Página 8 da Seção 1 do Diário Oficial da União (DOU) de 9 de Março de 1932

Diário Oficial da União
há 88 anos
Por que esse conteúdo está aqui?
O Jusbrasil não cria, edita ou altera o conteúdo exibido. Replicamos somente informações que foram veiculadas pelos órgãos oficiais.Toda informação aqui divulgada é pública e pode ser encontrada, também, nos sites que publicam originalmente esses diários.

decreto n. 20.833, de 21 de dezembro de 1931.

io .-de 'Janeiro, 27 de fevereiro -de

• ,

1932:- — 'Franci.sco...Carnpos.

INSTRUÇÓES PARA EXECUÇÃO DO DECRETO

N. 20;833,

DE 21 DE DEZEMBRO .

.1931

Art. 1° O ensino das linguas

,vivas estrangeiras (francês, inglês e alemão), n oColegio Pedro

II e -estabeleci-'mentos de ensino setundario a que esto serve de padrão, terá Carater nimiamente pratico e será ministrado na propria lingua que se deseja ensinar, adotando-se o método direto desde a primeira aula. Assim compreendido, tern" por fim dotar os jovens brasileiros de três instrumentos práticos e eficientes, destinados não somente a estender o campo de sua cultura literaria e de seus conhecimentos cientificos, elo,m6 tambem a colocá-los em situação de usar, para fins utilitarios, dá expressão falada e escrita dessas linguas.

Parágrafo unico — O ensino direto fica, nos primeiros anos, a cargo de professores denominados Auxiliares, e, no ultimo, de um -professor denominado Dirigente,

pata cada lingua em cada urna

das casas do Colegio, ao qual incumbirá lambem a função de orientar 'e fiscalizar o trabalho dos Auxiliares. A administração daqueles e deste se fará nos termos do artigo 20 destas instruções e .

seus parágrafos.

10 ENSINO DIRETO

Art. 2° — As aulas serão dadas, desde o primeiro dia, no idioma que se tem de ensjnar.

§ 1° — A palavra do idioma estrangeiro não deverá ser obtida pela tradução da equivalente no vernaculo, mas sim Pela ligação direta do objéto á sua expressão completa e inteligivel.

§ 2° — A lingua ensinada em todos es anos do curso será a atual, corrente, a que usam os jornais bem redigidos, a que empregam -os escritores contemporaneos mais recornendaveis.

§ 3° — Só excepcionalmente caberã ao professor a faculdade de recorrer á lingua portuguesa para explicações indispensaveis,• eue ainda não possam ser dadas pelo método direto.

. Art. 30 — No segundo ano do curso,

professor Auxilictr. entre outros processos, recorrerá ás parafrases e ás vorsions-chémes (versões imitadas de um trecho tra•-luzide), devendo os assuntos

ser de dificuldade progressiva. Art. — O ensino será ministrado

de quadros,

por meio livros e demais

oltjétos que sugiram assuntos para o dialogo. Este deve ser constante entre

professor e os alunos e entre os pro* prios alunos, sob a direção do professor Auxiliar.

Árt. 5° — Haverá, outrossim, ditados sobre a rnateria dos elialogos, mas seM-pre após a leitura dos trechos, obedecendo á sequencia: "ouvir e falar„.1tr e escrever".

Art. 6° -- O professor Auxiliur.

Yiccuidadosamente pela bóa

;ará . prenun,

eia dos alunos. Para isso repetirá 'os •

siee -sons. Uda- posição .014Mei ltow •

que tornam, no -momento, • oa orgãos

:do

seu aparelho ; Vocal e insistirá • para -que os alunos disponham pela mesma :fórma os seus orgãoade fonação, como nó caso da emissão do th inglês, do ch alemão

dos diversos -Valores sonico$ do é tlra.ncl

és, dando, além dessa nOçãO

suai, as explicações necessarias..

•Art.. .7° -- O professor Dirigente • deverá, tanto quanto possivel, procurar a uniformidade do ensino entre os diver. Los Auxildares;

tomando, entretantõi em cosiddação, os processos individuais de cada uni, quando favoraveis ao ensino, afim de aconselhá-los aos demais.

Parágrafo Unice . —Essa uniforiniddde

extcnderá igualmente ao .aparelho. escolar: quadros,. mapas, livros é..•,des. mais objétos .accessorios. do . ensina 'dis reto.

Art. 84

.- Cumpre, outrossim, • ao, professor Dirigente Csfarçar-se .para

.

que o. progresso do ensino seja . uniforme entise as • diversas turmas do mesmo' áno. Para :isso á' sua fiscalização deva' ser constante é intensa. • o ' •

• Art. 9° — Os

Dirigentes indicarão aos

auxiliares os processes: mais. eficazes para apurar-se o gráu do aproyeitamen:! to mensal, dos alunos, bem , como 'o nu-' mero de Sabatiflas que .se :devem :fazer

• .

anualmente. •

Paragrafo trinco. Cabe-lhe egualmente escolher .es • livros 'que devem ser usados no ensino' dos ,

'primeiroS ,anos. Art. 10. A-promOção do primeiro

para o segundo : : ano 'será por médias... No segundo a' aprovação dependerá de uma :prova escrita, que constará* de ditado e resposta a algumas questões,- eM-'. p

regando-se em tudo a irrigue: ensina'

Paragrafo unto. A ,nota de, pron.u., cão será dadiv multiplicando-se a ;niedia anual por dois, sonaãndo este..pro, lduto o numero obtido como mota de prova. escrita e dividindo-se o resnitado. Por três.

Art.

11. As •noções de gramaticf.4.-ini-, nistrada durante.. os dois anos de :ensino deverão ser deduzidas péla propria observação dos discentes e nunca apresentada pêlo professor auxiliar

sob forma

teórica ou abstrata de regras. . .

Paragrafo unico. 'Para êste fim, 'e sómente nos casos de extrema •ecessida-' . de, poderá o professor auXiliar-recor rer ao idioma nacional, 'cujo- emPrego

que a

cessara imediatamente, uma vez

.

compreensão se faca.

Art. 12. EM relação ás varias lin-3ugt .estrangeiras ' o 'ensino

,pão deve

orientar se .irredutivelmente neg-. mos .processos, desde que

élas não

arme--;

seentain 'as Mesmas - analogias ein „face

naci.onal. Assim, alguns-. preces:soá que poderiam. ser eficazes' C. intuitivos, no ensine direto do francês não; devein ser Postos de,:jado sob o fundamento._de

licarem ao 'de inglês . .ou

não se ap , do ale=

mão. • Caberá, ao

dirigente 'atender' a:

SeS , pa] r ristancias

Art ,.13. No ultimo.,,anaido.:.curS0

ensino . direto compreenderá ;;.surnarias mente m .filologia e a literatura da lingua ensinada,,, .0,- estudo ; ;das IpOndiçõeS •

spciais, do ;Paix.da :erigem, s .§Os

no.tigi.a

bre...sua; vidPr na rural as suas

g.:dba

e,[email protected], Ao-merciais indústr4ais,

(1R aluno. Se integre na _de - fdrina. que

,

Posse.. da lingua

. todos os sena aspe

tos:- .

„Parágrafo • nrrifeo. - Este ensino complementar liCará- a, caro dos dirigentes,

nós - termos

dós' artà '22 e24.

41, 14, Pará Maior' eficiencia do ensino, .ein''toicles

anos do ' urso, os professores aUxitiare.§-e. - . o dirigente

procurarão ',traZer .áá aulas' jornais, revistas, almanaques "O outros quaisquer impregais : lingua ensinada, redigidos

em blia linguagem, afim de poderem os

alunoS conhecer não só o idioma atual,

vivo do .

pai corno tombem inteirar-se

dos- asstinteS ao 'mesmo 'concernentes..

. 1-§ . 1.° '-Para

-tênias de verão ou de

chnioosiçãci- • origkial- serão preferidos

assuntos'relativos

A á. vida Social e econo-Mica •da' nação ',Cuja, Lingua • está sendo

ensinada; além do que se refere á sua

literatura; .

-geogralia e historia.

2:', Com ,

êste- Intuito os Professores:

animarão:também os seus alunos a promover, 'nal 'medida do possivel, uma pequena 'coleção desses escritos.

NArt. 45-'No ultimo ano do curso haverá . pára., o .-estudo •iterario a escolha

de .

um :peqp-eno j,grupo de escritores de

varios generos, que serão os autores do

programa-do. ensino direto. Além dós

seu, eserilos, ' êstes autores serão estudados sob o ponto de vista' das escolas

que seguiram, do relevo que tiveram

ne quadro 'iterado da sua época, de sua

biografia e outros dados interessantes.

dirigentes, cW aeôrdo COM

Art. 16. Os

!auxiliares, formarão oS programas

03

de ensine. para os ' primeiros anos do

curso de cada 'ingira estrangeira.

,skÁrt . .47. Os dirigentes promoverão'

auxiliares, ar que . presidirenniõeS deá

140, para ,cine êstes declarem em que

pepto se ácharn' dos respectivos prograrém 'Medidas que lhes pare-Ines a'alvg

opcalUnaa é" Proficuas para a meearn .

do ensino, dentro, p0-lber LeficienCia ',

réM, desta' instruções.

PEssan,

011~IIz4ÇÃO E

t

As.'atuais turmas dos anos

Me !que ensinam as linguas vivas

peeStrangeiraT serão desdobradas em

quenas turmas' de quinze alunos.,

uParagrafo .unico — a conlposicão

destas pequenas durmas ter-se-ão , em

conta -o 'sexo, a- .capacidade e o aproe

Veita.mento • dos alunos.

1-ArL••• 19 Em cada uma das Casas'.

Colegio Pedro .1I haverá um "dirido

gente"' para cada lingua., viva estran-Altriliare,si necesgeira .e o• número de

posario • para ,Tegeneia das turmas,

dendo um A.u.ritio.r encarregar se de

mais-- de uma, a: -eriterio do prof

.

,s Os-birigentes serão

-, rArt, 20 •,,

tidos.'por . contratc assinado com o Ministerio; da? -Educação por um prazo de

, findo o qual, ficará o mesmo.

i

tres, anos

o.ntrate, -revigorado por egual prazo,

e.

dedo que .nada conste em desabono da:

idoneidade profissional do contratado:,

designados pelo

.114-xilfriros.Ãer.ão

etor. : da SesSão, : respectiva do Colegio,.

Dirigente,

mediafite.propOsta, do préviamente subnieticlg: ao Departamento da

proposta deverá exceder dá.

sterço do s 'iiNriero de Auxiliares ne-'

eessario$,.;;..: .. • ,, •

ÁS' vagas que ocorrerem.

duyp.nt91,O"ano Ntivo serão formuladas

a' mesma fórma e o.

as proposta

prpec`,Sso:;de,oe n nienção 'obedecerá aos

maárnes , •