Carregando...
Jusbrasil - Jurisprudência
29 de maio de 2016

TJ-SC - Reexame Necessário em Mandado de Segurança MS 20130171866 SC 2013.017186-6 (Acórdão) (TJ-SC)

Data de publicação: 29/07/2013

Ementa: ADMINISTRATIVO - VEÍCULO SINISTRADO - BLOQUEIO NO CADASTRO - DANOS DE MÉDIA MONTA - EMISSÃO DO CERTIFICADO DE SEGURANÇA VEICULAR 1 O bloqueio efetuado em cadastro de veículo envolvido em acidente de trânsito, cujo boletim de ocorrência registrou danos de grande monta, não pode subsistir se o proprietário, através dos documento necessários, comprovou as condições de trafegabilidade do veículo recuperado. 2 O fato de o laudo pericial descaracterizando os danos de grande para de média monta não ter sido apresentado no prazo de trinta dias previsto no art. 8º, VI da Resolução n. 362/2010 não tem o condão de, por si só, impedir o desbloqueio do veículo.

TJ-SC - Reexame Necessário em Mandado de Segurança MS 20120918924 SC 2012.091892-4 (Acórdão) (TJ-SC)

Data de publicação: 16/09/2013

Ementa: ADMINISTRATIVO - VEÍCULO SINISTRADO - BLOQUEIO NO CADASTRO - DANOS DE MÉDIA MONTA - EMISSÃO DO CERTIFICADO DE SEGURANÇA VEICULAR 1 O bloqueio efetuado em cadastro de veículo envolvido em acidente de trânsito, cujo boletim de ocorrência registrou danos de grande monta, não pode subsistir se o proprietário, por meio dos documentos necessários, comprovou as condições de trafegabilidade do veículo recuperado. 2 O fato de o laudo pericial descaracterizar os danos de grande para média monta ter sido apresentado fora do prazo de trinta dias previsto no art. 8º, VI da Resolução n. 362/2010, não tem o condão de, por si só, impedir o desbloqueio do veículo.

TJ-RS - Apelação Cível AC 70054461066 RS (TJ-RS)

Data de publicação: 17/05/2013

Ementa: APELAÇÃO CÍVEL. DIREITO PÚBLICO NÃO ESPECIFICADO. RESTRIÇÃO ADMINISTRATIVA. ACIDENTE DE TRÂNSITO. VEÍCULO COM DANOS DE "GRANDE MONTA". READEQUAÇÃO DO REGISTRO DE SINISTRO PARA DANOS DE "MÉDIA MONTA". PROCEDÊNCIA DA AÇÃO. PRINCÍPIO DA SUCUMBÊNCIA. Determinada a readequação do veículo de danos de "grande monta" para "média monta", afastado o prazo decadencial, observado o princípio da razoabilidade, é devido pagamento dos honorários sucumbenciais pelo DETRAN, uma vez que necessário o ajuizamento da ação para o alcance da providência pleiteada pela parte autora. HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS. REDUÇÃO. Reduzida a verba honorária para R$ 400,00, forte no artigo 20 , § 4º do CPC , observada a demanda intentada e a mínima complexidade da causa. Apelação provida em parte liminarmente. (Apelação Cível Nº 70054461066, Vigésima Segunda Câmara Cível, Tribunal de Justiça do RS, Relator: Carlos Eduardo Zietlow Duro, Julgado em 14/05/2013)

TJ-PR - Apelação APL 13733721 PR 1373372-1 (Acórdão) (TJ-PR)

Data de publicação: 15/12/2015

Ementa: DECISÃO: ACORDAM OS DESEMBARGADORES INTEGRANTES DA DÉCIMA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ, POR UNANIMIDADE DE VOTOS, EM NEGAR PROVIMENTO AOS RECURSOS DE APELAÇÃO. EMENTA: APELAÇÃO CÍVEL - RESPONSABILIDADE CIVIL - ACIDENTE DE TRÂNSITO - LEGITIMIDADE E RESPONSABILIDADE DA TOMADORA DE SERVIÇOS - CRUZAMENTO DA RODOVIA POR ÔNIBUS, PROVINDO DE UM RETORNO, SEM TOMAR AS CAUTELAS NECESSÁRIAS - DEVER DE INDENIZAR - CULPA CONCORRENTE - INOCORRÊNCIA - EXCESSO DE VELOCIDADE NÃO TRIBUNAL DE JUSTIÇA2DEMONSTRADO - DEVER DE INDENIZAR - DANOS MATERIAIS - ADOÇÃO DO VALOR DE MERCADO DO VEÍCULO À ÉPOCA DA VENDA - GASTOS COM A LOCAÇÃO DE OUTRO AUTOMÓVEL - CAMINHONETE QUE SOFREU DANOS DE MÉDIA MONTA - DESPESAS DEMONSTRADAS POR MEIO DE RECIBOS - DANOS MORAIS - PESSOA JURÍDICA - INSCRIÇÃO EM CADASTRO DE PROTEÇÃO AO CRÉDITO QUE NÃO PODE SER ATRIBUÍDA ÀS DEMANDADAS - OFENSA À HONRA OBJETIVA, ADEMAIS, NÃO DEMONSTRADA.RECURSOS DE APELAÇÃO DESPROVIDOS. 1 - Restando demonstrado que o acidente ocorreu no momento em que a primeira ré estava prestando serviços para a segunda requerida, restando evidenciado o vínculo de preposição entre elas, resta configurada a legitimidade e responsabilidade solidária da tomadora pelos prejuízos causados à terceiro, nos moldes dos artigos 932, inciso III, 933 e 942, todos do Código Civil. 2 - Ficando comprovado que o condutor do ônibus da primeira demandada, de forma imprudente, adentrou na via prioritária, vindo a interceptar a TRIBUNAL DE JUSTIÇA3trajetória da caminhonete de propriedade da demandante, resta patenteada a responsabilidade pelo acidente e, de consequência, o dever de indenizar.A alegação de que o motorista da caminhonete estava transitando em velocidade excessiva não restou demonstrada, não havendo que se falar em culpa concorrente. 3 - Para o cálculo da diferença entre o importe obtido com a venda da caminhonete e o valor de mercado da mesma, deve ser adotado o referencial da data da alienação. 4 - Demonstrada a necessidade...

Encontrado em: ­ CAMINHONETE QUE SOFREU DANOS DE MÉDIA MONTA ­ DESPESAS DEMONSTRADAS POR MEIO DE RECIBOS ­ DANOS MORAIS... sofreu danos de média monta (B.O. ­ fl. 20 verso), e consoante se vê das fotografias de fls. 90... - EXCESSO DE VELOCIDADE NÃO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DEMONSTRADO - DEVER DE INDENIZAR ­ DANOS MATERIAIS ­ ADOÇÃO...

TJ-SC - Apelação Cível em Mandado de Segurança MS 637320 SC 2008.063732-0 (TJ-SC)

Data de publicação: 20/07/2009

Ementa: ADMINISTRATIVO - RENOVAÇÃO DE LICENCIAMEN-TO DE VEÍCULO SINISTRADO - BOLETIM DE OCORRÊNCIA - MENÇÃO A DANOS DE "GRANDE MONTA" - LAUDO PERICIAL POSTERIOR - DANOS DE MÉDIA MONTA - SUPERAÇÃO DO ÓBICE AO LICENCIAMENTO DO VEÍCULO - RECURSO DESPROVIDO Comprovado que os danos não são de "grande monta", caracteriza violação a direito líquido e certo a recusa da autoridade de trânsito em licenciar veículo sinistrado só pelo fato de o requerimento ter sido formulado quando decorridos sessenta dias do prazo regulamentar (Resolução nº 25/1998, arts. 9º, 10 e 11). Ocorrido o sinistro na vigência da Resolução nº 25, de 1998 - posteriormente revogada pela Resolução nº 297, de 2008 -, o laudo atestando que os danos são de "média monta" pode ser emitido "por engenheiro devidamente registrado no CREA, desde que o laudo possua carimbo da ART (Anotação de Responsabilidade Técnica) fornecida pelo CREA dentro da data do laudo" (Circular nº 036/GELIV/2007/JLM).

TJ-SC - Apelacao Civel em Mandado de Seguranca MS 126261 SC 2006.012626-1 (TJ-SC)

Data de publicação: 06/06/2006

Ementa: APELAÇÃO CÍVEL EM MANDADO DE SEGURANÇA - SINISTRO DE AUTOMÓVEL - DANOS DE MÉDIA MONTA - OBSERVAÇÃO NO DOCUMENTO FAZENDO REFERÊNCIA AO ACIDENTE E À RECUPERAÇÃO - AUSÊNCIA DE PREVISÃO LEGAL - DESPROVIMENTO DO REEXAME NECESSÁRIO. A Resolução n. 25/98 do CONTRAN condiciona a circulação de veículo que tenha sofrido danos de média monta tão-somente à emissão do Certificado de Segurança Veicular, emitido por entidade credenciada pelo INMETRO. Estando a Administração Pública submetida ao princípio da legalidade, incabível ampliar as exigências e restrições estabelecidas por ato normativo do CONTRAN - Conselho Nacional de Trânsito, o qual é definido pelo Código de Trânsito Brasileiro como "coordenador do Sistema e órgão máximo normativo e consultivo" (art. 7º, I).

TJ-SC - Apelacao Civel em Mandado de Seguranca MS 413941 SC 2005.041394-1 (TJ-SC)

Data de publicação: 18/04/2006

Ementa: APELAÇÃO CÍVEL EM MANDADO DE SEGURANÇA - SINISTRO DE AUTOMÓVEL - DANOS DE MÉDIA MONTA - OBSERVAÇÃO NO DOCUMENTO DO VEÍCULO FAZENDO REFERÊNCIA AO ACIDENTE E À RECUPERAÇÃO - AUSÊNCIA DE PREVISÃO LEGAL - DESPROVIMENTO DO APELO E DO REEXAME NECESSÁRIO. A Resolução n. 25/98 do CONTRAN condiciona a circulação de veículo que tenha sofrido danos de média monta tão-somente à emissão do Certificado de Segurança Veicular, emitido por entidade credenciada pelo INMETRO. Estando a Administração Pública submetida ao princípio da legalidade, incabível ampliar as exigências e restrições estabelecidas por ato normativo do CONTRAN - Conselho Nacional de Trânsito, o qual é definido pelo Código de Trânsito Brasileiro como "coordenador do Sistema e órgão máximo normativo e consultivo" (art. 7º, I).

TJ-SC - Apelacao Civel em Mandado de Seguranca MS 430521 SC 2005.043052-1 (TJ-SC)

Data de publicação: 30/06/2006

Ementa: APELAÇÃO CÍVEL - MANDADO DE SEGURANÇA - SINISTRO DE AUTOMÓVEL - DANOS DE MÉDIA MONTA - OBSERVAÇÃO NO DOCUMENTO DO VEÍCULO FAZENDO REFERÊNCIA SOBRE O ACIDENTE E SUA RECUPERAÇÃO - AUSÊNCIA DE PREVISÃO LEGAL - RECURSO E REMESSA DESPROVIDOS. "Por não encontrar previsão no Código de Trânsito Brasileiro e em Resolução do CONTRAN, é ilegal o ato da autoridade de trânsito em pretender inserir nos documentos de veículo o registro sin/recup a significar que o automotor foi recuperado ou consertado após sofrer sinistro" (ACMS n. , de Chapecó).

TJ-SC - Apelacao Civel em Mandado de Seguranca MS 141491 SC 2004.014149-1 (TJ-SC)

Data de publicação: 17/08/2004

Ementa: MANDADO DE SEGURANÇA - LICENCIAMENTO DE VEÍCULO – DANOS DE MÉDIA MONTA - SEGURANÇA CONCEDIDA - SENTENÇA CONFIRMADA Apresentado o Certificado de Segurança Veicular emitido por entidade credenciada pelo INMETRO (Resolução 25/98 do Contran), caracteriza violação a direito líquido e certo a recusa da autoridade em licenciar veículo sob a justificativa de não se encontrar em condições de trafegabilidade em razão da extensão dos danos resultantes de acidente.

TJ-RS - Agravo de Instrumento AI 70007653702 RS (TJ-RS)

Data de publicação: 20/11/2003

Ementa: AGRAVO DE INSTRUMENTO. ADMINISTRATIVO. PROCESSUAL CIVIL. DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO (DETRAN). COLISÃO DE VEÍCULO. AVALIAÇÃO INICIAL DO DANO. GRANDE MONTA. RESTRIÇÃO ADMINISTRATIVA. LAUDO PERICIAL. DANOS DE MÉDIA MONTA. AÇÃO ORDINÁRIA. INDEFERIMENTO DE TUTELA ANTECIPADA NA ORIGEM. CONCESSÃO NESTE GRAU RECURSAL. COMPROVAÇÃO DOS DANOS DE MÉDIA MONTA. LEVANTAMENTO DA RESTRIÇÃO ADMINISTRATIVA. PROVIMENTO.AGRAVO DE INSTRUMENTO PROVIDO. (Agravo de Instrumento Nº 70007653702, Quarta Câmara Cível, Tribunal de Justiça do RS, Relator: Wellington Pacheco Barros, Julgado em 20/11/2003)

1 2 3 4 5 999 1000 Próxima
Buscar em:
  • Selecionar tribunais Todos os tribunais
  • Selecionar tribunais Todos os tribunais
  • Selecionar tribunais Todos os tribunais
  • Selecionar tribunais Todos os tribunais
  • Selecionar tribunais Todos os tribunais

×