Carregando...
JusBrasil - Tópicos
21 de abril de 2014
tarefa por tempo certo Editar Foto
×

Alterar Imagem

Envie uma imagem

tarefa por tempo certo Editar

Cancelar
Adicione uma descrição a este tópico. Editar
470 caracteres restantes
Cancelar

Pg. 7. Seção 2. Diário Oficial da União DOU de 06/02/2013

do dia 11 MAIO 2012, o Ten Cel QOECOM Refm WALTER AMÉRICO DE SÁ (Nr Ord 0124478) da Prestação de Tarefa por Tempo Certo, no... QOMED R1 RIBOT WILSON CORREA BRAGA FILHO (Nr Ord 1198122) para Prestação de Tarefa por Tempo Certo (PTTC... de Tarefa por Tempo Certo (PTTC), mediante aceitação voluntária, no SEGUNDO CENTRO INTEGRADO DE DEFESA AÉREA E CONTROLE...

Resultados da busca JusBrasil para "tarefa por tempo certo"

STJ - RECURSO ESPECIAL REsp 868731 RJ 2006/0151713-2 (STJ)

Data de publicação: 26/09/2011

Ementa: ADMINISTRATIVO. SERVIDORES PÚBLICOS MILITARES. RESERVA REMUNERADA.DESIGNAÇÃO PARA PRESTAR TAREFA POR TEMPO CERTO. CÔMPUTO DO PRAZOCOMO TEMPO DE SERVIÇO PÚBLICO. IMPOSSIBILIDADE. VEDAÇÃO LEGAL.ARTIGO 35 , PARÁGRAFO ÚNICO , DO DECRETO 722 /93. RECURSO ESPECIALPROVIDO. 1. Por vedação expressa do parágrafo único do artigo 35 do Decreto722/93, o militar inativo que executar tarefa por tempo certo, nãopossui o direito ao cômputo do prazo em que permaneceu prestando atarefa, como se fosse tempo de serviço público. 2. Os recorridos, oficiais da Reserva Remunerada da Marinha doBrasil, foram designados em tempo de paz, com fundamento no artigo12, § 1º, do Estatuto dos Militares (Lei 6.880 /80), para o serviçoativo, em caráter transitório e mediante aceitação voluntária. 3. Como a designação dos recorridos ocorreu em 1994, a legislaçãoaplicável à espécie é a Lei 8.237 /91, que dispõe sobre a remuneraçãodos servidores militares federais das Forças Armadas e dá outrasprovidências e o Decreto 722 /93, que regulamenta a Lei 8.237 /91. 4. Para os efeitos da legislação militar, os recorridos, comoexecutores de tarefa por tempo certo, permanecem na inatividade,onde realizam, de forma voluntária, trabalhos temporários para aMarinha, mediante a percepção de adicional denominado pro labore, nopercentual de 30%, incidente sobre a totalidade de seus proventos. 5. Recurso especial provido.

TRF-2 - APELAÇÃO CIVEL AC 401999 RJ 2005.51.01.021405-3 (TRF-2)

Data de publicação: 04/08/2008

Ementa: PROCESSUAL CIVIL. RESPONSABILIDADE OBJETIVA. DANOS MORAIS E MATERIAIS NÃO CONFIGURADOS. MILITAR. TAREFA POR TEMPO CERTO. 1- Ação ajuizada objetivando indenização por danos morais e materiais e que fosse declarada a validade do contrato de trabalho por tempo certo celebrado com a Marinha, mais o pagamento de indenizações referentes ao citado Contrato, rescindido pela Ré, antes do seu termo final. 2- No caso em análise, ocorreu tão somente que o autor foi exonerado antes do término do prazo originalmente estipulado. Todavia, uma vez que a exoneração decorreu do interesse da Administração, nada há de irregular no ato que a consumou (fls. 120). 3- A contratação de militares para a prestação de tarefa se dar por prazo determinado, é prerrogativa da Administração - no seu interesse ou desde que cessem os motivos da designação - a exoneração a qualquer tempo. É o que se depreende, inequivocamente, da simples leitura do item 5.1 das Normas sobre Tarefa por Tempo Certo da Marinha do Brasil (fls. 78). 4- Ao Judiciário cabe a análise dos elementos de competência, forma e finalidade dos Atos Administrativos, relegando os motivos e o objeto à Administração, cabendo a investigação da legalidade dos atos praticados, a bem do serviço público e visando à observância do princípio da moralidade da Administração Pública Federal. O Judiciário não deve e nem pode adentrar no mérito dos Atos Administrativos. 5- Incabível o pedido de ressarcimento das despesas (dano material) com o conserto do veículo, por falta de provas: de ser um bem pertencente à UNIÃO e sem nenhum documento, nos autos, autorizando o Autor a efetuar o conserto, por conta própria, para posterior pagamento. 6- O dano moral existe tão-somente pela ofensa, e dela é presumido, de tal modo que, provado o fato danoso, demonstrado está o dano moral. Por ser subjetivo e interno, necessita de comprovação do fato que o ensejou apesar, de independer de prova concreta. Contudo, o autor não conseguiu provar qualquer ato praticado pela ré que pudesse lhe gerar algum dano. 7- Negado provimento ao recurso...

DODF 02/07/2013 - Pág. 10 - Seção 03 - Diário Oficial do Distrito Federal

de Tarefa por Tempo Certo (PTTC), em razão das inconsistências indicadas na Ata nº 01 da Comissão do PTTC,... atender as necessidades da Corporação no que tange à Prestação de Tarefa por Tempo Certo (PTTC),... DE ...

Diário • Diário Oficial do Distrito Federal

Lei nº 5271, de 25 de junho de 2008 do Rio de janeiro

Governo do Estado do Rio de Janeiro

INSTITUI NO ÂMBITO DA POLÍCIA MILITAR E DO CORPO DE BOMBEIROS DO ESTADO DO RIO DE ...

Militar e do Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro, a prestação de tarefa por tempo certo pelos militares... A prestação de tarefa por tempo certo pelos militares a que se refere o art. 1º desta Lei ...

Decreto no 722, de 18 de janeiro de 1993

Presidência da Republica

Regulamenta a Lei nº 8.237, de 30 de setembro de 1991, que dispõe sobre a ...

reincluído, designado ou mobilizado, que execute tarefa por tempo certo, perceberá o adicional pro... de tarefa, pelo militar, fora de sua Força. § 2º Para prestação de tarefa por tempo certo ao ...

Decreto no 722, de 18 de janeiro de 1993

Presidência da Republica

Regulamenta a Lei nº 8.237, de 30 de setembro de 1991, que dispõe sobre a ...

ou mobilizado, que execute tarefa por tempo certo, perceberá o adicional pro labore previsto no art. 86 da Lei... de sua Força. § 2º Para prestação de tarefa por tempo certo ao Estado-Maior das Forças Armadas... ...

DODF 05/12/2012 - Pág. 14 - Seção 03 - Diário Oficial do Distrito Federal

DE TAREFA POR TEMPO CERTO - PTTC O COMANDANTE GERAL DA POLÍCIA MILITAR DO DISTRITO FEDERAL, no uso... que os interessados em participar do processo seletivo para Prestação de Tarefa por Tempo Certo – PTTC,

Diário • Diário Oficial do Distrito Federal

DOERJ 31/10/2011 - Pág. 17 - Poder Executivo - Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro

de Tarefa por Tempo Certo (PTTC), aplicável a militares da Reserva Remunerada e, excepcionalmente,... DE OUTUBRO DE 2011 CAPÍTULO I DA REGULAMENTAÇÃO Art. 1º - A Prestação de Tarefa por Tempo Certo - PTTC,... ...

Diário • Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro

TRT-4 - RECURSO ORDINARIO RO 1074200701804004 RS 01074-2007-018-04-00-4 (TRT-4)

Data de publicação: 18/02/2009

Ementa: VÍNCULO DE EMPREGO. MILITAR INATIVO REFORMADO. O autor prestava serviço na condição de Prestador de Tarefa por Tempo Certo - PTTC, não tendo sido observado o disposto no art. 37 , II , da CF . Trabalho pessoal e subordinado à ré em atividade necessária ao desenvolvimento dos interesses desta, encontrando-se presentes os elementos configuradores da relação empregatícia, previstos no art. 3º da CLT . VISTOS e relatados estes autos de RECURSO ORDINÁRIO interposto de sentença proferida pelo MM. Juiz da 18ª Vara do Trabalho de Porto Alegre, sendo recorrente AUGUSTO BITTENCOURT MACHADO e recorrido UNIÃO. Inconformado com a sentença de fls. 128/131 proferida pelo Juiz João Batista S. M. Vianna, que julgou a ação improcedente, o reclamante interpõe recurso ordinário nas fls. 133/138, buscando a reforma do julgado quanto ao vínculo de emprego. Não há contra-razões. O Ministério Público do Trabalho, pelo Procurador Regional Paulo Eduardo Pinto de (...)

TRF-2 - APELAÇÃO CIVEL AC 201051010013560 RJ 2010.51.01.001356-0 (TRF-2)

Data de publicação: 20/07/2011

Ementa: por meio da Portaria nº 70 , de 27/02/2004, do Serviço de Inativos e Pensionista da Marinha (fls. 249/250). Em inspeção de saúde realizada em 2004 o autor foi considerado •Apto para prestação de tarefa por tempo certo por 24 meses– (fl. 219). VI- Observa-se que, embora o autor tenha sido reformado definitivamente em 2004, as primeiras notícias acerca da neoplasia maligna remontam ao ano de 2005, vale dizer, após a data de sua reforma. VII- Dessa forma, o ex-militar não pode ser beneficiado por revisão de sua graduação por fatos posteriores a sua reforma. Somente é possível a retificação do ato de inatividade, quando a reforma ou a reserva remunerada padece de um vício relacionado à valoração do motivo que ensejou o ato. Assim, por exemplo, se restar demonstrado que a incapacidade não era apenas para o serviço militar mas total, para qualquer trabalho, viável a retificação do ato de reforma para se que se alcance graduação superior, mas baseado em fato pretérito. VIII - No caso da reserva remunerada, a retificação do ato é autorizada pelo art. 110 da Lei 6.880 /80, inclusive por fato posterior (doença incapacitante), tendo em vista que o militar nessa condição ainda se encontra vinculado às Forças Armadas, inclusive com obrigações de um excepcional retorno. Diversa é a situação na qual se procura modificar o ato de reforma por motivo ocorrido posteriormente, notadamente porque as condições para a prática do ato são aquelas existentes quando da reforma. IX - O demandante comprovou que é portador de neoplasia maligna, conforme laudo oficial (fls. 139, 143, 147), moléstia grave, que se insere na inteligência do artigo 6º , inciso XIV da Lei nº 7.713 /88. Portanto, impõe-se a isenção de imposto de renda sobre os rendimentos do ex-militar, com base no dispositivo acima mencionado. É importante destacar que a isenção do imposto de renda acabou sendo deferida administrativamente (fls. 252/253). X- Por fim, o conjunto probatório carreado aos autos demonstra que o autor não demanda internação permanente em instituição médica apropriada, nem assistência ou cuidados permanentes de enfermagem no presente momento. Tal quadro fático afasta a concessão do auxílio-invalidez, nos exatos termos da legislação estatutária e remuneratória dos militares (art. 3º , XV , da MP 2.215 -10/2001 e art. 1º da Lei 11.421 /2006). XI- Apelo do autor conhecido e provido em parte. Apelação da União e remessa necessária conhecidas e improvidas....

ou

Disponível em: http://www.jusbrasil.com.br/topicos/26867892/tarefa-por-tempo-certo