Carregando...
JusBrasil
31 de outubro de 2014

Página 1 de 67.631 563 34 6.309 58.319 2.443 1 resultados para "Período de vacância da lei" em Notícias em Artigos em Jurisprudência em Diários em Legislação em Política

TJ-SC - Apelação Criminal (Réu Preso) APR 20130763195 SC 2013.076319-5 (Acórdão) (TJ-SC)

Data de publicação: 17/03/2014

Ementa: PENAL. PROCESSUAL PENAL. APELAÇÃO CRIMINAL. TRÁFICO DE DROGAS (ART. 33 , CAPUT, C/C ART. 40 , III , DA LEI 11.343 /2006). SENTENÇA CONDENATÓRIA. RECURSO DA DEFESA. INTERPOSIÇÃO DE DOIS RECURSOS. IMPOSSIBILIDADE. OFENSA AO PRINCÍPIO DA UNIRRECORRIBILIDADE RECURSAL. PRECLUSÃO CONSUMATIVA OPERADA. CONHECIMENTO RESTRITO À PRIMEIRA INSURGÊNCIA. PRELIMINAR. ALEGAÇÃO DE INÉPCIA DA DENÚNCIA. PRECLUSÃO. PRESENÇA DE TODOS OS ELEMENTOS DO ART. 41 DO CÓDIGO DE PROCESSO PENAL . CRIME COMETIDO NO PERÍODO DE VACÂNCIA DA LEI 11.343 /2006. CONDUTA ABRANGIDA PELA LEI 6.386 /1976. MATERIALIDADE E AUTORIA COMPROVADAS. AGENTE QUE DEIXA PRODUTOS DE HIGIENE EM CENTRO DE INTERNAÇÃO DE ADOLESCENTES. MATERIAL ENTORPECENTE (MACONHA) LOCALIZADO NO SEU INTERIOR. CONFIGURADA A CONDUTA ILÍCITA DESCRITA NO TIPO PENAL. CAUSA ESPECIAL DE AUMENTO DA PENA. AÇÃO EMPREENDIDA NO INTERIOR DE ESTABELECIMENTO DE INTERNAÇÃO DE ADOLESCENTES. AGENTE PRESO POSTERIORMENTE EM LOCAL DIVERSO. INAFASTABILIDADE DA EXASPERAÇÃO. CIRCUNSTÂNCIA DE AUMENTO DE AUMENTO JÁ OPERADA. IRRETROATIVIDADE DA LEI PENAL MAIS GRAVOSA. RECÁLCULO DA PENA COM BASE NA LEI VIGENTE. SENTENÇA REFORMADA. - O princípio da unirrecorribilidade impede a interposição de dois recursos para a mesma decisão, à exceção de previsão legal expressa, o que impede o conhecimento da segunda insurgência, uma vez que operada a preclusão consumativa com a interposição da primeira. - Não se conhece de alegação de inépcia da denúncia alegada unicamente em fase recursal. - Não há falar em inépcia da denúncia, quando estão presentes todos os elementos do art. 41 do Código de Processo Penal . - Responde pelo crime de tráfico de drogas o agente que entrega em estabelecimento de internação de adolescentes bens de higiene que, em seu interior. é localizado material entorpecente (maconha). - A causa especial de aumento prevista no art. 18 , IV , da Lei 6.368 /1976, mantida da Lei 11.343 /2006 em seu art. 40 , III , mantém-se ao ser comprovado que o agente depositou o material entorp [...]...

TJ-PR - Apelação Crime ACR 2793753 PR 0279375-3 (TJ-PR)

Data de publicação: 29/08/2007

Ementa: APELAÇÃO CRIMINAL - PORTE ILEGAL DE ARMA DE FOGO - APELO QUE PUGNA CONFORMAÇÃO AO TIPO DE POSSE ILEGAL DE ARMA DE FOGO E A CONSEQÜENTE ABSOLVIÇÃO EM RAZÃO DO PERÍODO DE VACÂNCIA DA LEI Nº 10.826 /2003 - ARMA DE FOGO QUE ESTAVA ENTERRADA NO QUINTAL DA CASA DO RÉU - DENÚNCIA QUE TIPIFICA E DEFINE O CRIME ERRONEAMENTE - IMPOSSIBILIDADE DE SANAÇÃO EM GRAU DE RECURSO - INTELIGÊNCIA DAS SÚMULAS 160 E 453 DO STF - PRINCÍPIO DA VINCULAÇÃO TEMÁTICA - ABSOLVIÇÃO POR INÉPCIA DA PEÇA ACUSATÓRIA - PROVIMENTO DO RECURSO. 1. Pelo conjunto das declarações, não resta dúvida de que a referida arma estava, de fato, enterrada no quintal do acusado e, sendo assim, não poderia ter sido denunciado por porte ilegal de arma de fogo (art. 14 da Lei nº 10.826 /2003) e sim por posse ilegal de arma de fogo (art. 12 da Lei nº 10.826 /2003). Assim, considerando que a conformação ao tipo penal está erroneamente descrita e capitulada na denúncia e, não sendo possível, em grau de recurso, a aplicação do artigo 384 /CPP (mutatio libelli), outra opção não há que não a absolvição do apelante.

STF - AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO RE 608639 RJ (STF)

Data de publicação: 14/10/2013

Ementa: EMENTA AGRAVO REGIMENTAL EM RECURSO EXTRAORDINÁRIO. CONTRIBUIÇÕES PREVIDENCIÁRIAS. MAJORAÇÃO. LEI Nº 7.787 /89. ARTIGO 21. EFICÁCIA SUSPENSA EM RAZÃO DO ART. 195 , § 6º , DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL . SETEMBRO/89. EXIGIBILIDADE COM BASE NA LEGISLAÇÃO ANTERIOR. 1. A partir do entendimento firmado no RE nº 169.740, no qual se deu interpretação conforme ao art. 21 da Lei 7.787 /89, em razão da regra da anterioridade mitigada (art. 195 , § 6º , da Constituição Federal ), a eficácia das normas que majoraram a alíquota da contribuição básica sobre a folha de salários e daquelas incidentes sobre o salário família, o abono anual, o salário maternidade e a previdência rural ficaram suspensas. 2. A cláusula de supressão constante do art. 21 da Lei 7.787 /89 não pode ser aplicada de forma apartada. O texto legal somente dispõe do poder de revogar (suprimir) a disciplina normativa anterior quando revestido do atributo da eficácia. 3. No mês de setembro/89, subsiste a obrigação de recolher as contribuições para o salário-família, para o salário-maternidade, para o abono anual e para o ProRural na forma da legislação anterior, qual seja o art. 33, inc. II do Decreto 83.081/79, com a redação dada pelo Decreto 90.817/85, o qual continuou vigente no período de vacância da Lei nº 7.787 /89, não se cogitando, dessa feita, de solução de continuidade. 4. Agravo regimental não provido.

Encontrado em: -00006 CONSTITUIÇÃO FEDERAL LEI- 007787 ANO-1989 ART- 00003 INC-00001 PAR-00001 ART- 00021 LEI ORDINÁRIA

TJ-SP - Recurso em Sentido Estrito RSE 990092532537 SP (TJ-SP)

Data de publicação: 19/02/2010

Ementa: "Recurso em Sentido Estrito. Rejeição de denúncia. Arma apreendida na residência. Prazo prorrogado para registro ou entrega da arma. Período de vacância da lei. Atipicidade da conduta. Recurso ministerial desprovido".

TJ-SP - Apelação APL 990081141981 SP (TJ-SP)

Data de publicação: 31/03/2010

Ementa: "Apelação. Artigos 12 da Lei 10.826 /03. Arma apreendida na residência. Prazo prorrogado para registro ou entrega da arma. Período de vacância da lei. Atipicidade da conduta. Recurso provido com extensão ao correu, nos termos do artigo 580 , do CPP .".

TJ-BA - Apelação APL 00036687020058050201 BA 0003668-70.2005.8.05.0201 (TJ-BA)

Data de publicação: 06/08/2013

Ementa: APELAÇÃO CRIMINAL. CRIMES DE TRÁFICO DE DROGAS, ASSOCIAÇÃO PARA O TRÁFICO E PORTE ILEGAL DE ARMA. RÉUS CONDENADOS. APELOS VISANDO A ABSOLVIÇÃO DOS RÉUS, QUANTO AOS CRIMES DE TRÁFICO E DE ASSOCIAÇÃO PARA O TRÁFICO. PEDIDO DE EXCLUSÃO DO CRIME DO ART. 16 DA LEI 10.826 /03, OU AINDA, A DIMINUIÇÃO DAS PENAS APLICADAS. O CONJUNTO PROBATÓRIO É SEGURO A EVIDENCIAR A TRAFICÂNCIA E A ASSOCIAÇÃO PARA O TRÁFICO. DEMONSTRADO RESTOU QUE OS APELANTES SÃO COMPONENTES DE UMA MESMA FAMÍLIA, VINHAM EXERCENDO A MERCANCIA DE ENTORPECENTES NA REGIÃO DO SUL DO ESTADO, E MESMO TENDO SIDO ANTERIORMENTE CONDENADOS PELA PRÁTICA DE TRÁFICO DE DROGAS, CONTINUARAM A EXERCER O COMÉRCIO ILÍCITO. APELOS PARCIALMENTE PROVIDOS PARA ABSOLVER OS CORRÉUS ANTONIO PEREIRA DE SOUZA FILHO E ALAN SANTOS DE SOUZA DA IMPUTAÇÃO QUANTO AO CRIME DE PORTE ILEGAL DE ARMA. OS FATOS SE PASSARAM EM 27/06/2005, NO PERÍODO DE VACÂNCIA DA LEI, O QUE ENSEJA A ABSOLVIÇÃO DOS NOMINADOS APELANTES DO DELITO DE PORTE ILEGAL DE ARMA, ANTE A ATIPICIDADE DA CONDUTA, EM FACE DO PERÍODO DE VACATIO LEGIS. CONDENAÇÕES EXACERBADAS. OBSERVA-SE QUE O CRITÉRIO DE MAJORAR A CIRCUNSTANCIA DA CULPABILIDADE PELA INTENÇÃO DE LUCRO FÁCIL, NÃO DEVE PREVALECER POSTO QUE É MOTIVO COMUM A TODOS OS DELITOS DESSA JAEZ, NÃO SERVINDO PARA JUSTIFICAR A MAJORAÇÃO DA REPRIMENDA BÁSICA. REDIMENSIONAMENTO DAS PENAS. APELO PARCIALMENTE PROVIDO.

TJ-SP - Apelação Criminal com Revisão ACR 990080250310 SP (TJ-SP)

Data de publicação: 10/12/2008

Ementa: "Apelações do Ministério Público e da Defesa. Artigos 12 e 16 , 'caput', da Lei 10.826 /03. Arma apreendida na residência. Prazo prorrogado para registro ou entrega da arma. Período de vacância da lei. Atipicidade da conduta. Apreensão, também, de munição relativa a arma de uso restrito. Ausência de perícia a comprovar a lesividade dos projéteis. Insuficiência probatória. Recurso ministerial desprovido. Apelação da Defesa provida". .

TRT-4 - Recurso Ordinário RO 712200701904006 RS 00712-2007-019-04-00-6 (TRT-4)

Data de publicação: 12/02/2009

Ementa: Embargos de Declaração. Não se vislumbra no acórdão atacado quaisquer vícios ou omissões apontadas, não se afigurando nenhuma das hipóteses do artigo 897-A da CLT . Demais disso, não são aplicáveis as regras da publicação eletrônica previstas na Lei 11.419 /06, bem como do próprio Provimento nº 03/2008 deste Egrégio, para as intimações realizadas simultaneamente pela via impressa e eletrônica até 16.09.2008, porquanto abrangida pelo período de vacância da lei. VISTOS e relatados estes autos de EMBARGOS DECLARATÓRIOS opostos ao acórdão das fls. 439-447, em que é embargante RECOSTARE INDÚSTRIA DE CADEIRAS LTDA e embargado ELIANE ROSECLER RAMOS ALVES E MOVELINI INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE MÓVEIS LTDA.. A segunda reclamada interpõe embargos de declaração às fls. 454-455 suscitando equívoco no acórdão no que tange ao não-conhecimento das suas contrarrazões de recurso eis que intempestivas. Regulamente processados, vêm os autos para julgamento. É o (...)

Decreto nº 1388 de 15 de abril de 2010 de Bombinhas

Câmara Municipal de Bombinhas

"DISPÕE SOBRE O PERÍODO DE VACÂNCIA DAS LEIS COMPLEMENTARES Nº ...

públicas realizadas desde o ano de 2008; Considerando que as citadas leis, que estão em período de vacância... das atribuições que lhe são conferidas nos termos do inciso XVIII da Lei Orgânica do Município...; Considerando as ...

STJ - AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO EM MANDADO DE SEGURANÇA AgRg no RMS 29326 CE 2009/0070135-0 (STJ)

Data de publicação: 28/09/2009

Ementa: CONSTITUCIONAL E ADMINISTRATIVO. AGRAVO REGIMENTAL. CARTÓRIO. SUBSTITUTO DE SERVENTIA EXTRAJUDICIAL. EFETIVAÇÃO COMO TITULAR. APLICAÇÃO DO ART. 208 DA CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA DE 1967, COM REDAÇÃO DADA PELA EMENDA CONSTITUCIONAL N. 22 /82. IMPOSSIBILIDADE. VACÂNCIA EM PERÍODO POSTERIOR À PROMULGAÇÃO DA LEI MAIOR VIGENTE. INCIDÊNCIA DO ART. 236 , 3º , DA CR/88 . 1. No caso dos autos, esclarece a agravante que, em 1974, foi nomeada como escrevente substituta do Cartório de Notas e Registros Públicos de Tabuleiro do Norte/CE, sendo posteriormente alçada, em caráter definitivo, a escrevente compromissada do referido cartório, após aprovação em concurso público, em 1976. Alega que, portanto, cumpre os requisitos constitucionais para assumir o cargo de escrevente titular, em razão da vacância ocorrida em razão da aposentadoria do escrevente titular original. 2. É pacífico o entendimento desta Corte Superior no sentido de que, tendo ocorrido a vacância do cargo de titular de serventia extrajudicial após a promulgação da Constituição da República vigente, o substituto não tem direito à efetivação na titularidade como dispunha o art. 208 da Constituição da República de 1967, uma vez que este dispositivo não foi recepcionado pela nova ordem jurídica, que exige a realização de concurso público para o ingresso na atividade notarial e de registro. Precedentes. 3. No caso em tela, a vacância ocorreu em 2003 (aposentadoria do escrevente titular original). 4. Reforça este entendimento o disposto no art. 4º, p. ún., alínea b, da Resolução n. 80/2009 do Conselho Nacional de Justiça. 5. Agravo regimental não provido.

1 2 3 4 5 999 1000 Próxima

ou

×

Fale agora com um Advogado

Oi. O JusBrasil pode te conectar com Advogados em qualquer cidade caso precise de alguma orientação ou correspondência jurídica.

Disponível em: http://www.jusbrasil.com.br/busca