Página 9 da Empresarial do Diário Oficial do Estado de São Paulo (DOSP) de 28 de Setembro de 2021

Por que esse conteúdo está aqui?
O Jusbrasil não cria, edita ou altera o conteúdo exibido. Replicamos somente informações que foram veiculadas pelos órgãos oficiais.Toda informação aqui divulgada é pública e pode ser encontrada, também, nos sites que publicam originalmente esses diários.

...continuação

internacional, sendo que neste caso o prazo de suspensão não poderá ser superior a 180 dias. § 3º. As Units que tenham ônus, gravames ou embaraços não poderão ser canceladas. Artigo 50 . As Units conferirão aos seus titulares os mesmos direitos e vantagens das ações depositadas. § 1º O direito de participar das Assembleias Gerais da Companhia e nelas exercer todas as prerrogativas conferidas às ações representadas pelas Units, mediante comprovação de sua titularidade, cabe exclusivamente ao titular das Units. O titular da Unit poderá ser representado nas Assembleias Gerais da Companhia por procurador constituído nos termos do artigo 6º § 2º deste Estatuto Social. § 2º. Na hipótese de desdobramento, grupamento, bonificação ou emissão de novas ações mediante a capitalização de lucros ou reservas, serão observadas as seguintes regras com relação às Units: (i) Caso ocorra aumento da quantidade de ações de emissão da Companhia, a instituição financeira depositária registrará o depósito das novas ações e creditará novas Units na conta dos respectivos titulares, de modo a refletir o novo número de ações detidas pelos titulares das Units, guardada sempre a proporção de 1 ação ordinária e 1 ação preferencial de emissão da Companhia para cada Unit, sendo que as ações que não forem passíveis de constituir Units serão creditadas diretamente aos acionistas, sem a emissão de Units. (ii) Caso ocorra redução da quantidade de ações de emissão da Companhia, a instituição financeira depositária debitará as contas de depósito de Units dos titulares das ações grupadas, efetuando o cancelamento automático de Units em número suficiente para refletir o novo número de ações detidas pelos titulares das Units, guardada sempre a proporção de 1 ação ordinária e 1 ação preferencial de emissão da Companhia para cada Unit, sendo que as ações remanescentes que não forem passíveis de constituir Units serão entregues diretamente aos acionistas, sem a emissão de Units. Artigo 51. No caso de exercício do direito de preferência para a subscrição de ações de emissão da Companhia, se houver, a instituição financeira depositária criará novas Units no livro de registro de Units escriturais e creditará tais Units aos respectivos titulares, de modo a refletir a nova quantidade de ações preferenciais e ações ordinárias de emissão da Sociedade depositadas na conta de depósito vinculada às Units, observada sempre a proporção de 1 ação ordinária e 1 ação preferencial de emissão da Companhia para cada Unit, sendo que as ações que não forem passíveis de constituir Units serão creditadas diretamente aos acionistas, sem a emissão de Units. No caso de exercício do direito de preferência para a subscrição de outros valores mobiliários de emissão da Companhia, não haverá o crédito automático de Units. Artigo 52 . Os titulares de Units terão direito ao recebimento de ações decorrentes de cisão, incorporação ou fusão envolvendo a Companhia. Artigo 53 . As Units serão sempre criadas ou canceladas, conforme o caso, no livro de registro de Units escriturais, em nome da B3 SA - Brasil, Bolsa e Balcão, como respectiva proprietária fiduciária, que as creditará nas contas de custódia dos respectivos titulares de Units. Nas hipóteses em que forem atribuídas ações aos titulares de Units e tais ações não forem passíveis de constituir novas Units, estas ações também serão depositadas na B3 SA - Brasil, Bolsa e Balcão, na qualidade de proprietária fiduciária das Units, que as creditará nas contas de custódia dos respectivos titulares. Capítulo XIV: Disposições Finais: Artigo 54. Nos casos omissos neste Estatuto, recorrer-se-á aos princípios de Direito e às leis, decretos, resoluções e demais atos baixados pelas autoridades competentes. Artigo 55. As disposições contidas nos Capítulos X (Alienação do Controle Acionário e Cancelamento do Registro de Companhia Aberta) e XI (Juízo Arbitral), bem como nos Artigo 5, § 11 e Artigo 53 constantes deste Estatuto Social somente terão eficácia a partir da data de obtenção do registro da Companhia como companhia aberta (categoria A) perante a Comissão de Valores Mobiliários.

Santander Leasing SA Arrendamento Mercantil

CNPJ/ME Nº 47.193.149/0001-06 - NIRE 35.300.014.529

Ata das Assembleias Gerais Ordinária e Extraordinária

Data, Hora e Local: 30/04/2021 às 12h, na sede social da Santander Leasing SA Arrendamento Mercantil (“Companhia”), na Rua Amador Bueno, 474, Bloco C, 1º andar, Santo Amaro, CEP 04752-901, São Paulo-SP. Presença: Acionistas representando 100% do capital social com direito a voto. Dispensada a presença de representantes da administração da companhia e da empresa de auditoria independente, nos termos do § 2º do artigo 134 da Lei 6.404/76 (“Lei das SA”). Mesa: Angel Santodomingo Martell, Presidente da Mesa. Rafael Tridico Faria, Secretário da Mesa. Publicações Legais, Documentos Lidos e Arquivados na Sede Social: (1) Edital de Convocação: em virtude da presença da totalidade dos acionistas da Companhia, ficam dispensadas todas as formalidade de convocação, nos termos do § 4º, do artigo 124, da Lei das SA ; (2) Demonstrações Financeiras: relativas ao exercício social encerrado em 31/12/2020, acompanhadas do Relatório da Administração, do balanço patrimonial, demais peças das demonstrações financeiras e relatório dos auditores independentes, publicados nos jornais “Diário Oficial do Estado de São Paulo” e “Valor Econômico”, em edição de 31/03/2020; e (3) Proposta da Diretoria e parecer favorável do Conselho de Administração, ambos do dia 24/03/2021. Ordem do Dia: Em Assembleia Geral Ordinária: (1) Tomar as contas dos administradores, examinar, discutir e votar as demonstrações financeiras da Companhia relativas ao exercício social findo em 31/12/2020, acompanhadas do Relatório da Administração, do balanço patrimonial, demais peças das demonstrações financeiras e parecer dos auditores independentes; (2) deliberar sobre a destinação do lucro líquido do exercício de 2020; e (3) fixar a remuneração global anual dos administradores da Companhia. Em Assembleia Geral Extraordinária: (1) a extinção do Conselho de Administração da Companhia; (2) Eleição da Diretoria da Companhia; (3) a alteração e consolidação do Estatuto Social da Companhia. Deliberações: Os representantes dos acionistas presentes da Companhia APROVARAM, por unanimidade de votos e sem quaisquer restrições: Em Assembleia Geral Ordinária: (1) as Demonstrações Financeiras da Companhia relativas ao exercício social encerrado em 31/12/2020, acompanhadas do Relatório da Administração, do balanço patrimonial, demais peças das demonstrações financeiras e parecer dos auditores independentes; (2) a destinação do lucro líquido do exercício social encerrado em 31/12/2020, no valor de R$ 78.295.606,48 , da seguinte forma: (i) 5%, correspondente a R$ 3.914.775,32 para a conta “Reserva Legal”; (ii) a título de dividendos mínimos obrigatórios, o montante de R$ 4.462.843,87 ; e (iii) do lucro líquido remanescente, correspondente a R$ 69.917.887,29 , o valor de R$ 34.958.943,65 para a conta “Reserva para Equalização de Dividendos” e o valor de R$ 34.958.943,64 para a conta “Reserva para Reforço do Capital de Giro”; e (3) a remuneração global anual dos administradores no exercício de 2021 em até R$ 10.000,00. Em Assembleia Geral Extraordinária: (1) a extinção do Conselho de Administração da Companhia, ficando automática e imediatamente destituídos de suas funções a totalidade de seus membros. (2) Em razão da extinção do Conselho de Administração da Companhia deliberada no item (1) da Assembleia Geral Extraordinária acima, a eleição, para um mandato de 3 anos, que vigorará até a realização da Assembleia Geral Ordinária da Companhia em 2024 do: (i) Sr. Angel Santodomingo Martell , espanhol, casado, economista, RNM nº G033621-T e CPF/ME nº 237.035.738-05, como Diretor Presidente; (ii) o Sr. Amancio Acúrcio Gouveia , brasileiro, casado, contador, RG nº 527829742 SSP/SP e CPF/ME nº 735.075.127-34, como Diretor da Companhia; e (iii) Sr. Antônio Pardo de Santayana Montes , espanhol, casado, economista, titular do RNM nº V569506-B e CPF/ME nº 233.431.938-44, como Diretor da Companhia; todos residentes e domiciliados na capital do Estado de São Paulo, com endereço comercial na Avenida Presidente Juscelino Kubitschek, nº 2041, conj. 281- Bloco A, Cond.WTorre JK, Vila Nova Conceição, CEP 04.543-011, São Paulo-SP. Os membros da Diretoria ora eleitos aceitaram as suas nomeações, e declararam ter conhecimento das disposições do artigo 147 da LSA, e, consequentemente, não estarem incursos em nenhum dos crimes previstos em lei que os impeçam de exercerem atividades mercantis, em especial aqueles mencionados no artigo 147 da LSA, bem como atendem aos requisitos estabelecidos na Resolução nº 4.122, de 2/08/2012, do Conselho Monetário Nacional, nos termos das Declarações de Desimpedimento que se encontram arquivadas na sede da Companhia, e somente serão empossados em seus cargos após a homologação de suas eleições pelo Banco Central do Brasil. Ainda, os diretores ora eleitos declararam expressamente abrir mão da remuneração a que fariam jus em razão do cargo. Os Diretores ora eleitos serão investidos em seus cargos mediante a assinatura de termo de posse no livro próprio, que permanecerá arquivado na sede da Companhia. (3) Em razão da deliberação “(1)” acima, a alteração e a consolidação do Estatuto Social da Companhia, que passa a vigorar com a nova redação constante do Anexo I. Encerramento: Nada mais a tratar, foi encerrada a reunião, da qual se lavrou esta ata que, lida e achada conforme, vai assinada pelos presentes. Angel Santodomingo Martell, Presidente da Mesa. Rafael Tridico Faria, Secretário da Mesa. Acionistas: Banco Santander (Brasil) SA - (p. Rafael Tridico Faria) e Banco Bandepe SA - (p. Rafael Tridico Faria). Esta ata é cópia fiel da original lavrada no livro próprio. Rafael Tridico Faria - Secretário da Mesa. JUCESP nº 266.527/21-8 em 07/06/2021. Gisela Simiema Ceschin - Secretária Geral. Anexo I: Estatuto Social: Capítulo I: Denominação, Sede, Foro, Duração e Objeto: Artigo 1º - A Santander Leasing SA Arrendamento Mercantil é uma sociedade por ações brasileira, que se regerá pelo presente Estatuto e pela legislação em vigor. Artigo 2º - A Sociedade tem sede e foro na Cidade de São Paulo/SP, podendo a critério da Diretoria e satisfeitas as exigências legais, abrir, alterar e encerrar dependências em qualquer localidade do País. Artigo 3º - É indeterminado o prazo de duração da Sociedade. Artigo 4º - A Sociedade tem por objetivo exclusivamente a prática de operações de arrendamento mercantil, permitidas às entidades da espécie nas disposições legais e regulamentares em vigor. § Único - É vedado à Sociedade coobrigar-se por aceite, aval, fiança ou qualquer outra modalidade de garantia, excetuando-se, somente, eventuais coobrigações decorrentes das cessões de créditos, admitidas pela regulamentação vigente. Capítulo II: Do Capital Social: Artigo 5º - O capital social é de R$ 4.720.029.573,58, dividido em 84.951 ações ordinárias, nominativas e sem valor nominal. § Único - Cada ação dá direito a um voto nas Assembleias Gerais. Capítulo III: Da Administração: Artigo 6º - A Sociedade será administrada por uma Diretoria. § Único - A Diretoria será composta de no mínimo, 02 , e no máximo 15 Diretores, sendo um Diretor Presidente e os demais Diretores sem designação específica, acionistas ou não, residentes no País, eleitos pela Assembleia Geral, com mandato de 03 anos, podendo ser reeleitos. Artigo 7º - A posse dos membros da Diretoria constará de termos lavrados no “Livro de Atas de Reunião da Diretoria”, respectivamente, depois de aprovada a sua eleição pelo Banco Central do Brasil. § Único - O mandato dos membros da Diretoria estender-se-á até a posse dos eleitos. Artigo 8º - Os membros da Diretoria perceberão honorários mensais que serão fixados pela Assembleia Geral. Da Diretoria: Artigo 9º - A Diretoria reunir-se-á sempre que necessário. As convocações serão feitas por qualquer Diretor e para deliberar validamente, será necessária a presença de pelo menos a maioria de seus membros. Artigo 10 - Das reuniões da Diretoria serão lavradas Atas no “Livro de Atas de Reunião da Diretoria”. Artigo 11 - Observado o disposto nos arts. 4º e 15 deste Estatuto, compete ao Diretor Presidente: I) Convocar as Assembleias Gerais; II) Cumprir e fazer cumprir o Estatuto, assim como as deliberações das Assembleias Gerais e da Diretoria; e III) dirigir e superintender todos os negócios e operações da Sociedade. Artigo 12 - Observado o disposto nos arts. 4º e 15 deste Estatuto, compete aos demais Diretores: I) Colaborar com o Diretor Presidente na condução dos negócios da Sociedade; II) realizar quaisquer operações atinentes aos fins sociais, nos limites e condições estabelecidos pela Diretoria; III) incumbir-se das atribuições que lhe forem cometidas, especificamente, pela Diretoria ou pelo Diretor Presidente. Artigo 13 - O Diretor Presidente será substituído em suas faltas, ausências ou impedimentos temporários pelo Diretor que este indicar. No caso de faltas, ausências ou impedimentos temporários dos demais Diretores, os respectivos substitutos serão nomeados pelo Diretor Presidente. Artigo 14 -Ocorrendo vaga definitiva de qualquer cargo da Diretoria, deverá ser convocada a Assembleia Geral para eleição de novo membro da Diretoria, se necessário para a manutenção do número mínimo de membros deste órgão, de acordo com o artigo 6º, § Único, deste Estatuto. Artigo 15 - Todos os documentos, contratos e papéis que impliquem em vinculação obrigacional ativa ou passiva da Sociedade deverão conter as assinaturas conjuntas de dois membros da Diretoria ou de um deles com um procurador ou de dois procuradores devidamente constituídos e com poderes bastantes. § 1º - A Sociedade poderá autorizar funcionários a praticar com uma assinatura determinados atos de uma mesma e única espécie, outorgando-se-lhes, para tanto procuração especial. § 2º - Os instrumentos de mandato serão sempre assinados por dois membros da Diretoria. Salvo quando para fins judiciais, todos os demais mandatos outorgados pela Sociedade deverão indicar, expressamente, os poderes conferidos e a data de sua extinção, não além de 1 ano a contar da data de outorga. § 3º - Para prestar depoimento pessoal em juízo a Sociedade será representada por aquele dos membros da Diretoria que por esta for designado. Capítulo IV: Das Assembleias Gerais: Artigo 16 - A Assembleia reunir-se-á ordinariamente, dentro dos 04 primeiros meses de cada ano, e extraordinariamente, quando necessário, guardados os preceitos de direito nas respectivas convocações. Artigo 17 -A Assembleia será instalada e presidida pelo Diretor Presidente, ou por qualquer acionista escolhido pelos presentes, o qual, por sua vez, escolherá um dos acionistas para secretariar os trabalhos da Mesa. Capítulo V: Do Conselho Fiscal: Artigo 18 - A Sociedade terá um Conselho Fiscal, não permanente, composto de 03 a 05 membros efetivos e de 03 a 05 suplentes, e que somente será instalado pela Assembléia Geral, nos casos previstos no § 2º, do artigo 161, da Lei nº 6.404, de 15/12/1976. § 1º - O funcionamento do Conselho Fiscal irá até a primeira Assembleia Geral Ordinária após a sua instalação. § 2º - Os membros do Conselho Fiscal perceberão honorários que serão fixados pela Assembleia Geral que os eleger. Capítulo VI: Do Exercício Social, Balanço, Lucros, e Sua Aplicação: Artigo 19 - O exercício social coincide com o ano civil, terminando, portanto, em 31 de dezembro de cada ano, quando serão elaboradas as demonstrações financeiras; e do resultado do exercício serão deduzidos, antes de qualquer participação, os eventuais prejuízos acumulados e a provisão para Imposto sobre a Renda. Artigo 20 -Juntamente com as demonstrações financeiras, a Diretoria apresentará à Assembleia Geral Ordinária proposta de destinação do lucro líquido, obedecendo a seguinte ordem de dedução: I. 5% para a Reserva Legal, até atingir 20% do capital social; II. as importâncias que, legalmente, puderem ser destinadas à Reserva para Contingências; III. a quota necessária ao pagamento de um dividendo que represente, em cada exercício, 6%, no mínimo, do lucro líquido anual ajustado na forma prevista pelo artigo 202 da Lei de Sociedades por Ações. Artigo 21 - Do saldo do lucro líquido remanescente, por proposta da Diretoria, a Assembleia Geral poderá deliberar a formação das seguintes reservas: Reserva para Reforço do Capital de Giro e Reserva para Equalização de Dividendos, sendo: I. 50% a título de Reserva para Reforço do Capital de Giro, com a finalidade de garantir meios financeiros para a operação da Sociedade; e II. 50% a título de Reserva para Equalização de Dividendos com a finalidade de garantir recursos para a continuidade da distribuição semestral de dividendos. § Único - Por proposta da Diretoria, serão periodicamente capitalizadas parcelas dessas reservas para que o respectivo montante, juntamente com o saldo da Reserva Legal, não ultrapasse o saldo do capital social. Artigo 22 - Salvo deliberação em contrário da Assembleia Geral, os dividendos serão pagos no prazo máximo de 60 dias da data em que forem declarados e, em qualquer caso, dentro do exercício social. Artigo 23 - A Sociedade poderá levantar balanços extraordinários, a qualquer tempo, podendo a Diretoria, “ad referendum” da Assembleia Geral: I. distribuir dividendos em períodos menores, por conta do dividendo anual, desde que o total de dividendo pago em cada período do exercício social não exceda ao montante das reservas de capital; II. declarar dividendo intermediário à conta de Lucros Acumulados ou de Reservas de Lucros; III. pagar ou creditar a seus acionistas juros a título de remuneração de capital próprio, destes últimos, até o limite estabelecido no artigo da Lei nº 9.249/95; e na forma do parágrafo 7º desse mesmo artigo as eventuais importâncias assim desembolsadas poderão ser imputadas ao valor do dividendo obrigatório previsto em lei e neste Estatuto. Capítulo VII: Disposições Finais: Artigo 24 - Aplicar-se-ão à Sociedade as normas em vigor para as instituições financeiras em geral, no que diz respeito à competência privativa do Banco Central do Brasil para a concessão das autorizações previstas no inciso IX do artigo 10, Lei nº 4595/64, bem como para aprovar a posse e o exercício de quaisquer cargos na administração, inclusive, em órgãos consultivos, fiscais ou semelhantes, nos termos da referida legislação e regulamentação posterior. Artigo 25 - A Sociedade entrará em liquidação nos casos previstos em lei, observadas as normas legais pertinentes. § Único - Compete à Assembleia Geral, convocada e instalada com observância das formalidades legais, estabelecer o modo de liquidação e nomear o liquidante e o Conselho Fiscal que deva funcionar durante o período de liquidação.

FERROVIÁRIA FUTEBOL SA

CNPJ/MF nº 06.020.811/0001-30 - NIRE 35.300.199.936

Extrato da Ata da Reunião do Conselho de Administração

Aos 22/10/2020, às 20:26 horas, em Araraquara/SP. Convocação: To -dos conselheiros via mensagem eletrônica e diretores Presidente e Vice Presidente. Mesa: Presidente: Welson Alves Ferreira Júnior; Secretário: Julio Cesar Carneiro. Deliberações aprovadas: (i) Aprovar a convocação da A.G.O. da Companhia para o dia 12/11/2020, às 18 horas, justificada a não convocação no prazo legal em razão da impossibilidade de conclusão da auditoria independente em data anterior, para que os acionistas possam: (i) Ratificar a deliberação tomada em 17/9/2020 quanto à aprovação das contas dos administradores, demonstrações financeiras e parecer da auditoria independente do exercício social findo em 31/12/2018, conforme ajustes constantes das demonstrações financeiras consolidadas; (ii) Tomar as contas dos administradores, examinar, discutir e votar as Demonstrações Financeiras do exercício social findo em 31/12/2019; (iii) Aprovar a destinação do resultado do exercício social findo em 31/12/2019; (iv) Eleger os membros do Conselho de Administração para o mandato que se estenderá até a A.G.O. que deliberar sobre as contas da administração e demonstrações financeiras do exercício social a se encerrar em 31/12/2021; (v) Fixar a Remuneração dos Administradores, conforme minuta da proposta da administração anexa. (ii) Nos termos do artig1313, (iv), do Estatuto Social da Companhia, os membros do Conselho de Administração tomaram conhecimento do Relatório e do Parecer dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Financeiras do exercício findo em 31/12/2019, tendo concluído, por unanimidade, que as informações elaboradas pela Administração da Companhia e auditadas pela Unity Auditores Independentes refletem adequadamente, em todos os aspectos relevantes, as posições patrimonial e financeira, individual e consolidada da Ferroviária Futebol SA em 31/12/2018 e 31/12/2019, de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil e com as normas internacionais de relatório financeiro (IFRS). Os membros do Conselho de Administração, por 10 votos dos Conselheiros presentes, deliberaram favoravelmente ao encaminhamento do Relatório da Auditoria Independente e das Demonstrações Financeiras à apreciação e deliberação dos acionistas em A.G.O., sendo que também por 10 votos dos Conselheiros presentes ficou recomendando que as contas da administração sejam aprovadas com as ressalvas apontadas no relatório da auditoria independente. O Conselheiro Milton Luiz Gibin Cardoso votou contra ao encaminhamento do Relatório da Auditoria Independente e das Demonstrações Financeiras à apreciação e deliberação dos acionistas em A.G.O., bem como recomendou a não aprovação das contas da administração. Jucesp nº 413/21-5 em 5/1/2021. Gisela Simiema Ceschin - Secretária Geral.

Getnet Adquirência e Serviços Para

Meios de Pagamento SA

(subsidiária integral)

CNPJ nº 10.440.482/0001-54 - NIRE 35.300.567.064

Ata da Assembleia Geral Extraordinária

Data, Hora e Local : 05/02/2021, às 11h, na sede social da Getnet Adquirência e Serviços para Meios de Pagamento SA (“Companhia”) na Rua Alexandre Dumas, 1711, Conj. 1201, 12º e 13º andares, Edifício Birmann 12 - Bairro Chácara Santo Antônio - CEP 04717-911, São Paulo/SP. Presença: Acionista representando a totalidade do capital social da Companhia, conforme assinatura aposta no Livro de Presença de Acionistas. Convocação: Dispensada a convocação tendo em vista a presença do acionista representante da totalidade do capital social da Companhia. Mesa: Pedro Carlos Araújo Coutinho, Presidente da Mesa. Rafael Tridico Faria, Secretário da Mesa. Abertura: Autorizada a lavratura desta ata na forma de sumário. Ordem do Dia: Deliberar sobre: (1) a transferência da sede social da Companhia; e (2) alteração do artigo 2º do estatuto social da Companhia (“Estatuto Social”). Deliberações: O Acionista da Companhia, sem quaisquer restrições, aprovou: (1) a alteração do endereço da sede da Companhia do Município de São Paulo/SP, na Rua Alexandre Dumas, 1711, Conj. 1201, 12º e 13º andares, Edifício Birmann 12 - Bairro Chácara Santo Antônio - CEP 04717-911, para o Município de São Paulo/SP, na Av. Pres. Juscelino Kubitschek, 2041 - cj 121, Bloco A Cond. WTORRE JK, - Vila Nova Conceição - CEP 04543-011. (2) a alteração do artigo 2º do Estatuto Social, tendo em vista a alteração deliberada acima. O artigo 2º do Estatuto Social passará a vigorar com a seguinte nova redação: “ Artigo 2º. A Companhia tem sede, foro e domicílio na cidade de São Paulo/SP. § Único : Compete a Diretoria deliberar pela alteração do endereço da sede social da Companhia e abrir, transferir ou encerrar filiais, agências ou escritórios em qualquer localidade do País.” Fica a Diretoria autorizada a tomar todas as providências para implementação da alteração aprovada pela presente Assembleia Geral. Encerramento: Nada mais havendo a ser tratado, o Sr. Presidente suspendeu os trabalhos pelo tempo necessário à lavratura desta ata, que foi assinada pelos presentes. Mesa: Pedro Carlos Araújo Coutinho - Presidente da Mesa. Rafael Tridico Faria - Secretário da Mesa. Acionista: Banco Santander (Brasil) SA - Carolina Trindade, procuradora. A presente é cópia fiel da ata lavrada no livro próprio. Rafael Tridico Faria - Secretário da Mesa. JUCESP nº 366.490/21-7 em 29/07/2021. Gisela Simiema Ceschin - Secretária Geral.

Getnet Adquirência e Serviços Para

Meios de Pagamento SA

(subsidiária integral)

CNPJ nº 10.440.482/0001-54 - NIRE 35.300.567.064

Ata da Assembleia Geral Extraordinária

Data, Hora e Local: 22/03/2021, às 16h, na sede social da Getnet Adquirência e Serviços para Meios de Pagamento SA (“Companhia”), na Av. Pres. Juscelino Kubitschek, 2041 - cj 121, Bloco A Cond. WTORRE JK - Vila Nova Conceição - CEP 04543-011 - São Paulo/SP. Presença: Acionista representando a totalidade do capital social da Companhia, conforme Livro de Presença de Acionistas. Mesa: Pedro Carlos Araújo Coutinho, Presidente da Mesa. Rafael Tridico Faria, Secretário da Mesa. Convocação: Dispensada a convocação tendo em vista a presença da totalidade dos Acionistas. Ordem do Dia: Aprovar: (1) a exoneração do Diretora Vice-Presidentes Executiva da Companhia, Sr. Vanessa Pedreira de Freitas Gordilho ; e (2) Consolidar a composição da Diretoria da Companhia. Deliberações: O Acionista da Companhia, aprovou: (1) A exoneração, nesta data, da Diretora Vice-Presidentes Executiva, o Sr. Vanessa Pedreira de Freitas Gordilho , brasileira, divorciada, executiva, titular da cédula de identidade RG nº 04.996.749-52 SSP/BA, CPF nº 779.013.205-91, com endereço residencial na Avenida Horácio Lafer, 702 - Bloco C - Apartamento 8, Itaim Bibi, São Paulo/SP; e (2) Consolidou o quadro de membros da Diretoria da Companhia conforme a exoneração aprovada no item (1), a saber:




Membro 

Cargo 

Pedro Carlos Araújo Coutinho 

Diretor Presidente 

Gustavo Bahia Gama Sechin 

Diretor Vice-Presidentes Executivo 

Pedro Henrique
de Carvalho Cardoso 

Diretor Vice-Presidentes Executivo 

Rogério Anicelli Said 

Diretor Vice-Presidentes Executivo 

Alexandre de Oliveira 

Diretor Vice-Presidentes Executivo 

Ricardo Roquette da Silva 

Diretor Vice-Presidentes Executivo 

Fabricio Santos Moreira Chaves 

Diretor Vice-Presidentes Executivo 

Encerramento : Nada mais a tratar, foi encerrada a reunião, lavrando-se esta que, lida e achada conforme, vai assinada pelos presentes. Mesa: Pedro Carlos Araújo Coutinho - Presidente da Mesa. Rafael Tridico Faria - Secretário da Mesa. Acionista: Banco Santander (Brasil) SA - Carolina Silvia Alves Nogueira Trindade, procuradora. Certifico ser a presente transcrição fiel da Ata lavrada no livro próprio. Rafael Tridico Faria -Secretário da Mesa. JUCESP nº 383.111/21-3 em 11/08/2021. Gisela Simiema Ceschin - Secretária Geral.