Página 91 da NORMAL do Diário Oficial do Estado do Espírito Santo (DOEES) de 31 de Março de 2021

Por que esse conteúdo está aqui?
O Jusbrasil não cria, edita ou altera o conteúdo exibido. Replicamos somente informações que foram veiculadas pelos órgãos oficiais.Toda informação aqui divulgada é pública e pode ser encontrada, também, nos sites que publicam originalmente esses diários.

na Cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, na Rua Gaivota, nº 1.188, Moema, CEP 04522-033, a qual irá exercer as seguintes atividades: (a) Comércio varejista de artigos de vestuário e acessórios pela internet e loja física (CNAE 47.81-4/00); (b) Comércio atacadista de vestuário e acessórios, exceto profissionais e de segurança (CNAE 46.42-7/01); (c) Comércio atacadista de cosméticos e produtos de perfumaria (CNAE

46.46-0/01); e (d) Comércio varejista de cosméticos, produtos de perfumaria e de higiene pessoal (CNAE 47.72.5/00); (e) Comércio varejista de outros produtos não especificados anteriormente (CNAE 47.89.0/99). Artigo 3º. A Companhia tem prazo de duração indeterminado. Capítulo II -Objeto Social - Artigo 4º. A Companhia tem por objeto social as seguintes atividades: (a) Comércio varejista de artigos de vestuário e acessórios pela internet e loja física (CNAE 47.81-4/00); (b) Comércio atacadista de vestuário e acessórios, exceto profissionais e de segurança (CNAE 46.42-7/01); (c) Comércio atacadista de cosméticos e produtos de perfumaria (CNAE 46.46-0/01); (d) Comércio varejista de cosméticos, produtos de perfumaria e de higiene pessoal (CNAE 47.72.5/00); (e) Comércio varejista de outros produtos não especificados anteriormente (47.89.0/99); (f) Comércio atacadista de vestuário e acessórios, exceto profissionais e de segurança (CNAE 46.42-7/01); (g) Comércio atacadista de calçados (CNAE 46.43.5/01); (h) Comércio atacadista de outros equipamentos e artigos de uso pessoal e doméstico não especificados anteriormente (CNAE 46.49.4/99); (i) Depósitos de mercadorias para terceiros, exceto armazéns gerais e guarda móveis (CNAE 52.11.7/99); e (j) A participação societária, como

acionista ou quotista, no capital de outras sociedades, situadas no Brasil ou no exterior, qualquer seja seus ramos de atividade ou nicho de negócio (CNAE 6462-0/00). Capítulo III - Capital Social e Ações - Artigo 5º. O capital social é R$ 110.000,00 (cento e dez mil reais), dividido em 110.000 (cento e dez mil) ações ordinárias, todas nominativas e sem valor nominal, totalmente subscritas e integralizadas em moeda corrente nacional. Parágrafo 1º. As ações são nominativas e sua propriedade será comprovada pela inscrição do nome do acionista no Livro de Registro de Ações Nominativas da Companhia. Parágrafo 2º. As ações representativas do capital social são indivisíveis em relação à Companhia e cada ação ordinária confere ao seu titular o direito a um voto nas Assembleias Gerais de Acionistas da Companhia. Parágrafo 3º. À Companhia, por deliberação da Assembleia Geral de Acionistas, é facultado emitir ações sem guardar proporção com as espécies e/ou classes de ações já existentes, ou que possam vir a existir, desde que o número de ações preferenciais sem direito de voto não ultrapasse o limite previsto em lei. Parágrafo 4º. A Companhia poderá adquirir as suas próprias ações, com o objetivo de cancelá-las ou mantê-las em tesouraria, para posterior alienação ou cancelamento, mediante deliberação da Assembleia Geral de Acionistas. Capítulo IV -Assembleias Gerais - Artigo 6º. As Assembleias Gerais realizar-se-ão, ordinariamente, nos primeiros 4 (quatro) meses após o encerramento de cada exercício social, a fim de que sejam discutidos os assuntos previstos em lei. Artigo 7º. As Assembleias Gerais Extraordinárias serão realizadas sempre que necessário, quando os interesses sociais assim o exigirem, ou quando as disposições do presente Estatuto Social ou da legislação aplicável exigirem

deliberação dos Acionistas. Artigo 8º. - As Assembleias Gerais de Acionistas, Ordinárias ou Extraordinárias, serão convocadas pelos Diretores e presididas pelo Acionista indicado entre os presentes que, por sua vez, deverá indicar o Secretário. - Capítulo V - Administração - Artigo 9º. A administração da Companhia

compete à Diretoria, que terá as atribuições conferidas por lei e pelo presente Estatuto Social, estando os Diretores dispensados de oferecer garantia para o exercício de suas funções. Parágrafo 1º. Os membros da Diretoria tomarão posse mediante a assinatura dos respectivos termos no livro próprio, permanecendo em seus respectivos cargos até a posse de seus sucessores. Parágrafo 2º. A Assembleia Geral de Acionistas deverá estabelecer a remuneração total dos membros da Diretoria, cabendo a esta última deliberar sobre a sua distribuição entre seus membros. Artigo 10. A Diretoria será composta por no mínimo 2 (dois) Diretores, Acionistas ou não, residentes no país, eleitos pela Assembleia Geral de Acionistas, e por esta destituíveis a qualquer tempo, para um mandato unificado de 2 (dois) anos, permitida a reeleição. Parágrafo Único. No caso de vacância de cargo da Diretoria, a respectiva substituição será deliberada pela Assembleia Geral de Acionistas, a ser convocada no prazo de 30 (trinta) dias, contados da vacância. Artigo 11. Compete à Diretoria a representação da Companhia, ativa e passivamente, bem como a prática de todos os atos necessários ou convenientes à administração dos negócios sociais, respeitados os limites previstos em lei ou no presente Estatuto Social. Artigo 12. Observadas as disposições contidas neste Estatuto Social, a representação da Companhia em juízo ou fora dele, ativa ou passivamente, perante terceiros e repartições públicas federais,

estaduais ou municipais, compete a (i) 2 (dois) Diretores, agindo em conjunto; ou (ii) 1 (um) Diretor agindo em conjunto com 1 (um) procurador, devidamente constituído nos termos do Parágrafo 1º abaixo e com poderes específicos para a prática do ato; ou 2 (dois) procuradores agindo em conjunto, devidamente constituídos nos

termos do Parágrafo 1º abaixo e com poderes específicos para a prática do ato. Parágrafo 1º . As procurações outorgadas em nome da Companhia serão sempre assinadas por 2 (dois) Diretores agindo em conjunto, devendo especificar os poderes conferidos e, com exceção daquelas para fins judiciais, deverão ter um período máximo de validade de 1 (um) ano. Parágrafo 2º . Na ausência de determinação de período de validade nas procurações outorgadas pela Companhia, presumir-se-á que as mesmas foram outorgadas pelo prazo de 1 (um) ano. Artigo 13. São expressamente vedados, sendo nulos e inoperantes com relação à Companhia, os atos de qualquer Diretor, procurador ou empregado que a envolverem em obrigações relativas a negócios ou operações estranhos aos objetivos sociais, tais como fianças, avais, endossos ou quaisquer outras garantias em favor de terceiros, salvo quando expressamente autorizados pela Assembleia Geral de Acionistas. Artigo 14. As reuniões da Diretoria serão convocadas por qualquer dos Diretores, sempre que o interesse social assim exigir, sendo as deliberações tomadas por maioria de votos dos presentes. Capítulo VI - Conselho Fiscal - Artigo 15. A Companhia terá um Conselho Fiscal, de funcionamento não permanente, composto por no mínimo 3 (três) e no máximo 5 (cinco) membros e igual número de suplentes, acionistas ou não, residentes no País, devidamente qualificados na forma da lei. Parágrafo 1º - O Conselho Fiscal será instalado por deliberação da Assembleia Geral, a pedido de acionistas, na forma prescrita em lei. Parágrafo 2º - O funcionamento, competência, os deveres e as responsabilidades dos Conselheiros obedecerão ao disposto na legislação em vigor. Parágrafo 3º - A remuneração dos membros do Conselho Fiscal será fixada pela Assembleia Geral que os eleger. Capítulo VII -Exercício Social e Distribuição De Resultados - Artigo 16. O exercício social terá início em 1º de janeiro e término em 31 de dezembro de cada ano, ocasião em que o balanço e as demais demonstrações financeiras deverão ser preparados. Parágrafo 1º - Do lucro líquido apurado no exercício, será deduzida a parcela de 5% (cinco por cento) para a constituição da reserva legal, que não excederá a 20% (vinte por cento) do capital social. Parágrafo 2º - Os Acionistas têm direito a um dividendo anual não cumulativo de no mínimo 25% (vinte e cinco por cento) do lucro líquido do exercício, nos termos do Art. 202 da Lei 6.404/76. Parágrafo 3º . O saldo

remanescente, após atendidas as disposições legais, terá a destinação determinada pela Assembleia Geral de Acionistas, observada a legislação aplicável. Parágrafo 4º . A Companhia poderá, a qualquer tempo, levantar balancetes em cumprimento a requisitos legais ou para atender a interesses societários, inclusive para a distribuição de dividendos intermediários ou antecipados, que, caso distribuídos, poderão ser imputados ao dividendo mínimo obrigatório, acima referido. Parágrafo 5º . Observadas as disposições legais pertinentes, a Companhia poderá pagar a seus Acionistas, por deliberação da Assembleia Geral, juros sobre o capital próprio, os quais poderão ser imputados ao dividendo mínimo obrigatório.

Capítulo VIII - Dissolução e Liquidação - Artigo 17. A Companhia será dissolvida ou entrará em liquidação nos casos previstos em lei, por deliberação da Assembleia Geral. Compete à Assembleia Geral estabelecer a forma da liquidação e nomear o liquidante e o Conselho Fiscal que deverão funcionar no período de liquidação, fixando seus poderes e estabelecendo suas remunerações, conforme previsto em lei. Capítulo IX - Solução de Controvérsias -Artigo 18. Fica eleito o foro da Comarca de Serra, Estado do Espírito Santo, com a exclusão de qualquer outro por mais privilegiado que seja, para dirimir quaisquer controvérsias oriundas deste Estatuto Social, seja nas relações entre os acionistas ou entre estes e a Companhia. Capítulo XI -Disposições Gerais - Artigo 19. A Companhia deverá observar os acordos de acionistas arquivados em sua sede, cujas disposições prevalecerão sobre esse Estatuto Social em caso de conflito, devendo a Diretoria abster-se de lançar transferências de ações e o Presidente da Assembleia Geral abster-se de computar votos contrários aos seus termos, em observância ao Art. 118 da Lei 6.404/76, conforme alterada. Artigo 20. Em tudo o que for omisso o presente Estatuto Social, serão aplicadas as disposições legais pertinentes. Serra, 04 de janeiro de 2021. Mesa: Antônio Carlos Brant de Carvalho Junqueira - Presidente, Beatriz Brant de Carvalho Junqueira -Secretária; Sócios/Acionistas: Antonio Carlos Brant de

Carvalho Junqueira, Natalia Di Rocco Vozza Junqueira, Beatriz Brant de Carvalho Junqueira; Diretores eleitos: Antônio Carlos Brant de Carvalho Junqueira, Beatriz Brant de Carvalho Junqueira; Advogado Responsável: Dante de Fonseca Crotti - OAB/SP nº 250397. JUCEES Certifico o Registro em 19/02/2001 nº 32300042406.

Protocolo: 210121459 de 04/02/2021. Paulo Cezar Juffo - Secretário-Geral

Protocolo 658606