Carregando...
JusBrasil - Jurisprudência
31 de agosto de 2015

Página 1 de 38.030 resultados

TRF-3 - APELAÇÃO CÍVEL AC 915 SP 2001.61.14.000915-7 (TRF-3)

Data de publicação: 29/08/2007

Ementa: PROCESSUAL CIVIL E TRIBUTÁRIO. EXECUÇÃO FISCAL. EMBARGOS. ARTIGO 16 , III , DA LEI Nº 6.830 /80. PRAZO PARA EMBARGOS A CONTAR DA INTIMAÇÃO DA PENHORA. INTEMPESTIVIDADE. I - A teor do artigo 16 , III , da Lei nº 6.830 /80, o prazo para oposição de embargos começa a fluir da intimação da penhora e não da juntada aos autos do mandado cumprido. II -"In casu", a embargante foi intimada da penhora em 23.04.1998, tendo sido opostos os embargos em 26.03.2001, extrapolando o lapso temporal legalmente assinalado para o exercício do direito de ação, donde resta evidente a intempestividade. III - As matérias deduzidas nos embargos não configuram questões de ordem pública, porquanto a apreciação das alegações de nulidade dos procedimentos administrativos e da CDA dependem de contraditório e dilação probatória. IV - Apelação desprovida.

TRF-3 - APELAÇÃO CÍVEL AC 15970 SP 2005.61.82.015970-0 (TRF-3)

Data de publicação: 13/06/2007

Ementa: PROCESSUAL CIVIL E TRIBUTÁRIO. EXECUÇÃO FISCAL. EMBARGOS. ARTIGO 16 , III , DA LEI Nº 6.830 /80. PRAZO PARA EMBARGOS A CONTAR DA INTIMAÇÃO DA PENHORA. INTEMPESTIVIDADE. I - A teor do artigo 16 , III , da Lei nº 6.830 /80, o prazo para oposição de embargos começa a fluir da intimação da penhora e não da juntada aos autos do mandado cumprido. II - "In casu", a embargante foi intimada da penhora em 1.12.2003, tendo sido opostos os embargos em 20.4.2005, extrapolando o lapso temporal legalmente assinalado para o exercício do direito de ação, donde resta evidente a intempestividade. III - Não configurada a ofensa aos princípios da ampla defesa e contraditório, porquanto o executado foi intimado da penhora e devidamente cientificado quanto ao prazo para oposição de embargos. IV - Apelação improvida.

TRF-3 - APELAÇÃO CIVEL 774479 AC 5618 SP 2002.03.99.005618-7 (TRF-3)

Data de publicação: 25/10/2006

Ementa: PROCESSUAL CIVIL E TRIBUTÁRIO. EXECUÇÃO FISCAL. EMBARGOS. ARTIGO 16 , III , DA LEI Nº 6.830 /80. PRAZO PARA EMBARGOS A CONTAR DA INTIMAÇÃO DA PENHORA. INTEMPESTIVIDADE. I - A teor do artigo 16 , III , da Lei nº 6.830 /80, o prazo para oposição de embargos começa a fluir da intimação da penhora e não da juntada aos autos do mandado cumprido. II - A alegação de desconhecimento da alteração do expediente do fórum não deve prosperar, porquanto restou demonstrado que o novo horário de funcionamento foi instituído pelo Provimento n. 753/2001, do Conselho Superior da Magistratura, devidamente publicado no Diário Oficial do Estado de São Paulo desde o dia 22 de maio de 2001, com entrada em vigência no dia 28 do mesmo mês, tempo este suficiente para a devida adequação dos advogados à nova situação. III -"In casu", a embargante foi intimada da penhora em 26.04.2001, tendo sido opostos os embargos em 29.05.2001, extrapolando o lapso temporal legalmente assinalado para o exercício do direito de ação, donde resta evidente a intempestividade. IV - Apelação improvida.

TRF-3 - APELAÇÃO CIVEL AC 5618 SP 2002.03.99.005618-7 (TRF-3)

Data de publicação: 05/04/2006

Ementa: PROCESSUAL CIVIL E TRIBUTÁRIO. EXECUÇÃO FISCAL. EMBARGOS. ARTIGO 16 , III , DA LEI Nº 6.830 /80. PRAZO PARA EMBARGOS A CONTAR DA INTIMAÇÃO DA PENHORA. INTEMPESTIVIDADE. I - A teor do artigo 16 , III , da Lei nº 6.830 /80, o prazo para oposição de embargos começa a fluir da intimação da penhora e não da juntada aos autos do mandado cumprido. II - A alegação de desconhecimento da alteração do expediente do fórum não deve prosperar, porquanto restou demonstrado que o novo horário de funcionamento foi instituído pelo Provimento n. 753/2001, do Conselho Superior da Magistratura, devidamente publicado no Diário Oficial do Estado de São Paulo desde o dia 22 de maio de 2001, com entrada em vigência no dia 28 do mesmo mês, tempo este suficiente para a devida adequação dos advogados à nova situação. III -"In casu", a embargante foi intimada da penhora em 26.04.2001, tendo sido opostos os embargos em 29.05.2001, extrapolando o lapso temporal legalmente assinalado para o exercício do direito de ação, donde resta evidente a intempestividade. IV - Apelação improvida.

TRF-3 - APELAÇÃO CIVEL AC 10512 SP 2002.61.12.010512-1 (TRF-3)

Data de publicação: 26/10/2005

Ementa: PROCESSUAL CIVIL E TRIBUTÁRIO. EXECUÇÃO FISCAL. EMBARGOS. ARTIGO 16 , III , DA LEI Nº 6.830 /80. PRAZO PARA EMBARGOS A CONTAR DA INTIMAÇÃO DA PENHORA. INTEMPESTIVIDADE. I - A teor do artigo 16 , III , da Lei nº 6.830 /80, o prazo para oposição de embargos começa a fluir da intimação da penhora e não da juntada aos autos do mandado cumprido. II - A nomeação posterior de depositário do bem penhorado não autoriza a dilação do prazo dos embargos, dada a sua natureza peremptória. III - Apelação improvida.

TRF-3 - APELAÇÃO CÍVEL AC 12611 SP 2001.61.82.012611-6 (TRF-3)

Data de publicação: 13/07/2005

Ementa: PROCESSUAL CIVIL E TRIBUTÁRIO. EXECUÇÃO FISCAL. EMBARGOS. ARTIGO 16 , III , DA LEI Nº 6.830 /80. PRAZO PARA EMBARGOS A CONTAR DA INTIMAÇÃO DA PENHORA. INTEMPESTIVIDADE. I - A teor do artigo 16 , III , da Lei nº 6.830 /80, o prazo para oposição de embargos começa a fluir da intimação da penhora e não da juntada aos autos do mandado cumprido. II - Apelação improvida.

TRF-3 - APELAÇÃO CÍVEL AC 45600 SP 2002.61.82.045600-5 (TRF-3)

Data de publicação: 25/05/2005

Ementa: PROCESSUAL CIVIL E TRIBUTÁRIO. EXECUÇÃO FISCAL. EMBARGOS. ARTIGO 16 , III , DA LEI Nº 6.830 /80. PRAZO PARA EMBARGOS A CONTAR DA INTIMAÇÃO DA PENHORA. INTEMPESTIVIDADE. I - A teor do artigo 16 , III , da Lei nº 6.830 /80, o prazo para oposição de embargos começa a fluir da intimação da penhora e não da juntada aos autos do mandado cumprido. II - Apelação improvida.

TJ-RS - Apelação Cível AC 70045366945 RS (TJ-RS)

Data de publicação: 16/09/2013

Ementa: APELAÇÃO CÍVEL. DIREITO TRIBUTÁRIO. ICMS. EMBARGOS À EXECUÇÃO. INTEMPESTIVIDADE DOS EMBARGOS. RECONHECIMENTO, POR DECORRIDO O PRAZO LEGAL, CONTADOS DA INTIMAÇÃO DO TERMO DE PENHORA. CASO EM QUE A NULIDADE DA PENHORA FOI RECONHECIDA POSTERIORMENTE AO DECURSO DO PRAZO PARA EMBARGOS E RESTABELECIDA POR ESTA CORTE. APELAÇÃO DESPROVIDA. (Apelação Cível Nº 70045366945, Segunda Câmara Cível - Serviço de Apoio Jurisdição, Tribunal de Justiça do RS, Relator: Heleno Tregnago Saraiva, Julgado em 28/08/2013)

TRF-1 - APELAÇÃO CIVEL AC 18276 MG 0018276-60.2003.4.01.9199 (TRF-1)

Data de publicação: 05/04/2013

Ementa: TRIBUTÁRIO. EMBARGOS À EXECUÇÃO. PRAZO PARA OPOSIÇÃO. 30 DIAS CONTADOS A PARTIR DA INTIMAÇÃO DA PENHORA. INTIMAÇÃO DEVE SER FEITA NA PESSOA DO REPRESENTANTE LEGAL DA EMPRESA. TEORIA DA APARÊNCIA. INAPLICABILIDADE. 1. Sendo feita a penhora por oficial, o prazo de 30 (trinta) dias para oferecimento dos embargos à execução inicia-se da intimação da penhora realizada na pessoa do executado, ou, sendo pessoa jurídica, na pessoa do seu representante legal. 2. A teoria da aparência tem aplicação quando se exterioriza uma situação inexistente, apta a fazer um observador de boa fé acreditar estar diante de um fato verdadeiro, o que não se aplica ao presente caso. 3. A intimação da penhora não foi feita na pessoa do representante legal da empresa, mas na pessoa de Thadeu Eduardo de Miranda Santos, que inclusive se negou a receber a intimação, alegando não ter poderes específicos para referido ato. 4. Uma vez que a executada tomou ciência da penhora efetivada apenas em 07/08/1997, afiguram-se tempestivos os presentes Embargos, opostos em 22/08/1997. 5. Apelação a que se dá provimento.

Encontrado em: A Turma Suplementar, por unanimidade, deu provimento à apelação, para anular a sentença recorrida

TJ-MG - Apelação Cível AC 10549120021791001 MG (TJ-MG)

Data de publicação: 11/02/2014

Ementa: APELAÇÃO CÍVEL - EMBARGOS Á EXECUÇÃO - CITAÇÃO REALIZADA ANTES DA LEI N. 11.382 /06 - APLICAÇÃO DA LEGISLAÇÃO ANTERIOR - PRAZO PARA O AJUIZAMENTO DA CONSTITUTIVA- NEGATIVA - 10 (DEZ) DIAS A CONTAR DA JUNTADA AOS AUTOS DO MANDADO DE INTIMAÇÃO DA PENHORA - TEMPESTIVIDADE - RECURSO PROVIDO; SENTENÇA CASSADA. Na hipótese dos autos, não se mostra cabível a aplicação das alterações promovidas pela Lei n. 11.382 /06, uma vez que a citação do embargante ocorreu antes do início da sua vigência. Entendimento diverso implicaria na atribuição efeito retroativo à lei, o que é vedado pelo ordenamento jurídico, mesmo em relação às normas de direito processual. Na época, nos termos do art. 738 , I , do CPC , o prazo para o ajuizamento da ação constitutiva-negativa era de 10 (dez) dias, contados a partir da juntada do mandado de intimação da penhora. Portanto, não há que se falar na intempestividade da presente ação constitutiva-negativa, uma vez que os embargos foram ajuizados antes da juntada do mandado de intimação de penhora aos autos da execução. Embora o executado tenha oferecido bens à penhora, após a sua citação, em outubro de 1998, a referida constrição não chegou a ser atermada, não tendo, pois, sequer iniciado o prazo de 10 dias para o ajuizamento da ação constitutiva-negativa, nos termos do art. 738 , I , do CPC . Recurso provido.

1 2 3 4 5 999 1000 Próxima
Buscar em:
  • Selecionar tribunais Todos os tribunais
  • Selecionar tribunais Todos os tribunais
  • Selecionar tribunais Todos os tribunais
  • Selecionar tribunais Todos os tribunais
  • Selecionar tribunais Todos os tribunais

ou

×

Fale agora com um Advogado

Oi, está procurando um advogado ou correspondente jurídico? Podemos te conectar com Advogados em qualquer cidade do Brasil.

Escolha uma cidade da lista

Fale agora com um Advogado

Está procurando um advogado ou um correspondente jurídico?

Podemos te conectar com Advogados em qualquer cidade do Brasil

Tenho um Caso Jurídico

Preciso da orientação de um advogado

Enviar meu caso

Sou um advogado

Preciso contratar um correspondente

Solicitar diligência
Disponível em: http://www.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/busca