Página 8167 da SUPLEMENTO_SECAO_III_B do Diário de Justiça do Estado de Goiás (DJGO) de 22 de Fevereiro de 2024

e a probabilidade da ocorrência de lesão irreversível ao direito do impetrante, ou dano de reparação difícil, caso mantido o ato coator até a sentença final (periculum in mora e fumus boni iuris).

Nesse contexto, o impetrante deverá comprovar de plano o seu direito líquido e certo, uma vez que o procedimento especial reservado ao mandamus não admite dilação probatória. Daí a exigência de a prova, no mandado de segurança, ser pré constituída.

No caso em tela, estamos diante de mandado de segurança repressivo.

Figura representando 3 páginas da internet, com a principal contendo o logo do Jusbrasil

Crie uma conta para visualizar informações de diários oficiais

Criar conta

Já tem conta? Entrar