRANGIMENTO ILEGAL NÃO CARACTERIZADO. DESPROVIMENTO DO RECURSO. 1. Não há, no Código de Processo Penal qualquer exigência no sentido de que o réu preso seja requisitado para entrevista pessoal com o defensor público, sendo que o artigo 185 do referido diploma legal apenas garante ao acusado preso o direito à prévia entrevista pessoal com o seu defensor antes da realização do interrogatório ou de outros atos processuais que dependam da sua participação. 2. Os artigos 4º, inciso XVII e § 11, e 108, inciso IV, da Lei Complementar 80/1990, prevêem como função institucional da Defensoria Pública a atuação nos estabelecimentos policiais, penitenciários e de internação de adolescentes, garantindo aos indivíduos ali recolhidos o pleno exercício de seus direitos e garantias fundamentais. 3. Não se revela possível a transferência de um ônus da Defensoria Pública ao Poder Judiciário, razão pela qual inexiste nulidade em razão da ausência de requisição, pelo magistrado, de acusado preso para que possa se entrevistar previamente com seu patrono, a fim de que este colha elementos para subsidiar o oferecimento de resposta à acusação. Precedentes. 4. Recurso improvido.

TJ-SP - Apelação APL 00053753620138260451 SP 0005375-36.2013.8.26.0451 (TJ-SP)

Data de publicação: 09/10/2014

Ementa: APELAÇÃO CRIMINAL ARTIGO 157, § 2º, INCISOS I E II, DO CÓDIGO PENAL - DESCLASSIFICAÇÃO PARA A MODALIDADE TENTADA NÃO ACOLHIMENTO Tendo havido o emprego de grave ameaça, a efetiva subtração e a posse da "res", fora da esfera de disponibilidade da vítima, ainda que por pouco tempo, consumado está o roubo. Recurso não provido.

TJ-SP - Apelação APL 00037452620118260091 SP 0003745-26.2011.8.26.0091 (TJ-SP)

Data de publicação: 23/09/2014

Ementa: APELAÇÃO CRIMINAL ARTIGO 157, § 2º, INCISOS I E II, DO CÓDIGO PENAL ABSOLVIÇÃO POR INSUFICIÊNCIA DE PROVAS INVIABILIDADE - No crime de roubo, o depoimento da vítima, seguro e corroborado pelos demais elementos de prova, possui grande relevância para embasar decreto condenatório, máxime quando não se vislumbra nenhuma razão para ela incriminar falsamente o réu. Recurso parcialmente provido, somente para reduzir a pena.

TJ-SP - Apelação APL 00215143920128260050 SP 0021514-39.2012.8.26.0050 (TJ-SP)

Data de publicação: 23/09/2014

Ementa: APELAÇÃO CRIMINAL ARTIGO 157, § 2º, INCISOS I E II, DO CÓDIGO PENAL - FIXAÇÃO DE REGIME INICIAL SEMIABERTO IMPOSSIBILIDADE Tendo o réu praticado roubo em concurso de agentes, com o emprego de grave ameaça exercida com emprego de arma de fogo contra as vítimas, em estabelecimento comercial, revelando ousadia e periculosidade, necessária a fixação do regime fechado para início do cumprimento da pena. Recurso não provido.

TJ-SP - Apelação APL 00235006120118260309 SP 0023500-61.2011.8.26.0309 (TJ-SP)

Data de publicação: 09/10/2014

Ementa: APELAÇÃO CRIMINAL ARTIGO 157, § 2º, INCISOS I E II, DO CÓDIGO PENAL - FIXAÇÃO DE REGIME INICIAL SEMIABERTO IMPOSSIBILIDADE Tendo o réu praticado roubo em concurso de agentes, com o emprego de grave ameaça exercida com emprego de arma contra a vítima, em estabelecimento comercial, revelando ousadia e periculosidade, necessária a fixação do regime fechado para início do cumprimento da pena. Recurso não provido.

TJ-SP - Apelação APL 00111992720098260156 SP 0011199-27.2009.8.26.0156 (TJ-SP)

Data de publicação: 23/07/2014

Ementa: APELAÇÃO CRIMINAL ARTIGO 157, § 2º, INCISOS I E II, DO CÓDIGO PENAL ABSOLVIÇÃO POR INSUFICIÊNCIA DE PROVAS INVIABILIDADE - No crime de roubo, o depoimento da vítima, seguro e corroborado pelos demais elementos de prova, possui grande relevância para embasar decreto condenatório, máxime quando não se vislumbra nenhuma razão para ela incriminar falsamente o réu. Recurso parcialmente provido, somente para reduzir a pena.

TJ-SP - Apelação APL 00044226320138260066 SP 0004422-63.2013.8.26.0066 (TJ-SP)

Data de publicação: 23/09/2014

Ementa: APELAÇÃO CRIMINAL ARTIGO 157, § 2º, INCISOS I E II, DO CÓDIGO PENAL ABSOLVIÇÃO POR INSUFICIÊNCIA DE PROVAS INVIABILIDADE - No crime de roubo, os depoimentos das vítimas, seguros e corroborados pelos demais elementos de prova, possuem grande relevância para embasar decreto condenatório, máxime quando não se vislumbra nenhuma razão para elas incriminarem falsamente o réu. FIXAÇÃO DE REGIME DIVERSO DO FECHADO IMPOSSIBILIDADE Tendo o réu praticado roubo com o emprego de grave ameaça exercida com arma de fogo contra as vítimas, em estabelecimento comercial, revelando ousadia e periculosidade, necessária a fixação do regime fechado para início do cumprimento da pena. Recurso parcialmente provido, somente para reduzir a pena.

TJ-SP - Apelação APL 00052946320128260050 SP 0005294-63.2012.8.26.0050 (TJ-SP)

Data de publicação: 23/07/2014

Ementa: APELAÇÃO CRIMINAL ARTIGO 157, § 2º, INCISOS I E II, DO CÓDIGO PENAL - DESCLASSIFICAÇÃO PARA A MODALIDADE TENTADA NÃO ACOLHIMENTO Tendo havido o emprego de grave ameaça, a efetiva subtração e a posse da "res", fora da esfera de disponibilidade da vítima, sequer sendo recuperada parte dos bens subtraídos, de forma a provar a definitiva lesão ao patrimônio daquela, consumado está o roubo. FIXAÇÃO DE REGIME INICIAL SEMIABERTO IMPOSSIBILIDADE Se o réu praticou roubo com o emprego de grave ameaça exercida com arma de fogo contra a vítima, em via pública, revelando ousadia e periculosidade, necessária a fixação do regime fechado para início do cumprimento da pena. Recurso não provido.

1 2 3 4 5 999 1000 Próxima

ou

×

Fale agora com um Advogado

Oi. O JusBrasil pode te conectar com Advogados em qualquer cidade caso precise de alguma orientação ou correspondência jurídica.

Disponível em: http://www.jusbrasil.com.br/busca