Carregando...
JusBrasil - Tópicos
25 de abril de 2014
Princípio da Continuidade Administrativa Editar Foto
×

Alterar Imagem

Envie uma imagem

Princípio da Continuidade Administrativa Editar

Cancelar
Adicione uma descrição a este tópico. Editar
470 caracteres restantes
Cancelar
Princípio da continuidade administrativa

Princípio segundo o qual as alterações na sua direção não devem afetar a natureza e obrigações de uma entidade.

Princípio da continuidade administrativa

Princípio da continuidade administrativa Princípio segundo o qual as alterações na sua direção não devem afetar... a natureza e obrigações de uma entidade. Princípio da continuidade administrativa...

Leiam 5 Comentários 0Jb

Resultados da busca JusBrasil para "Princípio da Continuidade Administrativa"

Princípio da continuidade administrativa

Princípio segundo o qual as alterações na sua direção não devem afetar a natureza e obrigações de uma entidade.

Definição • Jb • 16/04/2009

TRF-2 - APELAÇÃO CIVEL AC 200651010152842 RJ 2006.51.01.015284-2 (TRF-2)

Data de publicação: 04/04/2011

Ementa: APELAÇÃO CÍVEL. DIREITO DA REGULAÇÃO E DIREITO DO CONSUMIDOR. SUSPENSÃO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS MÉDICOS E RESCISÃO UNILATERAL DO CONTRATO DE PLANO DE SAÚDE. AUTUAÇÃO DA OPERADORA. DESCUMPRIMENTO DO ART. 11 , PARÁGRAFO ÚNICO , LEI N. 9.656 /98. CONSU E ANS. RESOLUÇÃO N. 02 /98, DO CONSU. PRINCÍPIO DA CONTINUIDADE ADMINISTRATIVA. PROCEDIMENTO RECEPCIONADO PELA MP. 1.908 /99. PROVIMENTO. 1.O tema central diz respeito à higidez dos atos administrativos praticados pela ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) que redundaram nas punições aplicadas à Apelada em razão de infrações verificadas quanto à inobservância da regra que determinava a instauração de procedimento para demonstração da existência de doença ou lesão preexistente de pessoas que aderiram ao plano individual de saúde oferecido pela Golden Cross. 2. O juiz sentenciante considerou que, com o advento da Medida Provisória n. 1.908 -20, de 25.11.1999 - e, consequentemente, com a alteração da redação do art. 11 , parágrafo único , da Lei n. 9.656 /98 -, a regulamentação sobre o procedimento para comprovação do conhecimento prévio de doença e lesão preexistente do consumidor deveria ser feita por ato da ANS, e não mais pelo Conselho Nacional de Saúde Suplementar. 3. O Direito da Regulação vem crescendo paulatinamente no curso dos tempos e, na esfera das atividades de saúde suplementar, tem íntima relação com valores e interesses pertinentes às relações de consumo. 4. A partir do momento em que o mercado iniciou e permitiu o desenvolvimento do segmento da implantação dos planos individuais de saúde, várias práticas abusivas foram imediatamente percebidas e, entre elas encontravam-se as negativas de cobertura sob a alegação de doença ou lesão preexistentes e conhecidas dos consumidores dos planos. 5. De modo a buscar solucionar ou ao menos minimizar os problemas gerados em razão das práticas abusivas no segmento do mercado de prestação de serviços privados de saúde, sobreveio a Lei n. 9.656 /98 que formalmente...

TRE-TO - INVESTIGACAO JUDICIAL POR ABUSO DE PODER ECONOMICO IJAPE 4593 TO (TRE-TO)

Data de publicação: 11/05/2006

Ementa: RECURSO ELEITORAL. INVESTIGAÇÃO JUDICIAL. PROGRAMA MUNICIPAL DE HABITAÇÃO. VÉSPERAS DA ELEIÇÃO. DOAÇÃO DE LOTES A SERVIDORES MUNICIPAIS EFETIVOS. AUSÊNCIA DE CAPTAÇÃO DE SUFRÁGIO. BENEFÍCIO COLETIVO. ABUSO DE PODER ECONÔMICO. INEXISTÊNCIA. PRINCÍPIO DA CONTINUIDADE ADMINISTRATIVA. 1. Programa municipal de habitação, iniciado no segundo ano do mandato eletivo, que visa atender todos servidores efetivos indistintamente não caracteriza captação de sufrágio, a qual exige, para sua aplicação, vantagem oferecida a eleitor específico. 2. Doações de lotes ocorrida às vésperas da eleição não significa abuso de poder econômico quando é feita em cumprimento de mais uma das etapas do programa governamental, cujo começo se deu no início da gestão administrativa. 3. O chefe do Poder Executivo, em obediência ao princípio da legalidade, antes de iniciar qualquer projeto, deve obter sua inclusão na lei orçamentária e, posteriormente, executar o cronograma físico-financeiro estabelecido no projeto, sob pena de tumultuar a execução orçamentária e ocasionar o desequilíbrio da gestão. 4. A formalização de contratos para os contemplados em programa habitacional às vésperas da eleição não fere o princípio da continuidade administrativa. 5. Não caracteriza abuso de poder econômico se inexiste nos autos qualquer prova da exigência do participante do programa de habitação a promessa de voto no titular do Poder Executivo, candidato à reeleição. 6. Inexiste abuso de poder econômico quando não há prova da exigência, como condição de promessa de voto ao titular do Poder Executivo, candidato à reeleição.

Encontrado em: DA CONTINUIDADE. ADMINISTRATIVO. INVESTIGACAO JUDICIAL POR ABUSO DE PODER ECONOMICO IJAPE 4593 TO (TRE-TO) MARCO ANTHONY STEVENSON VILLAS BOAS... AUSÊNCIA .CAPTAÇÃO DE SUFRÁGIO. BENEFÍCIO. COLETA. ABUSO DO PODER ECONÔMICO. INEXISTÊNCIA. PRÍNCIPIO

TRE-RS - Recurso Eleitoral RE 59845 RS (TRE-RS)

Data de publicação: 25/04/2013

Ementa: Recurso. Condutas vedadas. Art. 73 da Lei n. 9.504 /97. Eleições 2012.Improcedência da representação no juízo originário.Necessidade de contratação de três servidores frente à aquisição de máquinas novas pela administração municipal. Observância do princípio da continuidade administrativa, com a edição da lei municipal autorizando as contratações de servidores pelo período de doze meses, sob caráter temporário e de excepcional interesse público.Compra de pneus e de cascalho pela municipalidade por meio de contratos administrativos. Adversários eleitorais também integraram a lista de fornecedores de cascalho, o que atesta que os procedimentos visaram a satisfazer necessidades administrativas à época.Provimento negado.

TJ-SP - Apelação APL 994071404119 SP (TJ-SP)

Data de publicação: 07/06/2010

Ementa: PROCURADORES AUTÁRQUICOS. Honorários sucumbenciais. Vantagem suprimida sob interpretação da lei municipal de ser exclusiva do corpo jurídico da Procuradoria do Município. As duas interpretações são possíveis, mas não cabe suprimir a vantagem concedida segundo uma interpretação com base em outra em sentido contrário. Princípios da continuidade administrativa, do direito adquirido e da irredutibilidade de vencimentos.Segurança concedida para restabelecer a vantagem.Recurso e reexame necessário não providos.

TJ-SP - Apelação APL 994060950706 SP (TJ-SP)

Data de publicação: 09/03/2010

Ementa: APOSENTADORIA. Complementação Pretensão de cancelar o benefício com base em outro entendimento Descabimento Princípios da continuidade administrativa e da segurança jurídica, a par com a garantia da intangibilidade do ato jurídico perfeito, que se opõem a tal proceder. Os governos que se sucedem não podem rever e modificar os atos praticados pelas administrações anteriores a partir de uma nova interpretação do direito Demanda procedente Recurso não provido, com observação

DJSE 22/05/2013 - Pág. 4 - Diário de Justiça do Estado de Sergipe

DEIXADO POR GESTÃO ANTERIOR. PRINCÍPIO DA CONTINUIDADE ADMINISTRATIVA E PROTEÇÃO DO POSTULADO... O INJUSTIFICÁVEL ATRASO NOS SALÁRIOS DOS SERVIDORES MUNICIPAIS, CAUSA, SEM DÚVIDA, FERIMENTO AO PRINCIPIO

Diário • Diário de Justiça do Estado de Sergipe

TRE-RN - REPRESENTACAO RP 807 RN (TRE-RN)

Data de publicação: 11/09/2003

Ementa: REPRESENTAÇÃO - INDICAÇÃO DE ESCRIVANIA ELEITORAL - DESIGNAÇÃO DE OFICIAL DE JUSTIÇA - SITUAÇÃO ATÍPICA - APLICAÇÃO DO PRINCÍPIO DA CONTINUIDADE ADMINISTRATIVA - HOMOLOGAÇÃO DA INDICAÇÃO - REMESSA DE CÓPIA DO ACÓRDÃO PARA O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO, A FIM DE REGULARIZAR A SITUAÇÃO. A inexistência de servidor do quadro do Tribunal de Justiça na Comarca, legalmente designado para a titularidade da Direção de Secretaria Judiciária e, por conseguinte, competente para exercer a Escrivania Eleitoral, nos termos da Res. 19.555/96-TSE é uma situação de caráter excepcional.Homologa-se a indicação de Oficial de Justiça, para o exercício temporário da Escrivania Eleitoral, em observância ao princípio da continuidade administrativa, devendo o mesmo optar pela remuneração que entender mais vantajosa.Remessa de cópia do acórdão da decisão desta Corte ao Excelentíssimo Senhor Presidente do Tribunal de Justiça, sugerindo que aquele Egrégio Tribunal, uma vez vago o cargo de Diretor de Secretaria, promova designação de substituto, o qual terá seu nome homologado para exercer, cumulativamente, a Escrivania Eleitoral da zona correspondente.

Encontrado em: PRINCÍPIO. CONTINUIDADE. SERVIÇO. PÚBLICO. INTERESSE. JUSTIÇA. ELEITORAL. APRECIAÇÃO. PLENÁRIO.

Chávez pode jurar cargo após 10 de janeiro, diz Corte Suprema

plenamente suas funções com fundamento no princípio da continuidade administrativa", disse Morales,... o presidente Chávez como o vice-presidente Nicolás Maduro continuam em suas funções, já que existe... uma ...

Notícia Jurídica • Reuters Brasil • 09/01/2013

DJSE 03/07/2008 - Pág. 13 - Diário de Justiça do Estado de Sergipe

O BLOQUEIO DE VALORES DAS MENCIONADAS CONTAS-CORRENTES FERE O PRINCÍPIO DA CONTINUIDADE ADMINISTRATIVA... TRAÇADAS NA LEI. 8.429/92, A SABER: IMPUTAÇÃO DE ATO DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA E NECESSIDADE DA MEDIDA

Diário • Diário de Justiça do Estado de Sergipe

ou

Disponível em: http://www.jusbrasil.com.br/topicos/297365/principio-da-continuidade-administrativa