Carregando...
JusBrasil - Tópicos
23 de abril de 2014
Tipicidade Material Editar Foto
×

Alterar Imagem

Envie uma imagem

Tipicidade Material Editar

Cancelar
Adicione uma descrição a este tópico. Editar
470 caracteres restantes
Cancelar
Tipicidade material

A tipicidade material diz respeito aos princípios do direito penal mínimo, como a lesividade e o princípio da insignificância.

Nova Lei Seca: mais da mesma falta de técnica legislativa

de cuidados técnicos na elaboração da lei penal, tendo em vista que a inserção da alcoolemia na descrição típica... tipicidade, e o juiz deve se sujeitar à lei .” No mesmo sentido foram as observações externadas pelo relator do caso... de dirigir veículo automotor sob efeito de álcool. A nova descrição típica principia por definir, no caput do artigo 306 do CTB...

Leiam 5 Comentários 0Cláudio

AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL: AgRg no AREsp 296525 DF 2013/0056438-1

TIPICIDADE MATERIAL STJ - Ministra ASSUSETE MAGALHÃES PENAL E PROCESSUAL PENAL. AGRAVO REGIMENTAL EM AGRAVO EM RECURSO... DE TIPICIDADE MATERIAL. INCIDÊNCIA DA SÚMULA 83/STJ. AGRAVO REGIMENTAL IMPROVIDO. I. Hipótese em que o Tribunal a quo...

Tipicidade material

Tipicidade material A tipicidade material diz respeito aos princípios do direito penal mínimo, como a lesividade e o princípio da insignificância. Tipicidade material...

Leiam 4 Comentários 0Jb

Teorias do Direito Penal - O que é a teoria da tipicidade conglobante?

Teorias do Direito Penal - O que é a teoria da tipicidade conglobante? 0 Como citar este artigo: CAPEZ, Fernando.... As Teorias do Direito Penal - O que é a "teoria da tipicidade conglobante"? Disponível em http://www.lfg.com.br - 29 outubro.... 2009. De acordo com a teoria acima aludida, o fato típico pressupõe que a conduta esteja proibida pelo ordenamento...

Resultados da busca JusBrasil para "Tipicidade Material"

STJ - HABEAS CORPUS HC 241121 SP 2012/0089125-8 (STJ)

Data de publicação: 09/10/2012

Ementa: HABEAS CORPUS. FURTO. AUSÊNCIA DE TIPICIDADE MATERIAL. INEXPRESSIVALESÃO AO BEM JURÍDICO TUTELADO. APLICAÇÃO DO PRINCÍPIO DAINSIGNIFICÂNCIA. 1. A intervenção do Direito Penal apenas se justifica quando o bemjurídico tutelado tenha sido exposto a um dano com relevantelesividade. Inocorrência de tipicidade material, mas apenas a formalquando a conduta não possui relevância jurídica, afastando-se, porconsequência, a ingerência da tutela penal, em face do postulado daintervenção mínima. É o chamado princípio da insignificância. 2. Reconhece-se a aplicação do referido princípio quando verificadas"(a) a mínima ofensividade da conduta do agente, (b) a nenhumapericulosidade social da ação, (c) o reduzidíssimo grau dereprovabilidade do comportamento e (d) a inexpressividade da lesãojurídica provocada" (HC 84.412/SP, Ministro Celso de Mello, SupremoTribunal Federal, DJ de 19/11/2004). 3. No caso, não há como deixar de reconhecer a mínima ofensividadedo comportamento do paciente, que subtraiu, de uma farmácia, um gelpara cabelo avaliado em R$ 17,00 (dezessete reais). 4. Ordem concedida.

STJ - HABEAS CORPUS HC 234674 MG 2012/0040126-9 (STJ)

Data de publicação: 09/10/2012

Ementa: HABEAS CORPUS. FURTO QUALIFICADO. AUSÊNCIA DE TIPICIDADE MATERIAL.INEXPRESSIVA LESÃO AO BEM JURÍDICO TUTELADO. APLICAÇÃO DO PRINCÍPIODA INSIGNIFICÂNCIA. 1. A intervenção do Direito Penal apenas se justifica quando o bemjurídico tutelado tenha sido exposto a um dano com relevantelesividade. Inocorrência de tipicidade material, mas apenas a formalquando a conduta não possui relevância jurídica, afastando-se, porconsequência, a ingerência da tutela penal, em face do postulado daintervenção mínima. É o chamado princípio da insignificância. 2. No caso, o modo como o delito foi praticado indica areprovabilidade do comportamento do paciente, demostrando ousadiaao, em concurso de agentes, praticar delitos subsequentes. Taisfatos não podem ser ignorados, sob pena de se destoar por completodas hipóteses em que esta Corte vem aplicando o princípio dainsignificância. 3. Ordem denegada.

STJ - HABEAS CORPUS HC 242553 SP 2012/0099633-2 (STJ)

Data de publicação: 27/08/2012

Ementa: HABEAS CORPUS. FURTO SIMPLES. AUSÊNCIA DE TIPICIDADE MATERIAL.INEXPRESSIVA LESÃO AO BEM JURÍDICO TUTELADO. APLICAÇÃO DO PRINCÍPIODA INSIGNIFICÂNCIA. 1. A intervenção do Direito Penal apenas se justifica quando o bemjurídico tutelado tenha sido exposto a um dano com relevantelesividade. Inocorrência de tipicidade material, mas apenas a formalquando a conduta não possui relevância jurídica, afastando-se, porconsequência, a ingerência da tutela penal, em face do postulado daintervenção mínima. É o chamado princípio da insignificância. 2. Reconhece-se a aplicação do referido princípio quando verificadas"(a) a mínima ofensividade da conduta do agente, (b) a nenhumapericulosidade social da ação, (c) o reduzidíssimo grau dereprovabilidade do comportamento e (d) a inexpressividade da lesãojurídica provocada" (HC 84.412/SP, Ministro Celso de Mello, SupremoTribunal Federal, DJ de 19/11/2004). 3. No caso, não há como deixar de reconhecer a mínima ofensividadedo comportamento do paciente, que tentou subtrair da vítima umabermuda avaliada em R$ 60,00 (sessenta reais), sendo de rigor oreconhecimento da atipicidade da conduta. 4. Ordem concedida.

ou

Disponível em: http://www.jusbrasil.com.br/topicos/290735/tipicidade-material