Busca sem resultado
jusbrasil.com.br
28 de Maio de 2024

Como funciona a aposentadoria da dona de casa? Qual aposentadoria pedir, como contribuir, em qual o valor será concedida a aposentadoria?

ano passado


Essas questões são recorrentes quanto se trata da aposentadoria das donas de casa. Mas a “dona de casa” possui direito à aposentadoria?

Para ter esse direito, as “donas de casa” precisam contribuir para a previdência social (INSS) pela categoria de seguradas facultativas ou “contribuinte facultativo”. Será preciso emitir a guia de pagamento da previdência social (GPS) ou preencher aquele carnê laranja e fazer uma contribuição mensalmente para ter direito aos benefícios previdenciários, e também a aposentadoria.

Com os pagamentos mensais, após o cumprimento da carência, a “dona de casa” pode receber uma aposentadoria ou outros benefícios do INSS, como: benefício por incapacidade temporária (antigo auxílio-doença), benefício por incapacidade permanente (antiga aposentadoria por invalidez), salário-maternidade e auxílio-reclusão.

Os pagamentos mensais da contribuição previdenciária podem ser de 5 ou 11% do atual salário-mínimo, ou 20% da remuneração que escolher.

Explicando as 3 alíquotas possíveis:

5% do salário mínimo

11% do salário mínimo

20% da remuneração que escolher (limitada ao teto do INSS)

Existe uma exigência fundamental para que a “dona de casa” possa contribuir com 5% do salário-mínimo atual, qual seja: deverá comprovar a “baixa renda” familiar. Sem essa comprovação as contribuições previdenciárias não serão aceitas.

Nesse caso, a família deve ter renda mensal de, no máximo, 2 (dois) salários-mínimos e a dona de casa deve estar inscrita no CadÚnico. Assim, ela poderá contribuir com 5% do salário-mínimo.

Caso a segurada resolva pagar 5% do salário-mínimo, terá direito aos benefícios por incapacidade do INSS e a aposentadoria por idade aos 62 anos (para 2023), no valor de 1 (um) salário-mínimo, após 15 (quinze) anos de pagamento.

Importante:

1.Para fazer ou regularizar a inscrição no CadÚnico, ligue na prefeitura ou procure o CRAS da sua cidade ou região e verifique os documentos necessários;

2.Documentos originais que deverão ser levados para fazer o CADÚnico: Certidão de nascimento ou casamento de todos que residem na casa, Carteira de Identidade (RG), CPF, Carteira de Trabalho, Comprovante de Renda (Holerite, Extrato bancário), e o Título de Eleitor.

Se não houver o enquadramento familiar na condição de baixa renda, a “dona de casa” pode optar por contribuir em 11% do salário-mínimo.

Nessa forma de contribuição, a segurada terá direito a todos os benefícios do INSS, exceto a aposentadoria por tempo de contribuição. Sua aposentadoria será, obrigatoriamente, no valor de 1 (um) salário-mínimo, após o pagamento de 15 anos de contribuição (existe exceção quanto ao tempo na tabela progressiva do Art. 142 da Lei 8213/91, mas falarei sobre isso em outra oportunidade).

Já, com a opção do pagamento da contribuição previdenciária na base de 20%, a segurada pode escolher sobre qual valor contribuir, entre o atual salário-mínimo e o teto da Previdência Social.

A vantagem de contribuir nessa alíquota é a possibilidade da concessão da aposentadoria por tempo de contribuição, que costuma ter um valor maior, até porque o pagamento mensal não fica limitado a 1 (um) salário-mínimo. Mesmo a aposentadoria por idade, nessa modalidade, pode ser bem maior que o salário-mínimo, inclusive, pode ser próxima ao teto previdenciário.

Para o pagamento da contribuição previdenciária, em qualquer hipótese, a segurada pode preencher a guia de forma manual ou através do site da Receita Federal.

Ao preencher a guia, a segurada deve incluir o código correto, de acordo com a categoria de contribuição escolhida, conforme abaixo:

Cuidado! O pagamento da guia deve ser feito até o dia 15 de cada mês, sob pena de não ser considerado quando do pedido de aposentadoria.

  • Publicações176
  • Seguidores209
Detalhes da publicação
  • Tipo do documentoArtigo
  • Visualizações1123
De onde vêm as informações do Jusbrasil?
Este conteúdo foi produzido e/ou disponibilizado por pessoas da Comunidade, que são responsáveis pelas respectivas opiniões. O Jusbrasil realiza a moderação do conteúdo de nossa Comunidade. Mesmo assim, caso entenda que o conteúdo deste artigo viole as Regras de Publicação, clique na opção "reportar" que o nosso time irá avaliar o relato e tomar as medidas cabíveis, se necessário. Conheça nossos Termos de uso e Regras de Publicação.
Disponível em: https://www.jusbrasil.com.br/artigos/como-funciona-a-aposentadoria-da-dona-de-casa-qual-aposentadoria-pedir-como-contribuir-em-qual-o-valor-sera-concedida-a-aposentadoria/1725692228

Informações relacionadas

Natalia Sales, Advogado
Artigoshá 4 anos

Dona de casa que nunca contribuiu para o INSS, tem direito a aposentadoria por idade?

Rafaella Fachini, Advogado
Artigoshá 10 meses

Qual a maneira correta de pagar o INSS como Dona de casa baixa renda

Marcos Santos, Advogado
Artigoshá 7 meses

Dona de casa tem Direito à Aposentadoria?

Aline Peixoto, Advogado
Artigoshá 3 anos

Aposentadoria por idade para quem nunca contribuiu

Deivison de Oliveira, Advogado
Artigoshá 11 meses

Autismo – Os direitos Previdenciários previstos em lei

1 Comentário

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Eu tenho 15 anos de contribuição e sou dona de vasa vou fazer secenta e dois anos ja tenho direito de me aposentar continuar lendo