Busca sem resultado
jusbrasil.com.br
20 de Maio de 2024

Cuidados que você precisa tomar para não ser penalizado pelo uso incorreto do cinto de segurança

Veja a seguir algumas cautelas que você deve tomar para utilizar o cinto de segurança da maneira correta e não ser penalizado

Publicado por Rodrigo Guerin
há 4 meses

Esta imagem no pode ser adicionada

Como você bem sabe, a utilização de cinto de segurança pelo condutor do veículo e por todos os ocupantes é obrigatória, conforme está previsto no artigo 65 do CTB:

Art. 65. É obrigatório o uso do cinto de segurança para condutor e passageiros em todas as vias do território nacional, salvo em situação regulamentadas pelo CONTRAN.

Esta medida visa a assegurar a segurança de todos no trânsito, de modo que a sua desobediência caracteriza infração de trânsito de natureza grave, que gera 5 pontos na CNH e multa no valor de R$ 195,23 (cento e noventa e cinco reais e vinte e três centavos).

Art. 167. Deixar o condutor ou passageiro de usar o cinto de segurança, conforme previsto no art. 65:
Infração - grave;
Penalidade - multa;
Medida administrativa - retenção do veículo até colocação do cinto pelo infrator.

No entanto, se o ocupante que estiver no veículo sem cinto for uma criança (pessoa com até doze anos incompletos), a natureza da infração passa de grave para gravíssima, o que acarretará a soma de 7 (sete) pontos e multa no valor de R$ 293,47 (duzentos e noventa e três reais e quarenta e sete centavos).

Esta imagem no pode ser adicionada

Quais são as regras para transporte de crianças em carros?

No Brasil, o transporte de crianças está sujeito as diretrizes estabelecidas na Resolução nº 819/2021 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), variando de acordo com a idade da criança. Vejamos:

  • Crianças até 1 ano de idade devem ser conduzidas no assento traseiro do carro, em cadeirinha de bebê, em posição contrária ao banco da frente, conforme indicações do fabricante.

Esta imagem no pode ser adicionada

  • Crianças de 1 a 4 anos de idade devem ser transportadas no banco traseiro, em cadeirinha apropriada e cinto de segurança, voltado para a frente do veículo.

Esta imagem no pode ser adicionada

  • Crianças de 4 a 7 anos e meio de idade devem permanecer no banco traseiro, utilizando-se de assento de elevação e cinto de segurança. Excepcionalmente, podem ser transportadas utilizando cinto de segurança de dois pontos sem o dispositivo denominado 'assento de elevação', nos bancos traseiros, quando o veículo for dotado originalmente destes cintos.

Esta imagem no pode ser adicionada

  • Crianças com 7 anos e meio a 10 anos de idade, devem utilizar o cinto de segurança ou dispositivo de retenção equivalente, mantendo-se no banco traseiro.

Esta imagem no pode ser adicionada

  • Crianças com mais de 10 anos de idade podem permanecer tanto no banco traseiro como dianteiro, porém utilizando o cinto de segurança.
  • Crianças com menos de 10 anos de idade podem ser transportadas no banco dianteiro do veículo, com o uso do dispositivo de retenção adequado ao seu peso e altura, nas seguintes situações:
  • I - quando o veículo for dotado exclusivamente deste banco;
  • II - quando a quantidade de crianças com esta idade exceder a lotação do banco traseiro;
  • III - quando o veículo for dotado originalmente (fabricado) de cintos de segurança subabdominais (dois pontos) nos bancos traseiros;
  • IV - quando a criança já tiver atingido 1,45m de altura.

Passageiro pode ser multado?

O passageiro nunca será responsabilizado por estar sem cinto de segurança, pois sempre quem responde pela infração pelo não uso do cinto de segurança é o motorista, caso haja abordagem, ou o proprietário do veículo, se não houver abordagem, independentemente de quem esteja sem cinto.

No entanto, o motorista poderá ser autuado se quem estiver sem cinto for o passageiro ou qualquer ocupante do veículo.

Caso mais de uma pessoa esteja sem cinto no veículo, somente uma autuação poderá ser lavrada, sendo assim, se o agente de trânsito autuar tanto o motorista quanto o passageiro, estará incorrendo em uma atitude indevida.

Condutor pode perder a PPD por não usar cinto de segurança?

A resposta é sim! O condutor em situação de permissionário (primeiro ano de habilitação) terá negado o direito de renovação da carteira de habilitação e obtenção da CNH definitiva sempre que tiver anotado em seu prontuário qualquer infração de natureza grave, gravíssima ou for reincidente em infração de natureza média.

Como a infração por dirigir em desacordo com a regulamentação do cinto de segurança possui natureza grave, o seu cometimento durante a permissão impedirá o motorista de obter a CNH.

Não concordo com a autuação, e agora?

Toda infração de trânsito pode ser cancelada mediante apresentação de defesa e recursos administrativos, os quais devem sempre ser bem fundamentados na legislação, doutrina, entendimentos jurisprudenciais, pareceres dos CETRAN`s, súmulas e demais fontes do direito, não bastando a mera alegação que a infração não foi cometida.

Lembre-se de que a confissão da infração pode invalidar todo o mérito da defesa, comprometendo-a. Daí a importância de uma defesa técnica especializada.

Se você não concorda com a autuação ou se sente injustiçado de alguma forma, procure um profissional especializado que possa te ajudar a recorrer e evitar a geração de pontos em sua CNH e pagamento de multas.

  • Sobre o autorEspecialista em Direito de Trânsito
  • Publicações88
  • Seguidores201
Detalhes da publicação
  • Tipo do documentoArtigo
  • Visualizações1058
De onde vêm as informações do Jusbrasil?
Este conteúdo foi produzido e/ou disponibilizado por pessoas da Comunidade, que são responsáveis pelas respectivas opiniões. O Jusbrasil realiza a moderação do conteúdo de nossa Comunidade. Mesmo assim, caso entenda que o conteúdo deste artigo viole as Regras de Publicação, clique na opção "reportar" que o nosso time irá avaliar o relato e tomar as medidas cabíveis, se necessário. Conheça nossos Termos de uso e Regras de Publicação.
Disponível em: https://www.jusbrasil.com.br/artigos/cuidados-que-voce-precisa-tomar-para-nao-ser-penalizado-pelo-uso-incorreto-do-cinto-de-seguranca/2126286926

Informações relacionadas

Júlia Feitosa, Advogado
Artigoshá 4 meses

O rol do artigo 1.015 do código de processo civil e a taxatividade mitigada

Alessandra Strazzi, Advogado
Artigoshá 4 meses

Mais Dinheiro, Menos Estresse: Domine o Destaque de Honorários Contratuais na Advocacia

Jucineia Prussak, Advogado
Artigoshá 4 meses

Atenção, Criminalistas: Vamos aprender quais crimes são cabíveis ao pedido de Indulto Natalino

Ramon Machado, Advogado
Artigoshá 4 meses

União Estável: A Evolução do Requisito da Publicidade e sua Mitigação nas Relações Homoafetivas

Grupo Bettencourt, Contador
Notíciashá 4 meses

Alteração da Alíquota Geral do ICMS nos Estados em 2024

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)