Carregando...
Jusbrasil - Jurisprudência
03 de dezembro de 2016

Página 1 de 5.588 resultados

TJ-SC - Conflito de Competencia CC 721531 SC 1988.072153-1 (TJ-SC)

Data de publicação: 06/09/1994

Ementa: Conflito negativo de competência . Ação de alimentos. Pai que não paga alimentos ao filho, deixando-o em companhia da mãe, desempregada. Observância do disposto no Estatuto da Criança e do Adolescente . Fixação da competência do Juiz da Infância e Juventude.

Encontrado em: Primeira Câmara de Direito Civil Conflito de Competência n. 676, de Palhoça. Suscitante: Juiz... de Direito da 1 Vara da Comarca. Suscitado: Juiz de Direito da 1 Vara da Comarca Conflito de Competencia

TJ-PR - Pedido de Providências PP 11054469 PR 1105446-9 (Acórdão) (TJ-PR)

Data de publicação: 08/10/2013

Ementa: VISTOS, relatados e discutidos estes autos de Conflito de Competência Crime nº 1.105.446-9, em que é suscitante o Juízo de Direito da Vara da infância e da Juventude do Foro Regional de Ibiporã/PR e suscitado o Juízo de Direito da Vara da Infância e da Juventude da Comarca de Uraí/PR. I. Trata-se de conflito de competência arguido pelo Juízo de Direito da Vara da Infância e da Juventude do Foro Regional de Ibiporã, em face do suscitado Juízo de Direito da Vara da Infância e da Juventude da Comarca de Uraí, que entendeu que deve prevalecer a competência da Comarca de Origem a despeito do desmembramento; que como a representação foi ajuizada em Uraí/PR antes do desmembramento da Comarca, a solução para fixação de competência se mostra presente, por analogia, no art. 87 , do Código de Processo Civil . (fls. 45/49) O Juízo suscitado, quando da desvinculação do município de Jataizinho da Comarca de Uraí, vindo a integrar o Foro Regional de Ibiporã, houve por bem remeter os autos a este último, pois inexistente vinculação dos autos aquele Juízo de Uraí, não incidindo ao caso o princípio da Identidade Física do Juiz ou então do Juiz Natural. (fls. 31/36) A Procuradoria Geral de Justiça, em percuciente parecer da lavra do Dr. Márcio Teixeira dos Santos, opinou no sentido de que seja julgado procedente o Conflito de Competência, entendendo que a competência para julgar o feito em razão da competência territorial já estabelecida, uma vez que foi oferecida a representação contra menor infrator, aplicando-se assim por analogia o art. 87 , do Código de Processo civil , sendo irrelevante ao caso o fato do município de Jataizinho (lugar da infração) ter sido deslocado para a Comarca de Ibiporã quando da recente alteração da divisão judiciária; que sobre a competência para processar e julgar os feitos em andamento nos casos de criação de Comarca, uma vez que a competência ratione loci é relativa, esta se prorroga, em observância ao princípio do Juiz Natural. (fls. 87/99). É...

TJ-PR - Apelação APL 13874054 PR 1387405-4 (Acórdão) (TJ-PR)

Data de publicação: 28/09/2015

Ementa: DECISÃO: ACORDAM os Desembargadores da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado do Paraná, por unanimidade de votos, conhecer parcialmente do recurso interposto e, no mérito, dar-lhe parcial provimento, a fim de reduzir a prestação pecuniária para 01 (um) salário mínimo, nos termos do voto do relator. EMENTA: APELAÇÃO CRIME Nº 1.387.405-4, DE SANTO ANTÔNIO DA PLATINA - VARA CRIMINAL, FAMÍLIA E SUCESSÕES, INFÂNCIA E JUVENTUDE E JUIZADO ESPECIAL CRIMINAL.APELANTE: SIDNEY DOS SANTOS DAMIÃO.APELADO: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARANÁ.RELATOR: DES. JOSÉ CARLOS DALACQUA.APELAÇÃO CRIMINAL- POSSE ILEGAL DE ACESSÓRIO DE USO RESTRITO (ARTIGO 16, CAPUT, DA LEI N° 10.826/03) - PLEITO PARA ABSOLVER O ACUSADO EM RAZÃO DA AUSÊNCIA DA POTENCIALIDADE LESIVA DO DELITO - DESNECESSIDADE - CRIME DE PERIGO ABSTRATO - PRECEDENTES - REQUERIMENTO PARA ALTERAR AS PENAS RESTRITIVAS DE DIREITO IMPOSTAS NA SENTENÇA - IMPOSSIBILIDADE - ESCOLHA DAS PENAS RESTRITIVAS DE DIREITO É FACULDADE DO JUIZ - COMPETÊNCIA DO JUÍZO DA EXECUÇÃO PARA APRECIAR A MATÉRIA - PEDIDO PARA RESTITUIR PARCIALMENTE O VALOR DA FIANÇA - NÃO CONHECIMENTO - PEDIDO QUE DEVE SER FORMULADO PERANTE O JUÍZO DA EXECUÇÃO - PLEITO PARA REDUZIR O VALOR DA PRESTAÇÃO PECUNIÁRIA - ACOLHIMENTO - AUSÊNCIA DE FUNDAMENTAÇÃO PARA FIXAÇÃO DE VALOR ACIMA DO MÍNIMO LEGAL - REDUÇÃO PARA 01 (UM) SALÁRIO MÍNIMO - RECURSO PARCIALMENTE CONHECIDO E, NESTA PARTE, PARCIALMENTE PROVIDO. PODER JUDICIÁRIOTRIBUNAL DE JUSTIÇA fls. 2 (TJPR - 2ª C.Criminal - AC - 1387405-4 - Santo Antônio da Platina - Rel.: José Carlos Dalacqua - Unânime - - J. 03.09.2015)

Encontrado em: ANTÔNIO DA PLATINA - VARA CRIMINAL, FAMÍLIA E SUCESSÕES, INFÂNCIA E JUVENTUDE E JUIZADO ESPECIAL CRIMINAL... RESTRITIVAS DE DIREITO É FACULDADE DO JUIZ ­ COMPETÊNCIA DO JUÍZO DA EXECUÇÃO PARA APRECIAR A MATÉRIA ­ PEDIDO....387.405-4, de Santo Antônio da Platina - Vara Criminal, Família e Sucessões, Infância e Juventude e Juizado...

TJ-DF - Agravo de Instrumento AI 13342020118070000 DF 0001334-20.2011.807.0000 (TJ-DF)

Data de publicação: 24/05/2011

Ementa: PROCESSUAL CIVIL. CONFLITO DE COMPETÊNCIA. AÇÃO DE GUARDA. DECLINATÓRIA DE COMPETÊNCIA PARA VARA DE FAMÍLIA, ÓRFÃOS E SUCESSÕES. INEXISTÊNCIA DE SITUAÇÃO IRREGULAR DO MENOR. INAPLICABILIDADE DO ARTIGO 30 , § 1º DA LEI DE ORGANIZAÇÃO JUDICIÁRIA DO DISTRITO FEDERAL . COMPETÊNCIA TERRITORIAL. PRINCÍPIO DO JUÍZO IMEDIATO. 1. SEGUNDO O ARTIGO 30 , PARÁGRAFO 1º , DA LEI DE ORGANIZAÇÃO JUDICIÁRIA DO DISTRITO FEDERAL , RESTARÁ FIXADA A COMPETÊNCIA DO JUIZ DA VARA DA INFÂNCIA E DA JUVENTUDE QUANDO A CRIANÇA OU ADOLESCENTE, ENVOLVIDO NO FEITO ORIGINÁRIO, ESTIVER SUBMETIDO ÀS HIPÓTESES DO ARTIGO 98 DA LEI Nº. 8.069 - ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE . 2. A COMPETÊNCIA TERRITORIAL DAS AÇÕES A JUIZADAS COM ESTEIO EM DIREITOS E GARANTIAS POSITIVADOS NO ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DEVE SE ORIENTAR PELO PRINCÍPIO DO JUÍZO IMEDIATO, SEGUNDO O QUAL O FORO COMPETENTE É FIXADO PELO LUGAR ONDE A CRIANÇA OU O ADOLESCENTE EXERCE, COM REGULARIDADE, SEU DIREITO À CONVIVÊNCIA FAMILIAR E COMUNITÁRIA. 3. A FIXAÇÃO DA COMPETÊNCIA, NAS AÇÕES QUE VERSAM SOBRE GUARDA DE MENOR DEVE LEVAR EM CONSIDERAÇÃO O QUE MELHOR ATENDA AOS SEUS INTERESSES. 4. NO CASO VERTENTE, APRESENTA-SE CORRETA A DECISÃO QUE DETERMINOU A REMESSA DOS AUTOS PARA O FORO DO LOCAL ONDE TEM DOMICÍLIO O PAI DA CRIANÇA, TAMBÉM DETENTOR DA GUARDA PROVISÓRIA DEFERIDA PELO JUÍZO "A QUO". 5. RECURSO CONHECIDO E NÃO PROVIDO.

TJ-DF - Apelacao Civel APC 20080130022667 DF 0002266-10.2008.8.07.0001 (TJ-DF)

Data de publicação: 10/07/2013

Ementa: APELAÇÃO DA VARA DA INFÂNCIA E JUVENTUDE - INFRAÇÃO ADMINISTRATIVA - CONFUSÃO PATRIMONIAL - INEXISTÊNCIA - DEVER DE AGIR - CONFIGURADO - MULTA APLICADA ACIMA DO MÍNIMO LEGAL - AUSÊNCIA DE FUNDAMENTAÇÃO - NÃO CONFIGURAÇÃO - SENTENÇA MANTIDA. 1) - INEXISTE EM NOSSO ORDENAMENTO JURÍDICO UMA DEFINIÇÃO CLARA, EXPRESSA, A RESPEITO DO CONCEITO DE "CONFUSÃO PATRIMONIAL", CABENDO AO JUIZ, AO EXAMINAR O CASO CONCRETO, E CONFORME AS PROVAS, DECIDIR SE HÁ OU NÃO "CONFUSÃO PATRIMONIAL". 2) - O SIMPLES FATO DE O APELANTE FAZER PARTE DA ADMINISTRAÇÃO DO DF NÃO INDUZ À CONFUSÃO DO SEU PATRIMÔNIO OU SEUS RECURSOS COM AQUELES DESTINADOS A FUNDO CRIADO PELA PESSOA JURÍDICA DE DIREITO PÚBLICO INTERNO, EMBORA PARTE DAS SUAS RECEITAS VENHAM DE SUBVENÇÕES DO DF. 3) - A ADMINISTRAÇÃO E FISCALIZAÇÃO DAS ÁREAS DE DOMÍNIO DAS RODOVIAS DO SRDF É DE COMPETÊNCIA DO APELANTE, NOS TERMOS DO DECRETO 27.365/2006. 4) - QUANDO A MORNA ESTABELECE MULTA ADMINISTRATIVA ENTRE TRÊS E VINTE SALÁRIOS MÍNIMOS, A CONDENAÇÃO EM SEIS SALÁRIOS POR DUAS INFRAÇÕES NÃO CARACTERIZA FIXAÇÃO ACIMA DO MÍNIMO LEGAL. 5) - FUNDAMENTAÇÃO SUCINTA NÃO SE CONFUNDE COM AUSÊNCIA DE FUNDAMENTAÇÃO, ESTA VIOLA ARTIGO 93 , INCISO IX DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL , AQUELA REÚNE OS REQUISITOS LEGAIS QUE LHE DÃO SUSTENTAÇÃO, QUANDO SUFICIENTE PARA A CONCLUSÃO EXPOSTA NO DISPOSITIVO. 6) - RECURSO CONHECIDO E DESPROVIDO.

TJ-PR - Apelação / Reexame Necessário REEX 13479040 PR 1347904-0 (Acórdão) (TJ-PR)

Data de publicação: 07/10/2015

Ementa: DECISÃO: ACORDAM os Excelentíssimos Senhores Magistrados integrantes da Sétima Câmara Cível, à unanimidade de votos, em: a) conhecer e negar provimento à apelação interposta pelo INSS; b) em reexame necessário: b. 1) converter o auxílio-doença previdenciário para seu homônimo acidentário; b. 2) alterar o termo inicial do benefício, consoante Enunciado 19, deste Tribunal; b. 3) fixar os honorários advocatícios para valor fixo - R$ 1.500,00 (mil e quinhentos reais); b. 4) modificar os índices aplicáveis ao juros e correção monetária. EMENTA: APELAÇÃO CÍVEL E REEXAME NECESSÁRIO 1.347.904-0, DA VARA DE FAMÍLIA E SUCESSÕES, INFÂNCIA E JUVENTUDE, ACIDENTES DO TRABALHO, REGISTROS PÚBLICOS E CORREGEDORIA DO FORO EXTRAJUDICIAL, DA COMARCA DE FRANCISCO BELTRÃO.APELANTE: INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL - INSS.APELADO: NOELI DE LARA ROSA.RELATOR: DES. FÁBIO HAICK DALLA VECCHIAEMENTA APELAÇÃO CÍVEL E REEXAME NECESSÁRIO.DIREITO PREVIDENCIÁRIO. COMPETÊNCIA DO TRIBUNAL ESTADUAL PARA A APRECIAÇÃO DA DEMANDA. NATUREZA ACIDENTÁRIA DO BENEFÍCIO. CONCAUSA. ART. 21, DA LEI 8.213/91.AUXÍLIO-DOENÇA ACIDENTÁRIO DEVIDAMENTE RESTABELECIDO NA R. SENTENÇA QUE DEVE SER MANTIDO ATÉ A REABILITAÇÃO DO SEGURADO. APELAÇÃO CONHECIDA E NÃO PROVIDA. NATUREZA E TERMO INICIAL DO BENEFÍCIO, JUROS, CORREÇÃO MONETÁRIA E HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS, ALTERADOS EM REEXAME NECESSÁRIO.1."Torna-se impositivo o conhecimento do reexame necessário sempre que houver condenação em desfavor da Fazenda Pública" (Enunciado n.º 32, VII C. Civ).2."Art. 109. Aos juízes federais compete processar e julgar: I - as causas em que a União, entidade autárquica ou empresa pública federal forem interessadas na condição de autoras, rés, assistentes ou oponentes, exceto as de falência, as de acidentes de trabalho e as sujeitas à Justiça Eleitoral e à Justiça do Trabalho [...]". PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA23."A teoria da concausa é admitida pela lei e pode ser definida como sendo o elemento que concorre com outro, formando...

Encontrado em: .347.904-0, DA VARA DE FAMÍLIA E SUCESSÕES, INFÂNCIA E JUVENTUDE, ACIDENTES DO TRABALHO, REGISTROS PÚBLICOS... e Sucessões, Infância e Juventude, Acidentes do Trabalho, Registros Públicos e Corregedoria do Foro... APELAÇÃO CÍVEL E REEXAME NECESSÁRIO. DIREITO PREVIDENCIÁRIO. COMPETÊNCIA DO TRIBUNAL ESTADUAL PARA...

TJ-RJ - APELAÇÃO APL 00645031120138190021 RJ 0064503-11.2013.8.19.0021 (TJ-RJ)

Data de publicação: 25/09/2015

Ementa: preso, quando faltava menos de 01 mês para a realização da audiência de instrução e julgamento, o que certamente iria causar uma demora desnecessária no andamento do feito, sobretudo porque o douto Magistrado concedeu total acesso aos autos, para que o ilustre advogado tirasse as fotocópias necessárias à ampla defesa; 3) não há nenhuma incongruência entre a acusação e a sentença, uma vez que as condutas delituosas atribuídas ao réu e reconhecidas pelo douto Julgador foram devidamente narradas na peça inicial acusatória; 4) ao invocar o artigo 79 , II , do Código Processo Penal para justificar uma suposta incompetência do douto Magistrado, a defesa confundiu a qualidade de vítimas das menores com a de autoras de atos infracionais, cuja competência para o processo e julgamento é da Vara da Infância, da Juventude e do Idoso, na Comarca de Duque de Caxias. No caso em tela, a criança e a adolescente figuram como vítimas no processo, e não como menores infratores. Logo, a competência em razão da matéria foi corretamente distribuída a um Juiz criminal, cujo foro competente é determinado pelo lugar da infração, a teor do artigo 70 do Código de Processo Penal ; 5) não restou configurada nenhuma violação ao princípio da identidade física do juiz, uma vez que o Magistrado sentenciante foi o mesmo que presidiu a audiência de instrução e julgamento, quando se procedeu ao interrogatório do acusado e à inquirição das vítimas e de todas as testemunhas, o que se coaduna com a regra do artigo 132 do Código de Processo Civil , segundo a qual ¿o juiz, titular ou substituto, que concluir a audiência julgará a lide¿. Do pedido de absolvição: a materialidade e a autoria delitivas foram absolutamente comprovadas no caso em tela, notadamente pelos depoimentos prestados em Juízo, aos quais corroboram as demais provas do processo ¿ termos de declaração, auto de exame de corpo de delito e relatório psicológico, que não deixam a menor dúvida acerca da condenação do apelante. Logo, diante...

TJ-PR - Petição PET 11699646 PR 1169964-6 (Acórdão) (TJ-PR)

Data de publicação: 23/06/2014

Ementa: -ESCOLA ­ PROCEDÊNCIA. APELO DO MUNICÍPIO ­ PRELIMINARES DE IMPESSOALIDADE DO JULGADOR, AUSÊNCIA DE SANEAMENTO, JULGAMENTO ANTECIPADO E CERCEAMENTO DE DEFESA, INÉPCIA DA INICIAL E CARÊNCIA DA AÇÃO AFASTADAS ­ COMPETÊNCIA DO JUÍZO DA VARA DE INFÂNCIA E JUVENTUDE ­ NULIDADE DA SENTENÇA AFASTADA - DIREITO À CRECHE E À PRÉ- ESCOLA DE CRIANÇAS ATÉ SEIS ANOS DE IDADE ­ PREVISÃO CONSTITUCIONAL E DO ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE ( ECA )­ INVASÃO DE COMPETÊNCIA DO PODER JUDICIÁRIO NO EXECUTIVO E LEGISLATIVO ­ INOCORRÊNCIA QUANDO DETERMINA A IMPLEMENTAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS CONSTITUCIONALMENTE PREVISTAS ­ MINISTÉRIO PÚBLICO QUE DETÉM A LEGITIMIDADE PARA INTERPOR ESTE TIPO DE AÇÃO ­ NECESSIDADE DE AMPLIAR-SE O PRAZO PARA CUMPRIMENTO DA DETERMINAÇÃO ­ RECURSO PARCIALMENTE PROVIDO. 1. No caso dos autos, não se verifica a parcialidade do julgador singular. 2. Inocorre cerceamento de defesa pelo julgamento antecipado, pois a matéria, por sua natureza, prescinde da realização de outras provas além das que já constam dos autos. 3. Inocorre inépcia da inicial e carência da ação, pois restou claro nos autos a necessidade de ampliar-se o número de vagas nas creches e pré-escolas do Município, sendo este pedido juridicamente possível, na medida em que não há óbice em nosso ordenamento acerca da pretensão. 4. A competência para julgamento desta ação civil pública é do juízo da Vara de Infância e Juventude, eis que sua matéria remete à garantia e salvaguarda dos direitos constitucionalmente garantidos às crianças e adolescentes, cujo julgamento, via de conseqUência, deve ser presidido pela autoridade judiciária respectiva, conforme dispõe a legislação pertinente. 5. O Poder Judiciário não invade a competência do Executivo e Legislativo quando determina a implementação de políticas públicas constitucionalmente previstas, como é o caso dos autos. O artigo 208 , inciso IV , da Constituição Federal , estabelece ser dever do Estado garantir a educação infantil em creches e pré...

TJ-DF - APELAÇÃO DA VARA DA INFÂNCIA E DA JUVENTUDE APL 27465620068070001 DF 0002746-56.2006.807.0001 (TJ-DF)

Data de publicação: 30/08/2006

Ementa: APELAÇÃO DA VARA DA INFÂNCIA E DA JUVENTUDE. PRELIMINAR DE NÃO CONHECIMENTO - IMPOSSIBILIDADE DE APLICAÇÃO DO ART. 595 , DO CPP , AOS PROCESSOS AFETOS À VARA DA INFÂNCIA E DA JUVENTUDE - RITO DO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL - ART. 198 , DO ECA . ATENUANTES - DESCONSIDERAÇÃO. RIGOR EXCESSIVO DA MEDIDA SÓCIO-EDUCATIVA IMPOSTA - INOCORRÊNCIA. RECURSO NÃO-PROVIDO. NÃO HÁ QUE SE FALAR EM APLICAÇÃO DO ART. 595 , DO CÓDIGO DE PROCESSO PENAL AOS FEITOS DE COMPETÊNCIA DA VARA DA INFÂNCIA E DA JUVENTUDE. CONFORME DETERMINA O ART. 198 , DO ECA , EM TAIS PROCEDIMENTOS ADOTA-SE O SISTEMA RECURSAL DO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL . NA FIXAÇÃO DA MEDIDA SÓCIO-EDUCATIVA O JUIZ TERÁ EM VISTA O ALCANCE DA PLENA RECUPERAÇÃO DO ADOLESCENTE. PARA TANTO, FIXARÁ A MEDIDA MAIS ADEQUADA DENTRE AS PREVISTAS NO ECA , RAZÃO PELA QUAL NÃO HÁ QUE SE FALAR EM INCIDÊNCIA DE ATENUANTES. É ADEQUADA A APLICAÇÃO DA MEDIDA SÓCIO-EDUCATIVA DE INSERÇÃO EM REGIME DE SEMI-LIBERDADE A ADOLESCENTE QUE POSSUI ANTERIOR PASSAGEM PELO JUÍZO DA INFÂNCIA E DA JUVENTUDE E CUJO COMPORTAMENTO, COM SEGUIDAS EVASÕES DA UNIDADE DE SEMI-LIBERDADE, DEMONSTRA QUE NÃO TERÁ MELHORES CONDIÇÕES DE RECUPERAÇÃO CUMPRINDO MEDIDA EM REGIME TOTALMENTE ABERTO. RECURSO NÃO-PROVIDO.

Encontrado em: - 30/8/2006 SUCESSIVO AO 220188. APELAÇÃO DA VARA DA INFÂNCIA E DA JUVENTUDE APL 27465620068070001 DF

TJ-SC - Apelação / Estatuto da Criança e do Adolescente APL 232752 SC 2009.023275-2 (TJ-SC)

Data de publicação: 13/10/2009

Ementa: APELAÇÕES CRIMINAIS. ATO INFRACIONAL. ROUBO CIRCUNSTANCIADO PELO CONCURSO DE AGENTES. CONFISSÃO EXTRAJUDICIAL CORROBORADA PELOS DEMAIS ELEMENTOS DE CONVICÇÃO QUE FORMAM O CONJUNTO PROBATÓRIO. MATERIALIDADE E AUTORIA DEMONSTRADAS. PRETENSÃO ABSOLUTÓRIA DESCABIDA. Se o adolescente admite haver praticado o ato infracional e a confissão harmoniza-se com os demais elementos de prova existentes nos autos, inviabiliza-se o acolhimento da pretensão absolutória. PARTICIPAÇÃO DE MENOR IMPORTÂNCIA. COMPROVAÇÃO DE QUE OS ADOLESCENTES CONTRIBUíRAM DE MODO EFICAZ PARA O SUCESSO DA EMPREITADA CRIMINOSA. PRESCINDIBILIDADE DA REALIZAÇÃO DE ATOS TÍPICOS. "Simples anuência a empreendimento criminoso, ou a mera ajuda, ainda que sem participação direta na conduta criminosa, com vistas ao sucesso da atividade delinqüencial de outrem, basta ao reconhecimento da co-autoria" (RT 720/487). MEDIDA SÓCIO-EDUCATIVA. INTERNAÇÃO. PERSEGUIDA SUBSTITUIÇÃO. INADMISSIBILIDADE EM FACE DA GRAVE AMEAÇA COM QUE OS ATOS FORAM PERPETRADOS. INTELIGÊNCIA DO ART. 122 , INCISO I , DO ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE . Não obstante constitua medida excepcional, a internação em estabelecimento educacional mostra-se a mais adequada à reeducação e à ressocialização de menor que comete ato infracional mediante grave ameaça à pessoa, ex vi do preceito inscrito no art. 122 do Estatuto da Criança e do Adolescente . ASSISTÊNCIA JUDICIÁRIA. REQUERIMENTO DE ISENÇÃO DAS CUSTAS PROCESSUAIS. PEDIDO ÍRRITO. ART. 141 , § 2º , DA LEI 8.069 /90 QUE A CONCEDE. "As ações judiciais da competência da Justiça da Infância e da Juventude são isentas de custas e emolumentos, ressalvada a hipótese de litigância de má-fé" (art. 141 , § 2º , do ECA ). DEFENSOR DATIVO NOMEADO AOS INFRATORES PELO JUIZ, QUE ATUOU DURANTE TODO O FEITO. REMUNERAÇÃO SENTENÇA OMISSA. FIXAÇÃO QUE SE IMPÕE EM CONFORMIDADE COM O ART. 12 DA LEI COMPLR 155 /97. O advogado nomeado para promover defesa dativa faz jus à respectiva remuneração, cujo arbitramento...

1 2 3 4 5 558 559 Próxima
Buscar em:
  • Selecionar tribunais Todos os tribunais
  • Selecionar tribunais Todos os tribunais
  • Selecionar tribunais Todos os tribunais
  • Selecionar tribunais Todos os tribunais
  • Selecionar tribunais Todos os tribunais

×