Carregando...
JusBrasil - Diários
19 de abril de 2014
LEIAM 0 NÃO LEIAM
Pg. 23. Empresarial. Diário Oficial do Estado de São Paulo DOSP de 08/08/2012

Pág. 23. Empresarial. Diário Oficial do Estado de São Paulo (DOSP) de 08 de Agosto de 2012

Página 23 Empresarial 08/08/2012DOSP

Publicado por Diário Oficial do Estado de São Paulo (extraído pelo JusBrasil) - 1 ano atrás

Cataventos Energias Renováveis S.A.

CNPJ em Constituição

Ata da Assembleia Geral de Constituição

1. Local, Dia e Hora: Av. Presidente Juscelino Kubitschek, nº 360, 12º andar, Itaim Bibi, Município de São Paulo, Estado de São Paulo, CEP 04.543-000, aos 16 de janeiro de 2012, às 10:00 horas. 2. Convocação: Dispensada a convocação nos termos do artigo 124, § 4º da Lei 6.404/76 uma vez que presente a integralidade dos acionistas fundadores da Companhia. 3. Presença: Presentes todos acionistas fundadores da Companhia, a saber: 3.1. Queiroz Galvão Energias Renováveis S.A., pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 13.950.526/0001-84, com sede na Av. Presidente Juscelino Kubitschek, nº 360, 12º andar - parte, Itaim Bibi, Município de São Paulo, Estado de São Paulo, CEP 04.543-000, com atos constitutivos arquivados na Junta Comercial do Estado de São Paulo sob o NIRE 35300418409, neste ato representada pelos seus Diretores André de Oliveira Câncio, brasileiro, casado, administrador de empresas, portador da Cédula de Identidade nº 2.637.967 SSP/PE, inscrito no CPF/MF sob o nº 427.729.234-87 e Matheus Guimarães Antunes, brasileiro, casado, engenheiro químico, portador da Cédula de Identidade nº 4.307.987 - SSP/SP, inscrito no CPF/MF sob o nº 949.035.908-44, ambos domiciliados no Município de São Paulo, Estado de São Paulo, com endereço profissional na Av. Pres. Juscelino Kubitschek, nº 360, 3º andar, Itaim Bibi, CEP 04.543-000; e 3.2. Queiroz Galvão Desenvolvimento de Negócios S.A., pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 02.538.768/0001-49, com sede na Rua Santa Luzia, nº 651, 22º andar - parte, Centro, Município do Rio de Janeiro, Estado do Rio de Janeiro, com atos constitutivos arquivados na Junta Comercial do Estado do Rio de Janeiro sob o NIRE 3330016739-1, neste ato representada pelos seus Diretores André de Oliveira Câncio, brasileiro, casado, administrador de empresas, portador da Cédula de Identidade nº 2.637.967 SSP/PE, inscrito no CPF/MF sob o nº 427.729.234-87 e Matheus Guimarães Antunes, brasileiro, casado, engenheiro químico, portador da Cédula de Identidade nº 4.307.987 -SSP/SP, inscrito no CPF/MF sob o nº 949.035.908-44, ambos domiciliados no Município de São Paulo, Estado de São Paulo, com endereço profissional na Av. Pres. Juscelino Kubitschek, nº 360, 3º andar, Itaim Bibi, CEP 04.543-000. 4. Mesa: Presidente: André de Oliveira Câncio e Secretário: Matheus Guimarães Antunes. 5. Ordem do Dia e Deliberações: Aberta a sessão, e após o presidente esclarecer aos presentes as matérias a serem submetidas à votação, foi (ram) aprovado (s), por unanimidade, e sem qualquer ressalva: 5.1. A constituição de uma sociedade anônima de capital fechado, nos termos da Lei 6.404/76 a denominar-se de Cataventos Energias Renováveis S.A.; 5.2. Os termos e condições do Boletim de Subscrição que integra a presente AGE, como seu Anexo I, bem como o recibo do depósito em dinheiro do capital social; 5.3. A eleição dos membros da Diretoria, com mandato de 03 (três) anos, contados da presente data: André de Oliveira Câncio, brasileiro, casado, administrador de empresas, portador da Cédula de Identidade nº 2.637.967 SSP/PE, inscrito no CPF/MF sob o nº 427.729.234-87, Matheus Guimarães Antunes, brasileiro, casado, engenheiro químico portador da Cédula de Identidade nº 4.307.987 - SSP/SP, inscrito no CPF/MF sob o nº 949.035.908-44, ambos domiciliados no Município de São Paulo, Estado de São Paulo, com endereço profissional na Av. Pres. Juscelino Kubitschek, nº 360, 3º andar, Itaim Bibi, CEP 04.514-102 e Sérgio de Lima Cavalcanti, brasileiro, casado, zootecnista, portador da Cédula de Identidade nº 1.524.136 SDS/PE, inscrito no CPF/MF sob o nº 217.309.204-97, domiciliado no Município de Petrolina, Estado de Pernambuco, com endereço profissional na Rod. BR 122, Km 174, Núcleo 11, Zona Rural, CEP 56.320-700. Os diretores ora eleitos declaram, sob as penas da lei, que não estão incursos, ou mesmo sendo processados, nem tampouco foram condenados, por quaisquer dos crimes que os impeçam, ainda que temporariamente, de exercer atividades comerciais, dentre estes os falimentares, de prevaricação, peita ou suborno, concussão, peculato; ou contra a economia popular, contra o sistema financeiro nacional, contra as normas de defesa da concorrência, contra as relações e consumo, a fé pública ou a propriedade. À Diretoria será atribuído um pro labore mensal, em valor a ser fixado por deliberação em assembleia tão logo a companhia entre em operação, que será distribuído entre os Diretores nomeados; 5.4. A redação dada ao Estatuto Social da Companhia ora constituída, o qual passa a viger com a redação constante do anexo, devidamente assinado pelos acionistas fundadores. 6. Encerramento: Franqueada a palavra o quem ainda dela quisesse fazer uso, não houve manifestações. Nada mais havendo a tratar foi a presente ata lida, achada conforme e aprovada. Queiroz Galvão Energias Renováveis S.A. - André de Oliveira Câncio/Matheus Guimarães Antunes, Queiroz Galvão Desenvolvimento de Negócios S.A. -André de Oliveira Câncio/Matheus Guimarães Antunes. Diretores empossados: André de Oliveira Câncio, Matheus Guimarães Antunes, Sérgio de Lima Cavalcanti. Advogado: Túlio de Araújo Lucena - OAB/PE 22.856. JUCESP/NIRE nº 3530043645-8 em 21/03/2012. Gisela Simiema Ceschin - Secretária Geral. Estatuto Social -Capítulo I - Denominação, Sede, Fins e Duração - Artigo - Cataventos Energias Renováveis S.A. é uma sociedade por ações que se regerá pelas disposições constantes neste Estatuto e, supletivamente, pelas normas contidas na Lei 6.404/76 (Lei das Sociedades por Acoes). Artigo 2º - A Sociedade terá sua sede e foro na Av. Presidente Juscelino Kubitschek, nº 360, 12º andar - parte, Itaim Bibi, São Paulo, Estado de São Paulo, CEP 04.543-000, podendo abrir filiais, agências, escritórios, sucursais em qualquer parte do território nacional. A sede social poderá ser transferida para outra localidade, por deliberação dos sócios. Artigo 3º - A sociedade tem por objeto social o desenvolvimento, implantação e operação de empreendimentos relacionados à geração, distribuição e/ou comercialização de Energia Elétrica oriunda de Fontes Renováveis, tais como, mas não se limitando, a: tecnologias e/ou metodologias e/ou processos para o setor de energia renovável; produção e/ou montagem de equipamentos e/ou partes de equipamentos, e/ou prestação de serviços técnicos destinados ao setor de energia renovável, podendo desenvolver suas atividades diretamente ou mediante parcerias com terceiros, inclusive por meio de consórcios e/ou participação em outras sociedades que tenham em seu objeto atividades semelhantes ao objeto desta Companhia. Artigo 4º - O prazo de duração da sociedade será por tempo indeterminado e iniciará suas atividades a partir da data do arquivamento do seu contrato na Junta Comercial do Estado de São Paulo. Capítulo II - Capital Social, Ações e Debêntures - Artigo 5º - O capital social da Sociedade é de R$ 200,00 (duzentos reais) dividido em 200 (duzentas) ações ordinárias nominativas, sem valor nominal, totalmente subscritas e integralizadas, em dinheiro, moeda corrente e legal do país. Artigo 6º - Cada Ação Ordinária dará direito a um voto nas deliberações das Assembleias Gerais. Artigo 7º - Os aumentos do Capital Subscrito e Integralizado são da competência da Assembleia Geral. Artigo 8º - Na proporção do número de ações que possuírem, os acionistas terão preferência para a subscrição do aumento de capital. Parágrafo Primeiro - O direito de preferência deverá ser exercido no prazo de 30 (trinta) dias, da data do respectivo edital. Parágrafo Segundo - Não haverá direito de preferência para subscrição de ações e/ou de debêntures conversíveis em ações, emitidas nos termos da Lei Especial sobre Incentivos Fiscais. Artigo 9º - As ações e as debêntures poderão ser escriturais e/ou representadas por títulos simples ou múltiplos, estes podendo ser desdobrados a pedido do acionista ou debenturista que pagará uma taxa não superior ao custo da operação. Capítulo III - Assembleia Geral - Artigo 10º - A Assembleia Geral reunir-se-á ordinariamente nos 04 (quatro) primeiros meses após a terminação do exercício social e extraordinariamente, sempre que convocada na foram da Lei. Parágrafo Único - A Assembleia Geral será convocada pela Diretoria, e, na sua falta, pelos acionistas, na forma do art. 123, Parágrafo Único, da Lei 6.404/76, e instalar-se-á na forma prescrita na Lei. Artigo 11 - Compete à Assembleia Geral deliberar e decidir sobre todas as matérias e negócios relativos ao objeto da Companhia, tomando as resoluções que julgar convenientes à sua defesa e desenvolvimento. Parágrafo Único - Além das matérias que por lei e por este Estatuto, são de competência da Assembleia Geral, compete-lhe, também, fixar os honorários individuais ou globais dos membros da Diretoria. Capítulo IV -Administração - Artigo 12 - A Diretoria da Companhia será composta por, no mínimo, 02 (dois) e, no máximo, 05 (cinco) membros, acionistas ou não, todos eles residentes no País, sem denominação especial, com mandato de 03 (três) anos, permitida a reeleição. Parágrafo Primeiro - Compete aos Diretores a representação da Companhia e a prática dos atos regulares de gestão que lhes são atribuídos por lei e por este Estatuto. Parágrafo Segundo -Os Diretores tomarão posse de seus cargos, dispensados de prestar caução, dentro do prazo de 30 (trinta) dias a contar da data da eleição, mediante assinatura do respectivo termo lavrado no Livro de Atas das Reuniões da Diretoria. Parágrafo Terceiro - Em caso de licença, impedimento temporário ou vacância, caberá à Assembleia Geral escolher o substituto do licenciado, impedido ou titular do cargo vago, na primeira reunião que se seguir ao acontecimento. O substituto permanecerá no cargo até o desimpedimento ou o término da licença do substituído, ou até o final do mandato da Diretoria. Parágrafo Quarto - Vencido o prazo do mandato dos Diretores, será ele considerado automaticamente prorrogado até a ocorrência de Assembleia Geral que eleja a nova Diretoria ou reeleja aquela em exercício. Artigo 13 - A Diretoria administrará a Sociedade obedecendo rigorosamente ao disposto neste Estatuto e na legislação aplicável, sendo vedado aos seus integrantes, isolada ou conjuntamente, a prática de atos em nome da Sociedade, estranhos aos seus objetivos, tais como operações de favor em benefícios de terceiros e outras, permitidas, no entanto, a prestação de garantias quaisquer em favor de empresas controladas ou coligadas. Artigo 14 - Compete à Diretoria: I) cumprir as disposições destes Estatutos e as deliberações da Assembleia Geral; II) além da prática de todos os atos necessários ao funcionamento normal da Sociedade, inclusive a representação em juízo ou fora dele, no país ou no exterior, ainda: a) mediante a assinatura individual de um de seus Diretores: a.1) representar a Sociedade perante quaisquer repartições públicas federais, estaduais ou municipais, entidades autárquicas, empresas públicas de economia mista e privada; a.2) outorgar procurações ?ad judicia? e aquelas que confiram poderes de representação judicial da Companhia, inclusive para fins de depoimento pessoal; a.3) praticar atos relativos a registro e emissão de documentos relacionados a assuntos trabalhistas, fiscais e alfandegários. b) mediante a assinatura conjunta de dois Diretores, ou assinatura de um Diretor em conjunto com um procurador, ou ainda, assinatura de dois procuradores: b.1) assumir obrigações em geral, inclusive contratos no Brasil ou no exterior; b.2) realizar operações financeiras, de crédito e de financiamento em geral que não excedam o valor de R$ 10.000.000,00 (dez milhões de reais); b.3) assinar cheques, letras de câmbio, duplicatas, notas promissórias, podendo emitir, aceitar e endossar; b.4) movimentar contas correntes da Sociedade, receber valores e quantias passando recibo, dando quitação; b.5) prestar e aceitar caução, fiança e outras garantias no exclusivo interesse da Sociedade, desde que em valor inferior a R$ 10.000.000,00 (dez milhões de reais); b.6) contratar operações de ?leasing?, observado o limite estabelecido no item b.2) acima; b.7) alienar e constituir ônus reais de bens do ativo permanente da Sociedade de valor inferior a R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais); b.8) celebrar contratos de consórcio e de ?joint-venture?; b.9) após autorização expressa da Assembleia Geral: b.9.1) renunciar direitos quaisquer, inclusive de preferência de subscrição de ações; b.9.2) alienar e constituir ônus reais de bens do ativo permanente da Sociedade de valor superior a R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais); b.9.3) realizar operações financeiras, de crédito e de financiamento em geral que excedam o valor de R$ 10.000.000,00 (dez milhões de reais); b.9.4) alienar e/ou onerar participações societárias em coligadas e controladas; b.9.5) prestar e aceitar caução, fiança e outras garantias no exclusivo interesse da Sociedade, em valores superiores a R$ 10.000.000,00 (dez milhões de reais). Artigo 15 - Para a prática dos atos a que se refere o artigo anterior, poderão ser outorgadas procurações pela Companhia, com poderes específicos, mediante a assinatura conjunta de dois Diretores. As procurações outorgadas pela Companhia terão prazo de validade fixado nos respectivos instrumentos, não podendo esse prazo ser superior a 12 (doze) meses, com exceção das procurações ?ad judicia?, que poderão ser outorgadas por prazo indeterminado. Capítulo V - Conselho Fiscal - Artigo 16 - O Conselho Fiscal, de funcionamento não permanente, quando instalado na forma da Lei, terá 03 (três) membros efetivos e igual número de suplentes, acionistas ou não, mas, residentes no país, e que preencham os requisitos da legislação aplicável. Parágrafo Primeiro - O Conselho Fiscal, quando instalado, funcionará até a primeira Assembleia Geral Ordinária que se seguir àquela de eleição, e terá as funções e competência previstas em Lei. Parágrafo Segundo -O Conselho Fiscal, quando em funcionamento, perceberá a remuneração estabelecida pela Assembleia Geral, observado o mínimo previsto na Lei 6.404/76. Capítulo VI - Exercício Social - Lucros - Artigo 17 - O exercício social começará a 1º de janeiro de cada ano e terminará a 31 de dezembro do mesmo ano, coincidindo com o ano civil. Artigo 18 - No fim de cada exercício social, a Diretoria elaborará as demonstrações financeiras previstas em lei, baseada na escrituração mercantil da Companhia. Parágrafo Único - A Sociedade poderá, a qualquer tempo, levantar balanços intermediários e declarar dividendos com base nestes balanços. Artigo 19 - Do lucro líquido do exercício, serão destinados: (a) 5% (cinco por cento) à constituição da reserva legal, até o limite de 20% (vinte por cento) do Capital Social; (b) a importância necessária para o pagamento de dividendos de, no mínimo de 25% (vinte e cinco por cento) sobre o lucro líquido do exercício. Parágrafo Único - A Diretoria poderá propor e a Assembleia aprovar distribuição antecipada de dividendos, à conta dos dividendos do exercício. Artigo 20 - Os dividendos serão pagos no prazo máximo de 60 (sessenta) dias após a Assembleia Geral que os houver aprovado. Parágrafo Único - Os dividendos não reclamados dentro de 03 (três) anos, contados da data em que tenham sido postos à disposição dos acionistas, prescreverão em favor da sociedade. Capítulo VII - Dissolução, Liquidação e Extinção - Artigo 21 - A sociedade será dissolvida, liquidada e extinta, nos casos previstos em lei, com observância das normas pertinentes. Artigo 22 - A Assembleia Geral que deliberar a dissolução nomeará o liquidante, acionista ou não da sociedade, estabelecerá o plano de liquidação, e elegerá os membros do Conselho Fiscal e respectivos suplentes que deverão servir no período da liquidação. Artigo 23 - Não havendo consenso para a indicação do liquidante, a liquidação será remetida a juízo. São Paulo, 16 de janeiro de 2012. Queiroz Galvão Energias Renováveis S.A. - André de Oliveira Câncio/Matheus Guimarães Antunes, Queiroz Galvão Desenvolvimento de Negócios S.A. - André de Oliveira Câncio/Matheus Guimarães Antunes. Advogado: Túlio de Araújo Lucena -OAB/PE 22.856.

Banif Banco de Investimento (Brasil) S.A.

CNPJ/MF nº 33.753.740/0001-58 ? NIRE: 35.300.316.649

Ata da Reunião do Conselho de Administração em 30/06/2011

I. Data, Hora e Local: Aos 30/06/2011, às 09:00h, na sede da Companhia, localizada no Município de São Paulo/SP, à Rua Minas de Prata, 30, 15º and., CEP: 04552-080. II. Convocação e Presença: Dispensada a convocação prévia devido à presença da totalidade dos membros do Conselho de Administração, nos termos da legislação e do Estatuto Social da Companhia, a qual se realizou por meio de conferência telefônica. III. Composição da Mesa: Presidente: Artur Manuel da Silva Fernandes ;

Secretária: Karina Kazue Perossi . IV. Deliberações: Analisada a matéria, os conselheiros decidem, por unanimidade dos presentes e sem quaisquer ressalvas, as seguintes matérias: a) Exonerar da função de Diretor sem designação específica, a partir desta data, o Sr. Carlos Manuel Carvalho da Cruz Ferreira , português, casado, administrador de empresas, inscrito no CPF/MF sob o nº 233.549.908-48, com endereço profissional na Rua Minas da Prata, nº 30, 15º andar, São Paulo/SP. Os conselheiros expressam neste ato o reconhecimento pelos relevantes serviços prestados pelo Sr. Carlos Manuel Carvalho da Cruz Ferreira à Companhia durante todo o tempo em que esteve no exercício de seu mandato. b) O diretor Carlos Manuel Carvalho da Cruz Ferreira, acima qualificado, permaneceu investido em seu cargo até a presente data, sendo que a partir desta data, a Companhia e o diretor Carlos Manuel Carvalho da Cruz Ferreira, conferem reciprocamente a mais ampla, rasa, geral e irrevogável quitação. V. Encerramento: Nada mais havendo a tratar, o Senhor Presidente agra deceu a presença de todos e deu por encerrados os trabalhos, suspendendo antes a reunião para que se lavrasse a presente ata, a qual, depois de lida, discutida e achada conforme, foi aprovada e assinada por todos os membros do Conselho de Administração presentes, por mim Secretária e pelo Senhor Presidente. SP, 30/06/2011. Presidente: Artur Manuel Silva Fernandes; Secretária: Karina Kazue Perossi. Membros do Conselho de Administração Presentes: Joaquim Filipe Marques dos Santos; Artur Manuel da Silva Fernandes; Carlos David Duarte de Almeida; Nuno José Roquette Teixeira; Raul Manuel Nunes da Costa Simões Marques; Vasco Clara Pinto Ferreira; Carlos Eduardo Pais e Jorge e Maria da Conceição Rodrigues Leal. Ouvinte: Carlos Alberto Rodrigues Ballesteros Amaral Firme. A presente ata é cópia fiel da ata lavrada em livro próprio . SP, 30/06/2011. Karina Kazue Perossi - Secretária. JUCESP nº 271.002/11-6, 15/07/2011. (a) Kátia Regina B. de Godoy - Secretária-Geral.

Lithocenter S.A. - Centro de Tratamento

de Cálculos Renais e Biliares

CNPJ 64.092.042/0001-82

Edital de Convocação

Ficam convocados os senhores acionistas da Lithocenter S.A. - Centro de Tratamento de Cálculos Renais e Biliares, a se reunirem em Assembléia Geral Ordinária, que será realizada no dia 17 de agosto de 2012, às 13:00 horas, em primeira convocação, na sede social da Companhia, situada na Cidade e Estado de São Paulo, à Rua das Perobas, nº 344, para deliberarem sobre a seguinte ordem do dia: (i) tomar as contas dos administradores, examinar, discutir e votar as Demonstrações Financeiras do exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2011; (ii) deliberar sobre a destinação do lucro líquido do exercício e a distribuição de dividendos.

São Paulo, 30 de julho de 2012

A Diretoria

Banif Banco de Investimento (Brasil) S.A.

CNPJ/MF nº 33.753.740/0001-58 ? NIRE: 35.300.316.649

Ata da Reunião do Conselho de Administração em 27/10/2011

I. Data, Hora e Local: Aos 27/10/2011, às 11:30h, na sede da Companhia, localizada no Município de São Paulo, Estado de São Paulo, à Rua Minas de Prata, 30, 15º and., CEP: 04552-080. II. Convocação e Presença: Dispensada a convocação prévia devido à presença da totalidade dos membros do Conselho de Administração, nos termos do Parágrafo 1º do Artigo 14 do Estatuto Social da Companhia, a qual se realizou por conferência telefônica. III. Composição da Mesa: Presidente: Artur Manuel da Silva Fernandes ; Secretária: Karina Kazue Perossi . IV. Deliberações: Foi aprovada pela totalidade dos membros do Conselho de Administração presentes à reunião, sem quaisquer ressalvas, a eleição para o cargo de Diretora Vice-Presidente da Companhia a Sra. Maria da Conceição Rodrigues Leal , portuguesa, divorciada, administradora de empresas, inscrita no CPF/MF sob o nº 234.106.138-97, com endereço profissional na Rua Minas da Prata, nº 30, 15º andar, Vila Olímpia, São Paulo/SP, CEP 04552-080, cujo mandato coincidirá com o daqueles diretores já em exercício. A Diretora ora eleita, presente à Reunião, neste ato DECLARA não estar incursa em nenhum dos crimes previstos em lei que a impeça de exercer atividade mercantil, sendo que a posse no respectivo cargo está sujeita à aprovação pelo Banco Central do Brasil, nos termos da Lei nº 4.595/64. V. Encerramento: Nada mais havendo a tratar, o Senhor Presidente agradeceu a presença de todos e deu por encerrados os trabalhos, suspendendo antes a reunião para que se lavrasse a presente ata, a qual, depois de lida, discutida e achada conforme, foi aprovada e assinada por todos os membros do Conselho de Administração presentes, por mim Secretária e pelo Senhor Presidente. São Paulo, 27/10/2011. Presidente: Artur Manuel da Silva Fernandes; Secretária: Karina Kazue Perossi. Membros do Conselho de Administração Presentes: Joaquim Filipe Marques dos Santos; Artur Manuel da Silva Fernandes; Carlos David Duarte de Almeida; Nuno José Roquette Teixeira; Raul Manuel Nunes da Costa Simões Marques; Vasco Clara Pinto Ferreira; Carlos Eduardo Pais e Jorge e Maria da Conceição Rodrigues Leal. OUVINTE: Carlos Alberto Rodrigues Ballesteros Amaral Firme. Diretora Eleita: Maria da Conceição Rodrigues Leal. A presente ata é cópia fiel da ata lavrada em livro próprio. São Paulo, 27/10/2011. Karina Kazue Perossi - Secretária; Maria da Conceição Rodrigues Leal - Diretora Eleita. JUCESP nº 505.282/11-2, 20/12/2011. (a) Gisela Simiema Ceschin - Secretária-Geral.

CBC Indústrias Pesadas S.A.

CNPJ/MF nº 60.501.707/0001-03 ? NIRE 35.300.036.867

Extrato da Ata de Assembleia Geral Extraordinária em 02/07/2012 Data e hora : 02/07/2012 às 10 hs. Local: Sede Social à Rodovia Dom Gabriel Paulino Bueno Couto, s/n, km 68, Jundiaí-SP. Presença: Realizada a Assembleia com a representação da totalidade do Capital Social. Mesa Diretora : Presidente, Sr. Masatatsu Haraguchi, Secretário Sr. Shunsuke Ezaki. Deliberações: 1) Eleição do Diretor Presidente, Sr. Manabu Kimura, portador da Cédula de Identidade de Estrangeiro RNE-V829028-O CGPI/DIREX/DPF e do CPF/MF nº 235.569.638-17, o qual tomou posse e assumiu a sua função, cujo mandato terminará na Assembleia Geral Ordinária, a ser realizada em abril de 2013, em substituição ao Sr. Masatatsu Haraguchi, o qual deixa a sociedade. a. a.) Masatatsu Haraguchi ? Presidente, Shunsuke Ezaki ? secretário. Mitsubishi Heavy Industries, Ltd. (a), Masatatsu Haraguchi, procurador. Mitsubishi Indústrias Pesadas do Brasil Ltda. (a) Nobuyuki Nishioka, Administrador. Arquivada na JUCESP sob o nº 340.336/12-2 Em 02/08/12.

Irmãos Luchini S.A

Comercial Auto-Peças

CNPJ Nº 50.934.777/0001-00 - NIRE Nº 35.300.064.453

Ata da Assembléia Geral Extraordinária

realizada em 18 de Julho de 2012

Data e Horário: 18 de Julho de 2012, às 08:30 horas. Local: Sede Social, à rua Barão de Teffé, nº 700, cidade, município e comarca de Jundiaí, Estado de São Paulo. Presença: Acionistas representando mais de 2/3 das ações constitutivas do capital societário, todas nominativas, portanto com direito a votos. Convocação: Editais publicados no ?Dário Oficial? do Estado de São Paulo e no ?Jornal da Cidade? de Jundiaí, nos dias 06, 07 e 11 de julho do corrente, em ambos os Jornais. Mesa Diretora: Presidente: Edson Luchini, Diretor Vice-Presidente, por aclamação unânime; e, Odair Luchini, Secretário. Ordem do Dia: a) Aumento do capital social com subscrição em dinheiro de R$ 6.000.000,00 (seis milhões de reais) para R$ 10.500.000,00 (dez milhões e quinhentos mil reais); e, b) Outros assuntos de interesse social. Deliberações: a) Decidiram os Senhores Acionistas pelo aumento do capital social de R$ 6.000.000,00 (seis milhões de reais) para R$ 10.500.000,00 (dez milhões e quinhentos mil reais) com subscrição em dinheiro pelos senhores acionistas. É fixado o prazo de 30 (trinta) dias para que os Senhores Acionistas subscrevam suas participações no aumento de capital proporcionalmente às ações que possuam atualmente. Encerrado este prazo de subscrição as ações eventualmente não subscritas ficarão livres para os acionistas que quiserem subscrever. Todas as deliberações foram tomadas por unanimidade de votos, abstendo-se, quando necessário, os impedidos por Lei. Encerramento: Nada mais havendo a tratar, o sr. Presidente declarou e deu por encerrado os trabalhos da Assembléia Geral Extraordinária, da qual foi lavrada esta ata em forma de Sumário, que lida e aprovada é assinada por todos os presentes. Jundiaí, 18 de Julho de 2012. Mesa: aa) Edson Luchini - Presidente, Odair Luchini - Secretário. Acionistas: aa) Dalva Luchini Terra, Gunther Jahnel Luchini Terra, Dorival Luchini, Edson Luchini, Odair Luchini, Rosemile Luchini Nogueira, Adilson Lucchini, Marilene de Almeida Zambom, Fernanda de Almeida Zambom. Declaramos que a presente ata é cópia fiel daquela lavrada em livro próprio, em poder da Sociedade. Jundiaí, 18 de Maio de 2012. Edson Luchini - Presidente, Odair Luchini - Secretário. Visto: Dr. José Luiz Maran - Advogado-OAB-SP nº 104.480. Junta Comercial do Estado de São Paulo. Certifico o Registro sob o nº 322.830/12-6 em 26/07/12. Gisela Simiema Ceschin - Secretária Geral.

Triângulo do Sol Auto-Estradas S.A.

CNPJ nº 02.509.186/0001-34 - NIRE nº 35.300.155.203

Extrato da Ata de Assembléia Geral Ordinária

Data, hora e local: 04/03/2010, 9:30 horas, em São Paulo-SP. Presença: Totalidade dos membros. Convocação: Dispensada. Mesa: Presidente: Luiz Cláudio Ferreira Leão; Secretário: Mucio Zauith. Deliberações Unânimes: (i) Aprovação das Demonstrações Financeiras de 2009. Depois de tomadas as contas, os acionistas presentes a esta assembléia examinaram e aprovaram as respectivas demonstrações financeiras do exercício de 2009. (ii) Distribuição de Dividendos. Fica a Companhia autorizada a efetuar o pagamento de dividendos a seus acionistas referente aos Lucros Líquidos Acumulados até o final do ano de 2009, no valor de R$ 18.500.000,00. Nada mais. São Paulo, 04/03/2010. Luiz Cláudio Ferreira Leão; Roberto Mengucci; Múcio Zauith; Massimo Lapucci; Adhemar Toshimassa Kajita; Michelangelo Damasco. JUCESP nº 171.838/10-5 em 19/05/2010. Kátia Regina de B. Godoy - Secret. Geral.

0 Comentários

Faça um comentário construtivo abaixo e ganhe votos da comunidade!

Atenção, mais de 20% do seu comentário está em letra maiúscula.

ou

Disponível em: http://www.jusbrasil.com.br/diarios/39348522/dosp-empresarial-08-08-2012-pg-23