Carregando...
JusBrasil - Jurisprudência
05 de agosto de 2015

Página 1 de 4.231 resultados

TJ-BA - APELAÇÃO APL 101582006 BA 0001015-8/2006 (TJ-BA)

Data de publicação: 09/11/2010

Ementa: APELAÇAO CRIMINAL. LESAO CORPORAL DE NATUREZA GRAVE. INCAPACIDADE PARA AS OCUPAÇÕES HABITUAIS, POR MAIS DE 30 [TRINTA] DIAS. ARTIGO 129, 1º, INCISO I, DO CÓDIGO PENAL . FATO OCORRIDO EM 21.06.2001. RECURSO DISTRIBUÍDO EM 08.04.2010. AUTOS CONCLUSOS PARA JULGAMENTO EM 27.04.2010. CONDENAÇAO À PENA DE 04 [QUATRO] ANOS DE RECLUSAO, EM REGIME INICIAL ABERTO. APELANTE DENUNCIADO SOB A ACUSAÇAO DE LESIONAR GRAVEMENTE A VÍTIMA MEDIANTE DISPAROS DE ARMA DE FOGO. SEGUNDO A DENÚNCIA, O RECORRENTE AGIU POR MOTIVO DE VINGANÇA, POIS O SEU IRMAO HAVIA SIDO ATINGIDO NO PESCOÇO POR GOLPE DE FACAO DEFLAGRADO PELO FILHO DA VÍTIMA. APELANTE DENUNCIADO POR TENTATIVA DE HOMICÍDIO QUALIFICADO. DESCLASSIFICAÇAO OPERADA PELO CONSELHO DE SENTENÇA. RECORRENTE CONDENADO POR CRIME DE LESAO CORPORAL DE NATUREZA GRAVE

TJ-SC - Apelação Criminal APR 20140091530 SC 2014.009153-0 (Acórdão) (TJ-SC)

Data de publicação: 28/07/2014

Ementa: PENAL. APELAÇÃO CRIMINAL. CRIME CONTRA A PESSOA. LESÃO CORPORAL DE NATUREZA GRAVE (ART. 129 , § 1º , INCISO I , DO CÓDIGO PENAL ). SENTENÇA CONDENATÓRIA. RECURSO DOS ACUSADOS. PRELIMINAR DE NULIDADE DO PROCESSO NÃO CONHECIDA. AUSÊNCIA DE DIALETICIDADE RECURSAL. MÉRITO. PRETENDIDA A ABSOLVIÇÃO POR FALTA DE PROVAS. INVIABILIDADE. MATERIALIDADE E AUTORIA DELITIVAS DEVIDAMENTE DEMONSTRADAS PELAS PROVAS PERICIAL E ORAL PRODUZIDAS NAS FASES POLICIAL E JUDICIAL. DESCLASSIFICAÇÃO. IMPOSSIBILIDADE. INCAPACIDADE PARA O EXERCÍCIO DAS OCUPAÇÕES HABITUAIS, POR MAIS DE 30 (TRINTA) DIAS, DEMONSTRADA PELA PROVA PERICIAL. SENTENÇA MANTIDA. - Pelo princípio da dialeticidade recursal, segundo o qual o efeito devolutivo da apelação criminal encontra limites nas razões expostas pela parte recorrente, não se pode conhecer do pedido realizado de forma genérica, sobretudo se o apelante não apresentou fundamentação idônea para ensejar a alteração da sentença. Precedentes do STJ. - A palavra da vítima, quando corroborada por outros elementos probatórios, é meio seguro e idôneo para embasar a prolação da sentença condenatória. - A incapacidade para as ocupações habituais, por mais de 30 (trinta) dias, prevista no inciso I do § 1º do art. 129 do CP , não se atrela exclusivamente a impossibilidade do exercício de atividade laboral, pelo que compreende toda e qualquer atividade regularmente desempenhada pela vítima. - Parecer da PGJ pelo conhecimento e desprovimento do recurso. - Recurso parcialmente conhecido e desprovido.

TJ-SC - Apelação Criminal ACR 63924 SC 2010.006392-4 (TJ-SC)

Data de publicação: 18/05/2010

Ementa: APELAÇÃO CRIMINAL. LESÕES CORPORAIS DE NATUREZA GRAVE. INCAPACIDADE PARA AS OCUPAÇÕES HABITUAIS POR PERÍODO SUPERIOR A 30 (TRINTA) DIAS. ABSOLVIÇÃO. LEGÍTIMA DEFESA. AUSÊNCIA DE PROVA DA INJUSTA AGRESSÃO, ATUAL OU IMINENTE. INVIABILIDADE. O reconhecimento da excludente de ilicitude da legítima defesa exige prova cristalina e isenta de dúvida de que o réu revidou, de modo proporcional, à injusta agressão, atual ou iminente. PRETENSÃO ALTERNATIVA VISANDO À DESCLASSIFICAÇÃO DO DELITO PARA O DE LESÃO CORPORAL DE NATUREZA LEVE. DESCABIMENTO. LAUDO DE EXAME COMPLR QUE ATESTA A INAPTIDÃO DO OFENDIDO PARA SUAS ATIVIDADES HABITUAIS POR PRAZO SUPERIOR A TRINTA DIAS. RECURSO DESPROVIDO. "As ocupações habituais a que se refere o art. 129 , § 1º , I , do CP , não têm o sentido de trabalho diário. Por elas não se devem entender somente as ocupações de natureza lucrativa. Trata-se de conceito funcional, e não econômico. A lei tem em vista a atividade habitual do indivíduo, in concreto, pouco importando que seja economicamente improdutiva (RT 526/393-4)"(Mirabete, Júlio Fabbrini, Código penal interpretado, 5. ed., São Paulo, Atlas, 2005, p. 996).

TJ-PA - CONFLITO DE JURISDIÇÃO CJ 201430104707 PA (TJ-PA)

Data de publicação: 05/09/2014

Ementa: Ementa: conflito de jurisdição suscitante - juízo de direito da 4ª vara do juizado especial criminal da comarca da capital suscitado - juízo de direito da 8ª vara criminal da comarca da capital - crime de lesão corporal de natureza grave juízo suscitado que declinou da competência em razão da matéria delito que seria de lesão corporal de natureza leve conflito suscitado pelo juízo especializado que entende pela existência do crime lesão de natureza grave laudos técnicos que comprovariam a ocorrência do disposto no art. 129, §1º, inciso i do cpb procedência exames de corpo de delito que apontam para a existência de incapacidade para ocupações habituais por mais de 30 (trinta) dias vítima que desenvolveu stress pós traumático em razão das agressões sofridas gravidade do delito que se mostra comprovada delito que possui pena de reclusão de 01 a 05 anos competência do juizado especial afastada conflito resolvido em favor do mm. juízo de direito da 8ª vara penal da comarca da capital decisão unânime. I. O crime de Lesão Corporal de Natureza Grave, é aquele que está intimamente ligado ao aspecto funcional e não puramente a questão de natureza econômica, demonstrada a efetiva impossibilidade da vítima do delito de realizar suas atividades regulares e de natureza lícita, sendo as ocupações de caráter habitual, aquelas referidas pelo art. 129, §1º, inciso I do Estatuto Penal Repressivo, as que são praticadas pelo individuo em seu quotidiano, isto é, atividades como, lazer, trabalho, recreação, etc; II. Os Laudos de Corpo de Delito, acostados, respectivamente, às fls. 88/89 e 131 dos autos do presente Conflito Negativo, comprovam que a vítima desenvolveu stress pós traumático em decorrência das agressões sofridas pelo acusado, ficando, assim, incapacitada para suas ocupações habituais por mais de 30 (trinta) dias, o que, denota a gravidade do delito perpetrado, quando foi constatado no segundo exame, que mesmo apresentando evolução em seu tratamento psiquiàtricomedicamentoso, continua com sintomas de ansiedade, limitações quando se depara com situações que envolvam violência e maior gravidade, devendo, se manter em tratamento psicoterápico por tempo indeterminado; III. Comprovada a presença da circunstancia que qualifica o crime de lesões corporais, exposta no §1º, inciso I, do art. 129 do Códex Penal, delito que tem como pena, reclusão de 01 (um) a 05 (cinco) anos, acima do patamar previsto no art. 61 da Lei 9.099/95 que disciplina o quantum das infrações penais a que a lei comine pena máxima de 02 (dois) anos, afasta-se a competência dos juizados especiais criminais, com o retorno dos autos ao MM. Juízo de Direito da 8ª Vara da Comarca da Capital para processamento e julgamento. Precedentes do TJPA; IV. Resolvido o presente conflito de jurisdição, a fim de declarar como competente o MM. Juízo de Direito da 8ª Vara Penal da Comarca da Capital....

TJ-SC - Apelação Criminal ACR 227418 SC 2010.022741-8 (TJ-SC)

Data de publicação: 05/07/2011

Ementa: PENAL. APELAÇÃO CRIMINAL. LESÃO CORPORAL GRAVE COM INCAPACIDADE PARA AS OCUPAÇÕES HABITUAIS POR MAIS DE 30 (TRINTA) DIAS (ART. 129 , § 1º , I , DO CP ). RECURSO DO MINISTÉRIO PÚBLICO. AFASTADA A EXCLUDENTE DE ILICITUDE DE LEGÍTIMA DEFESA. ACOLHIDA A PRETENSÃO CONDENATÓRIA. INVIABILIDADE DE DIMINUIÇÃO DA PENA-BASE ABAIXO DO MÍNIMO LEGAL NA PRIMEIRA FASE DA DOSIMETRIA. VEDADA A SUBSTITUIÇÃO DA PENA CORPORAL POR RESTRITIVA DE DIREITOS, SE O CRIME É PRATICADO COM VIOLÊNCIA (ART. 44 , I , DO CP ). RECONHECIDA A REINCIDÊNCIA. CONSEQUENTE FIXAÇÃO DO REGIME INICIAL SEMI-ABERTO (VERBETE 269 DA SÚMULA DO STJ) E NÃO CABIMENTO DO SURSIS (ART. 77 , I , DO CP ). NÃO OCORRÊNCIA DA PRESCRIÇÃO RETROATIVA DA PRETENSÃO PUNITIVA. - O agente que atinge outra pessoa com pedradas no rosto, ocasionando fraturas que impediram a vítima de exercer suas ocupações habituais por mais de 30 dias comete o crime do art. 129 , § 1º , I , do Código Penal . - Não incide a excludente de legítima defesa quando o agente reage de forma desproporcional às provocações verbais da vítima que estava desarmada. - O defensor nomeado que atua desde a defesa prévia e já teve arbitrados honorários advocatícios na sentença, não faz jus a novos honorários advocatícios pela interposição de recurso. Isso porque a defesa engloba todos os atos processuais necessários, ressalvada a nomeação específica para o ato (item 4 das notas gerais da LC 155 /97). - Parecer da PGJ pelo provimento do recurso. - Recurso conhecido e provido.

TJ-MS - Apelacao Criminal APR 15723 MS 2008.015723-1 (TJ-MS)

Data de publicação: 17/09/2008

Ementa: APELAÇÃO CRIMINAL - LESÃO CORPORAL GRAVE - PRETENDIDA DESCLASSIFICAÇÃO - ALEGADA FALTA DE EXAME COMPLEMENTAR - IMPOSSIBILIDADE - LAUDO DE EXAME DE CORPO DE DELITO QUE CONCLUI PELA OCORRÊNCIA DA INCAPACIDADE PARA OCUPAÇÕES HABITUAIS POR MAIS DE 30 (TRINTA) DIAS - GRAVIDADE DA LESÃO COMPROVADA NOS AUTOS - SENTENÇA MANTIDA - RECURSO IMPROVIDO.

TJ-MS - Apelacao Criminal ACR 15723 MS 2008.015723-1 (TJ-MS)

Data de publicação: 17/09/2008

Ementa: APELAÇÃO CRIMINAL - LESÃO CORPORAL GRAVE - PRETENDIDA DESCLASSIFICAÇÃO - ALEGADA FALTA DE EXAME COMPLEMENTAR - IMPOSSIBILIDADE - LAUDO DE EXAME DE CORPO DE DELITO QUE CONCLUI PELA OCORRÊNCIA DA INCAPACIDADE PARA OCUPAÇÕES HABITUAIS POR MAIS DE 30 (TRINTA) DIAS - GRAVIDADE DA LESÃO COMPROVADA NOS AUTOS - SENTENÇA MANTIDA - RECURSO IMPROVIDO.

TJ-MS - Apelacao Criminal ACR 2129 MS 2009.002129-0 (TJ-MS)

Data de publicação: 02/04/2009

Ementa: APELAÇÃO CRIMINAL - LESÃO CORPORAL GRAVE -PRETENDIDA ABSOLVIÇÃO - IMPOSSIBILIDADE - MATERIALIDADE E AUTORIA INCONTESTES - EXCLUDENTE DE ILICITUDE - LEGÍTIMA DEFESA - NÃO OCORRÊNCIA - NÃO PREENCHIMENTO DOS REQUISITOS DO ART. 25 DO CP - PRETENDIDA DESCLASSIFICAÇÃO - ALEGADA FALTA DE EXAME COMPLEMENTAR - IMPOSSIBILIDADE - LAUDO DE EXAME DE CORPO DE DELITO QUE CONCLUI PELA OCORRÊNCIA DA INCAPACIDADE PARA OCUPAÇÕES HABITUAIS POR MAIS DE 30 (TRINTA) DIAS E DEBILIDADE PERMANENTE - GRAVIDADE DA LESÃO COMPROVADA NOS AUTOS - RECURSO IMPROVIDO.

TJ-PE - Apelação APL 178465 PE 06003800 (TJ-PE)

Data de publicação: 15/09/2009

Ementa: PENAL E PROCESSO PENAL. APELAÇÃO CRIMINAL. JÚRI. TENTATIVA DE HOMICÍDIO. DESCLASSIFICAÇÃO DELITIVA. LESÃO CORPORAL LEVE. JULGAMENTO CONTRÁRIO ÀS PROVAS DOS AUTOS. VEREDICTO APOIADO NO CONJUNTO PROBATÓRIO EXISTENTE NOS AUTOS. NULIDADE. INEXISTÊNCIA. LAUDO PERICIAL DEMONSTRA A EXISTÊNCIA DO PERIGO DE VIDA E INCAPACIDADE PARA OCUPAÇÃO HABITUAL POR MAIS DE 30 (TRINTA) DIAS. DOSIMETRIA DA PENA. AUSÊNCIA DE FUNDAMENTAÇÃO LEGAL. ANULAÇÃO DE OFÍCIO. CIRCUNSTÂNCIAS JUDICIAIS DESFAVORÁVEIS. JUSTIFICADA ESTÁ A PENA-BASE ACIMA DO MÍNIMO LEGAL, EM 03 (TRÊS) ANOS DE RECLUSÃO. REGIME DE CUMPRIMENTO DA PENA. FECHADO. RECURSO IMPROVIDO. DECISÃO UNÂNIME. I. Existindo nos autos duas teses, uma sustentando que o acusado agiu com animus necandi e outra alegando animus laedendi, não é manifestamente contrária à prova dos autos a decisão do Tribunal do Júri que acolhe, com base no conjunto probatório umas da teses ventiladas; II. O laudo de Perícia Traumatológica demonstra que as lesões provocadas pelo acusado resultaram perigo de vida e incapacidade para ocupação habitual por mais de 30 (trinta) dias; III. O magistrado a quo fixou a pena do apelante sem apresentar qualquer fundamentação legal, em desobediência ao disposto no art. 59 do CPB. Por esta razão, considerando, de ofício, nula sua pena, de pleno direito, foi feita uma nova dosagem; IV. Considerando que as circunstâncias judiciais foram, em sua maioria, desfavoráveis ao apelante está justificada a aplicação da pena-base acima do mínimo legal, bem como o cumprimento da pena no regime fechado; V. Recurso Improvido. Decisão Unânime.

TJ-SC - Apelação Criminal APR 131533 SC 2007.013153-3 (TJ-SC)

Data de publicação: 15/05/2007

Ementa: PENAL E PROCESSUAL - LESÃO CORPORAL LEVE - EXTINÇÃO DA PUNIBILIDADE - PRESCRIÇÃO RETROATIVA - LAPSO PRESCRICIONAL DECORRIDO ENTRE O RECEBIMENTO DA DENÚNCIA E A PUBLICAÇÃO DA SENTENÇA - RECONHECIMENTO DE OFÍCIO - LESÃO CORPORAL GRAVE - INCAPACIDADE PARA AS OCUPAÇÕES HABITUAIS POR MAIS DE 30 (TRINTA) DIAS - PALAVRA DA VÍTIMA E DE TESTEMUNHAS - INDÍCIOS E CIRCUNSTÂNCIAS - PORTE ILEGAL DE ARMA DE FOGO - NÃO APREENSÃO DA ARMA - CONFISSÃO DO AGENTE - POTENCIALIDADE LESIVA COMPROVADA PELO LAUDO PERICIAL DE LESÃO CORPORAL - CONDENAÇÃO MANTIDA - DOSIMETRIA - ADEQUAÇÃO - REGIME ABERTO - RECURSO PROVIDO PARCIALMENTE Transitada em julgado a sentença para a acusação, a prescrição passa a ser regulada pela pena imposta. Sendo a prescrição matéria de ordem pública, inclusive na forma retroativa, deve ser declarada de ofício. A palavra firme e coerente da vítima, corroborada por testemunhas e pelo laudo pericial, além de indícios e circunstâncias criminadoras, é suficiente para a condenação. A confirmação do agente de que portava arma de fogo sem registro, além da comprovação da potencialidade lesiva através do laudo de lesão corporal, basta para comprovar o porte ilegal de arma de fogo.

1 2 3 4 5 423 424 Próxima
Buscar em:
  • Selecionar tribunais Todos os tribunais
  • Selecionar tribunais Todos os tribunais
  • Selecionar tribunais Todos os tribunais
  • Selecionar tribunais Todos os tribunais
  • Selecionar tribunais Todos os tribunais

ou

×

Fale agora com um Advogado

Oi, está procurando um advogado ou correspondente jurídico? Podemos te conectar com Advogados em qualquer cidade do Brasil.

Escolha uma cidade da lista
Disponível em: http://www.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/busca