Carregando...
JusBrasil - Jurisprudência
19 de setembro de 2014

TJ-MG - Apelação Cível AC 10024102304086001 MG (TJ-MG)

Data de publicação: 10/02/2014

Ementa: APELAÇÃO CÍVEL. COBRANÇA DE DÍVIDA LÍQUIDA CONSTANTE EM INSTRUMENTO PARTICULAR. PRESCRIÇÃO. 1. Transcorrido menos da metade do prazo de prescrição previsto no Código Civil de 1916 , contado da data em que a prescrição começou a correr até a entrada em vigência do Novo Código Civil , aplica-se o prazo da lei nova. Inteligência do art. 2.028 do CC de 2002. 2. O prazo prescricional para o ajuizamento de ação de cobrança de dívida líquida constante em instrumento particular é de cinco anos, considerando-se como termo inicial a data da entrada do novo Código Civil .

TJ-DF - Apelacao Civel APC 20130111652240 DF 0041991-30.2013.8.07.0001 (TJ-DF)

Data de publicação: 08/04/2014

Ementa: DIREITO CIVIL. CHEQUE PRESCRITO. COBRANÇA DE DÍVIDA LÍQUIDA. TERMO INICIAL. DATA DA EMISSÃO DO CHEQUE. I - O PRAZO PRESCRICIONAL DA PRETENSÃO FUNDADA EM CHEQUE PRESCRITO, CONSOANTE ART. 206 , § 5º , I , DO CÓDIGO CIVIL , É DE CINCO ANOS, CONTADOS A PARTIR DA EMISSÃO DA CÁRTULA (ART. 17 DA LEI Nº 7.357 /85). II - NEGOU-SE PROVIMENTO AO RECURSO.

TJ-DF - Apelacao Civel APC 20140110312467 DF 0007446-94.2014.8.07.0001 (TJ-DF)

Data de publicação: 29/07/2014

Ementa: DIREITO CIVIL. CHEQUE PRESCRITO. COBRANÇA DE DÍVIDA LÍQUIDA. TERMO INICIAL. DATA DA EMISSÃO DO CHEQUE. I – O PRAZO PRESCRICIONAL DA PRETENSÃO FUNDADA EM CHEQUE PRESCRITO, CONSOANTE ART. 206 , § 5º , I , DO CÓDIGO CIVIL , É DE CINCO ANOS, CONTADOS A PARTIR DA EMISSÃO DA CÁRTULA (ART. 17 DA LEI Nº 7.357 /85). II – NEGOU-SE PROVIMENTO AO RECURSO.

TJ-SP - Agravo de Instrumento AG 990101510464 SP (TJ-SP)

Data de publicação: 06/08/2010

Ementa: ?CUMPRIMENTO DE SENTENÇA - COBRANÇA DE DÍVIDA LÍQUIDA E CERTA - Extinção do processo da execução, inicialmente fundada em título extrajudicial, que não obsta o curso da cobrança do título judicial, mesmo que agora favorável aos então executados, até porque, essa situação jã está concretamente instaurada de há muito,inclusive com depósito do valor apontado pelos exequentes que em garantia do juízo - Princípios da celeridade e da economia processuais, além da boa fé objetiva do banco que em impugnação sequer impugnou a via eleita - Prosseguimento do feito mantido - Agravo provido para esse fim.*

TJ-SP - Agravo de Instrumento AI 990101510464 SP (TJ-SP)

Data de publicação: 06/08/2010

Ementa: ?CUMPRIMENTO DE SENTENÇA - COBRANÇA DE DÍVIDA LÍQUIDA E CERTA - Extinção do processo da execução, inicialmente fundada em título extrajudicial, que não obsta o curso da cobrança do título judicial, mesmo que agora favorável aos então executados, até porque, essa situação jã está concretamente instaurada de há muito,inclusive com depósito do valor apontado pelos exequentes que em garantia do juízo - Princípios da celeridade e da economia processuais, além da boa fé objetiva do banco que em impugnação sequer impugnou a via eleita - Prosseguimento do feito mantido - Agravo provido para esse fim.*

TRF-2 - AC APELAÇÃO CIVEL AC 200651015083755 (TRF-2)

Data de publicação: 04/07/2013

Ementa: APELAÇÃO CÍVEL - EMBARGOS À EXECUÇÃO - PRESUNÇÃO DE LIQUIDEZ E CERTEZA DA CDA MANTIDA - PARCELAMENTO RESCINDIDO E COBRANÇA DE DÍVIDA LÍQUIDA, CERTA E EXIGÍVEL - PEDIDO IMPROCEDENTE. 1. A certidão de dívida ativa, nos termos do art. 204 do CTN e do art. 3º da Lei n. 6.830 /80, goza da presunção de liquidez e certeza. A certeza está relacionada à existência da dívida e a liquidez ao montante em execução. Tal presunção, como cediço, é relativa. 2. Entretanto, estabelece o art. 16 , § 2º , da Lei nº 6.830 /80 que o executado, ao apresentar os seus embargos deverá deduzir toda a matéria útil à sua defesa, com o objetivo de desconstituir a dívida e a sua presunção de liquidez e certeza. 3. Esse desiderato, deveras, não é atingido com alegações genéricas, destituídas de qualquer comprovação. Portanto, cumpre ao devedor trazer ao juízo impugnação específica, demonstrando, de maneira clara, eventuais incorreções existentes na CDA ou na apuração do crédito. 4. Deveras, uma simples leitura da CDA (fls. 203/204) revela que não há nulidade formal em sua constituição , sendo desnecessário, portanto, destacar as informações ali consignadas. 5. Assim, revelam-se infundadas as alegações da apelante, eis que o título executivo se encontra revestido dos critérios, formalidades e requisitos essenciais previstos em lei (art. 2º , § 5º , da Lei nº 6.830 /80). 6. Na hipótese dos autos, verifico que a União ajuizou a execução fiscal tendo em vista o descumprimento de um parcelamento anteriormente realizado pelo contribuinte, o qual foi rescindido em virtude do atraso no pagamento de várias parcelas, conforme se infere dos autos do processo administrativo (fls. 187/202). 7. Nos termos do art. 151 , VI , do CTN (introduzido pela Lei Complr nº 104 , de janeiro de 2001), o parcelamento constitui causa de suspensão da exigibilidade do crédito tributário. Assim, o descumprimento de qualquer cláusula do acordo, faz com que o contrato seja rescindido e o crédito tributário seja novamente exigível...

TJ-RS - Recurso Cível 71004743431 RS (TJ-RS)

Data de publicação: 03/06/2014

Ementa: AÇÃO DE COBRANÇA. NOTA PROMISSÓRIA COM VENCIMENTO NO ANO DE 1985. PRESCRIÇÃO QÜINQÜENAL IMPLEMENTADA. PRETENSÃO DE COBRANÇA DE DÍVIDA LÍQUIDA CONSTANTE DE INSTRUMENTO PARTICULAR. APLICAÇÃO DO PRAZO PREVISTO NO ART. 206, § 5º, INC. I, DO CCB, QUE É DE CINCO ANOS. SENTENÇA MANTIDA POR SEUS PRÓPRIOS FUNDAMENTOS. RECURSO IMPROVIDO. (Recurso Cível Nº 71004743431, Segunda Turma Recursal Cível, Turmas Recursais, Relator: Vivian Cristina Angonese Spengler, Julgado em 28/05/2014)

TJ-RJ - APELACAO APL 02324095720118190001 RJ 0232409-57.2011.8.19.0001 (TJ-RJ)

Data de publicação: 19/02/2014

Ementa: APELAÇÃO CÍVEL. EMBARGOS À MONITÓRIA. CONTRATO INFORMAL DE MÚTUO. CONFISSÃO DE DÍVIDA. COBRANÇA DE DÍVIDA LÍQUIDA CONSTANTE DE INSTRUMENTO PARTICULAR. AUSÊNCIA DE VINCULAÇÃO À EVENTUAL INTEGRALIZAÇÃO DE CAPITAL SOCIAL. INADIMPLEMENTO COMPROVADO. MANUTENÇÃO DA SENTENÇA. Não se pode pretender dar extensão desarrazoada à quitação conferida na resolução de pessoa jurídica, a ponto de albergar dívida pessoal, líquida, constante de instrumento particular, sem nenhuma menção à eventual finalidade de integralização do capital social. Sentença escorreita e bem fundamentada que merece ser mantida em todos os seus termos. Conhecimento e negativa de seguimento do recurso.

TJ-RS - Embargos de Declaração ED 71003166063 RS (TJ-RS)

Data de publicação: 18/07/2011

Ementa: EMBARGOS DE DECLARAÇÃO. INEXISTÊNCIA DE OMISSÃO, OBSCURIDADE, CONTRADIÇÃO OU DÚVIDA. AÇÃO DE COBRANÇA DE DÍVIDA LÍQUIDA CONSTANTE DE INSTRUMENTO PARTICULAR. PRESCRIÇÃO DO DIREITO DA EMBARGANTE. Embargos de declaração desacolhidos. (Embargos de Declaração Nº 71003166063, Primeira Turma Recursal Cível, Turmas Recursais, Relator: Ricardo Torres Hermann, Julgado em 14/07/2011)

TJ-RS - Apelação Cível AC 70048044416 RS (TJ-RS)

Data de publicação: 28/08/2013

Ementa: AÇÃO MONITÓRIA. DIREITO PRIVADO NÃO ESPECIFICADO. PRESCRIÇÃO. TRATANDO-SE DE AÇÃO MONITÓRIA QUE VISA A COBRANÇA DE DÍVIDA LÍQUIDA CONSTANTE DE INSTRUMENTO PARTICULAR APLICÁVEL O PRAZO PRESCRICIONAL DE CINCO ANOS, POR FORÇA DO DISPOSTO NO ART. 206 , § 5º , I , DO CÓDIGO CIVIL . APELO NEGADO. (Apelação Cível Nº 70048044416, Décima Sétima Câmara Cível, Tribunal de Justiça do RS, Relator: Luiz Renato Alves da Silva, Julgado em 15/08/2013)

1 2 3 4 5 999 1000 Próxima
Buscar em:
  • Selecionar tribunais Todos os tribunais
  • Selecionar tribunais Todos os tribunais
  • Selecionar tribunais Todos os tribunais
  • Selecionar tribunais Todos os tribunais

ou

×
Disponível em: http://www.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/busca