Página 6497 da Suplemento - Seção II do Diário de Justiça do Estado de Goiás (DJGO) de 31 de Outubro de 2017

Por que esse conteúdo está aqui?
O Jusbrasil não cria, edita ou altera o conteúdo exibido. Replicamos somente informações que foram veiculadas pelos órgãos oficiais.Toda informação aqui divulgada é pública e pode ser encontrada, também, nos sites que publicam originalmente esses diários.

A parte autora, em peça de movimentação nº 45 informa que como o pedido de tutela não foi analisado por este juízo, o juízo da 12ª Vara Cível desta Comarca nos autos nºnº 5319583.32.2017.8.09.0051, deferiu imissão de posse a terceiros, razão pela qual pede a suspensão do mandado de imissão de posse, e a apreciação dos pedidos de evento nº 30.

Por fim, a autora, em movimentação nº 49 requer seja expedido ofício para a Serventia da 12ª Vara Cível para comunicar a existência desta lide anterior.

Breve relato. Considero.

Inicialmente, impõe-se observar que a presente ação foi proposta em 25/11/2015, e que, como relatado pela autora foi proposta ação de imissão de posse do bem imóvel objeto do contrato que se pretende revisar no juízo II da 12ª Vara Cível desta Comarca de Goiânia por RENATO MAGALHÃES FELIPE e sua esposa CATARINA DALTIO CAPDEVILLE FELIPE em face dela em 06/09/2017.

Observo que se as duas ações forem julgadas em separado, haverá risco de decisões conflitantes, por conta da relação de prejudicialidade, devendo, portanto, os feitos serem reunidos neste juízo, observando o disposto nos artigos 55 e 58 do Código de Processo Civil.

Assim, tecidas estas considerações, oficie-se ao Juiz II da 12ª Vara Cível de Goiânia, onde tramita o feito nº 5319583.32.2017.8.09.0051, solicitando a remessa dos referidos autos a este juízo, para reunião a fim de evitar julgamentos conflitantes ou contraditórios.

Intimem-se e cumpra-se.

Goiânia, 27 de outubro de 2017.

Iara Márcia Franzoni de Lima Costa

Juíza de Direito