Página 53 da Seção 1 do Diário Oficial da União (DOU) de 11 de Março de 1949

Diário Oficial da União
há 70 anos

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS

AGENTES DA PROPRIEDADE

INDUSTRIAL (A. B. A. P. I.)

EXTRATO DE ESTATUTO

Fundada nesta Capital, onde tem sua sede e foro por tempo indeterminado,

e

com seu fundo social a constituir-se ilimitado número de sócios (os quais não respondem subsidiáriamente pelas obrigações sociais) e tem por objetia defesa dos interesvo: a) promover

ses' da classe dos agentes da Propriedace Industrial; b) promover e incentivar o estudo do direito de propriedade industrial e de matérias correlatas, mantendo intercâmbio com outras associações, nacionais ou estrancriar e desenvolver ativigeiras; c)

d) prestar, como

dades associativas;

possível, assistência e auxilio de que necessitam os agentes da propriedade industrial. A Associação será administrada por uma Diretoria constiretuída de Presidente (que será o seu

presentante em Juízo e fora dele); 1.°

2.° Vice-Presidente; 1.° e 2. Secree

tários, Tesoureiro; Procurador; por *um Conselho Fiscal e Consultivo comsópasto de 7 vogais. A Associação

mente poderá dissolver-se por deliberaçao da Assembléia Geral, expresfim e que

samente convocada para esse

elegerá o liquidante e os membros do

e Consultivo que ser-Conselho Fiscal

virão ao período da liquidação. Realizado o ativo e satisfeito o passivo,

saldo que houver terá o destino que for determinado pela Assembléia Geral. O presente estatuto só poderá ser reformado ou alterado por deliberação ca Assembléia Geral, com a presença da maioria de 2/3 dos sócios quites e no gozo cos direitos sociais. Os sócios fundadores e a Diretoria atual constam em apenso ao Estatuto. — Fran-Presidente.

cas eo Antonio Coelho,

1.832 — 9-9-49 — Cr$ 142,8`.). (N.

FEDERAÇÁO DAS ASSOCIAÇÕES DE FALMACtUTICOS DO BRASIL

(FAFB)

EXTRATO DE ESTATUTO

Funde da em 13 de setembro de •

1945, na cidade de Curitiba, Estado do Paraná, com sede e foro nesta Capital Federal, de âmbito nacional, com seu fundo social a constituir-se

ilimitado número de entidades fare

macêuticas (as quais não respondem subsidiariamente pelas obrigações soa) conciais) e terá por principio:

gregar as entidades farmacêuticas brasileiras, que continuarão com a sua autonomia, regendo-se pelos próprios estatutos; 8) representar a clastica e as entidades filiadas se farniach.

perante os poderes públicos em tudo

e

que se relaciona com a farmácia com o respectivo exercício profissional:

colaborar com os poderes públicos c)

em tudo que se relacione com a farcom o seu exercício profismãe's e

sionel: d incutir no espírito dos fars a conveniência de se agremacêutico

miarem, promovendo a criação de entidades e escorajando seus dirigentes

a, f, g,

ou esteios. e mais os itens:

constantes do seu art. 1.g. e k,

A FAFB orá dirigida por um Presiseu representahte

dente (que será o

Juizo e lora dêle, podendo deleem

gar essa representação): Vice-Presidente e por um Conselho Diretor, constituído por um representante de cada entidade filiada, o qual escolherá dentre os seus membros: um Secretário Geral, um Subsecretário e um Tesoureiro. Em caso de dissolução da FAFB, que só poderá ser determinado pela maioria das entidades filiadas e numa convenção, os bens a ela pertencentes serão rateiaentre as entidades filiadas. O dos

presente Estatuto só poderá ser modificado depois de cinco anos, por proposta do Presidente ou do Conselho Diretor, devendo a aprovação

as

das modificações ser feita durante

em reunião esi alai do convenções,

qual mpareça

Conselho Diretor, à

das entidades filiadas. Os a maioria

consfundadores e a Diretoria atual

tam em apenso ao estatuto. — Paulo Lacerda de Araujo Feio, Secretário Geral, pelo Presidente.

(N.o 4.831 — 9-3-49 — Cr$ 163,20)

IGREJA POSITIVISTA DO BRASIL

DECLARAÇÃO PARA AQUISIÇÃO DE PERSONALIDADE JURÍDICA

Extrato de sua organização

A Igreja Positivista do Brasil, fundada, nesta cidade, por Miguel Lemos, a 11 de maio de 1881, por tempo ilimitado, compõe-se do conjunto de indivíduos e famílias que aceitam integralmente a Religião da Humanidade, fundada por Augusto Comte, e que reconhecem a autoridade espiritual do Apostolado Positivista do Brasil.

As decisões coletivas dos seus membros serão tomadas, até nova deliberação dos mesmos, por meio de unia Delegação Executiva, constituída de treze dêles, inclusive para modificação de sua organização. Caberá aos que não estiverem de acôrdo com as

decisões da Delegação reclamar desta a consulta a todos os outros membros da Igreja, decidindo então a maioria dêstes. A Igreja será representada, ativa e passivamente, em Juízo e fora dêle, por sua Delegação Executiva ou por quem esta designar. Os seus membros não respondem subsidiariamente pelas obrigações sociais, nem recebem remuneração pelas funções que exercem. A extinção da Igreja só

se dará na hipótese de morte de todos os seus membros, passando então os bens materiais que posseus edifícios e tudo quanto nêies se encontrem. O seu património atual compreende os seguintes terrenos, com seus edifícios e tudo quanto neles se contenha: Templo da Humanidade, sua sede central. à Rua Benjamim Constant n.° 74, nesta cidade; Capela de Paris, sita à Rua Payenne n.° 5, nassa cidade; Capela de Pôrto Alegre, sita à Avenida João Pessoa n.° 1.058, na cidade do mesmo nome, no Rio Grande do Sul. Rege-se a Igreja: pelas "Bases de sua Organização", instituídas a 5 de setembro de 1891. por Miguel Lemos; pelas especificações dos "Expedientes" de 14 de setembro de 1919, estabelecidos por R. Teixeira Mendes, aquelas e êstes anexados integralmente ao presente extrato; e, no mais que êles não contêm, por esta declaração.

Rio de Janeiro, 2 de março de 1949. — Pela Delegação Executiva da Igreja Positivista do Brasil. —

Geonisio

Curvello de Mendonça.

(N.° 4.837 — 9-3-49 — Cr$ 183,60).

'IGITÁ" IMOBILIÁRIA GUAPORÉ

LIMITADA

(Alteração cio contrato social)

Por instrumento particular, firmado nesta Capital, em 1 de fevereiro último, devidamente selado,

o contrato social desta sociedade, pessoa jurídica pelo registro n.° 1.997, no livro A n.° 3, do Registro de Títulos e Documentos, (1.° Ofício), em 26-10-943 e posteriores alterações aberbadas, respectivamente, em 14-3-946 e 14-10-947, no referido registro n.° 1997 e no Registro Civil de Pessoas Jurídicas, neste sob o número 423 foi alterado o contrato social pela forma abaixo: — 1.°) — A gerência da sociedade que, até agora, era exercida pelo sócio cotista Ivan Luiz de Schueler 11/uniz, passa a ser exercida, desta data em diante

nas mesmas condições, pelo sócio e

cotista Getúlio Macedo de Azeredo.

N .P.). — Os sócios cotistas: (A.

—Ivan Luiz de Schueler Munis. — Getúlio Macedo de Azeredo.

(N.° 3.221 — 9-3-49 — Cr$ 35,70).

EMPRESA DE •TRANSPORTES

"AEROVIAS BRASIL" SOCIEDADE

ANÓNIMA

Ata da reunião da Diretoria da Emprêsa de Transportes Aerovias Brasil S. A.

Aos dezesseis dias dó mês de feve quarenta e

reiro de mil novecentos e

nove, às quatorze horas, na sede social à rua México n.° três, terceiro andar, reuniu-se a Diretoria da Empresa de Transportes Aerovias Brasil, S. A., presentes os senhores José Alfredo de. Almeida, Presidente; Doutor José Cintra Gordinho, Vice-Presidente; Dr. Joaquim Cintra Gordinho, Vice-Presidente e Jarbas Meireles, Diretor, a firo de tratar de assuntos de interêsses da Sociedade.

Com a palavra, o senhor Presidente comunicou que tinha recebido o pedido de demissão, por escrito, do Senhor Dr. Joaquim Cintra Gordinho, Vice-Presidente e do Sr.. Francisco Scarpa, Diretor, ambas em caráter irrevogável.

Dado o caráter dos referidos pedidos, propunha o senhor Presidente, Rasem os mesmos aceitos, agradecendo-se aos Diretores demissionários a dedicação, esfôrço e colaboração emprestados durante a gestão.

e

Aceita a proposta da Presidência.

obediéncia à disposição estatutáem

ria, resolveu-se a convocação de dois novos diretores, a fim de ocuparem os cargos vagos.

Propôs o senhor Presidente, os nomes dos senhores Dr. Marcelo Ulisses Rodrigues, brasileiro, casado, adà

vogado, residente em São Paulo Avenida Indianópolis n.° 1.100, para Vice-Presidente o Major Jorge Marques de Azevedo, brasileiro, casado, major-aviador, residente em São Paulo à Avenida Indianópolis número 1.052 para a vaga de Diretor.

Aceita a proposta, determinou o senhor Presidente fôsse lavrada a presente ata, que depois de lida e aprovada, vai assinada pelos Diretores que neste ato aceitam a investidura e tomam posse de seus cargos.

Em dezesseis de fevereiro de mil novecentos e quarenta e nove. — José Alfredo de Almeida. — José Cintra Gordinho. — Jarbas Meireles. — Marcelo Ulisses Rodrigues. — Jorge Marques de Azevedo.

Confere com o original. Jarbas Meireles, Diretor.

Ata da reunião da Diretoria da Emprêsa de Transportes Aerovias Brasil S. A.

Aos vinte e um dias do mês de fevereiro de mil novecentos e quarenta e nove, às quatorze horas, na sede social à rua México n.° três, terceiro andar, reuniu-se a Diretoria da Emprêsa de Transportes Aerovias Brasil S. A., presentes os senhores José Alfredo de Almeida, Presidente; Dr. José Cintra Gordinho, Vice-Presidente; Dr. Marcelo Ulisses Rodrigues, Vice-Presidente; Major Jorge Marques de Azevedo, Diretor e Jarbas Meireles, Diretor, a fim de tratar de assuntos de interêsses da Sociedade.

Com a palavra o Vice-Presidente, Dr. Marcelo Ulisses Rodrigues, comunicou que tinha recebido, por escrito, os pedidos de demissão dos senhores José Alfredo de Almeida, Pre-Dr. José Cintra Gordinho, sidente e

Vice-Presidente, ambos em caráter irrevogável.

Dado o caráter dos referidos pedidos, propunha o senhor Dr. Marcelo Ulisses Rodrigues, Vice-Presidente, fôssem os mesmos aceitos, propondo, ainda, um vota de agradecimento aos Diretores demissionários, pela dedicação, esfôrço e colaboração emprestados à Sociedade durante a gestão.

Aceita a proposta, e em obediência à disposição estatutárias, deliberou di se a convocação de dois novos

retores, a fim, de ocuparem os cargos vagos.

O senhor Jarbas Meireles, Diretor,

a palavra, propOs os nomes pedindo

de senhor Dr. Marcelo 'Ulisses 110-drigues, brasileiro, casado, advogado,

residente em São Paulo, à Avenida» Indianópolis n.° 1.100, para Presidentee Major Jorge Marques Azevedo,' bzrasileiro, casado, major-aviador, residente em São Paulo á Avenida Indianópolis ri.° 1.052, para Vice-Presidente.

Aprovada a proposta do senhor Jarbas Meireles, passou a diretoria da

Empresa de Transportes Aerovias

Brasil S. A., a ter a seguinte constituição: Dr. Marcelo Ulisses Rodrigues, Presidente; Major Jorge Marques de Azevedo, Vice-Presidente e

Jarbas Meireles, Diretor.

Em vinte e um de fevereiro de mil

José

novecentos e quarenta e nove. —

Cintra

Alfredo de Almeida. — José

Gordinho. — Marcelo Ulisses Rodrigues. — Jorge Marques de Azevedo.

— Jarbas Meireles.

Jarbas

Confere com o original. —

Meireles, Diretor.

4.831 — 9-3-49 — Cr$ 357,00)

(N.°

RUSSELL CHEMICAL S. A.

ATA DA ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA RE4-LIZADA Em 5 DE MARÇO DE 1949

Aos cinco dias do mês de março

de anil novecentos e quarenta e nove,

treze horas, reunidas na sede da

às

sociedade, à rua V.,a1 ,.3 Otoni n.°

44, 5.° ar.dar, a totalidiase dos aciónistaa, conforme foi verificado pelo

livro de presença, assome a presidência para a qual é. aclamado o

aenho- José Ribeira Elmc que con-,ida para secretário a Senhorita Angela Lameiro, ficando assim constituida a mesa. O Senhor Presidente

declara oue de acô • do .orn c edital

rie ainv.ração, publis crio no bia,ii)

011,ial e

no "Jorna! do Cc:nercto

tios dias três (3), qua:i IV e cinco _ (5) do mês de fevereiro do corrente

ano, a reunião tem por fim deliberar sõbre os atos e contas da Diretoria e parecer do Conselho Fiscal

relativos ao ano de mil novecentos

e quarenta e oito e proceder a eleição dos membros constitutivos do

Conselho Fiscal, efetivos e suplentes. O Senhor Presidente consulta a

assembléia e ela aprova unanimemente a dispensa da leitura do relatório, do balanço e das contas referentes ao ano de mil novecentos e

quarenta e oito por já terem os senhores acionistas deles conhecimento

pela imprensa. Pela Senhorita Angela Lameiro, secretário, é lido s

parecer do Conselho Fiscal. Terminada essa leitura, o Senhor Presidente declara aberta a discussão e não havendo que niquizesse fazer laço

da palavra, são unanimemente aprovados o parecer do Conselho Fiscal e todos os atos e contas da Diretoria relativas ao ano social de mil

novecentos e quarenta e oito, abstendo-se de votar os diretores e membros do Conselho Fiscal. Passandose à segunda parte da ordem do

dia, eleição dos membros do Conselho Fiscal, foi verificado o seguinte

resultado: Membros efetivos: Dr.

Eduardo Klingelhoefer da Fonseca, Douglas James Hillier e Renée de Azevedo Soeiro; suplentes: Dr. Francisco B. Távora, Dr. Humberto da

Silveira Garcez e José Ribeiro Elmo.

todos domiciliados nesta Capital. O

Senhor Ambrósio Lameiro consulta a

assembléia sõbre es honorários da

Diretoria e do Conselho Fiscal, O Senhor Dr. Ambrósio Felipe Lameiro Júnior declara que êle e os outros

membros da Diretoria continuam a

desistir de qualquer remuneração enquanto perdurar a situação que não

permite a distribuição de dividendos.

O Senhor Dr. Eduardo Klingelhoefer

da Fonseca declara que pelo mesmo

motivo, êle e os outros membros

do Conselho Fiscal desistem de toda

e qualquer remuneração. Nada mais

havendo a tratar, foi suspensa a assembléia . para !imatura da presente

ata, a qual lida em sessão reaberta,

foi unanimemente aprovada. E eu.

Angela Lameiro, secretário, lavrei a

presente que assino juntamente com