Carregando...
JusBrasil - Jurisprudência
22 de dezembro de 2014

Página 1 de 598 resultados

Legislação direta

Artigo 481 do Decreto Lei nº 5.452 de 01 de Maio de 1943
Art. 481 - Aos contratos por prazo determinado, que contiverem cláusula asseguratória do direito recíproco de rescisão antes de expirado o termo ajustado, aplicam-se, caso seja exercido tal direito por qualquer das partes, os princípios que regem a rescisão dos contratos por prazo indeterminado.

TRT-10 - Recurso Ordinário RO 793201101410006 DF 00793-2011-014-10-00-6 RO (TRT-10)

Data de publicação: 01/03/2013

Ementa: CONTRATO DE EXPERIÊNCIA. ESTABILIDADE GESTACIONAL. VERBAS RESCISÓRIAS PRÓPRIAS DOS CONTRATOS POR PRAZO INDETERMINADO. INDEFERIMENTO. Demonstrada a celebração de contrato de trabalho a título de experiência ( CLT , art. 443 , § 2º , “c”), cuja eficácia não foi afastada pela parte autora ( CLT , art. 818 ), não há direito aos créditos rescisórios próprios da dissolução dos pactos por prazo determinado ( CLT , art. 481 ). Afinal, não havendo previsão de rescisão antecipada no contrato celebrado, o critério de cálculo dos haveres finais é o previsto no art. 479 da CLT , que foi devidamente observado na espécie. O reconhecimento da estabilidade gestacional, com fundamento no item III da Súmula 244 do col. TST, não implica alteração da natureza predeterminada do pacto ajustado, mas apenas a protração de seu termo final, para fins de apuração da indenização substitutiva cabível ( CC , art. 927 c/c o art. 8º da CLT ). Não há, por isso, direito ao aviso prévio e respectiva projeção sobre férias e salário trezeno, não sendo igualmente devida a multa do art. 467 da CLT , em face da controvérsia instalada sobre o alcance dos créditos finais devidos. Recurso conhecido e provido. I -

TST - RECURSO DE REVISTA RR 3735508919975065555 373550-89.1997.5.06.5555 (TST)

Data de publicação: 09/03/2001

Ementa: PROC. Nº TST-RR-373.550/97.9RECURSO DE REVISTA - AVISO PRÉVIOE CONTRATO DE EXPERIÊNCIA - ART. 481 DA CLT - HONORÁRIOS - SÚMULA 219 . Só nos contratos por prazo determinado, neles incluído o de experiência, que contenham cláusula assecurató ria de direito recíproco de rescisão antecipada, e que caberá o aviso prévio. Os honorários advocatícios só podem ser concedidos no processo trabalhista havendo assistência sindical e miserabilidade. Recurso nesta parte conhecido e acolhido.\

TST - AGRAVO DE INSTRUMENTO EM RECURSO DE REVISTA AIRR 3853620115050021 385-36.2011.5.05.0021 (TST)

Data de publicação: 22/02/2013

Ementa: AGRAVO DE INSTRUMENTO EM RECURSO DE REVISTA. CONTRATO DE EXPERIÊNCIA. AVISO PRÉVIO. SÚMULA N.º 163 DO TST. RITO SUMARÍSSIMO. O Regional, analisando os fatos e provas produzidos nos autos, constatou a inexistência de -cláusula assecuratória do direito recíproco de rescisão-, requisito exigido pelo art. 481 da CLT para assegurar ao Obreiro o direito de perceber o aviso prévio pretendido. Tal entendimento está em perfeita consonância com a Súmula n.º 163 do TST, a qual, apesar de prever o cabimento de aviso prévio nas rescisões antecipadas dos contratos de experiência, faz remissão ao disposto no mencionado artigo da CLT . Agravo de Instrumento não provido.

TRT-20 - 405200200520000 SE 00405-2002-005-20-00-0 (TRT-20)

Data de publicação: 29/08/2002

Ementa: AVISO PRÉVIO. RESCISÃO ANTECIPADA DO CONTRATO DE EXPERIÊNCIA. ART. 481 DA CLT . SÚMULA Nº 163 DO C. TST. Havendo rescisão do contrato de experiência antes de expirado o termo ajustado só é devido o aviso prévio na hipótese de existência de cláusula assecuratória do direito recíproco de rescisão antecipada, conforme disposto no art. 481 da CLT e Súmula nº 163 do C. TST

TRT-4 - Recurso Ordinário RO 00006837320125040521 RS 0000683-73.2012.5.04.0521 (TRT-4)

Data de publicação: 24/10/2013

Ementa: CONTRATO POR PRAZO DETERMINADO. AVISO-PRÉVIO. SÚMULA 163 DO TST. Inexistindo no contrato de experiência cláusula assecuratória do direito recíproco, não há falar em direito a aviso-prévio em caso de rescisão antecipada. Aplicabilidade da Súmula 163 do TST em conjunto com o art. 481 da CLT

TRT-1 - Recurso Ordinário RO 00012010520125010341 RJ (TRT-1)

Data de publicação: 12/02/2014

Ementa: CONTRATO DE EXPERIÊNCIA. ANTECIPAÇÃO RESCISÓRIA. DIREITO RECÍPROCO. CLÁUSULA ASSECURATÓRIA. EXISTÊNCIA. AVISO PRÉVIO DEVIDO. Se o contrato de experiência contém cláusula assecuratória do direito recíproco de antecipação rescisória, tendo o empregador utilizou-se desta faculdade, impõe-se o pagamento ao trabalhador de todas as verbas resilitórias típicas de um contrato por prazo indeterminado. Inteligência do art. 481 da CLT . Apelo autoral provido.

TRT-18 - 1132200811118008 GO 01132-2008-111-18-00-8 (TRT-18)

Data de publicação: 03/04/2009

Ementa: AVISO PRÉVIO. CONTRATO DE EXPERIÊNCIA-AVISO PRÉVIO. CONTRATO DE EXPERIÊNCIA. Cabe aviso prévio nas rescisões antecipadas dos contratos de experiência, na forma do art. 481 da CLT - (súmula 163/TST).

TRT-6 - RECURSO ORDINARIO RO 182300382008506 PE 0182300-38.2008.5.06.0201 (TRT-6)

Data de publicação: 19/02/2010

Ementa: CONTRATO DE EXPERIÊNCIA. ROMPIMENTO ANTES DO TÉRMINO DO PRAZO. AVISO PRÉVIO INDEVIDO. O contrato de experiência constitui modalidade de contrato por prazo determinado; e desde que não descaracterizado, e que dele não conste a cláusula assecuratória de direito recíproco de rescisão, nos moldes do estabelecido no art. 481 da CLT , é incabível o pagamento de aviso prévio. Recurso patronal a que se dá provimento.

Encontrado em: , por maioria, dar provimento parcial ao recurso da reclamada, para excluir da condenação o aviso prévio

TRT-5 - RECURSO ORDINARIO RO 480005120085050401 BA 0048000-51.2008.5.05.0401 (TRT-5)

Data de publicação: 25/03/2009

Ementa: CONTRATO DE EXPERIÊNCIA. RESCISÃO ANTECIPADA. AVISO PRÉVIO. Tratando-se de contrato de experiência, o empregado somente faz jus ao aviso prévio quando o ajuste contém a cláusula assecuratória do direito recíproco de rescisão antecipada de que trata o art. 481 da CLT , o que não é o caso dos autos.

TRT-10 - ROPS 300200800410005 DF 00300-2008-004-10-00-5  (TRT-10)

Data de publicação: 10/09/2008

Ementa: CONTRATO DE EXPERIÊNCIA. AVISO PRÉVIO. O aviso prévio somente é cabível nos contratos à prazo certo, se tiver sido pactuado o direito recíproco de rescisão antecipada (art. 481 /CLT ). Sendo o contrato a título de experiência uma espécie do gênero por prazo determinado, a ele se aplica o preceito. Inexistindo no contrato de experiência entre as partes cláusula assecuratória de rescisão antecipada, indevido mostra-se o pagamento de aviso prévio.

Encontrado em: e o aviso prévio, ficando a condenação contida na r. sentença limitada às seguintes parcelas: 1/12 de 13

1 2 3 4 5 59 60 Próxima
Buscar em:
  • Selecionar tribunais Todos os tribunais
  • Selecionar tribunais Todos os tribunais
  • Selecionar tribunais Todos os tribunais
  • Selecionar tribunais Todos os tribunais
  • Selecionar tribunais Todos os tribunais

ou

×

Fale agora com um Advogado

Oi. O JusBrasil pode te conectar com Advogados em qualquer cidade caso precise de alguma orientação ou correspondência jurídica.

Escolha uma cidade da lista
Disponível em: http://www.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/busca