Carregando...
JusBrasil - Jurisprudência
31 de julho de 2014

TJ-SP - Revisão Criminal RVC 990081969203 SP (TJ-SP)

Data de publicação: 18/03/2010

Ementa: Revisão Criminal - Decisão contrária à prova dos autos - Não ocorrência - A condenação criminal só pode ser considerada contrária à prova dos autos, se não encontrar fundamento em nenhum elemento. Regime prisional - Inicial fechado -Possibilidade - Lei 11.464 /07 - Novatio in legis mellius - Ocorrência - Direito à progressão - Revisão deferida parcialmente para estabelecer o regime inicial fechado para o cumprimento da pena.

STF - HABEAS CORPUS HC 111246 AC (STF)

Data de publicação: 15/03/2013

Ementa: EMENTA Habeas corpus. Penal. Latrocínio ( CP , art. 157 , § 3º ). Fixação da pena. Dosimetria. Via inapropriada. Ordem denegada. Incidência da causa de aumento de pena prevista no art. 9º da Lei nº 8.072 /90. Novatio legis in mellius. Revogação do art. 224 do CP . Ordem concedida de ofício. 1. Na via do habeas corpus, o exame quanto à dosimetria da pena fica circunscrito à “motivação [formalmente idônea] de mérito e à congruência lógico-jurídica entre os motivos declarados e a conclusão” (HC nº 69.419/MS, Primeira Turma, da relatoria do Ministro Sépulveda Pertence, DJ de 28/8/92, RTJ 143/600). 2. Constatar, portanto, que possuía o paciente circunstâncias judiciais desfavoráveis era o que bastava para que a pena fosse fixada acima do mínimo legal. O magistrado possui discricionariedade, dentro dos limites legais, para fixar a pena em conformidade com a sua finalidade, tendo em vista a prevenção e a repressão do crime. Assim, não há reparo a ser feito nesta sede processual. 3. Diante da revogação do art. 224 do Código Penal pela Lei nº 12.015 /09, por força do princípio da novatio legis in mellius ( CP , art. 2º , parágrafo único ), é o caso de se decotar da pena o acréscimo indevidamente levado a efeito em razão do disposto no art. 9º da Lei nº 8.072 /90. 4. Ordem denegada; porém, com a concessão do writ de ofício.

STJ - HABEAS CORPUS HC 124763 SP 2008/0284361-4 (STJ)

Data de publicação: 01/08/2011

Ementa: HABEAS CORPUS. PENAL. CRIME DE TRÁFICO ILÍCITO DE ENTORPECENTES.INTERNACIONALIDADE. ART. 18 , INCISO I , DA LEI N.º 6.368 /76.DIMINUIÇÃO DO QUANTUM DA CAUSA ESPECIAL DE AUMENTO PELA LEI N.º 11.343 /06. NOVATIO LEGIS IN MELLIUS. ORDEM CONCEDIDA. 1. O aumento da pena decorrente da transnacionalidade do delito detráfico de drogas recebeu tratamento mais favorável pelo art. 40 ,inciso I , da Lei n.º 11.343 /2006, devendo, assim, no caso concreto,incidir o quantum previsto na novatio legis in mellius. 2. Ordem concedida para fixar o aumento da pena em 1/6 (um sexto).

Encontrado em: - DELITO DE TRÁFICO - NOVATIO LEGIS IN MELLIUS STJ - HABEAS CORPUS HC 124763 SP 2008/0284361-4 (STJ) Ministra LAURITA VAZ... com a Sra. Ministra Relatora. T5 - QUINTA TURMA DJe 01/08/2011 - 1/8/2011 LDR-06 LEG:FED LEI: 011343 ANO...:2006 ART : 00040 INC:00001 LEI DE DROGAS LT-76 LEG:FED LEI: 006368 ANO:1976 ART : 00018 INC:00001...

STF - HABEAS CORPUS HC 114149 MS (STF)

Data de publicação: 03/12/2012

Ementa: EMENTA Habeas corpus. Falta grave. Perda dos dias remidos e outras medidas legais. Superveniência da Lei nº 12.433 /11, a qual conferiu nova redação ao art. 127 da Lei de Execução Penal , limitando ao patamar máximo de 1/3 (um terço) a revogação do tempo a ser remido. Novatio legis in mellius que, em razão do princípio da retroatividade da lei penal menos gravosa, alcança a situação pretérita do paciente, beneficiando-o. Ordem concedida para esse fim. 1. A nova redação conferida pela Lei nº 12.433 /11 ao art. 127 da Lei de Execução Penal limita ao patamar máximo de 1/3 (um terço) a revogação do tempo a ser remido. 2. No caso, o reconhecimento da prática de falta grave pelo paciente implicou a perda dos dias a serem remidos de sua pena, o que, à luz do novo ordenamento jurídico, não mais é permitido. 3. Por se tratar de novatio legis in mellius, nada impede que, em razão do princípio da retroatividade da lei penal menos gravosa, ela alcance a situação pretérita do paciente, beneficiando-o. 4. Habeas corpus concedido para esse fim.

STF - HABEAS CORPUS HC 113469 RS (STF)

Data de publicação: 03/12/2012

Ementa: EMENTA Habeas corpus. Cometimento de falta grave pelo paciente. Perda integral dos dias remidos. Superveniência da Lei nº 12.433 /11, a qual conferiu nova redação ao art. 127 da Lei de Execução Penal , limitando ao patamar máximo de 1/3 (um terço) a revogação do tempo a ser remido. Novatio legis in mellius que, em razão do princípio da retroatividade da lei penal menos gravosa, alcança a situação pretérita do paciente, beneficiando-o. Ordem concedida. 1. A nova redação conferida pela Lei nº 12.433 /11 ao art. 127 da Lei de Execução Penal limita ao patamar máximo de 1/3 (um terço) a revogação do tempo a ser remido. 2. Portanto, à luz do novo ordenamento jurídico, não mais se admite a perda integral dos dias a serem remidos da pena do paciente, ainda que decorra da prática de falta grave. 3. Por se tratar de novatio legis in mellius, nada impede que, em razão do princípio da retroatividade da lei penal menos gravosa, ela alcance a situação pretérita do paciente, beneficiando-o. 4. Habeas corpus concedido.

STF - HABEAS CORPUS HC 113443 RS (STF)

Data de publicação: 27/09/2012

Ementa: EMENTA Habeas corpus. Cometimento de falta grave pelo paciente. Perda integral dos dias remidos. Questão não analisada pelo Superior Tribunal de Justiça. Inadmissível Supressão de instância. Precedentes. Superveniência da Lei nº 12.433 /11, que conferiu nova redação ao art. 127 da Lei de Execução Penal , limitando ao patamar máximo de 1/3 (um terço) a revogação do tempo a ser remido. Novatio legis in mellius que, em razão do princípio da retroatividade da lei penal menos gravosa, alcança a situação pretérita do paciente, beneficiando-o. Ordem de habeas corpus concedida de ofício. 1. A questão posta para apreciação neste writ não foi analisada pelo Superior Tribunal de Justiça. Portanto, sua análise, de forma originária, neste ensejo, configuraria inadmissível supressão de instância, na linha de precedentes. 2. Caso de concessão de habeas corpus de ofício, pois o reconhecimento da prática de falta grave pelo paciente implicou a perda integral dos dias a serem remidos de sua pena, o que, à luz do novo ordenamento jurídico, não mais é permitido. 3. A nova redação conferida pela Lei nº 12.433 /11 ao art. 127 da Lei de Execução Penal limita ao patamar máximo de 1/3 (um terço) a revogação do tempo a ser remido. 4. Por se tratar de novatio legis in mellius, nada impede que, em razão do princípio da retroatividade da lei penal menos gravosa, ela alcance a situação pretérita do paciente, beneficiando-o. 5. Habeas corpus de que não se conhece. Ordem concedida de ofício.

STF - HABEAS CORPUS HC 111143 RS (STF)

Data de publicação: 20/03/2012

Ementa: EMENTA Habeas corpus. Reconhecimento de falta grave praticada pelo paciente, que implicou a perda integral dos dias a serem remidos da sua pena. Impossibilidade. Revogação do tempo a ser remido limitado ao patamar máximo de 1/3 (um terço). Lei nº 12.433 /11. Novatio legis in mellius. Possibilidade de retroagir para beneficiar o paciente. Princípio da retroatividade da lei penal menos gravosa. Precedentes. 1. O reconhecimento da falta grave praticada pelo paciente implicou a perda integral dos dias a serem remidos de sua pena, o que, à luz do novo ordenamento jurídico, não mais é permitido. 2. A nova redação conferida pela Lei nº 12.433 /11 ao art. 127 da Lei de Execução Penal limita ao patamar máximo de 1/3 (um terço) a revogação do tempo a ser remido. 3. Por se tratar de uma novatio legis in mellius, nada impede que ela retroaja para beneficiar o paciente no caso concreto. Princípio da retroatividade da lei penal menos gravosa. 4. Ordem concedida.

STF - HABEAS CORPUS HC 112393 RS (STF)

Data de publicação: 29/05/2012

Ementa: EMENTA Habeas corpus. Alegado reconhecimento de falta grave praticada pelo paciente, que implicou a perda integral dos dias a serem remidos da sua pena. Pretensão à limitação da revogação do tempo a ser remido ao patamar máximo de 1/3 (um terço). Lei nº 12.433 /11. Novatio legis in mellius. Questão não analisada pelas instâncias antecedentes. Impossibilidade de conhecimento direto do tema, per saltum, sob pena de supressão de instância. Writ não conhecido. 1. A pretensão da impetrante é trazer ao conhecimento desta Suprema Corte questão não analisada no Superior Tribunal de Justiça nem no Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul, com a flagrante intenção de suprimir as instâncias antecedentes, de modo a não ser possível o conhecimento direto do tema, per saltum, por esta Corte Suprema. 2. Inexistência, ademais, no caso em exame, de dias a serem remidos pelo paciente. 3. Habeas corpus não conhecido.

STJ - HABEAS CORPUS HC 273582 GO 2013/0222402-0 (STJ)

Data de publicação: 23/09/2013

Ementa: HABEAS CORPUS SUBSTITUTIVO DE RECURSO ORDINÁRIO. DESCABIMENTO. CORRUPÇÃO DE MENORES. ART. 218 , DO CÓDIGO PENAL . CONDUTA PRATICADA ANTERIORMENTE À ALTERAÇÃO PROMOVIDA PELA LEI N.º 12.015 /09. VÍTIMA MAIOR DE 14 (QUATORZE) E MENOR DE 18 (DEZOITO) ANOS. NOVATIO LEGIS IN MELLIUS. ARTS. 2.º E 107 , INCISO III , DO CÓDIGO PENAL . EXTINÇÃO DA PUNIBILIDADE PELA RETROATIVIDADE DE LEI QUE NÃO MAIS CONSIDERA O FATO COMO CRIMINOSO. TRANCAMENTO DA AÇÃO PENAL. ATIPICIDADE. ORDEM CONCEDIDA DE OFÍCIO. 1. Os Tribunais Superiores restringiram o uso do habeas corpus e não mais o admitem como substitutivo de outros recursos e nem sequer para as revisões criminais. 2. Com a publicação da Lei nº 12.015 /09, esta Corte Superior de Justiça firmou orientação no sentido de que a corrupção sexual de maiores de 14 (quatorze) anos e menores de 18 (dezoito) anos deixou de ser tipificada no Estatuto Repressivo, operando-se em relação à conduta verdadeira abolitio criminis, como é o caso dos autos. 3. Habeas corpus não conhecido por ser substitutivo do recurso cabível. Ordem concedida, de ofício, para reconhecer a atipicidade da conduta e trancar a Ação Penal nº 35627-87.2010.809.0099 (201000356277).

STJ - AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL AgRg no AREsp 199687 MS 2012/0139581-2 (STJ)

Data de publicação: 12/02/2014

Ementa: PENAL E PROCESSUAL PENAL. AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL. CRIMES DE ESTUPRO E ATENTADO VIOLENTO AO PUDOR. SUPERVENIÊNCIA DA LEI 12.015 /2009. NOVA TIPIFICAÇÃO. CRIMES DA MESMA ESPÉCIE. NOVATIO LEGIS IN MELLIUS. RETROATIVIDADE DA LEI PENAL MAIS BENÉFICA. CONDUTAS PRATICADAS CONTRA A MESMA VÍTIMA E NO MESMO CONTEXTO FÁTICO. CRIME ÚNICO. SÚMULA 83/STJ. VIOLAÇÃO GENÉRICA DE PRECEITOS INFRACONSTITUCIONAIS. SÚMULA 284/STF. AGRAVO NÃO PROVIDO. 1. A Lei 12.015 /2009 promoveu sensível modificação nos dispositivos que disciplinam os crimes contra os costumes no Código Repressivo, ao reunir em um só tipo penal as condutas antes descritas nos artigos 213 (estupro) e 214 (atentado violento ao pudor), do Código Penal . 2. Com as inovações trazidas pela Lei 12.015 /2009, os crimes de estupro e atentado violento ao pudor são, agora, do mesmo gênero - crimes contra a dignidade sexual - e também da mesma espécie - estupro -, razão pela qual, desde que praticados contra a mesma vítima, e no mesmo contexto, conforme se verifica neste caso, devem ser reconhecidos como crime único. 3. Referido dispositivo legal, por externar um panorama mais benéfico ao sentenciado, pode, em princípio, incindir imediata e retroativamente aos crimes praticados antes de sua entrada em vigor, independentemente da fase em que se encontrem, posto que são normas de caráter preponderantemente penal. 4. A propósito: "Com o advento da Lei nº 12.015 /09, as práticas de conjunção carnal e de ato libidinoso diverso passaram a ser tipificadas no mesmo dispositivo legal, deixando de configurar crimes diversos, de estupro e de atentado violento ao pudor, para constituir crime único, desde que praticados no mesmo contexto" (HC 202.507/DF, Rel. Min. MARIA THEREZA DE ASSIS MOURA, DJe 04/11/2013). 5. Por outro vértice, realça-se a incidência da Súmula 284/STF na hipótese de simples alegação de violação genérica de preceitos infraconstitucionais, desprovida de fundamentação que demonstre a efetiva ofensa dos dispositivos legais pelo Tribunal de origem, não sendo, portanto, suficiente para fundamentar recurso especial. 6. Agravo regimental não provido....

1 2 3 4 5 624 625 Próxima
Buscar em:
  • Selecionar tribunais Todos os tribunais
  • Selecionar tribunais Todos os tribunais
  • Selecionar tribunais Todos os tribunais
  • Selecionar tribunais Todos os tribunais

ou

×
Disponível em: http://www.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/busca