Página 1790 da Suplemento - Seção II do Diário de Justiça do Estado de Goiás (DJGO) de 20 de Novembro de 2018

Comarca de Goiânia

Estado de Goiás

16ª Vara Cível e Ambiental

respondendo o denunciante pelos honorários advocatícios da litisdenunciada (art. 129, parágrafo único, CPC).

Por fim, rejeito o pedido de condenação do requerente em litigância de má-fé, porquanto não configuradas as hipóteses previstas nos incisos I a VII, do art. 80, CPC, tendo sido exercido de forma legítima o direito de ação.

Ante ao exposto, julgo IMPROCEDENTES os

pedidos iniciais e declaro extinta a denunciação da lide.

Condeno o requerente ao pagamento das custas processuais e honorários advocatícios fixados em 10% (dez por cento) sobre o valor atualizado da causa, a ser distribuído em partes iguais entre os réus, ficando suspensa a exigibilidade, nos termos do disposto no § 3º, do art. 98, do CPC.

Em relação à lide secundária, condeno o denunciante HOSPITAL OFTALMO CENTER ao pagamento de honorários advocatícios que fixo em R$ 2.000,00 (dois mil reais), em favor da litisdenunciada PORTO SEGUROS CIA DE SEGUROS GERAIS (art. 129, parágrafo único, do CPC).

Publique-se. Registre-se. Intimem-se.

Goiânia, 13 de novembro de 2018.

Leonardo Aprigio Chaves

Juiz de Direito

Avenida Olinda esquina com Rua PL-03, Qd. G, Lt. 04, Park Lozandes, Goiânia-GO

CEP: 74884-120

12