Busca sem resultado
jusbrasil.com.br
16 de Abril de 2024
    Adicione tópicos

    ESG: modismo ou necessidade?

    Publicado por Mariana Thomé
    há 2 anos

    Três letras que estão dando o que falar no momento: ESG – Enviromental, Social e Governance. Traduzindo para o português temos ASG – Ambiental, Social e Governança. Nem todo mundo sabe, mas a primeira vez que o termo ESG foi utilizado foi em 2005, em um relatório da UN Global Compact intitulado “Who Cares Wins”. [1]

    De lá pra cá o ESG passou a propagado como forma de demonstrar o impacto financeiro que políticas ambientais, sociais e de governança exercem nas empresas e demais instituições correlatas. Dezessete anos já se passaram desde a primeira vez que o termo foi utilizado e ele nunca esteve tão em voga.

    É notório que as empresas devem zelar pelo meio ambiente, por seus colaboradores e construir um ambiente íntegro e ético. No mundo ideal, essa preocupação ambiental, social e ética deveria ter sido intrínseca à construção das organizações desde o início dos tempos, no entanto, sabemos que não foi bem assim.

    Empresas que lançam produtos químicos em rios, que são condenadas por trabalho escravo e que consentem com a prática de atos de corrupção ainda são uma realidade nos dias de hoje. No entanto, essa realidade tende a esmorecer, uma vez que, cada vez mais, temos consumidores e investidores atentos à forma de negócios que as organizações assumem. Afinal, ninguém quer ter o seu nome atrelado à uma companhia que vandaliza o meio ambiente, que não promove o bem social e que consente com práticas de propina, por exemplo.

    O controle social exercido por consumidores e investidores ratificam a prática do ESG. Por meio da implementação do ESG as organizações validam e fortificam o seu negócio valorizando a sua marca; melhorando a sua reputação; reduzindo os riscos do negócio; e atraindo talentos. Ademais, há uma tendência de que as temáticas relacionadas ao ESG sejam regulamentadas – como é o caso da regulamentação do programa de integridade, no Brasil, por meio do Decreto nº 8.420 de 2013.

    Embora haja aqueles que digam que a implementação do ESG nas organizações não passa de modismo, percebemos que se trata de uma situação de necessidade. Para que as empresas cresçam e atraiam investidores e consumidores é necessário que elas construam políticas que validem as boas práticas ambientais, sociais e de governança.


    [1] Disponível em: < https://www.ifc.org/wps/wcm/connect/9eeb7982-3705-407a-a631-586b31dab000/IFC_Breif_whocares_online.p.... Acesso em: 17 abr. 2022.

    • Publicações20
    • Seguidores5
    Detalhes da publicação
    • Tipo do documentoArtigo
    • Visualizações40
    De onde vêm as informações do Jusbrasil?
    Este conteúdo foi produzido e/ou disponibilizado por pessoas da Comunidade, que são responsáveis pelas respectivas opiniões. O Jusbrasil realiza a moderação do conteúdo de nossa Comunidade. Mesmo assim, caso entenda que o conteúdo deste artigo viole as Regras de Publicação, clique na opção "reportar" que o nosso time irá avaliar o relato e tomar as medidas cabíveis, se necessário. Conheça nossos Termos de uso e Regras de Publicação.
    Disponível em: https://www.jusbrasil.com.br/artigos/esg-modismo-ou-necessidade/1464108428

    Informações relacionadas

    Andrew Benzaquen, Advogado
    Artigosano passado

    ESG e as possibilidades para pessoas Trans e Travestis

    NDM Advogados, Advogado
    Artigoshá 2 anos

    ESG: Como Implementá-lo de Maneira Estratégica em sua Startup?

    Marilza Muniz, Advogado
    Artigoshá 7 meses

    Cláusulas ESG em contratos empresariais

    Lauber Vinícus, Advogado
    Artigoshá 3 anos

    A crescente e necessária importância da sigla ESG para o Direito

    Mariana Guedes, Advogado
    Artigoshá 2 anos

    ESG nas Startups: Desafios e Benefícios

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)