Página 1102 do Diário de Justiça do Distrito Federal (DJDF) de 27 de Setembro de 2019

quadrilha o Skype era utilizado de forma muito intensa; que, na perícia realizada a partir do telefone do ITAMAR, foram extraídas mensagens de voz de WhatsApp com duas pessoas que chamaram atenção; que a primeira é FELIPE, já conhecido da ligação anterior; que aí perceberam que FELIPE era o responsável técnico da organização criminosa, principalmente no que tange ao fornecimento dos scripts, o item mais tecnológico e mais difícil de ser obtido; que, com relação ao MOZART, o outro investigado, pegaram diversas conversas entre ITAMAR e MOZART, sempre com ITAMAR dando broncas e ordens ao MOZART; que MOZART seria uma espécie de secretário do ITAMAR na organização criminosa; que, através do Skype do ITAMAR, abriu-se um leque de pessoas envolvidas em fraudes bancárias no Brasil inteiro; que tiveram dificuldade em razão do volume de pessoas; que as pessoas que mais tinham contato com ITAMAR eram ?LOIRÃO?, posteriormente identificado como ISAAC, e ? ICE?, até hoje não identificado; que nos extratos bancários de ITAMAR existiam muitos depósitos vindos do Rio de Janeiro, então acredita que tenha alguém no Rio de Janeiro, mas através do Skype não foi possível identificar; que começaram a trabalhar na organização criminosa pelos mais ativos, que identificaram como sendo o MOZART, o FELIPE e o ?LOIRÃO?; que, principalmente no Skype, havia nos diálogos trocas de senhas, informações de VPS, informações de fraudes e boletos bancários; que ITAMAR era o principal coordenador e FELIPE era o fornecedor dos scripts; que a fraude funcionava da seguinte forma: eles criavam páginas na internet nas quais era inserido um java script; quando a página é acessada, esse script verifica no roteador se a senha foi mudada; os roteadores acompanham os contratos das empresas de comunicação e, como eles são comprados em bloco, as senhas deles são iguais; se o técnico comparecer e a senha for trocada, não se consegue mexer no roteador, então eles deixam a senha padrão e ninguém dá muita atenção a isso; que quando se acessa o site da organização criminosa, o script vai no roteador com uma série de senhas pré-determinadas ? o que se chama de dicionário de senhas no meio criminoso ? e tenta rapidamente invadir o roteador; ao invadir o roteador, o script troca o DNS do roteador, que é um sistema que converte os endereços da internet para o IP; que, após a invasão, se a vítima digitar a página de um banco, ela cairá na respectiva página falsa da quadrilha; que essas páginas falsas foram encontradas nos computadores do ITAMAR e do FELIPE; que essas páginas capturam os dados e os devolvem para os criminosos através do e-mail brazilinfos; que o próprio servidor VPS tem alguns e-mails que enviam essas mensagens; que esses e-mails são o já citado canacicateotv.com e o dolarvai.com; que, capturada a senha, o servidor, que fica na Amazon, encaminha a senha para esse e-mail ao qual a quadrilha tem acesso; que, com a senha, a quadrilha já pode fazer invasão de uma conta bancária ou vender essa conta para outro criminoso; que, na divisão de tarefas, perceberam que o script é muito difícil de ser feito, precisa de um conhecimento maior; que, com base nos diálogos de WhatsApp e Skype, o responsável por fazer o script na organização criminosa é o FELIPE; que FELIPE é uma pessoa diferenciada, tem um conhecimento muito profundo; é uma pessoa muito inteligente e ele ensinou aos policiais muitas coisas depois da prisão, fazendo até um vídeo com coisas que não sabiam; que, na organização criminosa, o FELIPE tinha a função de fornecer os scripts; que ITAMAR e ?LOIRÃO? faziam as invasões das contas para principalmente pagar boletos bancários; que MOZART ajudava a quadrilha conseguindo boletos bancários, comprando bitcoins e subindo algumas VPS; que ITAMAR pagava os boletos bancários; que o sigilo bancário mostrou ITAMAR recebendo dinheiro de MOZART e ?LOIRÃO? porque era ITAMAR quem pagava os boletos, então ITAMAR recebia os respectivos valores em sua conta; que o fluxo de dinheiro que ia principalmente do MOZART e do ?LOIRÃO? para ITAMAR era principalmente pagamento pelos boletos que eram quitados; que ?ICE? fazia o mesmo, mas não foi identificado; que ISAAC é o ?LOIRÃO?; que descobriram posteriormente e com muita dificuldade que ISAAC era ?LOIRÃO?; que, na divisão de tarefas, ITAMAR é o grande organizador e o comandante das atribuições; que FELIPE criava scripts indispensáveis ao crime; que MOZART fornecia boletos, comprava bitcoins e fazia as VPS; que faziam campanha de clique e a publicidade fazia com que mais pessoas fossem contaminadas; que, no final, identificaram aproximadamente 33 mil contas; que, sobre o e-mail que saía da VPS e encaminhava para o brazilinfos informações das senhas, em várias situações identificaram um e-mail chamado ?dolarvai.com?; que esse email é o computador virtual mandando para eles senhas; que, quando pegaram o computador do FELIPE, a perícia identificou nele os scripts maliciosos com o e-mail ?dolarvai.com?; que o computador do FELIPE estava com criptografia, mas a equipe conseguiu achar a chave para decrepitar num pen drive na casa dele; que, apesar de ISAAC (?LOIRÃO?) ter formatado o computador antes da sua prisão, a perícia também identificou o e-mail ?dolarvai.com? nos arquivos remanescentes; que as pessoas que efetivamente executavam os pagamentos tinham acesso ao e-mail ?dolarvai.com?; que essas pessoas eram ITAMAR e ?LOIRÃO?; que FELIPE tinha acesso ao e-mail ?dolarvai.com? porque ele fazia a programação no java script; que solicitaram a prisão preventiva de MOZART; que apreenderam o computador de MOZART e dele saíram novas informações de Skype envolvendo ?LOIRÃO?, FELIPE e outros criminosos; que MOZART colaborou; que MOZART foi o que menos se beneficiou com o esquema criminoso; que MOZART tinha uma casa bonita em Porto de Galinhas, mas mora com os pais e não tem carro; que ITAMAR estava de lancha e jet ski e ?LOIRÃO? e FELIPE estavam com uma casa muito boa e carros novos; que, quando MOZART percebeu que não teve benefício econômico, ele decidiu detalhar todo o esquema criminoso desde o início; que MOZART reconheceu que trabalhava para ITAMAR e informou que ITAMAR já tinha falado para ele sobre ?LOIRÃO? desde 2015; que nos autos constam diálogos entre ITAMAR e MOZART conversando sobre o FELIPE; que, depois da prisão de ITAMAR, o ?LOIRÃO? entra em contato com o MOZART e eles tem novos diálogos relacionados a crimes; que MOZART fala muito sobre ?LOIRÃO? (ISAAC) com outro criminoso chamado Malone; que MOZART tinha um conhecimento completo da participação de ?LOIRÃO?; que MOZART sabia que FELIPE era o fornecedor de scripts para a quadrilha, inclusive fala em dois diálogos de voz de Whatsapp com ITAMAR sobre FELIPE; que a maior parte dos valores ficou com ITAMAR, tanto é que a evolução patrimonial dele é grande; que o imposto de renda de ITAMAR aponta cerca de 10 mil reais anual, menos de mil reais por mês, sendo que ele tinha uma situação financeira muito confortável, pois tinha lancha, Camaro, quadriciclo e imóveis; que ?LOIRÃO? e ITAMAR foram os que mais se beneficiaram; que FELIPE tem uma participação mais intelectual no fornecimento dos scripts e era remunerado por essa assessoria; que MOZART descreveu a divisão das condutas na quadrilha; que MOZART, durante o interrogatório e na presença do seu advogado, disse que ITAMAR controlava todo o esquema e que, quando ITAMAR tirava férias, ?LOIRÃO? (ISAAC) assumia o lugar; que ITAMAR reconheceu que tinha um esquema criminoso, mas disse que só participava da campanha de publicidade dos sites, o que ficou demonstrado que não era verdade, pois ele é o grande organizador e coordenador; que MOZART descreveu no interrogatório toda a divisão de tarefas na associação; que a prisão de MOZART foi temporária; que, depois, a investigação partiu para identificar quem seria FELIPE e LOIRÃO; que já tinham identificado FELIPE pela localização das Erbs do celular dele que foi interceptado, então não foi muito difícil achá-lo; que foi extremamente difícil localizar ISAAC, pois na internet só havia o nome ?LOIRÃO?; que MOZART passou uma informação importante para identificar ISAAC quando disse que o filho de ?LOIRÃO? teria passado na peneira do Flamengo em São Luís em determinado mês; que fizeram investigação no sentido de descobrir quem eram as crianças que tinham passado nessa peneira com os respectivos pais e assim chegaram ao ISAAC; que, já com o nome, o endereço e os IPs de acesso ao Skype de ISAAC, conseguiram identificar alguns endereços no Maranhão; que pediram as prisões preventivas de ISAAC e FELIPE; que os mandados de prisão e de busca e apreensão foram cumpridos na casa de ?LOIRÃO? e, no dia seguinte, na casa de FELIPE; que foi apreendido o computador de FELIPE; que, no computador de FELIPE, a perícia encontrou diversos arquivos de java script e confirmou a presença do e-mail dollarvai no computador do FELIPE; que FELIPE colaborou; que FELIPE descreveu com detalhes as cinco fases de infecção do roteador, que tem aspectos muito técnicos, e foi feito um vídeo; que não foi uma colaboração intensa, foi uma colaboração parcial, pois ele negou que teve benefícios econômicos, o que não faz sentido; que apreenderam o computador de ?LOIRÃO?; que ?LOIRÃO? é uma pessoa muito cautelosa; que, depois da prisão de ITAMAR, ?LOIRÃO? já tinha formatado o computador, pois sabia que seria pego; que a formatação pura e simples, sem subscrição, permite que a perícia recupere alguns arquivos no modo de hibernação; que foram recuperados arquivos que ligam o computador de ?LOIRÃO? à conta de Skype que ele usava, ou seja, há vínculo entre o computador dele e a conta de Skype que falava com ITAMAR e MOZART sobre diversas fraudes; que encontraram e-mail do MOZART (infolook), email do ITAMAR (itaciope e sabrinacoqueles); que, mesmo tendo formatado o computador, conseguiram informações importantes para conclusão da investigação; que ISAAC foi ouvido e colaborou parcialmente; que a esposa de ISAAC conhecia ITAMAR; que ela e ITAMAR se falavam pelo Facebook; que não se encontravam pessoalmente, tudo era feito pela Internet; que ao final, concluiu que era uma organização criminosa voltada para fraudes bancárias usando esquema de infecção de roteadores; que identificaram 33 mil contas e senhas; que não tem como afirmar qual é o prejuízo, pois trabalharam com amostragem de 5 contas; que altos valores eram movimentados; que, pelo cálculo que fizeram, deu mais de trezentos mil reais somente

Figura representando 3 páginas da internet, com a principal contendo o logo do Jusbrasil

Crie uma conta para visualizar informações de diários oficiais

Criar conta

Já tem conta? Entrar