Carregando...
JusBrasil - Tópicos
03 de setembro de 2014
Perda Total do Veículo Segurado Editar Foto
×

Alterar Imagem

Envie uma imagem

Perda Total do Veículo Segurado Editar

Cancelar
Adicione uma descrição a este tópico. Editar
470 caracteres restantes
Cancelar
Seguradora não tem que indenizar perda total se não foi avisada de mudança

em virtude da perda total de seu veículo que era coberto por seguro. Em primeiro grau, o juiz julgou improcedente o pedido...Seguradora não tem que indenizar perda total se não foi avisada de mudança Deixar de comunicar a seguradora... do Distrito Federal manteve sentença que isentou a seguradora de indenizar o propri...

J

JurisWay -

Seguradora não tem que indenizar por perda total de carro rebaixado

da perda total de seu veículo que era coberto por seguro. O juiz julgou improcedente o pedido, pois entendeu que o autor...Seguradora não tem que indenizar por perda total de carro rebaixado Por VS - publicado em 23/07/2014 16:10 A 3ª Turma... Cível negou recurso de segurado mantendo a sentença de 1ª instância que neg...

Seguradora indeniza por não efetuar baixa de carro com perda total

Horizonte, em cerca de R$ 22 mil. A seguradora adquiriu e vendeu um veículo que sofreu perda total, sem efetuar sua baixa..., afirmou que a propriedade do veículo acabou transferida à seguradora, diante de sua perda total. A partir desse momento... algumas seguradoras e ferros-velhos, no qual o veículo aparentemente i...

Resultados da busca JusBrasil para "Perda Total do Veículo Segurado"

TJ-SP - Apelação APL 33261720078260650 SP 0003326-17.2007.8.26.0650 (TJ-SP)

Data de publicação: 23/10/2012

Ementa: ACIDENTE DE VEÍCULO. AÇÃO DE INDENIZAÇÃO AJUIZADA PELA SEGURADORA SUB-ROGADA. CULPA EXCLUSIVA DA RÉ DEMONSTRADA. DEVER DE INDENIZAR RECONHECIDO. PERDA TOTAL DO VEÍCULO SEGURADO. RESSARCIMENTO QUE DEVE CORRESPONDER AO TOTAL DA INDENIZAÇÃO SECURITÁRIA. Veículo da ré que, ao cruzar via preferencial, acaba colidindo com o veículo segurado que trafegava por tal via. Acidente ocorrido por culpa exclusiva da ré que tinha a obrigação de parar e dar preferência aos veículos que trafegavam pela via que pretendia cruzar. Ausência de demonstração de que o condutor do veículo segurado tenha concorrido para a ocorrência do acidente. Ré, causadora do acidente, que deve ressarcir a seguradora pela integralidade da indenização desembolsada em decorrência da perda total do veículo segurado. Recurso desprovido.

TJ-SP - Apelação APL 9290372772008826 SP 9290372-77.2008.8.26.0000 (TJ-SP)

Data de publicação: 27/07/2012

Ementa: Acidente de trânsito - Ação regressiva da seguradora - Cruzamento sinalizado com parada obrigatória - Culpa exclusiva do réu, que ingressou no cruzamento em momento inadequado - Valor do dano, entretanto, que há de se parametrar pelo custo dos reparos - Perda total do veículo segurado que não se afina com o que se infere da prova - Recurso parcialmente provido. 1. Havendo nos autos provas inequívocas da culpa exclusiva do réu pelo acidente, bem se decretou a procedência do pedido inicial. 2. Orçamentos trazidos pelo réu gravitam, com exceção do segundo, em valores próximos e razoáveis aos praticados no mercado, o que impõe a redução do valor indenizatório fixado em primeiro grau e que teve em conta a perda total do veículo segurado. 3. Os honorários advocatícios hão de ser fixados em 15% do valor da condenação, de modo a atender aos parâmetros do art. 20 do Código de Processo Civil , além de guardarem consonância com os princípios da proporcionalidade e razoabilidade. 4. Solução de procedência mantida Recurso provido em parte para reduzir o valor da condenação de R$ 8.902,52 para R$ 6.015,49, bem como alterar a condenação em honorários advocatícios de 20% para 15%.

TJ-DF - Apelação Cí­vel APL 262037820108070001 DF 0026203-78.2010.807.0001 (TJ-DF)

Data de publicação: 23/03/2012

Ementa: PROCESSUAL CIVIL. OBRIGAÇÃO DE FAZER. PERDA TOTAL DE VEÍCULO SEGURADO. BAIXA DEFINITIVA. DETRAN. RESPONSABILIDADE DA SEGURADORA. ILEGITIMIDADE ATIVA. PRINCÍPIOS DA RAZOABILIDADE E PROPORCIONALIDADE. 1. HAVENDO PERDA TOTAL DE VEÍCULO E TENDO A SEGURADORA PAGO A INDENIZAÇÃO À PROPRIETÁRIA, CABE À SEGURADORA PROVIDENCIAR A BAIXA DEFINITIVA DO VEÍCULO JUNTO AO DETRAN/DF. NO ENTANTO, NÃO HÁ ÓBICE EM QUE O PEDIDO DE BAIXA SEJA FEITO PELA ANTIGA PROPRIETÁRIA DO VEÍCULO SE A SEGURADORA NÃO PROVIDENCIOU A BAIXA E NÃO MAIS SE ENCONTRA EM ATIVIDADE. 2. NÃO HAVENDO COMO SE ATENDER AOS REQUISITOS EXIGIDOS NA RESOLUÇÃO Nº. 11 /1998, EM RAZÃO DO TEMPO TRANSCORRIDO E POR NÃO ESTAR MAIS A SEGURADORA EM ATIVIDADE, EM ATENDIMENTO AOS PRINCÍPIOS DA RAZOABILIDADE E PROPORCIONALIDADE, DEVE O DETRAN PROCEDER À BAIXA DEFINITIVA DO VEÍCULO, A PEDIDO DA ANTIGA PROPRIETÁRIA. 3. RECURSO PROVIDO.

Encontrado em: DADOS, VEÍCULO AUTOMOTOR, PERDA TOTAL, IMPOSSIBILIDADE, ATENDIMENTO, REQUISITOS, RESOLUÇÃO,... OCORRÊNCIA, SEGURADORA, ENCERRAMENTO, ATIVIDADE, OBSERVÂNCIA, PRINCÍPIO DA RAZOABILIDADE, PRINCÍPIO... DA PROPORCIONALIDADE. VOTO VENCIDO: IMPROCEDÊNCIA, CONDENAÇÃO, DETRAN, DF, ARQUIVAMENTO, DADOS, VEÍCULO...

ou

×
Disponível em: http://www.jusbrasil.com.br/topicos/1448472/perda-total-do-veiculo-segurado