Carregando...
JusBrasil - Tópicos
23 de novembro de 2014
Contribuição de Autônomo

Contribuição de Autônomo

Ainda não há documentos separados para este tópico.

Resultados da busca JusBrasil para "Contribuição de Autônomo"

Contribuição dos autônomos e profissionais liberais deve ser recolhida até 28-2

de autônomo. A contribuição sindical deve ser recolhida em favor do sindicato representativo...No dia 28-2, quinta-feira, vence o prazo para recolhimento, sem acréscimo, da contribuição sindical... dos autônomos e ...

Notícia Jurídica • COAD • 25/02/2013

Contribuição dos autônomos e profissionais liberais deve ser recolhida até 28-2

de autônomo. A contribuição sindical deve ser recolhida em favor do sindicato representativo...No dia 28-2, quinta-feira, vence o prazo para recolhimento, sem acréscimo, da contribuição sindical... dos autônomos e ...

Notícia Jurídica • COAD • 25/02/2013

Contribuição dos autônomos e profissionais liberais deve ser recolhida até 29-2

de autônomo. A contribuição sindical deve ser recolhida em favor do sindicato representativo...No dia 29-2, quarta-feira, vence o prazo para recolhimento, sem acréscimo, da contribuição sindical... dos autônomos e ...

Notícia Jurídica • COAD • 27/02/2012

TRF-1 - APELAÇÃO CIVEL AC 765 MG 1998.38.02.000765-4 (TRF-1)

Data de publicação: 23/04/2013

Ementa: TRIBUTÁRIO. EMBARGOS À EXECUÇÃO FISCAL. CONTRIBUIÇÃO DE AUTÔNOMOS, ADMINISTRADORES E AVULSOS. AUSÊNCIA. REMESSA OFICIAL E APELAÇÃO PROVIDAS. 1 - Conforme relatado, os embargos foram julgados parcialmente procedentes, excluindo-se do lançamento fiscal a cobrança da contribuição sobre os pagamentos feitos a autônomos, avulsos e administradores. Todavia, merece reparo a sentença, pois, com efeito, a prova documental constante dos autos são convincentes no acolhimento da alegação da apelante de que se trata de débito devido a terceiros apurados a partir de acordos trabalhistas homologados e de que inexiste a cobrança de contribuição sobre pagamentos feitos a autônomos, avulsos e administradores, tanto é assim que no informativo de ação fiscal de fls. 48/51 a rubrica diz respeito a salários e empregados e inexiste qualquer valor na coluna nominada autônomos, impondo-se consignar que, submetida ao contraditório, a documentação não foi objeto de impugnação pela parte contrária. 2 - Apelação e remessa oficial providas. Honorários advocatícios fixados em R$ 3.000,00, com correção a partir da data de publicação do julgamento.

TRF-1 - APELAÇÃO CIVEL AC 765 MG 1998.38.02.000765-4 (TRF-1)

Data de publicação: 03/05/2013

Ementa: TRIBUTÁRIO. EMBARGOS À EXECUÇÃO FISCAL. CONTRIBUIÇÃO DE AUTÔNOMOS, ADMINISTRADORES E AVULSOS. AUSÊNCIA. REMESSA OFICIAL E APELAÇÃO PROVIDAS. 1 - Conforme relatado, os embargos foram julgados parcialmente procedentes, excluindo-se do lançamento fiscal a cobrança da contribuição sobre os pagamentos feitos a autônomos, avulsos e administradores. Todavia, merece reparo a sentença, pois, com efeito, a prova documental constante dos autos são convincentes no acolhimento da alegação da apelante de que se trata de débito devido a terceiros apurados a partir de acordos trabalhistas homologados e de que inexiste a cobrança de contribuição sobre pagamentos feitos a autônomos, avulsos e administradores, tanto é assim que no informativo de ação fiscal de fls. 48/51 a rubrica diz respeito a salários e empregados e inexiste qualquer valor na coluna nominada autônomos, impondo-se consignar que, submetida ao contraditório, a documentação não foi objeto de impugnação pela parte contrária. 2 - Apelação e remessa oficial providas. Honorários advocatícios fixados em R$ 3.000,00, com correção a partir da data de publicação do julgamento.

TRF-3 - APELAÇÃO CÍVEL AC 1693 SP 96.03.001693-4 (TRF-3)

Data de publicação: 29/11/2010

Ementa: EMBARGOS À EXECUÇÃO FISCAL. CONTRIBUIÇÃO. AUTÔNOMO. HONORÁRIOS. I -A alegação de que o crédito em cobro seria indevido por incluir contribuições decorrentes do pagamento a autônomos, por não suscitada em primeiro grau, não é de possível cognição nesta instância, pois não há indícios de referida inclusão. II - Por singelo, o caso concreto recomenda a manutenção do piso de 10% para a condenação de honorários, firmado no parágrafo 3º do artigo 20 do Código de Processo Civil .

Encontrado em: ao pagamento de autônomos, e dar provimento à apelação para reduzir os honorários advocatícios

STJ - AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO DE INSTRUMENTO AgRg no Ag 1055090 PR 2008/0123990-3 (STJ)

Data de publicação: 01/12/2008

Ementa: PROCESSUAL CIVIL. AÇÃO DECLARATÓRIA DE INEXIGIBILIDADE DA CONTRIBUIÇÃO AUTÔNOMA AO SEBRAE. VERBA HONORÁRIA. REDUÇÃO. REEXAME DE MATÉRIA FÁTICA. SÚMULA 7/STJ. PRECEDENTES. 1. Agravo regimental tirado de decisão que negou provimento ao agravo de instrumento em que se pleiteou a alteração do percentual fixado em 20% sobre o valor da causa (ante a improcedência da demanda) a título de verba honorária em ação declaratória de inexigibilidade de contribuições do Sebrae, movida em face do INSS, SEBRAE e APEX. 2. O exame relativo ao critério e ao percentual utilizado para fins de fixação dos honorários advocatícios pelo juízo de origem depende, inexoravelmente, do exame de matéria fática, a implicar a incidência da Súmula 7/STJ. Precedentes. 3. Agravo regimental não-provido

TRF-2 - AC APELAÇÃO CIVEL AC 200951018114510 (TRF-2)

Data de publicação: 02/05/2013

Ementa: PREVIDENCIÁRIO. APOSENTADORIA POR TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO. DESCABIMENTO. TEMPO INSUFICIENTE. AVERBAÇÃO DE TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO COMO AUTÔNOMO. PERÍODO ANTERIOR À DATA DO REQUERIMENTO ADMINISTRATIVO. POSSIBILIDADE. 1. Quanto à contagem especial para o vínculo empregatício com a EMBRATEL, a questão restou superada, tendo em vista a ocorrência de coisa julgada. 2. Não constitui inovação recursal o pedido de cômputo do período que recolheu como autônomo. Embora não haja na inicial pedido específico neste sentido, houve pedido de concessão aposentadoria por tempo de contribuição, que engloba a análise de todos os períodos. O período ora postulado foi analisado no Processo Administrativo, sendo certo que o indeferimento do requerimento ali formulado pelo autor é que deu origem à presente ação. Registre-se que os documentos acostados à apelação (fls. 281/293) não constituem documentos novos, eis que já constavam nos autos (fls. 184 e 255 - no bojo do Processo Administrativo). 3. A documentação de fls. 184 e 255 demonstra que o autor contribuiu como autônomo (nº de inscrição de recolhimento: 1.052.638.017-6) nos períodos de 10/2006 a 08/2007, 10/2007 a 11/2007 e 09/2008 a 10/2008. 4. Considera-se a filiação, na qualidade de segurado facultativo, um ato volitivo, gerador de efeito somente a partir da inscrição e do primeiro recolhimento, não podendo retroagir e não permitindo o pagamento de contribuições relativas a competências anteriores à data da inscrição. Após a inscrição, o segurado facultativo somente poderá recolher contribuições em atraso quando não tiver ocorrido perda da qualidade de segurado, o que ocorre após seis meses da cessação das contribuições. 5. Os recolhimentos relativos às competências de outubro/2006 a agosto/2007 foram realizados dentro do prazo, e o autor detinha a qualidade de segurado, de modo que devem ser considerados para fins de contagem de aposentadoria por tempo de contribuição. Os demais recolhimentos não podem ser considerados, face à perda da qualidade de segurado. 6. Apuração de tempo de contribuição inferior a 35 anos. Negado o direito à aposentadoria por tempo de contribuição de forma integral. Registre-se que a aposentadoria proporcional por tempo de contribuição foi recusada pelo autor. 7. Apelação do autor parcialmente provida, para reconhecer o tempo de contribuição de 34 anos, 11 meses e 24 dias. Remessa necessária, considerada interposta, desprovida....

TRF-3 - APELAÇÃO CÍVEL AC 20512 SP 2001.03.99.020512-7 (TRF-3)

Data de publicação: 29/11/2010

Ementa: EMBARGOS À EXECUÇÃO FISCAL. CONTRIBUIÇÃO. AUTÔNOMO. VÍNCULO. REQUALIFICAÇÃO. I - Da espécie não ressaltam elementos fáticos autorizativos nem da desconsideração do negócio jurídico realizado pela embargante com os trabalhadores que lhe prestaram serviços e nem tampouco da aposição, em seu lugar, de uma outra marca (especificamente a do vínculo empregatício). II - A descaracterização, pelos agentes administrativos, de um fato jurídico posto, reconstruindo-o sob outra roupagem - notadamente ao escopo de enquadrá-lo no campo de incidência da norma tributária -, há de se escorar em elementos fáticos. III - Do exame dos autos não se verifica a presença de nenhum elemento abonador, além do suposto indicativo da requalificação jurídica empreendida pelo embargado. Indevido, portanto, o crédito exequendo, quedando prejudicado o exame da questão pertinente ao cerceamento de defesa.

TRF-3 - APELAÇÃO CÍVEL AC 6976 SP 96.03.006976-0 (TRF-3)

Data de publicação: 14/12/2010

Ementa: CONTRIBUIÇÃO DE AUTÔNOMOS. COOPERATIVA. VÍNCULO EMPREGATÍCIO. I - Ahipótese a desenlace é redutível a um único aspecto: definir se regular (ou não), em seu mérito, o auto de infração que gerou o crédito exequendo, para o que imprescindível avaliar se a qualificação jurídica atribuída pelos agentes fiscais do apelante ao vínculo mantido pela apelada com "seus" médicos seria ou não correta. II - Às autoridades fiscais compete a avaliação, no campo concreto, da existência (ou não) de fatos que coincidam com as hipóteses normativo-tributárias. Entretanto, fiou-se o apelante, aqui, numa única e exclusiva circunstância, a de que os médicos que lista teriam recebido remuneração habitual, sem que se seguisse a consequente introdução de outros elementos, esses sim, quiçá, viabilizadores da reescritura pretendida pelo apelante.

ou

×

Fale agora com um Advogado

Oi. O JusBrasil pode te conectar com Advogados em qualquer cidade caso precise de alguma orientação ou correspondência jurídica.

Escolha uma cidade da lista
Disponível em: http://www.jusbrasil.com.br/topicos/26413152/contribuicao-de-autonomo