Página 7 do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) de 18 de Dezembro de 2018

OLIVEIRA JÚNIOR. O Desembargador Gabriel de Oliveira Cavalcanti Filho aos candidatos eleitos ao cargo de deputado federal: SÍLVIO SERAFIM COSTA FILHO; TÚLIO GADELHA SALES DE MELO; WOLNEY QUEIROZ MACIEL. O Vice-Presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco, o Desembargador Agenor Ferreira de Lima Filho, aos candidatos eleitos ao cargo de Deputado Estadual: ALBERTO JORGE DO NASCIMENTO FEITOSA; ALESSANDRA XAVIER DA ROCHA VIEIRA; ÁLVARO PORTO DE BARROS; ANTONIO DE MORAIS ANDRADE NETO; ANTONIO DE SOUZA LEÃO COELHO; ANTÔNIO FERNANDO DE AQUINO BEZERRA; ANTONIO GERALDO RODRIGUES DA SILVA; CLAUDIANO FERREIRA MARTINS FILHO; CLEITON GONÇALVES DA SILVA; CLODOALDO MAGALHÃES OLIVEIRA LYRA. O Corregedor Regional Eleitoral, Desembargador Alexandre Freire Pimentel, aos candidatos eleitos ao cargo de deputado estadual: CLÓVIS JOSÉ PRAGANA PAIVA; DIOGO CASÉ MORAES; DORIEL SATURNINO DE BARROS. O Desembargador Wladimir Souza Carvalho aos candidatos eleitos ao cargo de deputado estadual: ERICA CLARISSA BORBA CORDEIRO; ERICK DA SILVA LESSA; FABRIZIO DARIO DE SÁ FERRAZ; FRANCISMAR MENDES PONTES. A Desembargadora Érika de Barros Lima Ferraz aos candidatos eleitos ao cargo de deputado estadual: GLEIDE NASCIMENTO ANGELO; GUILHERME ARISTÓTELES UCHÔA CAVALCANTI PESSOA DE MELO JÚNIOR; GUSTAVO FUCHS CAMPOS GOUVEIA; HENRIQUE JOSÉ QUEIROZ COSTA FILHO; ISALTINO JOSÉ DO NASCIMENTO FILHO; JOÃO PAULO DA COSTA CAVALCANTI. O Desembargador Júlio de Oliveira Alcino aos candidatos eleitos ao cargo de deputado estadual: JOÃO PAULO LIMA E SILVA; JOAQUIM ELIAS CARNEIRO DE LIRA; JOEL MAURINO DO CARMO; JOSÉ ADALTO DOS SANTOS; JOSÉ ALUISIO LESSA DA SILVA FILHO; JOSÉ QUEIROZ DE LIMA; LUCAS CAVALCANTI RAMOS; MANOEL FERREIRA DA SILVA; MARCO AURÉLIO DE MEDEIROS LIMA; MARIA JOSELITA PEREIRA CAVALCANTI; MARIA TERESA LEITÃO DE MELO; MARIA DULCICLEIDE MACEDO COELHO AMORIM; PRISCILA KRAUSE BRANCO; ROBERTA MACEDO BERTINO ARRAES; RODRIGO CAVALCANTI NOVAES; ROGÉRIO ARAÚJO LEÃO; ROMARIO DE CASTRO DIAS PEREIRA; ROMERO LIMA BEZERRA DE ALBUQUERQUE; SIMONE ALICE DE OLIVEIRA SANTANA; VICTOR MORAES QUERALVARES; WALDEMAR ALBERTO BORGES RODRIGUES NETO; WANDERSON SOBRAL FLORENCIO; WILLIAM DOS SANTOS BRIGIDO; ROMERO ANTÔNIO RAPÔSO SALES FILHO; JOSÉ ERIBERTO MEDEIROS DE OLIVEIRA. O Vice-Presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco, o Desembargador Agenor Ferreira de Lima Filho, aos Conselheiros de Fernando de Noronha: AÍLTON RODRIGUES; GEORGE MACIEL; ANA PAULA SILVA; ARTUR CÂNDIDO DA SILVA; EMERSON NILSON DA SILVA; MARLI MARILDE MARTINS DA COSTA; MILTON LUNA DA SILVA; VERÔNICA MARIA PEREIRA MODESTO; OTÁVIO MINERVINO DA SILVA FILHO. Em seguida, o Mestre de Cerimônias concedeu a palavra ao Governador reeleito, o Senhor Paulo Henrique Saraiva Câmara, que proferiu o seguinte discurso: “Boa tarde! Cumprimentar o Presidente do TRE, Desembargador Luiz Carlos Figueiredo; cumprimentar a primeira dama do Estado, Ana Luíza; cumprimentar o Vice-Governador de Pernambuco, Raul Henry; cumprimentar o Presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco, Deputado Eriberto Medeiros; cumprimentar o Presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco, Desembargador Adalberto Oliveira Melo; cumprimentar o Desembargador Cid Marconi Gurgel, Desembargador Federal Vice-Presidente do TRF – 5ª Região; cumprimentar o Desembargador Sergio Torres Teixeira, do TRT da 6ª Região; cumprimentar os que fazem o Tribunal Regional Eleitoral, cumprimentando o Vice-Presidente Agenor; o Corregedor Geral, Doutor Alexandre Pimentel; o Desembargador Eleitoral Vladimir Carvalho; Doutora Érika Ferraz, Desembargadora Eleitoral; Doutor Júlio Oliveira, Desembargador Eleitoral; Doutor Gabriel Cavalcanti, Desembargador Eleitoral; cumprimentar o Vice-Presidente da OAB, Leonardo Accioly; cumprimentar o Doutor Francisco Teixeira, Procurador Regional Eleitoral; cumprimentar a todos os prefeitos e prefeitas aqui presentes, cumprimentando o prefeito do Recife, Geraldo Júlio; senhores parlamentares, deputados federais, estaduais, Senador Humberto Costa; minhas senhoras e meus senhores. Estamos todos aqui hoje para reafirmar o compromisso apresentado ao povo de Pernambuco durante a campanha eleitoral deste ano. Compromisso em assegurar serviços públicos de qualidade, responsabilidade fiscal com equilíbrio das contas públicas e responsabilidade social em atender àqueles que mais precisam. Esse compromisso social foi e sempre será o nosso norte e a nossa missão maior. Trata-se, também, de uma oportunidade única de fazer a defesa plena e sem vacilo da política como instrumento insubstituível da melhoria da vida das pessoas. É inaceitável criminalizar a política e colocar em dúvida os princípios básicos da democracia, por meio do qual a sociedade exerce sua soberania. Daí a importância de reconhecer e destacar o trabalho em parceria que o poder executivo promoveu, nos último anos, com a Assembleia Legislativa de Pernambuco, com o Tribunal de Justiça, com o Ministério Público e com o Tribunal de Contas do Estado. Quero aqui também reconhecer o competente trabalho realizado por todos que fazem o Tribunal Regional Eleitoral, na condução isenta de profissional das eleições em nosso Estado sob o comando do Desembargador Luiz Carlos de Barros Figueirêdo. Agora, vale repetir, os palanques estão desmontadas e as mãos abertas para outras mãos de boa-fé que queiram ajudar e resolver as nossas questões mais urgentes. Uma delas é a retomada do diálogo nas relações políticas. Fomos levados ao nível exarcebado de intolerância, que deixou rastros profundos em toda a parte. Muitos, simplesmente, não querem ouvir a voz contrária; e, sem ouvir a voz contrária, como fortalecer a democracia, um sistema político que se consolida com o embate dos argumentos? Estamos prontos para trabalhar a favor desses acordos, no plano nacional, quando estiver em jogo decisões de relevância para o futuro do Brasil. Estamos prontos para fazer o mesmo com o nosso Estado, procurando reunir todos dispostos a contribuir, de alguma forma, para o desenvolvimento econômico, social e cultural de Pernambuco. Isto não significa abrir mão de diretrizes ideológicas e programáticas, mas ter a grandeza de reconhecer erros próprios e acertos dos adversários, atitudes que caracterizam maturidade política. Foi esse caminho que o nosso governo trilhou de janeiro de 2015 até hoje. Enfrentamos com coragem e determinação a quadra mais complexa e problemática da história contemporânea brasileira. Tivemos a vivência daquilo que os especialistas chamam de ‘a tempestade perfeita’, assolados por crises econômica, política e ética. Foi desafiador chegar aqui hoje, reconduzido pelo voto majoritário e soberano do povo de Pernambuco. Não nos abatemos diante das dificuldades diárias. O povo