Página 11632 da Judiciário do Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região (TRT-3) de 13 de Maio de 2024

receber nada em espécie, ou R$3.000,00, ou R$5.000,00. A média era essa, mas não tem como prever, porque depende da região ou varejo. O reclamante não foi assaltado.

Posteriormente, acrescentou que já houve assalto na empresa. No momento que a pessoa é saltada, ela entra em contato com o gestor ou com a central de monitoramento e informa que houve o assalto. No mesmo momento, a empresa já envia um advogado, já orienta para que a pessoa vá até a delegacia fazer a ocorrência e é informado também à psicóloga que entra em contato com a pessoa para entender se ela está em condições de fazer todo esse procedimento. Já dispensa ela também do trabalho para aquele dia e no dia seguinte verifica se a pessoa tem condições de retornar o trabalho, se teve alguma algo traumático. A empresa faz questionamentos ao trabalhador para fazer o registro de como foi o assalto. Já aconteceu de a psicóloga orientar a pessoa de ficar em casa para se recuperar. Não sabe dizer com quem isso ocorreu. Sabe que isso ocorreu na região Sul do País.

A testemunha Paulo Henrique, ouvida a rogo do reclamante, declarou que entrou no fim de 2018. Até o final de 2020, recebia dinheiro em espécie. O reclamante comentava isso com ele. O carro do reclamante tinha cofre. Ao final do dia, ele fazia o depósito bancário. Fazia em média de R$300.000,00 de vendas diárias. Em espécie, acredita que o reclamante fazia o recebimento de R$100.000,00. Alguns dias era menor, R$60.000,00, R$50.000,00. Os clientes preferiam pagar em espécie. No carro havia cofre, alarme, câmeras e travamento eletrônico. Se ocorresse incidentes, tinha de registrar boletim de ocorrência. Nunca foi assaltado, mas o reclamante sim e outros colegas. Falavam que a empresa não prestava apoio psicológico e tinham que trabalhar normal. A

Figura representando 3 páginas da internet, com a principal contendo o logo do Jusbrasil

Crie uma conta para visualizar informações de diários oficiais

Criar conta

Já tem conta? Entrar