Página 99 da Cidade do Diário Oficial do Estado de São Paulo (DOSP) de 23 de Abril de 2021

Por que esse conteúdo está aqui?
O Jusbrasil não cria, edita ou altera o conteúdo exibido. Replicamos somente informações que foram veiculadas pelos órgãos oficiais.Toda informação aqui divulgada é pública e pode ser encontrada, também, nos sites que publicam originalmente esses diários.

Subitem 8.4.1.a – Coordenador Geral: 1 (um) profissional de nível superior sênior (20 anos ou mais de formação), com formação em Engenharia Civil ou Arquitetura, devendo comprovar experiência como Responsável Técnico ou na Coordenação do Gerenciamento e/ou Apoio no Gerenciamento de Programas e/ou Empreendimentos de Infraestrutura e/ou Edificações não residenciais.

Subitem 8.4..b – Coordenador Setorial de Gestão: 1 (um) profissional de nível superior sênior (20 anos ou mais de formação), com formação em Engenharia Civil ou Arquitetura, devendo comprovar experiência como Responsável Técnico ou na Coordenação de Gerenciamento e/ou Apoio no Gerenciamento e/ou Supervisão e/ou Apoio a Supervisão e/ou gestão e/ou planejamento de Programas e/ou Empreendimentos de Infraestrutura e/ou Edificações não residenciais.

Subitem 8.1.4.c – Coordenador Setorial de Projetos: 1 (um) profissional de nível superior sênior (20 anos ou mais de formação), com formação em Engenharia Civil ou Arquitetura, devendo comprovar experiência como Responsável Técnico ou na Coordenação em Gerenciamento e/ou Apoio ao Gerenciamento e/ou Supervisão e/ou Apoio de Supervisão e ou Fiscalização, e/ ou Apoio a Fiscalização de estudos e ou projetos de infraestrutura e/ou edificações não residenciais.

Subitem 8.1.4.d – Coordenação Setorial de Obras: 1 (um) profissional de nível superior sênior (20 anos ou mais de formação), com formação em Engenharia Civil ou Arquitetura, devendo comprovar experiência como Responsável Técnico ou no Gerenciamento e/ou Apoio ao gerenciamento e/ou Supervisão e/ou Apoio de Supervisão e/ou Fiscalização e/ou apoio a fiscalização de obras de infraestrutura e/ou Edificações não residenciais.

Resposta: ACATADO

a. Coordenador Geral: 1 (um) profissional de nível superior sênior (20 anos ou mais de formação), com formação em Engenharia Civil ou Arquitetura, devendo comprovar experiência na Coordenação e/ou Responsabilidade Técnica do Gerenciamento e/ou Apoio no Gerenciamento de Programas e/ou Empreendimentos de Infraestrutura e/ou Edificações não residenciais.

b. Coordenador Setorial de Gestão: 1 (um) profissional de nível superior sênior (20 anos ou mais de formação), com formação em Engenharia Civil ou Arquitetura, devendo comprovar experiência na coordenação e/ou Responsabilidade Técnica de Gerenciamento e/ou Apoio no Gerenciamento e/ou Supervisão e/ou Apoio a Supervisão e/ou gestão e/ou planejamento de Programas e/ou Empreendimentos de Infraestrutura e/ou Edificações não residenciais.

c. Coordenador Setorial de Projetos: 1 (um) profissional de nível superior sênior (20 anos ou mais de formação), com formação em Engenharia Civil ou Arquitetura, devendo comprovar experiência na coordenação e/ou Responsabilidade Técnica em Gerenciamento e/ou Apoio ao Gerenciamento e/ou Supervisão e/ou Apoio de Supervisão e/ou Fiscalização e/ou Apoio a Fiscalização de Estudos e/ou Projetos de Infraestrutura e/ou Edificações não residenciais.

d. Coordenador Setorial de Obras: 1 (um) profissional de nível superior sênior (20 anos ou mais de formação), com formação em Engenharia Civil ou Arquitetura, devendo comprovar experiência de Responsabilidade Técnica e/ou no Gerenciamento e/ou Apoio ao Gerenciamento e/ou Supervisão e/ou Apoio de Supervisão e/ou Fiscalização e/ou Apoio a Fiscalização de Obras de Infraestrutura e/ou Edificações não residenciais.

4.6 – O subitem 11.2.c, que dispôs sobre a pontuação da Experiência da Empresa, estabeleceu que os atestados deverão ter como objeto a “Supervisão e/ou Apoio a Supervisão de Obras em contratos de execução de infraestrutura e/ou edificações não residenciais”, não sendo consideradas como aptas, assim como no subitem 8.1.3.c, as experiências de fiscalização e/ou Apoio a Fiscalização de Obras, quando, em verdade, não existe uma diferença técnica substancial entre atividades de fiscalização e de supervisão de obras.

Assim, por entender que não haverá prejuízo para aferição da capacidade técnica da empresa e para dar maio competitividade ao certame sugerimos a inclusão das atividades de fiscalização e/ou apoio a fiscalização

Destacamos que todas as alterações destinadas ao aumento da competitividade contribuem para que a Administração contrate a melhor proposta, sendo, portanto, de interesse público.

Em sendo acatada nossa sugestão, a nova redação do item 8.1.3.c, seria a seguinte: Supervisão e/ou Apoio a Supervisão e/ ou Fiscalização e/ou Apoio a Fiscalização de Obras em contratos de execução de infraestrutura e/ou edificações não residenciais.

Resposta: NÃO ACATADO

4.7 – Por fim, gostaríamos de ressaltar que na Minuta de Edital constou como número do Processo o 6022.2021/0000543-3, e na publicação no Diário Oficial da Cidade de São Paulo do dia 26 de março de 2021 foi citado o número de Processo SEI 6022.2021/0000710-0. Caso o número correto seja o da publicação, seria importante corrigir a Minuta de Edital.

Resposta: NÃO ACATADO

5. ANÁLISE DAS MANIFESTAÇÕES E SOLICITAÇÕES APRESENTADOS PELA EMPRESA DA MAUBERTEC TECNOLOGIA EM ENGENHARIA LTDA

5.1 Na QUALIFICAÇÃO TÉCNICA no item 7.3.2.1 (pagina16), onde se lê. “Para fins de comprovação das características e quantidades a que se refere este subitem, devera (ao) ser apresentado (s) Certidão ou Atestado de Gerenciamento e/ou Apoio ao Gerenciamento e/ou Supervisão e/ou Apoio a Supervisão que contemple 10 contratos de implantação e/ou execução de infraestrutura e/ou edificações não residenciais” Sugerimos:

Para fins de comprovação das características e quantidades a que se refere este subitem, devera (ao) ser apresentado (s) Certidão ou Atestado de Gerenciamento e/ou Apoio ao Gerenciamento e/ou Supervisão e/ou Apoio a Supervisão que contemple 10 empreendimentos de Implantação e/ou execução de infraestrutura e/ou edificações, não residenciais.

Resposta: ACATADO

7.3.2.1 Para fins de comprovação das características e quantidades a que se refere este subitem, deverá(ão) ser apresentado (s) Certidão ou Atestado de Gerenciamento e/ou Apoio ao Gerenciamento e/ou Supervisão e/ou Apoio a Supervisão que contemple 10 empreendimentos e/ou contratos de implantação e/ou execução de infraestrutura e/ou edificações, não residências.

5.2 NA EXPERIENCIA DA EMPRESA Tópico NT2 (pág. 20) - Item 8.1.3b, onde se lê: Supervisão e/ou Apoio a Supervisão de Projetos em contratos de infraestrutura e/ou edificações não residências (limitado a 30 pintos), sugerimos:

Elaboração e/ou Analise e/ou Gerenciamento e/ou Supervisão e/ou Apoio a Supervisão de Projetos de contratos de infraestrutura e/ou edificações não residenciais (limitado a 30 pontos).

Resposta: NÃO ACATADO

5.3 NA EXPERIENCIA TECNICO PROFICIONAL (EQUIPE TECNICA) – TOPICO NT3 (pag.21), item 8.1.4, nos respectivos subitens abaixo sugerimos:

Subitem 8.1.4.a – Coordenador geral

Onde se lê: 1 (um) profissional de nível superior sênior (20 anos ou mais de formação}, com formação em Engenharia Civil ou Arquitetura, devendo comprovar experiência na Coordenação do Gerenciamento e/ou Apoio no Gerenciamento de Programas e/ou Empreendimentos de infraestrutura e/ou Edificações não residenciais.

Leia-se: 1 (um) profissional de nível superior sênior de 20 anos ou mais de formação com formação em Engenharia Civil ou Arquitetura, devendo comprovar experiência como Responsável Técnico ou na Coordenação do Gerenciamento e/ou Apoio no Gerenciamento de Programas e/ou Empreendimentos de infraestrutura e/ou Edificações não residências.

Subitem 8.1.4.b – Coordenador Setorial de Gestão

Onde se lê: 1 (um) professional de nível superior sênior (20 anos ou mais de formação), com formação o em Engenharia Civil ou Arquitetura, devendo comprovar experiência na Coordenação de Gerenciamento e/ou Apoio no Gerenciamento e/ou Supervisão e/ou Apoio a Supervisão e/ou gestão e/ou planejamento de Programas e/ou Empreendimentos de infraestrutura e/ou Edificações não residências.

Leia-se: 1 (um) profissional de nível superior sênior (20 anos ou mais de formação), com formação em Engenharia Civil ou Arquitetura, devendo comprovar experiência Como Responsável Técnico ou na Coordenação de Gerenciamento e/ou Apoio no Gerenciamento e/ou Supervisão e/ou Apoio a Supervisão e/ou gestão e/ou planejamento de Programas e/ou Empreendimentos de infraestrutura e/ou Edificações não residências.

Subitem 8.1.4.c - Coordenador Setorial de Projetos

Onde se lê: 1 (um) profissional de nível superior sênior (20 anos ou mais de formação), com formação em Engenharia Civil ou Arquitetura, devendo comprovar experiência na Coordenação em Gerenciamento e/ou Apoio ao Gerenciamento e/ ou Supervisão e/ou Apoio de Supervisão e/ou Fiscalização e/ou Apoio a Fiscalização de Estudos e/ou Projetos de infraestrutura e/ou Edificações não residenciais.

Leia-se: 1 (um) profissional de nível superior sênior (20 anos ou mais de formação), com formação em Engenharia Civil ou Arquitetura, devendo comprovar experiência coma Responsável Técnico ou na Coordenação em Gerenciamento e/ou Apoio ao Gerenciamento e/ou Supervisão e/ou Apoio de Supervisão e/ou Fiscalização e/ou Apoio a Fiscalização de Estudos e/ou Projetos de infraestrutura e/ou Edificações não residenciais.

Subitem 8.1.4.d - Coordenador Setorial de Obras

Onde se lê: 1 (um) profissional de nível superior sênior (20 anos ou mais de formação), com formação em Engenharia Civil ou Arquitetura, devendo comprovar experiência no Gerenciamento e/ou Apoio ao Gerenciamento e/ou Supervisão e/ou Apoio de Supervisão e/ou Fiscalização e/ou Apoio a Fiscalização de Obras de infraestrutura e/ou Edificações não residenciais.

Leia-se: 1 (um) profissional de nível superior sênior (20 anos ou mais de formação), com formação em Engenharia Civil ou Arquitetura, devendo comprovar experiência coma Responsável Técnico ou no Gerenciamento e/ou Apoio ao Gerenciamento e/ ou Supervisão e/ou Apoio de Supervisão e/ou Fiscalização e/ou Apoio a Fiscalização de Obras de infraestrutura e/ou Edificações não residências.

Resposta: ACATADO

Coordenador Geral: 1 (um) profissional de nível superior sênior (20 anos ou mais de formação), com formação em Engenharia Civil ou Arquitetura, devendo comprovar experiência na Coordenação e/ou Responsabilidade Técnica do Gerenciamento e/ou Apoio no Gerenciamento de Programas e/ou Empreendimentos de Infraestrutura e/ou Edificações não residenciais.

Coordenador Setorial de Gestão: 1 (um) profissional de nível superior sênior (20 anos ou mais de formação), com formação em Engenharia Civil ou Arquitetura, devendo comprovar experiência na coordenação e/ou Responsabilidade Técnica de Gerenciamento e/ou Apoio no Gerenciamento e/ou Supervisão e/ou Apoio a Supervisão e/ou gestão e/ou planejamento de Programas e/ou Empreendimentos de Infraestrutura e/ou Edificações não residenciais.

Coordenador Setorial de Projetos: 1 (um) profissional de nível superior sênior (20 anos ou mais de formação), com formação em Engenharia Civil ou Arquitetura, devendo comprovar experiência na coordenação e/ou Responsabilidade Técnica em Gerenciamento e/ou Apoio ao Gerenciamento e/ou Supervisão e/ou Apoio de Supervisão e/ou Fiscalização e/ou Apoio a Fiscalização de Estudos e/ou Projetos de Infraestrutura e/ou Edificações não residenciais.

Coordenador Setorial de Obras: 1 (um) profissional de nível superior sênior (20 anos ou mais de formação), com formação em Engenharia Civil ou Arquitetura, devendo comprovar experiência de Responsabilidade Técnica e/ou no Gerenciamento e/ou Apoio ao Gerenciamento e/ou Supervisão e/ou Apoio de Supervisão e/ou Fiscalização e/ou Apoio a Fiscalização de Obras de Infraestrutura e/ou Edificações não residenciais.

5.5. No parágrafo 19. CONSORCIOS (pag. 39) no item 19.2 nos subitens abaixo, sugerimos:

Item 19.2.1

Onde se lê: Os documentos exigidos nos itens referentes à Habilitação Jurídica, Regularidade Fiscal e Trabalhista, Qualificação Econômico-financeira, Qualificação Técnica e Documentos em Geral, deverão ser apresentados individualmente par todas as empresas consorciadas.

Leia-se: Os documentos exigidos nos itens referentes à Habilitação Jurídica, Regularidade Fiscal e Trabalhista, Qualificação Econômico-financeira, Qualificação Técnica e Documentos em Geral, deverão ser apresentados individualmente por todas as empresas consorciadas, exceto o exigido no item 7.3.2.1 que poderá ser atendido par qualquer empresa integrante do Consórcio.

Resposta: NÃO ACATADO

Subitem 19.2.3

De acordo com a nossa sugestão do subitem 19.2.1 acima, entendemos que o subitem 19.2.3 deve ser excluído.

Resposta: NÃO ACATADO

6. ANÁLISE DAS MANIFESTAÇÕES E SOLICITAÇÕES APRESENTADOS PELA EMPRESA AGM — PROJETOS DE ENGENHARIA LTDA

No subitem 8.1.3 do edital - “Experiência da Empresa — Tópico NT2”, consta que a licitante deverá comprovar que já realizou as atividades relacionadas a seguir.

Gerenciamento e/ou Apoio ao Gerenciamento em contratos de execução de infraestrutura e/ou edificações nâo residências;

Supervisão e/ou Apoio a Supervisão de Projetos em contratos de infraestrutura e/ou edificações não residências;

Supervisão e/ou Apoio a Supervisão de Obras em contratos de execução de infraestrutura e/ou edificações não residências.

E as comprovações para cada uma das atividades relacionadas deverão contemplar todas as especialidades e os quantitativos mínimos indicados a seguir.

10.000 metros de canalização;

75.000 metros cúbicos de reservatório de retenção;

25.000 metros de viário, ou de complexidade igual ou superior (rodovia, ferrovia);

37.500 metros quadrados de edificação, não residencial. Merece destaque o fato de que os quantitativos indicados, apesar de expressivos, são os mínimos solicitados, e possibilitam uma pontuação correspondente a apenas 50% da pontuação máxima prevista para o Tópico NT2 — Experiência da Empresa.

Com relação às exigências em questão, verifica-se que as obras relativas às especialidades indicadas nas alíneas a, c e d desta manifestação, além de terem sido executadas em larga escala, com frequência praticamente contínua e desde tempos muito remotos, cada uma delas contempla empreendimentos ou construções com características variadas, com complexidade igual ou superior, que atendem à solicitação do edital, a saber:

a. Canalização — canalizações abertas ou fechadas, em pré-moldados ou estruturas moldadas in loco, com materiais e revestimentos diversos, executadas em terra, com gabiões, com tubos, chapas ou em células quadradas ou retangulares em concreto armado etc.;

c. Viário — o próprio edital já cita empreendimentos com complexidade igual ou superior [rodovia, ferrovia) e ainda outros podem ser considerados: metrô, VLT, corredor de ônibus;

d. Edificação, não residencial — escolas, faculdades, hospitais, unidades básicas de saúde ou de pronto atendimento, centros comerciais, edifícios corporativos, teatros, mercados, delegacias etc.

Ressalta-se que as obras indicadas nas alíneas a, c e d foram objeto de diversos programas de governo, nas esferas municipais, estaduais ou federal, havendo, portanto, um conjunto muito amplo de empresas com larga experiência e especialização nas atividades previstas na futura contratação e com a atestação necessária para atender às exigências editalicias referentes aos empreendimentos em questão.

Por outro lado, no caso de reservatório de retenção, indicado na alínea b do presente documento, apesar de ser uma solução adotada há muito tempo, não há dúvida de que o número de empreendimentos implantados ou em implantação é muitíssimo inferior ao número dos empreendimentos citados nas demais alíneas.

Consequentemente, o número de empresas com a atestação de experiências nas atividades requeridas em obras de reservatório de retenção, especificamente é consideravelmente reduzido, quando comparado com o número de empresas com as demais atestações solicitadas no edital.

Um outro aspecto importante a ser registrado é que diversos empreendimentos, completamente distintos, apresentam etapas e/ou metodologias de execução idênticas às previstas na implantação dos reservatórios de retenção, com complexidade similares ou muito superiores às que são verificadas nas obras dos reservatórios “piscinões”.

Como exemplos, pode-se destacar diversos empreendimentos que enquadram nas alíneas a, c e d deste documento, acrescidos de barragens, represas, lagoas, loteamentos, contenção de erosões (voçorocas), estações metroviárias, interceptores do sistema integrado de esgotos da RMSP, e muitos outros empreendimentos que envolvem grandes movimentos de terra e contenções, obras de áreas urbanas, sistemas de bombeamento etc.

Observa-se, portanto que a exigência de comprovação das atividades de Gerenciamento e/ou Apoio ao gerenciamento, Supervisão e/ou Apoio a Supervisão de Projetos e Supervisão e/ou Apoio a Supervisão de Obras, em empreendimentos de reservatório de retenção, restringe muito e desnecessariamente o universo de empresas que poderiam participar no futuro processo licitatório e que, se contratadas, estariam plenamente capacitadas para prestar um bom serviço à municipalidade, atendendo aos interesses da administração e da sociedade paulistana como um todo.

Diante do exposto, solicitamos a exclusão do item de pontuação relativo a “Reservatório de Retenção” ou, caso julguem importante a sua manutenção, a definição de outras obras e correspondentes quantitativos e unidades de medição, de complexidade igual ou superior, e com maior expressividade em termos de número de empreendimentos implantados, que poderão ser considerados para efeito de pontuação, alternativamente ao item em questão.

Resposta: NÃO ACATADO

CÂMARA MUNICIPAL

COMISSÃO DE JULGAMENTO DE

LICITAÇÕES

COMISSÃO DE JULGAMENTO DE LICITAÇÕES ATA DA LICITAÇÃO

PREGÃO ELETRÔNICO nº 09/2021

PROCESSO (S) CMSP-PAD-2020/00448

OFERTA DE COMPRA nº 801086801002021OC00022

OBJETO : Formação de Ata de Registro de Preços para prestação futura e eventual de serviços de manutenção corretiva da fachada de vidro do pavimento térreo do Palácio Anchieta, incluindo remoção, descarte, fabricação e instalação de vidros de segurança temperado laminado

ATA DE REUNIÃO nº 118/2021:

"Às quatorze horas e trinta minutos do dia vinte e dois do mês de abril do ano de dois mil e vinte e um, por meio de videoconferência suportada pelo software Microsoft Teams, reuniram-se o Senhor Pregoeiro Rosan Elieze Trucilio, sua equipe de apoio subscrita o Procurador Legislativo Dr Renato Takashi Igarashi e o Presidente da CJL, Dr. Pedro Carlos Bianguli de Faria para reabrir os trabalhos do Pregão Eletrônico nº 09/2021, cujo objeto está descrito em epígrafe. I – REABERTURA: reaberta a sessão pública, o Senhor Pregoeiro informou que após análise dos atestados de capacidade técnica apresentados, a Unidade Requisitante entende que estes não atendem ao exigido no subitem 5.1.5.1. do Edital. Dos atestados apresentados, dois não estão acervados junto ao CREA (EACH da Universidade de São Paulo e Hospital das Clínicas da FMUSP) e os demais atestados apresentados não contém prestação de serviços de instalação e/ou manutenção em fachada tipo pele de vidro conforme exigido no subitem supracitado. Desta forma, a licitante foi declarada INABILITADA. II – FASE DE NEGOCIAÇÃO: convocada a próxima licitante, o Senhor Pregoeiro iniciou a fase de negociação, buscando o menor preço para o objeto licitado. A licitante solicitou 50 minutos para avaliar a possibilidade de redução de preço. Decorrido o prazo, a licitante solicitou que o senhor pregoeiro estendesse o prazo até amanhã, 23/04/2021. III – SUSPENSÃO: Desta forma, o senhor pregoeiro anunciou que o certame será retomado no dia 23/04/2021 às 14h30. IV – PUBLIQUE-SE: Nada mais havendo a tratar, lavrou-se a presente ata, devidamente assinada pelo Senhor Pregoeiro e pelos demais presentes.

Rosan Elieze Trucilio

Pregoeiro"

COMPANHIA DE ENGENHARIA DE TRAFEGO

GABINETE DO PRESIDENTE

EXPEDIENTE Nº 1006/19

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 24/20

CONTRATO Nº 27/20

FORNECIMENTO DE EPI’S DIVERSOS (04 ITENS)

NOTIFICAÇÃO DE INTENÇÃO DE APLICAÇÃO DE PENALIDADE

I - Comunicamos a empresa G R SUPRIMENTOS INDUSTRIAIS, COMÉRCIO E SERVIÇOS LTDA – EPP , inscrita no CNPJ nº 12.488.070/0001-10, na pessoa de seu representante legal, que será aplicada a penalidade de multa no valor total de R$ 9.000,24 (nove mil reais e vinte e quatro centavos), de acordo com o Contrato nº 27/20, Cláusula 12, subitem 12.1.8.2. “Multa de 20% (vinte por cento) sobre o valor total contratual, por inexecução total do ajuste, nos termos do Artigo 193, VI do Regulamento Interno de Licitações, Contratos e Convênios – RILCC da CET”, em decorrência de descumprimento de obrigações contratuais, visto não ter efetuado a garantia de execução contratual, nem o fornecimento do objeto do Contrato nº 27/20.

II - Fica aberto o prazo de 10 (dez) dias úteis para oferecimento de defesa prévia, nos termos do Art. 83, § 2º da Lei Federal nº 13.303/16 e Art. 197 inciso III do Regulamento Interno de Licitações, Contratos e Convênios - RILCC da CET, combinado com o artigo 54 e seguintes do Decreto Municipal nº 44.279/03, estando desde já, os autos do processo em epígrafe com vista franqueada ao interessado.

III - Publique-se.

Diretor Administrativo e Financeiro

EXPEDIENTE Nº 1.825/19

LICITAÇÃO Nº 039/2020

PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE EXECUÇÃO DE OBRAS DE REFORMA/ADAPTAÇÃO E DE ELABORAÇÃO DE TODOS OS PROJETOS EXECUTIVOS E COMPLEMENTARES NECESSÁRIOS À REVITALIZAÇÃO DOS IMÓVEIS SITUADOS NA AV. THOMAS EDISON 852 A 910, BARRA FUNDA, SÃO PAULO/SP.

ESCLARECIMENTO Nº 04

Senhores,

Em atenção ao e-mail de empresa interessada em participar da Licitação em referência, consultamos a área técnica e temos a informar o que segue:

QUESTIONAMENTOS:

Após a leitura da documentação identificamos no memorial descritivo (item 2 Serviços previstos) alguns serviços que não constam em planilha orçamentária:

1) MD 2.f) Retirada da tinta antiga dos pisos através de raspagem

2) MD 9.b) Troca de tampas de concreto de caixas de águas pluviais e esgoto sanitário

3) MD 12.a) Instalação de novos abrigos de mangueiras 4) MD 12.d) Sinalização de rotas de fuga

5) MD 14.a) Instalação de exaustores eólicos nos locais onde já havia estas peças

6) MD 16.a) Reforma geral dos pisos, com fechamento de trincas, deformações e buracos eventualmente existentes nos pisos do galpão

7) MD 16.b) Retirada das antigas bases de concreto existentes no galpão

8) MD 20.b) Instalação da rede de dados no mezanino metálico

9) MD 21.b) Instalação de forro de gesso na sala de plotter 10) MD 22.l) Instalação de tubo de dreno nos aparelhos de ar condicionado

11) MD 23.e) Instalação da rede de dados, no galpão e na área de escritório

12) MD 24.b) Instalação de tomadas, inclusive as especiais, no galpão e na área de escritórios

13) MD 24.c) Instalação de sinalização de segurança, no galpão e na área de escritórios

14) MD 24.f) Instalação de tomadas de telefonia, no galpão e na área de escritórios

15) MD 24.g) Instalação de tomadas de dados modelo USB, no galpão e na área de escritórios

16) MD 26.b) Reforma do poste de entrada de energia e do quadro na rua

17) MD 27.b) Rejunte geral - azulejos

18) MD 28.a) Instalação do piso vinílico nos escritórios

19) MD 28.b) Instalação de rodapés

20) MD 29.c) Rejunte geral dos novos pisos de banheiros e cozinhas

21) MD 30.a) Instalação de rede frigorígena

22) MD 30.b) Instalação de drenos dos aparelhos de ar condicionado

23) MD 30.c) Instalação final dos aparelhos

24) MD 35.d) Lixamento e aplicação de verniz nos caixilhos do escritório

25) MD 35.e) Lixamento e aplicação de verniz nos caixilhos das portas frontais

26) MD 40.a) Dedetização contra insetos rasteiros e desratização, com distribuição de iscas em todo o galpão

Identificamos no memorial descritivo (item 3 Disposições gerais dos serviços a serem executados) alguns serviços que não constam em planilha orçamentária:

Cobertura: “Todos os vãos livres, entre a cobertura e telhas, deverão ser fechados com telas apropriadas de maneira evitar entrada de animais e insetos.”

Pergunta 1: Devemos incluir esses itens? Em caso positivo como deveremos quantificar?

Pergunta 2: Entendemos que em trechos do memorial descritivo onde tem descrito SESC, devemos entender por CET.

Pergunta 3: Na planilha orçamentária, item 15 Conservação e reforma de estrutura metálica da cobertura, observamos na descrição 2 Madeiramento de telhado.

Está correto esse serviço?

Aguardamos retorno.

RESPOSTAS:

Pergunta 01 e 03: Informamos que foi publicado dia 20/04/21 no site da CET e ontem 21/04/21 no Diário Oficial da Cidade de São Paulo página 70, aviso de suspensão “sine die” para reanálise e adequações no Edital.

Pergunta 02: Sim, onde consta SESC, leia-se sempre CET. São Paulo, 22 de abril de 2021.

Gerente de Suprimentos

EXPEDIENTE Nº 1.825/19

LICITAÇÃO Nº 039/2020

PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE EXECUÇÃO DE OBRAS DE REFORMA/ADAPTAÇÃO E DE ELABORAÇÃO DE TODOS OS PROJETOS EXECUTIVOS E COMPLEMENTARES NECESSÁRIOS À REVITALIZAÇÃO DOS IMÓVEIS SITUADOS NA AV. THOMAS EDISON 852 A 910, BARRA FUNDA, SÃO PAULO/SP.

ESCLARECIMENTO Nº 05

Senhores,

Em atenção ao e-mail de empresa interessada em participar da Licitação em referência, temos a informar o que segue:

QUESTIONAMENTO:

Os serviços deverão ser executados estritamente conforme cronograma, ou a empresa poderá antecipar as etapas que forem possíveis, sendo remunerada por elas?

RESPOSTA:

Qualquer alteração no cronograma deverá ser solicitada para o Gestor/Fiscal do Contrato, para que possa ser verificada a possibilidade de antecipação dos pagamentos futuros na execução dos serviços. Caso seja autorizado a empresa, será sim, após as medições e aprovações dos serviços executados, remunerada pela execução dos mesmos.

Informamos que foi publicado dia 20/04/21 no site da CET e ontem 21/04/21 no Diário Oficial da Cidade de São Paulo página 70, aviso de suspensão “sine die” para reanálise e adequações no Edital.

São Paulo, 22 de abril de 2021.

Gerente de Suprimentos

EXPEDIENTE Nº 1.825/19

LICITAÇÃO Nº 039/2020

PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE EXECUÇÃO DE OBRAS DE REFORMA/ADAPTAÇÃO E DE ELABORAÇÃO DE TODOS OS PROJETOS EXECUTIVOS E COMPLEMENTARES NECESSÁRIOS À REVITALIZAÇÃO DOS IMÓVEIS SITUADOS NA AV. THOMAS EDISON 852 A 910, BARRA FUNDA, SÃO PAULO/SP.

ESCLARECIMENTO Nº 06

Senhores,

Em atenção ao e-mail de empresa interessada em participar da Licitação em referência, consultamos a área técnica e temos a informar o que segue:

QUESTIONAMENTO:

No arquivo DWG THE_ARQ_PBA_APARELHOS_FL05_R00, parte dos documentos desta licitação, trata da disposição dos condicionadores de ar.

Dúvida: A planilha orçamentária não contempla a instalação desses equipamentos, ou seja, não fazem parte do escopo desta obra, esse entendimento está correto?

RESPOSTA:

Sim, seu entendimento está correto. Informamos que foi publicado dia 20/04/21 no site da CET e ontem 21/04/21 no Diário Oficial da Cidade de São Paulo página 70, aviso de suspensão “sine die” para reanálise e adequações no Edital.

São Paulo, 22 de abril de 2021.

Gerente de Suprimentos