Página 6 da Seção 1 do Diário Oficial da União (DOU) de 11 de Junho de 1893

Diário Oficial da União
há 125 anos

ai. ai sa 11

DomIngn.

cultua, porém que alada são seguidos em ioda COntinCiata sul-ammicano. •

.

Si nos é perinittido avançar a masa capelaneia pessoal, diremos que ella omitma a . p

idéa, doa meteorologistas. Cam effeito os nevoeiros secos produzem-4e exclusivame te na época das quMuclos:

enes do tanto mais

ideamos quanto o tampa é mais quetúe e calmo e desapparecam com as tempestades, para reapp. .recar *gradualmente com a secos. Além .dista, as analyses mierograplOcre das pairas Malas tem frequentemente revelaste a presença de fragmentos da apidermes de plantas mala ou menos carbonizadas e em. suspensão no ar por causa de sua extrema leveza. Podo que os nevoeiros se façam no-- tar. tolos os annós, aliei teem sido raramente tão nolavets como este anna.

DepOis da. estação dos netoeiros seccos vem a das tempestades, que do mala frequentes .durante os meses de janeiro e fevereiro. As

que veam do quadrante de oeste (N Wou eW) sio sempra precedidas de uma baixa ¡arometrica senalvol. Aschuvas que voem de SE aia acempanialeas de veatos-mals ou menos Porteis ~sopram da mesma direcção ; alias duram alaumas vezes varlos dias e são asaignalanas p-or tuna alta barometrica que &tratante tampo quanto a perturbação. As chuvas de SE são maia frequentes durante a esSação anca que durante o resto do amo, elnquanta que o tonteario weeede• para as tempestades de oeste, que duram geralmente pouca, mas

que se rematem frequentemente nos mezes de dezambra a meava A chuva de pedra é rara

e

no Rio: teem se apensa notado duas ou tece

vezes durante os ultimeis anncia; a queda mais memorarei ieve togarem 1

Em Santa Cruz, par 30 . de longitude W do Rio e por 22%5'5 lat . S, existe ha 3annos

Mais ou menos, um annexo meteorologiao

observatorio, situado em tuna altitude da 37 metros.

A temperatura . média foi durante o anuo (1887,1888) 220

,45 com ma,ximum . absoluto de 300,6 e um minimum do 10 1,2. O moa Mais .quente 60 da dezembro eo mais fresco julho.

Contam-se 142 dias de chuva com 1.700mm. Os ventas Rala anãs veaaaveis, e posto que a localidade seja bastante perto do mar e não exietam obstaculos á Maculado dos ventos, a brisa do mar sefaz•apisitas sentir.

Nova Friburgo, tio estalado Rio de Janeiro, é nina antiga colonia anima, situada sobre o •dorso da cadeia de Macahé. por 22 0,19 de lat. S e por -2' long. E. do Rio. Esta localidade. tosa, apesar de sua fraca

latitude, do um clima exeellente, graças á ella altitude de 870 metros.

Segundo M. rasgara a. quem se devem 4 amos de observaçõea. a temparatuaa média animal is de 17",2 apenas, Durante o moa de janairo, o inala quente do anno, a temperatura média não excede a 23,3 e o maximum habitual 4a2 apor isso esta estação é Mito procurada pelos habitantes do Rio durante .os grandes calores. Durante os mezes da julho o agosto a temperatura média chega a 14°, co minimum habitual a 9°,4. As tempera-Umas extremas observadas são 29°,1 e--=1,$. A chuva é abundante. principalmente durante os mexes de outubro a março; sua altura por amo é de . 1.314 mia; o mez o mais chuvoso é o de janeiro e ó mata aecco é o de agosto.

quena cidade .de Queluz, no estado de Minas Geraes,nos oftereoe um clima (umbigo. Ca:Cocada a 1,000 metros atalaia do nivel do mar, sua temperatima média é, apesar de sua lat.' 20a40', inferior a 20 grãos. O ima o mais • quente é ainda janeiro, com .22°,8, e o mais frase° julho, • com * 15s,8„ O maxitnum absoluto é 320,4 e o mittimum 1°.0..A altura da chuva é de 1,461 mm, que caheist pela maior parte de outubro a março.

Lagoa Santa 19° 40' lata, notavel pela realdenota que ahl fez .0 naturalista Dr: Lund,

situada Um pouco ao NE de Ouro-Preto. está

capital do estado; observsataahl uma tempsaatuaa média de 20°,5.

A companhia, ingida que explora as minas de. ouro de Babará, sitiadas a13 kilometros ao S. de Sabiá., possue uma carie de 25

mamo airseielAL

annoa de observações pluviometriceas. A máa quantidade

dia annual é de • 1,637 min c .

anuual a mais _forte é a que corresponde a 1888, que roi 2,200.silllimetros.

Á

pequena cidade de Uberaba, situada no oesie de Minas em uma altitude de 750 metros, por 1033' de lat„ nos (Oferece um verdadeiro clima continental. Segundó o padre

Annecy. sacardote trances que Ger313.90 d

ahi residiu muito teinpo, a temperatura madia amuai é de.21 •40. Elle observou um mini:atum de 2‘,5 abaixo de zero. Esta tempo, i'atura notavelmente baixa está *de itocordo com as observações feitas* pelo naturalista Martius, (ire *disque não é raro ver-se cahir nave nestes Paizee,dtuadoscomtudo abaixo do vigesimo parando apenas., e com as do Dr. J. Banis que, na sua dimatólogia, eita que em alguns sitios entre. Barbacena e Ouro Preto, um extrata dinario abaixamento de temperature, se fez sentir em junho de 1870. Notou-só uma temperatura de-3°,5, que durou cinco ou seis dias e que em Dirime:na (altitude de 1,000 me) desceu. a-6 1 ,0. .0 mesmo autor cita tambein que a 19 de junao de 1843 houve aaande queda da neve em Ouro Preto. por 20' 23' lat. 5. A temperatura Média de Barteasses a a abitaahneitte de 18 e,0 e

sua aemaaa

ratnaa mínima de-1-4a0 . ; estiem annualoaente 1370 min. de chuva. Sobre a serra de Caldas, entre os estados de Minas Geraes e da S . Paulo. exista uma estação chamada—Cascata, cuja latitude 6 de 21°,53. Durante o anuo de 1884 observou-se ume temperatura. de 40°,0 no mez de janeiro e até zero em junho; a anal, tude da variação é enorme, em vista da latitude e parece devida á posição da localidade loage do mar. A temperatura média é pouco

,s181,0 e coincide sensivelmente mais ou tnen

com a tampe...tura do mei de abril. A altura da agua precipieda anntuslinente é de 101,50.

Toda a raleia° vlsinha participa pouco mais ou menos do* mesmo clima. Em Ribeirão

0

10' lat. S.. e 4 32' W do Rio de Preto por 2l

em uma altitude dá 520 metros, a, temperatura. média da 20"S0, gela, todavia, apezar de raramente, durante' os meses de junho e. julho.

A pequena cidade de Casa Branca taiz excepdo ri. moderação destas temperatura mé-:e seja de 710 metros

dias. Posto que a.altitnd

e a sua latitude 21°,4r. sua temperatura mé-1,0 e omitia entre 9 1,0 e 36,0.

dia é de 23

A cidade de S. Paulo a 730 metros de altitude, capital do estado do mesmo nomeeeetá situada s •bnis o planalto que se estende dotado Interior da Serra do Mar. Pela posição desta cadeia e pala direcção do vento do mate a ver-- tente exterior é extremamente chuvosa. 'E' aaalin que em cima, no alto Alto da Serra, recolhem-se* 3.577 mini. e em baixo no Cuba. tão 3.613 mm. de. chuva &anualmente.

. se acha inteiao pomo que em S. Peado. que

ramente além da cadeia, sobre um plauato, onde os ventos chegam quani ceecos,eebam-se, segundo M. Joytter, mm. Segundo o mesmo observador, a temperatura média atinual oscilei, em torno de 17°,0 com um ma-:timo absoluto de 33,1.. Gela muitas vezes durante os mame de junho e julho, porém a temperatura a mais baixa não excede muito a zero, visto cotim a temperatura mínima Observada por M. Joyner é somente-1,0.

não

Todavia as observações de M. Joyntit

estão de accordo com ás executadas por M.

• meteorologista da comiireen,

Aberto Loeff

missão geotogica, cujoachefe é o professor A. Orvilas Derby.Segundo as observações executadas . com multo Cuidado durante os amace de 1887 e 1888 e segundo outras recolhidas por Leeffgreen anue abraçou 10.. &mios, 1848— 1858, a temperatura média *seria 19°,38,o -que coincide de um Modo multo satisfactorio com a formata de M. Liai..

Quanto á tempetaturaniinima dada por *M, Joyner, é perfeitamente exacta .e nós mesmo tivemos oceasiãe em 1885 da observar uma temperatura de-2!,(1 ito mez de junho e no interior da cidade.

Durante os Mima de outubro a dezembró, o vento de mar ou de SE domina; de janeiro a março é o vento de terra NNW, e.durante o resto doanno o NE . e o SE, A. nebulosidade é

(1893)

Jimbo

--bastante forte 7,2,., assina como o numero de

147 e o de dias de tempestades dias de chuva .

68.

O clima ae S. Paulo, assim como os dos altos pianaltos do estado dó Mesmo nome e

serdos estados do Rio e de •Minas Gerae3

o clima da .zona , subde transição entre *

ve

tropical e o da zona tempeeada amena. Por causa da altitude, .a toavam-lura destoe localidades baixa-se consi :eadeelmente e *por esta causa' os, seus climas se afastam do da zona sub-tropical, porém em compensação elles se approadmam pela periodicidade na distribuição das abavas. .

IIIO Sul de S. Paulo e os estados do Paraná, Santa Cat 'arma e Rio Grande do Sul constituem a terceira grande ionado Brasil, a zona temperada doce. Seu clima- a

um dos mala

,bellos do mulitio.A temperatura é muito ame- conserva ah is sempre abaixo na e a média. se

de 20°. Os invernos pouco in tansos que produzem-se dürant 0$ meses da junho. a. agosto

á cauda. das raças ourosão não s6 favoraveis

plias ramo. ao deeenvoluimepto de todas as culturas do antigo continente. Assa. estes estados toem sido como . o de 8. Palia° exclusivamente escolhidos peles ihim'grantes euwiress-tação das chuvas se affasta ah muito da das outras regiõe.4 braziletras, apezar das °tosca/ações que.possuimos só abraçarem. um periodo afanais sullIciente para fazer conhece," c mi carteia as épocas annuees das chuvas póde-se alarmar que dias tesim togar principalmente durante o inverno. e o (Mamilo, na maior parte desta zona. Alem disto, .á Medida que nos afastámos do Equador a -taansição entre a. estação maca e a estado humida torna-se menos distiucta, emquanto que a amplitude da variação, da temperatura durante' os difierentea mem* augments, constantemente.

Segundo quatro unos de obserasaões.raiela e:a Joinville (26°1T lat. 8) no Sul do littoral da estada de Santa Catharina, a imitada das. chuva,* .comprehenderia a

primavera - e o

vedo, da mesma maneira

que na subdivisão

continental, em Cuyabá, por :exemplo. Dons antros de observa~ forneceram 2,280 mirn. de agua precipitada, o que parece bastante considerável. . •

Sobre os altos planaltos, em Lages (27%43' S e 9.37 m. de altitude) as chuvas se produzem no invernia como nos parece resultar da curta descripdo que nos deu o Dr. AVé-Lallemaat, que visitou esti,s• paragens durante o mez dejnnho: «Levantando-me pela moda (em Lagos) os vidros das janellas estavam cabe 'tos de gelo, os tanques-geladas, e os campos cobertos de neve.» As tempestades se manifestam -mesmo durante estepealudo dia frio' Levantando,me pela niaalta, diz ainda M. Avé-Lalletnant, a. trovoada se fazia ouvir cotia roncos prolongados por óltna das cochillas e uma chuva llna.cahia de um cão cinzento e monototaia.

Segundo o mesmo .autor, a 'grande queda de neve gire 33 produziu no municiai° de Lages, de 26 a 30'de julho de 1858, custou a vida de mais de 3,000 aabeças de gado. Quando elle atravessou a Serra do Mar, no *Md de afasto, desde Joinville até os (limpos do Paraná, não houve uni só .

dia sem tormenta' ou

chuva, e isto durante & fonte, sobretudo.

Em Palmeira (27°,46' Se 580 Metros de alti. tudo) cabiam durante emes deagoato de 1879 50 a 60 mine de neve ; ao mesmo tempo 'houve 100 trim. em Passe Fundo (28°,28' Si e até a erorme quantidade de 80centimetros em Vaca carta (28°,3311). Masao em S. Leopoldo e eat Santa Cruz, gela ás vezes a 100 metros apenas de altitude. Cahlu na cidade do Rio Grande dtiraute a .

noute de 9 para 10 de

agosto da 1,866 uma espessura 4e7 centime-. troa, ao mesmo tempo ezp Bagé 12 centimetros e 22 em Cacimbinha• A chuva de pedra as,parece, frequente nestas paragens,

_ qrédas de neves são igualmente muito freeuentes durante ca inverno em Curitiba (210,2713 e 960 adros de altitude). Seganchuces dominntW no inverno do. Schultz as

em todo o Rio Grande do Sal, ao Sul da Ser.