Página 1348 do Diário de Justiça do Estado de Pernambuco (DJPE) de 10 de Setembro de 2019

dos indivíduos que adentraram à força na residência da vítima. Segundo Maria Aparecida Laurindo, um dia antes do crime, o denunciado esteve em sua casa a procura de um dos seus filhos, Daniel Laurindo, pois queria falar com ele a respeito do som furtado. O denunciado ainda foi ao velório da vítima à procura de Daniel Laurindo, pois este seria a pessoa marcada para morrer na noite do crime.” A denúncia veio instruída com o Inquérito Policial, contendo entre outros documentos, Laudo Pericial em local de homicídio consumado (fl. 31-41). Decisão decretando a prisão preventiva do réu às fls. 106/107. Denúncia recebida em 16 de janeiro de 2019, por meio do despacho positivo de fl. 242, momento em que restou indeferido o pleito de revogação de prisão preventiva ou concessão de liberdade provisória. Resposta à acusação às fls. 252/259. Audiência de Instrução e julgamento realizada na forma do termo que esta antecede a integra, momento em que as partes ofertam memoriais orais. Pronúncia às fls. 295-297. Na fase do art. 422 do CPP, Acusação e Defesa, respectivamente às fls. 306 e 309-311 apresentaram rol de testemunhas a serem ouvidas em plenário dentre outras providências. É O RELATÓRIO. Defiro a oitiva, em plenário, das testemunhas arroladas pelo MP e pela defesa, bem como a juntada dos antecedentes dos acusados pela distribuição e pelo IITB. Quanto à exibição de todo o conteúdo das mídias audiovisuais constantes dos autos requerida pela Defesa na sua manifestação de fls. 309-311, defiro apenas parcialmente, de forma que o requerente poderá exibir o conteúdo das mídias presentes nos autos respeitando os prazos assinalados no art. 477 do CPP. Designo o dia 16 de outubro de 2019, às 09:30, para julgamento do acusado pelo Tribunal do Júri. Intimem-se. Cumpra-se, servindo a presente como mandado . Itaíba, 17 de julho de 2019. Thiago Pacheco Cavalcanti Juiz de Direito (Em Exercício Cumulativo)