Página 6 da Industria e Comercio do DOERS (DOERS) de 13 de Dezembro de 2018

Publicado por DOERS
há 5 meses

CNPJ/MF 04.200.649/0001-07 – NIRE 43300040593 COMPANHIA ABERTA – RG CVM 01942-9

ATA DE ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA REALIZADA EM 31 DE AGOSTO DE 2018

1.DATA, HORA E LOCAL: Na data de 31 de agosto de 2018, às 10h, na sede da Companhia Província de Securitização de Créditos Imobiliários (“Emissora”), localizada na Rua dos Andradas, nº 1276 – 5º andar, Centro Histórico, Cidade de Porto Alegre, Estado do Rio Grande do Sul, CEP: 90.020-008. 2.PRESENÇAS: Verificada a presença de todos os Acionistas representando a totalidade do capital social. 3.COMPOSIÇÃO DA MESA: Foi aclamado para presidir os trabalhos o Sr. Jose Antonio Carchedi, que convidou o Sr. Alceu Francisconi, para secretário. 4.CONVOCAÇÃO: Dispensada a convocação na forma do disposto no Parágrafo Primeiro do Artigo 20º do Estatuto Social. 5.FORMA DA ATA: Foi aprovado pelos acionistas presentes que a ata será lavrada de forma sumária. 6.ORDEM DO DIA: Deliberar sobre (i) a alteração da denominação social e do objeto social da Companhia e consequentemente a alteração dos artigos , , , 23º e 45º do Estatuto Social da Companhia; (ii) e, diante dessas modificações, a alteração do artigo 45º do Estatuto Social. 7.DELIBERAÇÕES: Colocadas as matérias em discussão e posterior votação, foi deliberado e aprovado por unanimidade: (i) a aprovação da alteração da denominação social da Companhia Província de Securitização de Créditos Imobiliários para Companhia Província de Securitização; (ii) a inclusão no objeto social da Companhia das atividades de aquisição e securitização de créditos do agronegócio, nos termos da Lei 9.514/97, e de exercício da função de agente fiduciário de letras imobiliárias garantidas (LIG), nos termos da Circular nº 3891 do Banco Central do Brasil, de 28 de março de 2018, dentre outros, nos termos da nova redação dada ao artigo 3º do Estatuto, abaixo transcrita; e (iii) o aumento do Capital Social, conforme BOLETIM DE SUBSCRIÇÃO que faz parte integrante desta ata (Anexo I), por oferta particular, mediante subscrição e integralização neste ato, de 620.000 (seiscentos e vinte) ações ordinárias, nominativas, sem valor nominal, todas de uma só classe, ao preço unitário de emissão de R$ 1,00 (um real) cada uma, mediante a capitalização de créditos detidos pelas acionistas subscritoras contra a Companhia, decorrente de Adiantamento para Futuro Aumento de Capital, destinando integralmente ao capital social, passando, desta forma, o Capital Social para R$ 820.000,00 (oitocentos e vinte mil reais) divido em 820.000 (oitocentos e vinte mil ações ordinárias nominativas, sem valor nominal, sem a emissão de certificado). 7.1. Tendo em vista as deliberações acima, alterar os artigos 1º, 3º, 5º, 23º e 45º do Estatuto Social da Companhia, que passam a vigorar com as seguintes redações, cujo Estatuto Consolidado encontra se anexo à presente Ata de assembleia (Anexo II): Artigo 1º. A denominação social é COMPANHIA PROVÍNCIA DE SECURITIZAÇÃO, é uma sociedade anônima, regida por este Estatuto Social e pelas disposições legais, regulamentares e normativas que lhe forem aplicáveis, em especial a Lei nº 6.404, de 15 de novembro de 1976 e a Lei 11.076, de 30 de dezembro de 2004. Artigo 3º .A Companhia tem por objeto social: a) a aquisição e a securitização de direitos creditórios e/ou créditos hipotecários, imobiliários e do agronegócio e de créditos oriundos de operações imobiliárias; , de valores mobiliários lastreados em direitos de crédito e créditos do agronegócio, créditos imobiliários e assim compreendida a compra, venda e prestação de garantias em créditos hipotecários e , imobiliários e do agronegócio; bem como e de créditos oriundos de operações de empréstimo, de financiamento e de arrendamento mercantil contratados com bancos múltiplos, bancos comerciais, bancos de investimento, sociedades de crédito, financiamento e investimento, sociedades de crédito imobiliário, sociedades de arrendamento mercantil e companhias hipotecárias; b) a prestação de serviços referentes a operações no mercado secundário de hipotecas e de créditos oriundos de operações imobiliárias e do agronegócio; c) a emissão e colocação, de forma pública ou privada,, ano mercado financeiro e de capitais, de Certificado de Recebíveis Imobiliários (“CRIs”), e Certificados de Recebíveis do Agronegócio (“CRAs”), ou de qualquer outro título de crédito ou valores mobiliários lastreados em direitos creditórios e/ou créditos do agronegócio ou imobiliários compatível com suas atividades; e de outros títulos de crédito; d) a realização de negócios e prestação de serviços compatíveis com as atividade de securitização de direitos creditórios e/ou créditos do agronegócio e créditos imobiliários e hipotecários, incluindo, mas não se limitando, a emissões de CRI e CRA, a administração, recuperação e alienação de direitos creditórios e/ou créditos do agronegócio. e créditos imobiliários e hipotecários, bem como a realização de operações em mercados derivativos, incluindo mas não se limitando a digitação de títulos em sistema de mercado de balcão, administração, recuperação e alienação de direitos de crédito e/ou crédito s; e) a realização de operações de hedge em mercados derivados visando à cobertura de riscos na sua carteira de créditos e/ou direitos creditórios do agronegócio, imobiliários e hipotecários e f) exercer a atividade de agente fiduciário em emissão de Letra Imobiliária Garantida (LIG). Artigo 5º. O Capital Social é R$ 820.000,00 (oitocentos e vinte mil reais) divido em 820.000 (oitocentos e vinte mil ações ordinárias nominativas, sem valor nominal, sem a emissão de certificado). Artigo 23º. O mandato dos membros da Diretoria será de 2 (dois) anos, admitida a reeleição por um ou mais períodos, extinguindo-se na data da Assembléia Geral Ordinária realizada no ano em que deva ocorrer o seu termo final. Artigo 45º. Fica vedada, exceto, quando relativos a créditos imobiliários e direitos creditórios do agronegócio, até o pagamento integral das obrigações representadas pelos títulos e valores mobiliários emitidos, a prática dos seguintes atos: a) transferência do controle; b) redução do capital, incorporação, fusão, cisão ou dissolução; c) cessão dos créditos, ou atribuição de qualquer direito sobre os mesmos, o controlador ou a qualquer pessoa a ele ligada, em condições distintas das previstas nos instrumentos de emissão dos títulos e valores mobiliários. 7.2. A composição do capital, após o aumento do capital, passará a ser definido conforme anexo III a presente Ata. 7.3. Nada mais havendo a tratar, foi encerrada a presente assembléia geral. 8.FORMA DA ATA: Foi aprovada a lavratura da presente ata, em forma sumária, conforme faculta o parágrafo primeiro do artigo 130, da Lei 6404, de 15.12.1976. 9.ENCERRAMENTO: Lida e achada conforme e confirmada em todos os seus termos, a presente ata vai assinada pela mesa e por todos acionistas. Jose Antonio Carchedi, Presidente da Assembléia, Alceu Francisconi, Secretário da Assembléia. Acionistas: Por PPI – Participações Ltda. – Jose Antonio Carchedi, Por PDI Desenvolvimento Imobiliário Ltda. – Luis Felipe Carlomagno Carchedi e Camilo Fortuna Pires. Jose Antonio Carchedi, Pedro Gustavo C. Carchedi, Alceu Francisconi. 10.AUTENTICAÇÃO: Declaramos, que a presente é cópia autêntica da original lavrada no livro próprio, bem como também são autenticas as assinaturas ali lançadas. Porto Alegre, 31 de agosto de 2018. JOSE ANTONIO CARCHEDI-CPF Nº 001.702.59072-PRESIDENTE; ALCEU FRANCISCONI-CPF Nº 001.993.970-15-SECRETÁRIO; Acionistas: JOSE ANTONIO CARCHEDI; PEDRO GUSTAVO CARLOMAGNO CARCHEDI; ALCEU FRANCISCONI; PDI DESENVOLVIMENTO IMOBILIÁRIO LTDA, Luis Felipe Carlomagno Carchedi e Camilo Fortuna Pires; PPI PARTICIPAÇÕES LTDA., Jose Antonio Carchedi. Visto: Pedro Braga Eichenberg- AB RS Nº 78.049. Junta Comercial, Industrial e Serviços do Rio Grande do Sul. Certifico registro sob o nº 4881707 em 06/11/2018 da Empresa COMPANHIA PROVINCIA DE SECURITIZACAO, Nire 43300040593 e protocolo 184397804