Busca sem resultado
jusbrasil.com.br
25 de Fevereiro de 2024

5 Direitos do Consumidor em bares e restaurantes

há 8 anos

Todo ser humano precisa do seu momento de lazer, e para boa parte da sociedade essa ocasião se materializa com as saídas para bares e restaurantes, seja para confraternizar com amigos ou até mesmo aliviar a tensão de um dia de trabalho sozinho. Porém, esse instante de lazer pode gerar uma imensa dor de cabeça para o consumidor.

5 Direitos do Consumidor em Bares e Restaurantes

Conheça 5 direitos do consumidor que muitas vezes são desrespeitados em bares e restaurantes:

1 – Multa por Perda da Comanda

Diversos estabelecimentos estipulam uma multa para aqueles clientes que perderam a comanda que demonstrava o consumo da mesa em que estavam, contudo, tal prática é considerada ilegal pelo Código de Defesa do Consumidor (CDC), pois o estabelecimento comercial não pode transferir ao consumidor a responsabilidade pelo controle de suas vendas

Caso a multa seja cobrada pelo fornecedor o cliente deve exigir a nota fiscal especificando o porquê dos valores cobrados, para embasar uma futura ação judicial ou reclamação no Procon da cidade, objetivando dessa forma a devolução dos valores indevidamente cobrados.

2 – Consumação Mínima

Você já pode ter entrado em um estabelecimento comercial e recebido a notícia que o local cobra um valor de “Consumação Mínima”, contudo tal cobrança não é permitida pelo CDC, pois o Bar ou Restaurante não pode obrigar o cliente a pagar por produto não consumido.

O fornecedor não pode impor um limite pré-estabelecido sem oferecer nada em troca, por isso, caso a cobrança ocorra, assim como no item acima, o consumidor deve exigir nota fiscal especificando que o valor pago foi devido em razão da Consumação Mínima, pois em posse desse documento o cliente poderá tomar as medidas cabíveis

3- Couvert Artístico só com informação prévia

Alguns Bares e Restaurantes tem shows ao vivo em sua programação sendo que muitas vezes o pagamento das atrações contratadas é feito através do valor adquirido da contribuição fixa, estipulada previamente pelo estabelecimento, chamada de Couvert Artístico.

Para essa cobrança ser válida o consumidor deve ser informado sobre a existência do Couvert assim que adentrar no local para que possa escolher se irá ou não usufruir dos serviços do bar, restaurante ou afim.

Portanto, se esta informação não for passada previamente ao cliente, este não está obrigado ao pagamento do Couvert Artístico.

4 – Valor mínimo de consumação para pagamento com cartão de crédito

Muitos se dirigem aos bares e restaurantes unicamente para confraternizar com amigos sem consumir nenhum produto de valor considerável, por exemplo: pede apenas uma água mineral durante toda a noite.

Neste caso, alguns optam pelo pagamento do consumido através do cartão de crédito, momento em que se surpreendem com alguns locais que estipulam um valor mínimo para pagamento com cartão de crédito, todavia essa prática é vedada pela legislação brasileira que determina que o estabelecimento comercial que aceitar o pagamento através de cartão de crédito não pode impor um valor mínimo para compras.

O local que descumprir esta determinação estará sujeito a devolução do dinheiro e multa.

5- Furto em estacionamento

Com o intuito de atrair clientes, bares e restaurantes fornecem o serviço de estacionamento próprio, seja gratuito ou pago, demonstrando que “O estabelecimento não se responsabiliza pelos objetos deixados no interior do veículo”, porém, será que o local realmente não deverá ser responsabilizado caso ocorra um furto no veículo que estava estacionado em suas dependências?

A questão foi pacificada pelo STJ, com a edição da Súmula 130, que afirma "A empresa responde, perante o cliente, pela reparação de dano ou furto de veículo ocorridos em seu estacionamento", logo, o estabelecimento que fornece estacionamento tem a responsabilidade pelos eventuais danos ocorridos no interior deste.

  • Sobre o autorUm Advogado que ajuda Advogados a conseguirem clientes através das Redes Sociais
  • Publicações11
  • Seguidores460
Detalhes da publicação
  • Tipo do documentoArtigo
  • Visualizações8096
De onde vêm as informações do Jusbrasil?
Este conteúdo foi produzido e/ou disponibilizado por pessoas da Comunidade, que são responsáveis pelas respectivas opiniões. O Jusbrasil realiza a moderação do conteúdo de nossa Comunidade. Mesmo assim, caso entenda que o conteúdo deste artigo viole as Regras de Publicação, clique na opção "reportar" que o nosso time irá avaliar o relato e tomar as medidas cabíveis, se necessário. Conheça nossos Termos de uso e Regras de Publicação.
Disponível em: https://www.jusbrasil.com.br/artigos/5-direitos-do-consumidor-em-bares-e-restaurantes/317131819

Informações relacionadas

Pedro Henrique Lisbôa Prado, Advogado
Artigoshá 8 anos

6 exemplos de Vendas Casadas que você já pode ter sido vítima!

Gabriel Francisco Ceccon Enebelo, Advogado
Artigoshá 8 anos

16 direitos que o consumidor tem e não sabe

Osmar Malta, Advogado
Artigoshá 4 anos

Consumação mínima é permitido?

Tribunal de Justiça de São Paulo
Jurisprudênciaano passado

Tribunal de Justiça de São Paulo TJ-SP - Embargos de Declaração Cível: EMBDECCV XXXXX-31.2016.8.26.0394 SP XXXXX-31.2016.8.26.0394

Rafael Rocha, Advogado
Artigoshá 6 anos

Efeito Civil Decorrente Da Condenação Criminal. O Condenado Deve Indenizar A Vítima E Ou Seus Familiares.

22 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Obrigada colega pela contribuição
Eu já perdi comanda na época de estudante (direito) e no caso o estabelecimento tentou me cobrar o equivalente a 2 salários minimos e ainda sofri ameaça de ser levada a delegacia. E posso afirmar que foi o meu espírito combatente que os convenceu do contrário. Sucesso continuar lendo

Eu que agradeço a sua manifestação!!

Dra., o pior é que muita gente não conhece os seus direitos como consumidores e acabam aceitando as imposições do estabelecimento, nem todos tem o espirito combatente que você demonstrou. PARABÉNS! continuar lendo

Muito bom o texto. Dicas básicas e simples de solucionarem, qualquer leigo que tiver a informação saberá se comportar diante de uma das situações descritas pelo Dr., achei bem interessante. Esse "jeitinho brasileiro" de querer tirar vantagem ou transferir a responsabilidade para outrem está na hora de ser extinto da cultura brasileira de uma vez por todas. Vale ressalvar que o estacionamento se aplica a Supermercados também, como o Dr. deixou bem claro com a súmula 130/STJ : "A empresa responde, perante o cliente, pela reparação de dano ou furto de veículo ocorridos em seu estacionamento." Estou cansado de ver em minha cidade as plaquinhas nos estacionamentos de Supermercados: "Não nos responsabilizamos pelos veículos que aqui se encontram." continuar lendo

Obrigado pelo comentário amigo!! O alerta é válido para todos os consumidores, que figuram o polo mais "fraco" na relação de consumo mas que tem sua dignidade garantida pela legislação brasileira. continuar lendo

Vemos isso acontecer com muita frequência em diversos estabelecimentos. Faz-se necessário que textos como o seu sejam mais difundidos nas redes sociais para que os consumidores tenham consciência dos abusos que são cometidos pelos bares e restaurantes. continuar lendo

Obrigado Amigo!! Essa é a minha batalha, disseminar cada vez mais os direitos da população que não tem acesso amplo à informação! Vamos juntos!! continuar lendo

Muito Bom o texto,que serve para alertar as pessoas sobre essa pratica costumeira e ilegal de bares restaurantes. continuar lendo

Obrigado Colega!! Sigo na luta pelos direitos da população!! continuar lendo