vinculo de emprego entre pastor e igreja em Todos os Documentos

Mais de 10.000 resultados
Ordenar Por

TRT-1 - RECURSO ORDINÁRIO RO 01007081720175010323 RJ (TRT-1)

JurisprudênciaData de publicação: 16/07/2018

VÍNCULO DE EMPREGO ENTRE PASTOR E IGREJA. NÃO OCORRÊNCIA. Comprovado que o reclamante prestou serviços de cunho religioso à reclamada, em nome da fé e de sua vocação, não há que se falar em vínculo de emprego, pois ausentes os elementos caracterizadores previstos nos arts. 2º e 3º da CLT .

TRT-1 - RECURSO ORDINÁRIO RO 00107701220135010077 (TRT-1)

JurisprudênciaData de publicação: 13/12/2016

RECURSO ORDINÁRIO. VÍNCULO DE EMPREGO ENTRE PASTOR E IGREJA. Não há prova da presença de trabalho prestado com subordinação, tendo o reclamante prestado serviço de cunho religioso à reclamada, atuando como ministro da igreja. A natureza do vínculo que une o pastor à sua igreja é religiosa e vocacional. Não existe subordinação jurídica. Não há igualmente, onerosidade, porquanto a retribuição auferida pelo pastor não caracteriza salário, mas contribuição necessária ao religioso para sua subsistência e manutenção, em razão do tempo e dedicação que devota aos fiéis.

TRT-6 - Recurso Ordinário Trabalhista RO 00011011720175060121 (TRT-6)

JurisprudênciaData de publicação: 02/04/2020

VÍNCULO DE EMPREGO ENTRE PASTOR E IGREJA. Não há prova da presença de trabalho prestado com subordinação, tendo o reclamante prestado serviço de cunho religioso à reclamada, atuando como ministro da igreja. A subordinação existente é de índole eclesiástica, e não jurídica para os efeitos de relação empregatícia. Da mesma forma a retribuição percebida, não carateriza salário, mas sim, uma contribuição necessária para subsistência e manutenção do religioso. Têm-se que os do artigo 3o da CLT , não restaram implementados, inexistindo vínculo de emprego. Contudo, para que se evite a reformatio in pejus, mantém-se a sentença de primeiro grau que reconheceu o vínculo de emprego, mas declarou que o mesmo era nulo, não gerando efeitos. Recurso do reclamante a que se nega provimento. (Processo: ROT - 0001101-17.2017.5.06.0121 , Redator: Carmen Lucia Vieira do Nascimento, Data de julgamento: 02/04/2020, Terceira Turma, Data da assinatura: 02/04/2020)

TRT-10 - RECURSO ORDINARIO RO 466200601310000 DF 00466-2006-013-10-00-0 (TRT-10)

JurisprudênciaData de publicação: 23/02/2007

VÍNCULO DE EMPREGO. INEXISTÊNCIA. PASTOR DE IGREJA. Em geral o trabalho de evangelização e assistência a fiéis não se confunde com vínculo de emprego, seja pela própria natureza da atividade, seja ainda pela liberdade do seu sacerdócio. Este exercício decorre de voto do missionário, não de contrato de trabalho.

Encontrado em: Recorrido: Igreja Universal do Reino de Deus RECURSO ORDINARIO RO 466200601310000 DF 00466-2006-013-10-00-0 (TRT-10) Desembargador BERTHOLDO SATYRO

TRT-10 - RECURSO ORDINARIO RO 466200601310000 DF 00466-2006-013-10-00-0  (TRT-10)

JurisprudênciaData de publicação: 23/02/2007

VÍNCULO DE EMPREGO. INEXISTÊNCIA. PASTOR DE IGREJA. Em geral o trabalho de evangelização e assistência a fiéis não se confunde com vínculo de emprego, seja pela própria natureza da atividade, seja ainda pela liberdade do seu sacerdócio. Este exercício decorre de voto do missionário, não de contrato de trabalho.

Encontrado em: Recorrido: Igreja Universal do Reino de Deus RECURSO ORDINARIO RO 466200601310000 DF 00466-2006-013-10-00-0  (TRT-10) Desembargador Bertholdo Satyro

Justiça do Trabalho não reconhece vínculo de emprego entre pastor e igreja.

Notícias22/04/2021Guilherme Bachiao
Um pastor que atuou em uma igreja por cerca de sete anos procurou a Justiça do Trabalho pedindo o reconhecimento do vínculo de emprego.

TRT-12 18/07/2017 - Pág. 1813 - Judiciário - Tribunal Regional do Trabalho da 12ª Região

Diários Oficiais18/07/2017Tribunal Regional do Trabalho da 12ª Região
VIABILIDADE DO RECONHECIMENTO DO VÍNCULO DE EMPREGO ENTRE PASTOR E IGREJA EVANJÉLICA As alegações do recorrente acerca da viabilidade do reconhecimento do vínculo de emprego entre pastor e igreja dizem...MÉRITO VÍNCULO DE EMPREGO. PASTOR DE IGREJA. INEXISTÊNCIA O recorrente alega que estão preenchidos os requisitos para o reconhecimento da relação de emprego, previstos no art. 3º da CLT ....Portanto, na esteira do exposto, não estão presentes os requisitos previstos no art. 3º da CLT para o reconhecimento do vínculo de emprego do autor na função de Pastor/Missionário.

TRT-10 14/06/2021 - Pág. 405 - Judiciário - Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região

Diários Oficiais14/06/2021Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região
Reconheço ainda, a incompetência desta Justiça Especializada para apreciar pedido de indenização por danos morais e materiais, ante o reconhecimento, entre as partes, de vínculo assistencial espiritual...GRIJALBO FERNANDES COUTINHO / Desembargador Grijalbo Fernandes Coutinho VÍNCULO DE EMPREGO ENTRE PASTOR E IGREJA....VÍNCULO DE EMPREGO ENTRE PASTOR E IGREJA.

Justiça Trabalhista nega vínculo de emprego entre pastor e Igreja

Um pastor ingressou com ação trabalhista pleiteando o reconhecimento de vínculo de emprego com uma determinada Igreja evangélica.

Vínculo de emprego entre pastor e igreja não é reconhecido

Notícias15/03/2017Jornal da Ordem - Rio Grande do Sul
A Suspensão de Declarações de Imunidade (SDI-1) do Tribunal Superior do Trabalho (TST) manteve decisão que afastou a possibilidade de reconhecimento do vínculo de emprego entre um pastor e a Igreja Metodista...Para a SDI-1, o pastor alegou que foram comprovados os requisitos dos artigos 2º e 3º das Consolidações das Leis de Trabalho ( CLT ), que tratam do vínculo de emprego....Apontou, a fim de demonstrar divergência jurisprudencial, decisão da 3ª Turma do TST que reconheceu o vínculo entre um pastor e a Igreja Universal do Reino de Deus.
Conteúdo exclusivo para assinantes

Acesse www.jusbrasil.com.br/pro e assine agora mesmo