Carregando...
JusBrasil
01 de setembro de 2015

Página 1 de 44.027 319 34 28.861 14.830 2 3 resultados para "TENTATIVA DE HOMICÍDIO (ARTIGO 121 C/C O ARTIGO 14 , AMBOS ..." em Notícias em Artigos em Jurisprudência em Diários em Legislação em Modelos e peças

TJ-RJ - HABEAS CORPUS HC 00131493920158190000 RJ 0013149-39.2015.8.19.0000 (TJ-RJ)

Data de publicação: 22/04/2015

Ementa: HABEAS CORPUS. HOMICÍDIOS QUALIFICADOS. TENTATIVA. ARTIGO 121, §2º, II E IV C/C ARTIGO 61, II, ¿F¿, TODOS DO CÓDIGO PENAL. ARTIGO 121 C/C ARTIGO 14, II, AMBOS DO CÓDIGO PENAL. PRISÃO PREVENTIVA. LEGALIDADE DA ORDEM. REQUISITOS OBSERVADOS E DECISÃO FUNDAMENTADA. ARTIGO 312 DO CÓDIGO DE PROCESSO PENAL. ORDEM DENEGADA. 1. Alegação do Impetrante de que o paciente está sofrendo constrangimento ilegal, ao argumento, em síntese, da necessidade de transferência do paciente para o Batalhão Prisional Especial, em razão da sua condição de policial e, diante de eventual impossibilidade, a concessão de liberdade provisória, com a aplicação de medidas cautelares mais brandas. 2. De início, insta registrar, que o artigo 2° da Resolução SSP n° 736 de 28/10/2004, prevê que o BEP/PMERJ destina-se à custódia de policiais militares, ativos e inativos, recolhidos à disposição da justiça, enquanto não desligados da corporação e, no presente caso, o paciente sequer faz parte dos quadros da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, a teor das informações constantes à pasta 00023, destes autos virtuais, tratando-se de ex-aluno do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças da Polícia Militar, reprovado na investigação social, revelando, assim, a impossibilidade do pedido de transferência. 3. Ressalta-se, que já foi impetrado outro Habeas Corpus tombado sob o nº 0002699-37.2015.8.19.0000, no qual foi denegada a ordem, em 24 de fevereiro do corrente. 4. Da alegada ausência dos pressupostos da prisão preventiva. A ordem de prisão preventiva baseou-se integralmente nos indícios aceitáveis de autoria e materialidade, postando a sua valoração no sentido de que a custódia cautelar é mecanismo importante a evitar situações de continuidade da sua prática. 5. Impende sopesar, ainda, que o crime de homicídio qualificado causa instabilidade à paz social, à segurança e à tranquilidade das pessoas, o que vem a gerar perigo para a ordem pública. 6. A prisão também está de acordo com o disposto no...

TJ-MS - Recurso em Sentido Estrito RSE 00000581620138120041 MS 0000058-16.2013.8.12.0041 (TJ-MS)

Data de publicação: 19/02/2015

Ementa: E M E N T A – RECURSO EM SENTIDO ESTRITO – HOMICÍDIO E TENTATIVA DE HOMICÍDIOARTIGO 121, CAPUT, E ARTIGO 121, CAPUT, C/C 14, II, AMBOS DO CÓDIGO PENAL – DECISÃO DE PRONÚNCIA – PEDIDO DE ABSOLVIÇÃO SUMÁRIA – LEGÍTIMA DEFESA NÃO EVIDENCIADA – SOBERANIA DO JÚRI – RECURSO IMPROVIDO. Havendo dúvida se o recorrente agiu em legítima defesa, deve a tese da excludente de ilicitude ser analisada pelo Conselho de Sentença do Tribunal do Júri, constitucionalmente competente para o julgamento, porquanto a pronúncia constitui mero juízo de admissibilidade e viabilidade da pretensão deduzida na denúncia. RECURSO EM SENTIDO ESTRITO – HOMICÍDIO TENTADO – DECISÃO DE IMPRONÚNCIA – RECURSO MINISTERIAL – INSUFICIÊNCIA DE PROVAS – DECISÃO MANTIDA – RECURSO IMPROVIDO. Deve-se manter a sentença de impronúncia quando as provas colhidas não permitem verificar que o recorrido tenha desferido disparos de arma de fogo contra uma das vítimas.

TJ-RJ - RECURSO EM SENTIDO ESTRITO RSE 00143603120128190028 RJ 0014360-31.2012.8.19.0028 (TJ-RJ)

Data de publicação: 21/05/2015

Ementa: Réu preso. Pronúncia. Artigo 121, § 2.º, I c/c 14, II, n/f do 29, todos do Código Penal (participação em tentativa de homicídio qualificado por motivação torpe) Inconformismo defensivo, requerendo: 1) A nulidade da decisão por excesso de fundamentação. Subsidiariamente a impronúncia por alegada ausência de indícios suficientes de autoria e ainda a revogação da prisão processual por afirmada falta dos requisitos. I) Na deliberação alvejada, o magistrado realiza um mero juízo de admissibilidade da acusação, com o fim único de submeter o réu ao julgamento pelo Conselho de Sentença, limitando-se à análise da presença de prova da materialidade do crime e indícios bastantes de seu autor. Inexistência do alegado exagero na causa de decidir. No caso vertente o magistrado entendeu caracterizadas as duas notas do injusto pelo consignado no Auto de Exame de Corpo de Delito e depoimento da vítima. A negativa de autoria não restou evidenciada nos autos. Manutenção da cautela preventiva conveniente para assegurar a efetividade da instrução criminal. Decisão ampla ao livre alvitre do Juízo Natural da Causa. RECURSO DESPROVIDO.

TJ-MG - Apelação Criminal APR 10558060007694002 MG (TJ-MG)

Data de publicação: 25/07/2014

Ementa: APELAÇÃO CRIMINAL - JÚRI - TENTATIVA DE HOMICÍDIO QUALIFICADO POR MOTIVO FÚTIL - CONDUTA, EM TESE, TIPIFICADA NO ARTIGO 121 , § 2º , INCISO II , C/C ARTIGO 14 , INCISO II , AMBOS DO CÓDIGO PENAL - IRRESIGNAÇÃO DEFENSIVA -TESES: I) CASSAÇÃO DA DECISÃO DO CONSELHO DE SENTENÇA, POR MANIFESTAMENTE CONTRÁRIA À PROVA DOS AUTOS, AO ARGUMENTO DE QUE O RÉU AGIU EM LEGÍTIMA DEFESA PRÓPRIA; II) DESCLASSIFICAÇÃO PARA O DELITO DE LESÕES CORPORAIS; III) DECOTE DA QUALIFICADORA DO MOTIVO FÚTIL; IV) REDUÇÃO DA PENA-BASE AO MÍNIMO LEGAL; V) APLICAÇÃO DA ATENUANTE DA CONFISSÃO ESPONTÂNEA; VI) SEJA A PENA DIMINUÍDA EM 2/3, EM RAZÃO DA TENTATIVA. AS TESES DEFENSIVAS NÃO MERECEM ACOLHIMENTO. CONDENAÇÃO MANTIDA. RECURSO NÃO PROVIDO. 1. Para que se configure a legítima defesa, indispensável que estejam presentes seus requisitos, quais sejam: agressão injusta, atual ou iminente, uso moderado dos meios e que não haja excesso culposo ou doloso. Da análise do conjunto probatório, observa-se que o ora apelante não comprovou que estava sendo injustamente agredido, pelo contrário, ficou comprovado o excesso empregado em sua conduta, eis que a vítima foi atingida por um disparo de arma de fogo, o que desconfigura, por si só, a excludente de ilicitude invocada. 2. Não há nos autos uma única prova concreta e firme que exclua a antijuridicidade do delito (tentativa de homicídio) ou minimize a sua punibilidade, pelo contrário, as provas produzidas nos autos, somadas à confissão do réu, levam a convicção de que ele tinha realmente a intenção de tirar a vida da vítima, pois desferiu um disparo de arma de fogo contra o rosto desta, a uma distância de aproximadamente 02 metros, agindo com "animus necandi", resultando em perigo de vida, não havendo que se falar em desclassificação para lesão corporal grave. 3. Tendo o Conselho de Sentença, com base nas provas dos autos e em versão mais verdadeira, considerado o injustificado motivo apresentado pelo réu, qual seja, suposta denúncia feita pela vítima no...

TJ-MG - Apelação Criminal APR 10003050127830002 MG (TJ-MG)

Data de publicação: 26/09/2014

Ementa: APELAÇÕES CRIMINAIS - TENTATIVA DE HOMICÍDIO QUALIFICADO POR EMPREGO DE RECURSO QUE DIFICULTOU OU TORNOU IMPOSSÍVEL A DEFESA DO OFENDIDO - ARTIGO 121 , § 2º , INCISO IV , C/C ARTIGO 14 , INCISO II , AMBOS DO CÓDIGO PENAL - RECURSO DO MINISTÉRIO PÚBLICO: I) AUMENTO DA PENA-BASE; II) DECOTE DA ATENUANTE DA CONFISSÃO ESPONTÂNEA; RECURSO DA DEFESA: I) DECOTE DA AGRAVANTE DO MEIO CRUEL; II) APLICAÇÃO DA CAUSA DE DIMINUIÇÃO CONSISTENTE NA TENTATIVA EM GRAU MÁXIMO; III) MODIFICAÇÃO DO REGIME PRISIONAL; IV) ISENÇÃO DAS CUSTAS PROCESSUAIS. RECURSO MINISTERIAL PROVIDO E RECURSO DEFENSIVO PARCIALMENTE PROVIDO. 1. Assiste razão ao Ministério Público Pretende quanto ao pleito de aumento da pena-base, pois, o MM. Juiz de primeiro grau reconheceu uma circunstância judicial como desfavorável ao réu, deve a reprimenda basilar ser fixada acima do mínimo legal. 2. Impossível manter a aplicação da atenuante da confissão espontânea no caso em apreço, tendo em vista que, malgrado ter o réu admitido a prática do crime, invoca tese de legítima defesa, tendente a excluir a ilicitude de sua conduta. 3. Não há evidências que indiquem ou demonstrem a ocorrência da circunstância agravante da prática criminosa mediante o emprego de meio cruel, pois, a conduta delituosa foi realizada com ato material único (golpe de faca), não ocasionando prolongamento ou excessiva imposição de dor ou sofrimento na vítima, que não aquele inerente à prática criminosa. 4. Estando o réu próximo da consumação do delito e sendo maior o iter criminis por ele percorrido, incabível a redução da tentativa no seu grau máximo, como pretendido pela defesa, ao contrário, cabível na hipótese a incidência da redução mínima prevista no art. 14 , II , parágrafo único , do CP , qual seja, de 1/3 (um terço). 5. Em se tratando de crime hediondo, o regime inicial de cumprimento da pena deve ser sempre o fechado, conforme estabelece o § 1º , do art. 2º da Lei 8.072 /90. 6. Nos casos em que o recurso de apelação for provido ou parcialmente provido, tendo em vista o entendimento majoritário no sentido da impossibilidade de aplicação do instituto da sucumbência no Direito Processual Penal, imperiosa a isenção das custas processuais recursais, já que a Defesa não mobilizou em vão a máquina judiciária, logrando beneficiar o apelante com a sua interposição....

TJ-RS - Recurso em Sentido Estrito RSE 70051449221 RS (TJ-RS)

Data de publicação: 28/02/2014

Ementa: RECURSOS EM SENTIDO ESTRITO. TENTATIVA DE HOMICÍDIO SIMPLES. ART. 121 , "CAPUT", C/C ARTIGOS 14 , INCISO II , E ARTIGO 29 DO CÓDIGO PENAL . PRELIMINAR. EXCESSO DE LINGUAGEM NA SENTENÇA DE PRONÚNCIA. INOCORRÊNCIA. A defesa não logrou êxito em comprovar, efetivamente, o excesso de linguagem da decisão que busca anular. Ademais, o sentenciante não ultrapassou os limites do que lhe era possível ao expressar os motivos de seu convencimento. Preliminar rejeitada. MÉRITO. INCONFORMIDADES DEFENSIVAS. LEGÍTIMA DEFESA E NEGATIVA DE AUTORIA. Havendo prova da existência do fato e indícios suficientes da autoria, torna-se imperativo o julgamento dos acusados pelo Tribunal do Júri, na medida em que a aplicação do princípio do in dubio pro societate, neste momento processual, possui supremacia em relação ao princípio do in dubio pro reo. Como se sabe, na fase da pronúncia, eventuais dúvidas devem ser resolvidas pelo Conselho de Sentença. Portanto, segue mantida a decisão de pronúncia em face dos elementos de prova produzidos durante a instrução, existindo suficientes e fundadas razões para submeter o caso ao Tribunal do Júri, órgão constitucionalmente competente para acolher, ou não, as teses defensivas de legítima defesa e de negativa de autoria argüidas pelos acusados quando do julgamento na sessão plenária. Sentença mantida. PRELIMINAR REJEITADA. RECURSOS IMPROVIDOS. (Recurso em Sentido Estrito Nº 70051449221, Segunda Câmara Criminal, Tribunal de Justiça do RS, Relator: Lizete Andreis Sebben, Julgado em 30/01/2014)

TJ-MS - Recurso em Sentido Estrito RSE 00010395720088120029 MS 0001039-57.2008.8.12.0029 (TJ-MS)

Data de publicação: 12/09/2014

Ementa: E M E N T A-RECURSO EM SENTIDO ESTRITO - TENTATIVA DE HOMICÍDIO - ARTIGO 121, CAPUT, C/C 14, II, AMBOS DO CÓDIGO PENAL - DECISÃO DE PRONÚNCIA - PEDIDO DE ABSOLVIÇÃO SUMÁRIA - LEGÍTIMA DEFESA NÃO EVIDENCIADA - SOBERANIA DO JÚRI - RECURSO IMPROVIDO. Havendo dúvida se o recorrente agiu em legítima defesa, deve a tese da excludente de ilicitude ser analisada pelo Conselho de Sentença do Tribunal do Júri, constitucionalmente competente para o julgamento, porquanto a pronúncia constitui mero juízo de admissibilidade e viabilidade da pretensão deduzida na denúncia.

TJ-RS - Recurso em Sentido Estrito RSE 70057879934 RS (TJ-RS)

Data de publicação: 14/07/2014

Ementa: RECURSO EM SENTIDO ESTRITO. CRIMES DOLOSOS E CULPOSOS CONTRA A PESSOA. CRIME DE TÓXICOS CONEXO. PRONÚNCIA POR DUAS TENTATIVAS DE HOMICÍDIO QUALIFICADO (ARTIGO 121, § 2º, INCISOS I E IV, C/C O ARTIGO 14, INCISO II, E ARTIGO 121, § 2º, INCISOS I E IV, E § 4º, C/C O ARTIGO 14, INCISO II, TODOS DO CÓDIGO PENAL) E ASSOCIAÇÃO PARA O TRÁFICO (ARTIGO 35, CAPUT, DA LEI Nº 11.343/06). INCONFORMISMO DEFENSIVO. Ab initio, deve ser determinada a retificação da autuação do presente feito, eis que nestes autos apenas se está processando o recurso manejado pela defesa do réu Wilson. No mérito, a prova contida nos autos autoriza a manutenção da sentença que pronunciou o réu, inviabilizando a acolhida do pleito de impronúncia, por ausência de prova da materialidade e de indícios suficientes de autoria, pois nesta etapa processual a dúvida, por mínima que seja, sempre se resolve em favor da sociedade. De igual forma, o afastamento de qualificadoras, na fase processual da pronúncia, somente é permitido em caso de improcedência manifesta, o que não ocorre no caso concreto Por fim, não procede o pleito de desentranhamento dos depoimentos que se encontram sublinhados no feito, pois além de inexistente previsão legal para tanto, não houve demonstração de que a manutenção de tais trechos importaria em prejuízo à defesa. RECURSO IMPROVIDO. (Recurso em Sentido Estrito Nº 70057879934, Segunda Câmara Criminal, Tribunal de Justiça do RS, Relator: José Antônio Cidade Pitrez, Julgado em 08/05/2014)

Encontrado em: Segunda Câmara Criminal Diário da Justiça do dia 14/07/2014 - 14/7/2014 Recurso em Sentido Estrito

TJ-PA - CONFLITO DE JURISDIÇÃO CJ 201430269022 PA (TJ-PA)

Data de publicação: 01/12/2014

Ementa: CONFLITO NEGATIVO DE COMPETÊNCIA ARTIGO 121, §2°, III C/C 14, II, AMBOS DO CÓDIGO PENAL TENTATIVA DE HOMÍCIDIO OCORRIDA NA CIRCUNSCRIÇÃO DO TERMO JUDICIÁRIO DE BAGRE SUSCITANTE: JUÍZO DE DIREITO DA 2ª VARA DA COMARCA DE BREVES SUSCITADO: JUIZO DE DIREITO DO TERMO JUDICIÁRIO DE BAGRE. O artigo 70, caput, do CPP estabelece que no caso de crimes tentados, a competência será fixada pelo local da prática do último ato executório, o qual ocorreu na circunscrição do Termo Judiciário de Bagre, outrossim, o artigo 141 do Código Judiciário do Pará dispõe que os Tribunais do Júri funcionarão em todos os Termo Judiciários, com as organizações e competências definidas em Lei. Precedentes do Pleno deste Egrégio Tribunal. COMPETÊNCIA DECLARADA AO JUÍZO DE DIREITO DO TERMO JUDICIÁRIO DE BAGRE PARA PROCESSAR E PRESIDIR O TRIBUNAL DO JÚRI, OBEDECENDOS OS PARÂMETROS PROCESSUAIS PENAIS IMPOSTOS NA LEI, JULGANDO OS CRIMES DOLOSOS CONTRA A VIDA PERPERTADOS EM SUA CIRCUNSCRIÇÃO.

TJ-RS - Recurso em Sentido Estrito RSE 70060976081 RS (TJ-RS)

Data de publicação: 20/05/2015

Ementa: RECURSO EM SENTIDO ESTRITO. CRIMES DOLOSOS E CULPOSOS CONTRA A PESSOA E CONTRA O PATRIMÔNIO. PRONÚNCIA POR TENTATIVA DE HOMICÍDIO QUALIFICADO E DELITO CONEXO DE FURTO QUALIFICADO (ARTIGO 121 , § 2º , INCISO I , C/C ARTIGO 14 , INCISO II , E ARTIGO 155 , § 4º , INCISO II , TODOS DO CÓDIGO PENAL ). INCONFORMISMO MINISTERIAL. PRONÚNCIA MANTIDA. A prova contida nos autos autoriza a manutenção da sentença que pronunciou o réu, inviabilizando a acolhida do pleito de absolvição sumária, em relação ao crime de furto qualificado, pois trata-se de delito conexo ao crime doloso contra a vida (aqui, na modalidade tentada), sendo que o artigo 78 , inciso I , do CPP , determina que, pronunciado o agente pela prática do crime doloso contra a vida, em relação aos conexos o juiz apenas reconhecerá a existência da conexidade e, somente se estiver extinta a punibilidade, ou se for a conduta manifestamente atípica ou inexistir qualquer indício de autoria, poderá o magistrado agir de forma diversa. Por outro lado, o afastamento de circunstâncias qualificadoras, na etapa processual da pronúncia, somente é permitido em caso de improcedência manifesta, o que inocorre no presente feito, em relação ao crime tentado contra a vida. RECURSO IMPROVIDO. (Recurso em Sentido Estrito Nº 70060976081, Segunda Câmara Criminal, Tribunal de Justiça do RS, Relator: José Antônio Cidade Pitrez, Julgado em 14/05/2015).

1 2 3 4 5 999 1000 Próxima

ou

×

Fale agora com um Advogado

Oi, está procurando um advogado ou correspondente jurídico? Podemos te conectar com Advogados em qualquer cidade do Brasil.

Escolha uma cidade da lista
Disponível em: http://www.jusbrasil.com.br/busca