Página 509 da Judiciário do Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região (TRT-18) de 3 de Abril de 2024

empresas prestadoras de todos os serviços que contratar: não apenas asseio, conservação, limpeza, vigilância e trabalho temporário, mas também advocacia, contabilidade, tecnologia da informação, transporte de cargas e encomendas... a relação é infinita. Todas essas empresas prestadoras de serviço também serão responsáveis pelas obrigações contraídas pelas empresas prestadoras de serviço que contratarem, infinitamente, de forma que, ao fim e ao cabo, todos serão responsáveis por todos.

Além disso, nenhum dos dois conceitos limita a responsabilidade do contratante aos empregados do contratado que tenham se ativado em seu favor, ou seja, o tomador é responsável pelas obrigações contraídas pelo prestador relativamente a todos os seus empregados.

Ainda que essa responsabilização duplamente universal possa parecer atraente, os efeitos sociais e econômicos decorrentes são nefastos por muitas razões - a mais evidente delas é que isso impede o cálculo econômico. Em vez de segurança universal, o resultado será o caos universal.

Figura representando 3 páginas da internet, com a principal contendo o logo do Jusbrasil

Crie uma conta para visualizar informações de diários oficiais

Criar conta

Já tem conta? Entrar