jusbrasil.com.br
17 de Outubro de 2019
Comentário feito no documento:

Rede Globo e Dráuzio Varella se vendem ao Lobby nojento e orquestrado das indústrias químicas e farmacêuticas

há 4 anos
Achei o argumento do Drazio muito plausível, realmente nenhuma substância é isenta de riscos, e se existem toda uma sequência de testes para validar uma substância há uma razão de ser.

É muito sedutor esse discurso de luta contra o sistema, devemos ter cuidado sobretudo com essa questão de saúde.

Por curiosidade, procurem o que diz o jornalista Alceu Castilho sobre essa questão das pílulas.
Disponível em: https://www.jusbrasil.com.br/comentarios/244375795#comment_244375795

10 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Ora, o assunto trata de uma doença INCURÁVEL e que leva a morte!!!! Entendeu? Não tem um medicamento que cure a doença!!! Então, sem restar alternativas, senão a morte inevitável, porque restringir um medicamento que reconhecidamente já provou ter eficácia? Ao inferno este "uma seguência de testes" Pura burocracia!! .... Já foi validado pelo uso prático!! Até porque a alternativa é a morte ...... continuar lendo

Errado, o câncer tem tratamento, tem diversos tipos de tratamento, desde cirurgia até quimioterapia e radioterapia, além do uso de medicamentos de verdade. continuar lendo

Rafael, qual é o argumento usado quando o médico lhe diz que um seu familiar está com câncer e que não poderá fazer quimioterapia pois o organismo não tem como eliminar as substância tóxicas e por isso o tratamento será apenas para lhe aliviar a dor e lhe dar conforto.
Cade os direitos do cidadão de decidir se quer ou não usar um medicamento que está em fase de teste?
Pois é, fique olhando o seu ente querido ir se esvaindo e preparando o funeral. Depois de passar por isso, verá que qualquer argumento não é plausível. Você inclusive vai questionar o próprio Deus sobre isso. continuar lendo

A inviolabilidade do direito à vida. O direito à vida é o mais fundamental de todos os direitos, já que se constitui em pré-requisito à existência e exercício de todos os demais direitos. Ainda mais para quem está condenado a morte em alguns casos de câncer este direito GRITA, acredito que todo este empenho e alarde deveria ser dado a substâncias ilícitas que destroem famílias e matam muitas pessoas que as tomam mas como opção de MORTE (incluindo álcool) que inclusive todas elas tem EFEITOS COLATERAIS GRAVÍSSIMOS, deixemos as pessoas que por opção ou DESESPERO busque o tratamento mesmo que não convencional para tentar VIVER. continuar lendo

O Draúzio já "pisou na bola" antes quando também em uma grande reportagem da Globo detonou com os Fitoterápicos, neste terreno ele é ruim, não devia opinar já que ao dizer que vários fitocomplexos precisariam de validação; ora quem já não deu chá de erva-doce para um bebe, ou tomou chá de camomila, ou ainda boldo ou chá verde?? Quer validação toxicológica maior???? Pior ele ignorou que mais de 70% dos medicamentos em uso são derivados naturais ou sintéticos de plantas medicinais. De onde acham que veio a Aspirina? Derivado sintético da Salix alba. Sendo assim no campo da Farmacologia está tudo descoberto só não foi normatizado porque o Dinheiro manda e as pesquisas não prosperam. As tribos nômades do norte da África utilizam a Aloe vera para tratar diabetes, vários pesquisadores do ínicio do século passado comprovaram o efeito das sementes cruas do café para tratar diabetes e daí? Nenhuma destas pesquisas teve continuidade, babosa e café são igual mato , muito barata... continuar lendo

Oscar, há milhões de casos semelhantes, essa validação prática é importante claro, mas e os outros que morreram testando a pílula, olha o caso famoso do Steve Jobs e não deixe de ver o que o Alceu Castilho escreveu sobre esse medicamento,fala-se em interesse econômico, mas essas liminares sairam de graça? Nenhum causídico foi remunerado? continuar lendo

A entrevista acima mencionada pelo o colega é simplesmente da revista ÉPOCA sendo ela coincidentemente da GLOBO.
Devemos sim procurar as fontes das devidas informações para não ficamos alienados com a grande massa da população brasileira que acredita em tudo que a emissora Globo conta ou omite. continuar lendo

A questão caiu no âmbito jurídico por causa da negativa da USP em fornecer o medicamento. Não havendo impedimentos, não haverão mais Liminares, tampouco ações ou mesmo advogados lucrando com a doença. continuar lendo

Renato, alguns casos realmente existe remédio. De quatro casos em minha família, dois o câncer ganhou e os outro dois a luta é permanente. Estão controlados, mas não curados. Podem voltar a qualquer momento e em qualquer lugar.
A quimioterapia destrói a pessoa. É tão forte que o organismo não consegue eliminar nunca os efeitos devastadores deixados, além da problema psicológico que gera na família inteira.
Existe grande possibilidade de juntas, a quimio e a radio, destruírem o fígado e vc ter que passar a conviver com a sombra do câncer e com a hepatite.
Qualquer substância é bem vinda. Tem sim que testá-la, mas não negá-la a quem não tem mais esperança. continuar lendo

Muito bem Oscar Machado. continuar lendo