bdo em Todos os Documentos

Mais de 10.000 resultados
Ordenar Por

Com recusa da BDO, recuperação judicial da Oi continua sem administrador

Notícias08/04/2017Consultor Jurídico
A BDO Consultoria, indicada pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para atuar como administradora financeira, “declinou justificadamente do encargo” para o qual foi nomeada no fim de março,...O novo despacho não diz o motivo da recusa da BDO....O jornal O Globo diz que a Alvarez&Marsal é a mais cotada para assumir a vaga deixada por PwC e BDO.

TRT-11 - 00018653520165110012 (TRT-11)

JurisprudênciaData de publicação: 10/02/2018

HORAS EXTRAS. VALIDADE DOS BDO's. Considerando a inexistência de controvérsia quanto à validade dos horários de entrada e saída anotados nos BDO's, mantém-se a sentença que acolheu a planilha de cálculos apresentada pela reclamada, a qual reproduziu fielmente os registros constantes dos BDO's, bem como considerou os parâmetros fixados pelo juízo "a quo". Recurso conhecido e não provido.

Substituição da PwC pela BDO Consultoria na administração judicial da Oi

Notícias04/04/2017Espaço Vital
O juiz de Direito Fernando Viana, da 7ª Vara Empresarial do Rio, substituiu a PWC - PricewaterhouseCoopers da função de administrador financeiro da recuperação judicial do Grupo Oi, pela empresa BDO Consultoria...A empresa BDO Consultoria irá atuar em conjunto com o Escritório de Advocacia Arnoldo Wald, nomeado administrador judicial jurídico do Grupo Oi.

AMB contrata o grupo BDO Brazil para auditar as finanças da entidade

Notícias24/02/2017Associação dos Magistrados Brasileiros
Com o objetivo de apresentar aos magistrados filiados as arrecadações e despesas da AMB para que a forma de acesso seja mais didática e simples, a entidade firmou contrato com o grupo BDO Brazil, que faz

TRT-11 - Recurso Ordinário RO 00018653520165110012 (TRT-11)

JurisprudênciaData de publicação: 10/02/2018

HORAS EXTRAS. VALIDADE DOS BDO's. Considerando a inexistência de controvérsia quanto à validade dos horários de entrada e saída anotados nos BDO's, mantém-se a sentença que acolheu a planilha de cálculos apresentada pela reclamada, a qual reproduziu fielmente os registros constantes dos BDO's, bem como considerou os parâmetros fixados pelo juízo "a quo". Recurso conhecido e não provido.

TST - AGRAVO DE INSTRUMENTO EM RECURSO DE REVISTA AIRR 19782520125110013 (TST)

JurisprudênciaData de publicação: 12/12/2014

AGRAVO DE INSTRUMENTO EM RECURSO DE REVISTA. NULIDADE PROCESSUAL. CERCEAMENTO DE DEFESA. INDEFERIMENTO DE JUNTADA DE -BDO'S- PROVA DESNECESSÁRIA. NULIDADE POR NEGATIVA DE PRESTAÇÃO JURISDICIONAL. NÃO CONFIGURAÇÃO. AGRAVO DE INSTRUMENTO EM RECURSO DE REVISTA. NULIDADE PROCESSUAL. CERCEAMENTO DE DEFESA. INDEFERIMENTO DE JUNTADA DE -BDO'S- PROVA DESNECESSÁRIA. NULIDADE POR NEGATIVA DE PRESTAÇÃO JURISDICIONAL. NÃO CONFIGURAÇÃO. AGRAVO DE INSTRUMENTO EM RECURSO DE REVISTA. NULIDADE PROCESSUAL. CERCEAMENTO DE DEFESA. INDEFERIMENTO DE JUNTADA DE -BDO'S- PROVA DESNECESSÁRIA. NULIDADE POR NEGATIVA DE PRESTAÇÃO JURISDICIONAL. NÃO CONFIGURAÇÃO. AGRAVO DE INSTRUMENTO EM RECURSO DE REVISTA. NULIDADE PROCESSUAL. CERCEAMENTO DE DEFESA. INDEFERIMENTO DE JUNTADA DE -BDO'S-. PROVA DESNECESSÁRIA. NULIDADE POR NEGATIVA DE PRESTAÇÃO JURISDICIONAL. NÃO CONFIGURAÇÃO. Não merece reforma o r. despacho agravado quando não demonstrada ofensa a dispositivo de lei e da Constituição Federal ou a divergência jurisprudencial. Agravo de instrumento não provido.

TRT-11 - Recurso Ordinário RO 00003360520165110004 (TRT-11)

JurisprudênciaData de publicação: 21/05/2019

SÚMULA Nº 338,I,TST. NÃO APRESENTAÇÃO DOS CARTÕES DE PONTO. APRESENTAÇÃO DOS BDO´S. BDO´S NÃO CONSEGUEM SUPRIR A TRABALHO AOS FERIADOS SEM COMPENSAÇÃO. DOBRA APLICÁVEL. SÚMULA Nº 146, TST. PRESUNÇÃO DE VERACIDADE DA INICIAL. Nos termos da Súmula 146, TST, o trabalho prestado em domingos e feriados, não compensado, deve ser pago em dobro, sem prejuízo da remuneração relativa ao repouso semanal. Os cartões de ponto demonstram que não havia a concessão de folga compensatória pelo trabalho em feriados em nenhum outro dia da semana e nem no mês. Há diferenças entre o valor devido a título de horas extras pelo trabalho em feriados e o que foi pago em contracheque, autorizada a dedução do que já foi pago. Razão pela qual a condenação se mantém. HORAS INTRAJORNADA. PROVA ORAL. 15 MINUTOS. FRUÍDO. Embora o reclamante não tenha um tempo fixo de intervalo, a testemunha elucidou que este tinha um tempo superior a 15 minutos de intervalo no qual ele fazia um lanche e que era gozado após 4 horas de serviço e antes do recebimento de uma nova ordem (de serviço). Logo, a prova oral demonstra que o reclamante fruía do intervalo de 15 minutos, razão pela qual é procedente o recurso da reclamada. Recurso da reclamada conhecido e provido parcialmente para excluir da condenação as horas extras intrajornada e deferir a compensação das rubricas "DSR HORA EXTRA" e "DSR COMISSÃO" com o que for apurado em liquidação a mesmo título.

APMP contrata BDO, quinta maior rede de auditoria do mundo

Cada BDO Member Firm é uma entidade jurídica independente em seu próprio país....A coordenação geral é feita pela BDO Global Coordination B.V., com sede em Bruxelas, Bélgica. O nome BDO, concebido pela primeira vez em 1973, é um acrônimo de "Binder Dijker Otte & Co"....No Brasil, a BDO tem escritórios nas principais capitais brasileiras. Além de mais de 700 profissionais, conta com o apoio global da BDO em mais de 140 paises.

TRT-11 - Recurso Ordinário RO 00023547320145110002 (TRT-11)

JurisprudênciaData de publicação: 04/05/2017

BDO´s. PROVA CONFIRMADA. VEDAÇÃO AO COMPORTAMENTO CONTRADITÓRIO. PRINCÍPIO DA LEALDADE E BOA-FÉ. A reclamada atenta contra os deveres processuais de lealdade e boa-fé (Art. 14, CPC/1973), haja vista que incorre em comportamento contraditório ao juntar documento que entende fundamentar sua argumentação, mas em seguida, percebendo que com base nele fica evidenciado o trabalho em feriados tenta invalidar a prova. Em audiência, o reclamante confirma (não impugna) que as anotações contidas no BDO exprimiam sua real jornada.

Presidente da BDO toma posse na Academia Paulista de Contabilidade

Notícias12/11/2012Conselho Federal De Contabilidade
O presidente da BDO Brazil, Raul Corrêa da Silva, tomou posse da cadeira nº 15 da Academia Paulista de Contabilidade (APC). Ele assume a cadeira do patrono Antonio Peres Rodrigues Filho....O certificado e a medalha foram entregues pelo presidente da APC, Irineu De Mula, na sede da BDO em São Paulo.
Conteúdo exclusivo para assinantes

Acesse www.jusbrasil.com.br/pro e assine agora mesmo