Página 2 da Publicações de Terceiros do Diário Oficial do Estado de Minas Gerais (DOEMG) de 24 de Maio de 2019

Por que esse conteúdo está aqui?
O Jusbrasil não cria, edita ou altera o conteúdo exibido. Replicamos somente informações que foram veiculadas pelos órgãos oficiais.Toda informação aqui divulgada é pública e pode ser encontrada, também, nos sites que publicam originalmente esses diários.

TERNIUM PARTICIPAÇÕES S.A

CNPJ nº 09.656.666/0001-77

Relatório da Administração

As demonstrações financeiras foram elaboradas e estão sendo apresentadas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil, incluindo os pronunciamentos emitidos pelo Comitê de Pronunciamentos Contábeis (“CPC”). As demonstrações financeiras apresentadas refletem adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posição patrimonial e financeira da Companhia em 31/12/2018 e 31/12/2017.

Demonstrações Financeiras - Exercícios findos em 31 de dezembro de 2018 e 2017 (Valores expressos em reais - R$)

Companhia em obter os recursos financeiros necessários para fazer face aos seus compromissos de prestação de serviços relacionados a disponibilização de mão de obra, assessoria e agenciamento de qualquer natureza. A previsão de fluxo de caixa é realizada pela Companhia, que monitora as previsões contínuas das exigências de liquidez da Companhia para assegurar que ela tenha caixa suficiente para atender as necessidades operacionais. Essa previsão leva em consideração os planos de reembolso dos empréstimos de partes relacionadas e ao cumprimento das metas internas estabelecidas pela Companhia. Mensuração dos instrumentos financeiros: Os saldos de caixa e equivalentes de caixa, contas a receber e fornecedores estão mensurados ao custo amortizado. Os valores justos dos instrumentos financeiros da Companhia são equivalentes aos seus valores contábeis. d) Imobilizado: Reconhecimento e mensuração: Registrado pelo custo de aquisição, formação ou construção, inclusive juros e demais encargos financeiros capitalizados. Outros gastos são capitalizados apenas quando há um aumento nos benefícios econômicos desse item do imobilizado. Qualquer outro tipo de gasto é reconhecido no resultado como despesa quando incorrido. Um item do imobilizado é baixado após alienação ou quando não há benefícios econômicos futuros resultantes do uso contínuo do ativo. Quaisquer ganhos ou perdas na venda ou baixa de um item do imobilizado são determinados pela diferença entre os valores recebidos na venda e o valor contábil do ativo e são reconhecidos no resultado. Redução ao valor recuperável de ativos tangíveis: No fim de cada exercício, a Ternium revisa o valor contábil de seus ativos tangíveis para determinar se há alguma indicação de que tais ativos sofreram alguma perda por redução ao valor recuperável. Se houver tal indicação, o montante recuperável do ativo é estimado com a finalidade de mensurar o montante dessa perda, se houver. O montante recuperável é o maior valor entre o valor justo menos os custos na venda ou o valor em uso. Na avaliação do valor em uso, os fluxos de caixa futuros estimados são descontados ao valor presente pela taxa de desconto, antes dos impostos, que reflita uma avaliação atual de mercado do valor da moeda no tempo e os riscos específicos do ativo ao qual a estimativa de fluxos de caixa futuros não foi ajustada. Se o montante recuperável de um ativo calculado for menor que seu valor contábil, o valor contábil do ativo é reduzido ao seu valor recuperável. A perda por redução ao valor recuperável é reconhecida imediatamente no resultado. e) Provisão para imposto de renda da pessoa jurídica: Provisão para imposto de renda sobre o lucro: É constituída a alíquota de 15% sobre o lucro fiscal apurado no exercício, acrescido do adicional (10%) do imposto de renda, conforme legislação em vigor. Provisão para contri buição social sobre o lucro: É constituída a alíquota de 9% sobre lucro fiscal apurado no exercício, conforme legislação em vigor. Para os exercícios findos em 31/12/2018 e 2017, a Companhia apresentou prejuízo fiscal, desta forma, não houve incidência dos impostos apurados sobre o lucro. f) Normas emitidas, mas ainda não vigentes: IFRS 16 -CPC 06 R2 - Arrendamento mercantil: A norma substituirá o IAS 17 - “Ope rações de Arrendamento Mercantil” e correspondentes interpretações e tem o objetivo de unificar o modelo de contabilização do arrendamento, exigindo dos arrendatários reconhecer como ativo/passivo todos os contratos de arrendamento, podendo ficar fora do escopo determinados contratos que possuam prazo inferior a doze meses ou um valor imaterial. A norma passará a viger a partir de 1º de janeiro de 2019. A entidade não espera nenhum impacto para o ano de 2019, visto que não possui nenhum contrato que se enquadra na referida norma. 4. Disponibilidades: Incluem os saldos de caixa pequeno, bancos conta movimento e aplicações financeiras de curto prazo. 2018 2017

Banco Conta Movimento 135.200 128.855

Aplicação Financeira 567.364 2.480.050

Total 702.564 2.608.905

5. Créditos a recuperar: O saldo da rubrica créditos a recuperar é composto por adiantamentos a fornecedores nacionais, e, os impostos a recuperar referem-se, basicamente, a saldo negativo de IRPJ e créditos de impostos federais que poderão ser utilizados para compensação de débitos de impostos federais futuros. 2018 2017

Adiantamentos – 35.639

Impostos a Recuperar:

IRRF sobre aplicação financeira 5.982 18.586

IRPJ saldo negativo 343.566 142.694

Outros – 731

Total 349.548 197.650

6. Empréstimos: Em 02/09/2016 fora concedido empréstimo no valor de US$ 20.000 com a taxa de juros de 1,2315% ao ano, o qual não fora quitado pela parte devedora. Em 22/06/2017 fora concedido empréstimo no valor US$ 20.000 com taxa de juros de 1,2315% ao ano, totalmente quitado em 31/10/2018. Foram concedidos em 10/01/2018 e 16/01/2018 dois novos empréstimos nos valores de US$ 20.000 e US$ 40.000, com a taxa de juros de 1,7817% ao ano, cujas quitações ocorreram em 31/10/2018 e 07/08/2018, respectivamente.

Empréstimos a terceiros 2018 2017

Circulante 79.706 67.226

Não circulante – 66.579

Total 79.706 133.805

7. Seguros a Apropriar: Refere-se a seguros de responsabilidade civil cobertura no período de 07 de janeiro de 2017 a 07 de janeiro de 2018. O valor fora totalmente apropriado para despesa de seguros em janeiro

de 2018. 2018 2017

Seguros a Apropriar – 103

Total – 103

8. Adiantamentos: Refere-se a adiantamento de salário a serem descontados na folha de pagamento de funcionários. 2018 2017

Adiantamentos a funcionários – 106.090

Total – 106.090

9. Imobilizado: O grupo imobilizado é composto

pelos seguintes itens: Taxa a.a 2018 2017 Móveis e Utensílios 10% – 131.807 Máquinas e Equipamentos 10% – 7.852 Computadores e Periféricos 20% – 77.180 Obras em andamento - 34.964.584 34.964.584

Total 34.964.584 35.181.423

(-) Depreciação acumulada – (154.456)

(-) Perda estimada

por valor não recuperável (34.964.584) (34.964.584)

Total (34.964.584) (35.119.040)

Total Imobilizado62.383

O imobilizado está demonstrado pelo custo histórico de aquisição e/ou construção, deduzido da depreciação acumulada e perdas de redução ao valor não recuperável. O saldo da conta Obras em Andamento, agrega, em sua maioria, serviços de engenharia civil, engenharia consultiva, engenharia ambiental e análises e estudos de engenharia, tomados de fornecedores nacionais e internacionais, relacionados à construção da sua usina siderúrgica no Distrito de São João da Barra/RJ - Zona Industrial do Porto do Açú. Em 2012, em função das estimativas da direção da empresa, a administração decidiu pelo reconhecimento de perda estimada por valor não recuperável da totalidade do custo de obras em andamento no valor de R$ 34.606.851. Em 2013, após nova avaliação, tal provisão foi complementada em R$ 267.732. Em 2014, tal provisão foi complementada em R$ 90.000. Em 2018, em função do encerramento das atividades no escritório de Belo Horizonte - MG, a sociedade solicitou a baixa da contabilidade dos ativos imobilizados. 10. Fornecedores: O saldo da conta de fornecedores refere-se a serviços tomados no mercado nacional e as faturas têm vencimento entre

2018 2017

30 e 60 dias.

Fornecedores 1.121 219.482

Total 1.121 219.482 11. Salários e encargos sobre Folha de Pagamento: Em julho de 2018, as obrigações com salários e encargos sobre folha de pagamento foram encerradas, devido a ocorrência de rescisões dos funcionários da sociedade, ocasionado pelo encerramento das atividades no escritório

de Belo Horizonte - MG. 2018 2017

INSS a Recolher – 65.946

FGTS a Recolher – 55.279

IRRF a Recolher – 123.762

Contribuição Sindical – 224

Total – 245.211

12. Provisões sobre Folha de Pagamento: Em julho de 2018, as provisões de folha de pagamento foram encerradas, devido a ocorrência de rescisões dos funcionários da sociedade, ocasionado pelo encerramento das atividades no escritório de Belo Horizonte - MG.

2018 2017

Provisão de Férias – 1.774.549

Provissão INSS s/ Férias – 484.452

Provissão FGTS s/ Férias – 141.964

Total – 2.400.965

13. Patrimônio Líquido: Capital social: O capital social totalmente subscrito e integralizado da Companhia, em 31 de dezembro de 2018 é representado pelo valor de R$ 183.909.176 (31 de dezembro de 2017 -R$ 166.098.676) dividido em 183.909.176 ações ordinárias nominativas e sem valor nominal. O aumento de R$ 17.810.500 em 2018 foi realizado nos meses de junho (R$ 1.183.000) e outubro (R$ 16.627.500).

Ternium Intc.Espanã 2018 2017

SL (Unipersonal) 5% 9.195.459 8.304.934 Ternium Investments Sarl 95% 174.713.718 157.793.742

Total 183.909.176 166.098.676

Em 31 de dezembro de 2018, a Companhia apresentou prejuízo acumulado no valor de R$ 182.779.865 (R$ 165.860.507 em 31 de dezembro de 2017). 14. Receitas/Despesas Operacionais: Em fevereiro de 2018, fora efetuado o ajuste referente a IRPJ saldo negativo ano 2014. Este fora provisionado na contabilidade em exercícios anteriores. Após levantamento do crédito, efetuado pela equipe fiscal da Deloitte, o valor de R$ 164.460,03 fora classificado para conta outras receitas operacionais na contabilidade. 2018 2017 Despesas com pessoal (15.425.424) (6.719.688)

Despesas com ocupação (188.186) (338.922)

Despesas gerais e administrativas (537.121) (2.456.270) Despesas com serviços profissionais (958.924) (2.028.837) Despesas com impostos e taxas (115.326) (107.432) Despesas com depreciação / amortiz (6.945)

Outras Receitas Operacionais 173.250 (14.394)

Total (17.058.675) (11.665.542)

15. Resultado financeiro 2018 2017

Receitas Financeiras

Ganhos com rendimento

em aplicações financeiras 50.631 80.267

Outras receitas financeiras 162.829 28.624

Despesas Financeiras

Perdas com variações monetárias

e cambiais (26.348) (11.026)

Outras despesas financeiras (47.795) (74.892) Resultado financeiro líquido 139.317 22.973 16. Contingências: 16.1. Em 12/04/2012, o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MP) iniciou uma ação civil pública contra a Ternium, sua subsidiária Siderúrgica do Norte Fluminense S/A (SNF), o Estado do Rio de Janeiro e o Instituto Estadual do Ambiente (INEA) na 1ª Vara da Comarca de São João da Barra, Rio de Janeiro, pedindo a nulidade das licenças ambientais obtidas até o momento pela empresa (licença prévia e licença de instalação de aterro) para a eventual construção de uma planta siderúrgica no Distrito Industrial de São João da Barra. O MP também solicitou ao juizado, como medida cautelar, que se suspendam os efeitos de ambas as licenças até a resolução do juízo. Tanto a Ternium quanto a SNF contestaram a demanda em 29/08/2012. Adicionalmente, ambas as sociedades haviam sido notificadas da medida cautelar decretada às partes por este juizado de acordo com o pedido do MP, resolução judicial que foi apelada por ambas. Em 13/12/2012, o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro - Décima Oitava Câmara Civil rejeitou, com um voto em dissidência, a apelação interposta. A sociedade e a SNF apresentaram um recurso de esclarecimento contra a decisão, que foi rejeitado em 05/03/2013. Em função disso, tanto a Ternium quanto a SNF apresentaram um recurso especial diante do Superior Tribunal de Justiça. Em 07/06/2013 a Ternium, SNF e o MP assinaram um acordo conciliatório denominado “Termo de Ajustamento de Conduta (TAC)”. Este acordo foi homologado em 10/07/2013 encerrando a Ação Civil e revogando a medida cautelar decretada. Esta resolução foi contestada pelo Núcleo de Defesa dos Direitos Humanos da Defensoria Pública do Rio de Janeiro (NUDEDH). Na data de 22/11/2017 a Câmara de Apelação negou o recurso e confirmou integralmente a sentença que havia sido homologado pelo TAC. Esta sentença da Câmara não foi apelada pela Defensoria Pública do Rio de Janeiro, permanecendo a decisao em 06 de fevereiro de 2018. Em função do exposto, o processo foi concluído. 16.2. Em 21/01/2013 a sociedade foi notificada da ação penal promovida pelo Ministério Público do Rio de Janeiro pela 38ª Vara Criminal do Estado do Rio de Janeiro. São também denunciados nesta causa Rafael Cardoso (gerente de meio ambiente da sociedade), Ecologus Engenharia Consultiva (e seus representantes), Braile Engenharia (e seus representantes) e funcionários do INEA. Os fatos alegados são a apresentação por parte da sociedade, em curso do processo para obtenção de sua licença ambiental para uma eventual construção de uma planta siderúrgica no Distrito Industrial de São João da Barra, de diversas versões de estudos ambientais contendo dados supostamente falsos e enganosos e a omissão de outros, todos os quais, sob o julgamento deste Ministério Público, configuraria um delito ambiental conforme Art 69-A da Lei 9.605/98. A Pena estabelecida pela lei para as pessoas jurídicas é de multa, suspensão parcial ou total das atividades, encerramento temporário do estabelecimento, obra ou atividade e proibição de contratar com o poder público (Art. 22 Lei 9.605/98). A Sociedade apresentou sua defesa em 15/03/2013 negando a procedência das acusações e a prática de qualquer delito. Em 07/08/2013 a Sociedade divulgou a assinatura do TAC e a homologação por parte do Tribunal. Por sua parte, o MP informou a apelação apresentada pela NUDEDH na ação civil. Em 22/10/2014 foi aceita a denúncia por entender que a questão demanda uma maior profundidade em suas analises, o que não era possível uma absolvição sumaria. Esta decisão foi publicada no Portal do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro em 27/10/2014. Em 2016, o Ministério Público retirou as testemunhas oferecidas por ele mesmo pedindo a sua substituição, o que foi aceito pelo tribunal. Foi marcada audiência para 23/08/2016, que se encerrou por falta de notificação a uma testemunha de acusação. Foram designados ofícios em jurisdição diferente para a declaração testemunhal, que estão pendentes de execução. 16.3. Em 15/10/2018 foi realizada a audiência de instrução e julgamento, na qual depoimentos e confições foram tomados. O processo encontra-se na posse do Ministério Público desde 31/01/2019 e está entrando na fase de apresentação dos argumentos finais. 17. Eventos subsequentes: Não foram identificados eventos subsequentes que impactassem.

Composição do Conselho de Administração

Roberto Caiuby Vidigal - Presidente

Daniel Agustin Novegil Mario Giuseppe Antonio Galli

Composição da Diretoria

Roberto Caiuby Vidigal - Diretor Presidente

Mario Nascimento Souza Neto CRC RJ-104207/O-1 - Contador

Balanço Patrimonial

Ativo Nota 2018 2017

Circulante 1.131.818 2.873.781

Caixa e equivalentes de caixa 4 702.564 2.608.905 Créditos a recuperar 5 349.548 197.650

Empréstimos 6 79.706 67.226

Não Circulante235.155

Empréstimos 6 – 66.579

Seguros a Apropriar 7 – 103

Adiantamentos 8 – 106.090

Imobilizado 9 – 62.383

Total do Ativo 1.131.818 3.108.936

Passivo e Patrimônio Líquido Nota 2018 2017

Circulante 2.506 2.870.767

Fornecedores 10 1.121 219.482

Salários e encargos sociais a pagar 11 – 245.211

Impostos a recolher 1.385 5.109

Provisões (Férias / 13º salário) 12 – 2.400.965

Patrimônio Líquido 1.129.312 238.169

Capital social 13 183.909.176 166.098.676

Lucros (Prejuízos) acumulados (182.779.865) (165.860.507) Total do Passivo e Patrimônio Liquido 1.131.818 3.108.936

Demonstração das Mutações no Patrimônio Líquido

Lucros

Capital (Prejuízos

Nota Social Acumulados) Total Saldos em 31/12/2016 152.732.668 (154.217.937) (1.485.269) Aumento de capital 13.366.008 – 13.366.008 Prejuízo do exercício – (11.642.569) (11.642.569) Saldos em 31/12/2017 166.098.676 (165.860.507) 238.169 Aumento de capital 13 17.810.501 – 17.810.501 Prejuízo do exercício 13 – (16.919.358) (16.919.358) Saldos em 31/12/2018 183.909.176 (182.779.865) 1.129.312

Demonstração do Resultado Abrangente

2018 2017

Prejuízo do Exercício (16.919.358) (11.642.569) Total do Resultado

Abrangente do Exercício (16.919.358) (11.642.569) Total do Resultado

Abrangente atribuível a:

Acionistas da Companhia (16.919.358) (11.642.569)

Não controladores – –

Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras

1 . Contexto operacional: A Ternium Participações S.A. foi constituída em 18/06/2008 tendo como sede originária na cidade do Rio de Janeiro - RJ e suas controladoras são Ternium Internacional España S.L. e Ternium Investiments SARL. Tem por objeto social a construção e exploração de usinas siderúrgicas para a produção e o comércio de aço, ferro, matérias-primas diversas, tais como carvão, coque, ferro-gusa; assim como produção e comercialização de subprodutos siderúrgicos em geral; execução de atividades correlatas ao objeto social para solução para a construção civil, indústria, setor automotivo e agropecuário; realização de consultorias financeiras que não sejam exclusivamente reservadas, por Lei à Instituições financeiras ou de autorização governamental, ligadas a atividade principal da Companhia; construção e a operação de depósitos e terminais marítimos próprios, bem como a operação de terminais de terceiros e atividades portuárias; e a participação em outras sociedades, como sócia ou acionista. Em Assembleia Geral Extraordinária, realizada no dia 17/10/2018, foi alterada a sede social da Companhia da cidade de Belo Horizonte - MG, na rua Professor José Vieira de Mendonça, nº 3011 - parte, prédio do auditório e treinamento, Bairro Engenho Nogueira, CEP 31310-260, para cidade de Belo Horizonte - MG, na rua Antônio de Albuquerque, nº 194 - 10º andar - sala 1002 - parte, Bairro Savassi, CEP 30112-010. Em Assembleia Geral Extraordinária, realizada no dia 30/08/2017, foi alterada a denominação social da Companhia de Ternium Brasil S.A. para Ternium Participações S.A. 2. Base de preparação: a) Declaração de conformidade com relação às normas do Comitê de Pronunciamentos Contábeis - CPC: As demonstrações contábeis foram preparadas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil, os pronunciamentos, as orientações e interpretações emitidas pelo Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC) e disposições contidas na Lei das Sociedades por Acoes que incorporam as alterações trazidas pela Lei nº 11.638/07 e nº 11.941/09. A administração da Companhia afirma que todas as informações relevantes próprias das demonstrações contábeis estão sendo evidenciadas, e que correspondem às utilizadas por ela na sua gestão. b) Base de mensuração: As demonstrações contábeis foram preparadas com base no custo histórico, exceto para determinados instrumentos financeiros mensurados pelos seus valores justos no fim de cada período. c) Moeda funcional e moeda de apresentação: Essas demonstrações contábeis estão apresentadas em Real, que é a moeda funcional da Companhia. d) Uso de estimativas e julgamentos: A elaboração das demonstrações contábeis de acordo com as normas CPC exige que a administração faça julgamentos, estimativas e premissas que afetam a aplicação de políticas contábeis e os valores reportados de ativos, passivos, receitas e despesas. Os resultados reais podem divergir dessas estimativas. Estimativas e premissas são revistos de uma maneira contínua. Revisões com relação a estimativas contábeis são reconhecidas no período em que as estimativas são revisadas e em quaisquer períodos futuros afetados. 3. Resumo das principais práticas contábeis: As principais políticas contábeis aplicadas na preparação destas demonstrações contábeis estão definidas abaixo. Essas políticas foram aplicadas de modo consistente nos exercícios apresentados, salvo quando indicado de outra forma. a) Moeda estrangeira: A Administração da Companhia conclui que a moeda corrente do Brasil, o real (R$), é sua “Moeda Funcional”, sendo esta também utilizada como moeda de apresentação na preparação das demonstrações financeiras. As transações em moeda estrangeira são inicialmente registradas à taxa de câmbio em vigor na data da transação. Os ativos e passivos monetários denominados em moeda estrangeira são reconvertidos à taxa de câmbio em vigor na data do balanço. Itens não monetários mensurados com base no custo histórico em moeda estrangeira são convertidos utilizando a taxa de câmbio em vigor nas datas das transações iniciais. Itens não monetários mensurados ao valor justo em moeda estrangeira são convertidos utilizando as taxas de câmbio em vigor na data em que o valor justo for determinado. As variações cambiais sobre itens monetários são reconhecidas no resultado no período em que ocorrerem. b) Instrumentos financeiros: Os ativos e passivos financeiros são inicialmente mensurados pelo valor justo. Os custos da transação diretamente atribuíveis à aquisição ou emissão de ativos e passivos financeiros (exceto por ativos e passivos financeiros reconhecidos ao valor justo por meio do resultado) são acrescidos ao ou deduzidos do valor justo dos ativos ou passivos financeiros, se aplicável, após o reconhecimento inicial. Os custos da transação diretamente atribuíveis à aquisição de ativos e passivos financei

Demonstração do Resultado

Receita (Despesas) Operacionais Nota 2018 2017 Despesas com pessoal 14 (15.425.423) (6.719.688) Despesas com ocupação 14 (188.186) (338.922) Despesas gerais e administrativas 14 (537.121) (2.456.270) Despesas com serviços profissionais 14 (958.924) (2.028.837) Despesas com impostos e taxas 14 (115.326) (107.432) Despesas com

depreciação/amortização 14 (6.945) (14.394) Outras Receitas Operacionais 173.250 – Prejuízo Operacional

antes do Resultado Financeiro (17.058.675) (11.665.542) Resultado Financeiro

Receitas financeiras 15 213.460 108.891 Despesas financeiras 15 (74.143) (85.918) Prejuízo antes do IR e CS (16.919.358) (11.642.569) Prejuízo Líquido do Exercício (16.919.358) (11.642.569)

Demonstração dos Fluxos de Caixa - Método Indireto

Fluxo de Caixa das

Atividades Operacionais 2018 2017

Prejuízo antes do IRPJ e da CSLL (16.919.358) (11.642.569)

Depreciação e amortização 6.945 14.394

Ganho (perda) na venda de

ativo imobilizado e intangível 55.438 – (Aumento) redução nos ativos operacionais:

Adiantamento a fornecedor – (19.099)

Adiantamentos 106.090 –

Créditos a recuperar (151.899) 210.649

Seguros a Apropriar 103 (103)

Juros s/ Empréstimos (713) (1.247)

Aumento (redução) nos passivos operacionais:

Fornecedores (218.360) 156.616

Impostos a recolher (3.724) (1.666)

Salários e encargos sociais a pagar (245.211) (73.254)

Provisões Trabalhistas (2.400.964) 372.961

Caixa líquido gerado pelas

(aplicado nas) atividades operacionais (19.771.653) (10.983.318) Fluxo de Caixa das Atividades de Investimento

Empréstimos 54.812 (67.126)

Caixa líquido gerado pelas (aplicado

nas) atividades de investimento 54.812 (67.126) Fluxo de Caixa das Atividades de Financiamento

Aumento de capital 17.810.500 13.366.008

Caixa líquido gerado pelas (aplicado

nas) atividades de financiamento

17.810.500 13.366.008

Aumento (Redução) Líquido (a)

do Saldo de Caixa e Equiv. de Caixa (1.906.341) 2.315.564 Caixa e equivalentes de

caixa no início do exercício 2.608.905 293.341 Caixa e equivalentes de

caixa no fim do exercício 702.564 2.608.905

Aumento (Redução) Líquido (a)

do Saldo de Caixa e Equiv. de Caixa (1.906.341) 2.315.564

ros ao valor justo por meio do resultado são reconhecidos imediatamente no resultado. Ativos financeiros não derivativos: A Companhia reconhece os recebíveis e depósitos inicialmente na data em que foram originados. Todos os outros ativos financeiros são reconhecidos inicialmente na data da negociação na qual a Companhia se torna uma das partes das disposições contratuais do instrumento. A Companhia deixa de reconhecer um ativo financeiro quando os direitos contratuais aos fluxos de caixa do ativo expiram, ou quando a Companhia transfere os direitos ao recebimento dos fluxos de caixa contratuais sobre um ativo financeiro em uma transação no qual essencialmente todos os riscos e benefícios da titularidade do ativo financeiro são transferidos.Caixa e equivalentes de caixa: O caixa e equivalentes de caixa são mantidos com a finalidade de atender a compromissos de caixa de curto prazo, e não para investimento ou outros fins, e incluem caixa e contas bancárias. A Companhia considera como caixa e equivalentes de caixa um montante conhecido de caixa e estando sujeita a um insignificante risco de mudança de valor. Por conseguinte, um investimento, normalmente, se qualifica como caixa e equivalente de caixa quando tem vencimento de curto prazo, por exemplo, três meses ou menos, a contar da data da contratação. Passivos financeiros não derivativos: A Companhia reconhece títulos de dívida emitidos e passivos subordinados inicialmente na data em que são originados. Todos os outros passivos financeiros são reconhecidos inicialmente na data de negociação na qual a Companhia se torna uma parte das disposições contratuais do instrumento. A Companhia baixa um passivo financeiro quando tem suas obrigações contratuais retirada, cancelada ou vencida. Os ativos e passivos financeiros são compensados e o valor líquido é apresentado no balanço patrimonial quando, e somente quando, a Companhia tenha o direito legal de compensar os valores e tenha a intenção de liquidar em uma base líquida ou de realizar o ativo e quitar o passivo simultaneamente. A Companhia tem os seguintes passivos financeiros não derivativos: fornecedores e outras contas a pagar. Tais passivos financeiros são reconhecidos inicialmente pelo valor justo acrescido de quaisquer custos de transação atribuíveis. Após o reconhecimento inicial, esses passivos financeiros são medidos pelo custo amortizado através do método dos juros efetivos. Capital social: As quotas de participação societária são classificadas como patrimônio líquido. Custos adicionais diretamente atribuíveis à criação de novas quotas são reconhecidos como dedução do patrimônio líquido, líquido de quaisquer efeitos tributários. c) Gestão de riscos financeiros: Principais fatores de risco da Companhia: Risco de crédito: A Companhia está exposta ao risco de crédito das instituições financeiras decorrentes da administração de seu caixa. Tal risco consiste na possibilidade de não saque ou resgate dos valores depositados, aplicados ou garantidos por instituições financeiras ou de não recebimento dos clientes. A exposição máxima ao risco de crédito está representada pelos saldos de caixa de equivalentes de caixa e contas a receber, respectivamente, em 31/12/2018 e 2017. A administração avalia que os riscos de crédito associados aos saldos de caixa e equivalente de caixa são reduzidos, em função de suas operações serem realizadas com instituições financeiras brasileiras de reconhecida liquidez. Risco de taxas de juros: Decorre da possibilidade da Companhia incorrer ganhos ou perdas decorrentes de oscilações de taxas de juros incidentes sobre seus ativos e passivos financeiros. AAdministração avalia que os riscos dos saldos bancários de suas disponibilidades são reduzidos, em função de suas operações serem realizadas com bancos de reconhecida liquidez. Risco de atividade: A continuidade das operações da Companhia está vinculada a realização de aportes pelos investidores, haja vista que seu atual volume de operações não é suficiente para cobrir o total dos seus custos e despesas de operação. Risco de liquidez: O risco de liquidez é definido como o montante pelo qual os lucros ou fluxo de caixa do negócio são afetados em resultado da maior ou menor dificuldade da

112 cm -22 1230851 - 1

AGroPECuÁriA riACHo Do CAmPo S. A. CoNSÓrCio iNTErmuNiCiPAL DE SAÚDE

CNPJ: 18 .694 .372/0001-20 DA rEDE DE urGÊNCiA E EmErGÊNCiA Do

SErViÇo AuToNomo DE ÁGuA E ESGoTo-SAAE iTAÚNA SiNDiCATo DA iNDÚSTriA DE rEPArAÇÃo DE

Prezado acionista: senhor (a): Ficam convidados os senhores (as) acio-

NorDESTE E JEQuiTiNHoNHA - CiSNorJE. EXTraTo dE CHaMaMENTo PÚBlICo

VEÍCuLoS Do ESTADo DE miNAS GErAiS

nistas a se reunirem em assembléia Geral ordinária e Extraordinária

Edital de Chamamento p/ registro Cadastral de Fornecedores EdITal dE CoNVoCaÇÃo – o Presidente do sindicato da Indúsno dia 24 de junho de 2019, as 10,00 h na sede rural da empresa, em

Pregão (Presencial) nº 5/2019 . aviso de licitação . o CIsNorJE torna

tria de reparação de Veículos do Estado de Minas Gerais, convoca os nº 01/2019 . o saaE, autarquia do Município de Itaúna/MG, convoca

Brasilândia / MG, para deliberarem sobre: 1 . relatório da diretoria,

associados da Entidade, para assembleia Geral ordinária, a se reali- público que fará realizar, às 8 horas e 30 minutos, do dia 11 de junho todos os interessados em participarem de licitações Públicas promoBalanço Geral, relativos ao exercício de 2018 . 2 . Perspectiva e Investi- zar no dia 04 (quatro) de junho de 2019, em sua sede, na avenida do de 2019, licitação pública na modalidade Pregão (Presencial), para o

vidas por este órgão, a apresentarem a documentação necessária para

mentos para 2019 . 3 . Chamada de Capital . 4 . Elaboração de Novo Esta- Contorno, 4 .456, 5º andar, sala 2, bairro Funcionários, nesta Capital,às

registro de preços para futura e eventual aquisição de medicamentos e obtenção do certificado de registro cadastral ou a sua atualização. O 17:00 horas em primeira convocação e às 17:30 horas em segunda

tuto . 5 . assuntos Gerais de Interesse da sociedade .

material médico hospitalar. Endereço das sessões, informações e dis- Edital completo se encontra à disposição dos interessados no setor de convocação, para deliberarem sobre aprovação de contas da diretoria

aviso aos acionistas:

ponibilização dos Editais: Av. Alfredo Sá, 4.319, Vila Pedrosa, Teófilo licitações ou através do site: saaeitauna .com .br. Nos termos do art.34, do exercício de 2018 . Belo Horizonte, 20 de maio de 2019 . alexandre

Comunicamos aos senhores acionistas que se encontram à disposição,

otoni-MG: Tel .: (33) 3521-0508 de segunda à sexta feira, de 8h às 18 § 1º da Lei Federal 8.666/93, publique-se. Itaúna, 22 de maio de 2019. Mol Pessoa de Faria – Presidente .

na sede da empresa, os documentos a que se refere o artigo 133 da lei

hs ou pelo e-mail licitaçã[email protected] .saúde .mg .gov.br. ana regina silva rabelo/Comissão de registro Cadastral .

6404 de 15 .12 .1976, relativas ao exercício de 2018 . Brasilândia, 17 de

Maio de 2019 . José Eustáquio Cardoso - Pela diretoria .

3 cm -23 1231182 - 1 3 cm -23 1231192 - 1 3 cm -23 1231245 - 1 3 cm -23 1230889 - 1

Documento assinado eletrônicamente com fundamento no art. 6º do Decreto nº 47.222, de 26 de julho de 2017.

A autenticidade deste documento pode ser verificada no endereço http://www.jornalminasgerais.mg.gov.br/autenticidade, sob o número 320190523210937022.