Página 70 da Normal do Comércio do Diário Oficial do Estado do Paraná (DOEPR) de 21 de Fevereiro de 2020

mês passado

SUDASEG SEGURADORA DE DANOS E PESSOAS S.A. - MICROSSEGURADORA

CNPJ nº 32.191.644/0001-09

vida

Relatório da Administração

Prezados Acionistas, Em cumprimento às disposições legais e estatutá- controle e taxas de juros atrativas, apostando na livre concorrência e no rias, submetemos à apreciação de V.Sas., as Demonstrações Contábeis livre mercado. A administração está consolidando sua melhor estrutura da SUDASEG Seguradora de Danos e Pessoas S.A. - Microssegura- de sistemas e de controles internos, a fim de suportar as demandas do dora , acompanhada das respectivas Notas Explicativas, do Parecer do mercado com grande expectativa de volumes de operação. E entre as Auditor Independente, referente ao exercício findo em 31 de dezembro novas alterações está a Lei nº 13.709 conhecida como a Lei Geral de de 2019 comparativo ao exercício findo em 31 de dezembro de 2018 e Proteção de Dados Pessoais (LGPD), e seu objetivo é regulamentar o foram elaboradas em conformidade com normas expedidas pelo Conse- tratamento de dados de clientes e usuários por parte das empresas públilho Nacional de Seguros Privados-CNSP, Superintendência de Seguros cas e privadas. Continuidade Operacional: A SUDASEG Segurado Privados - SUSEP e demais legislações vigentes. Descrição dos Negó- ra de Danos e Pessoas S.A. - Microsseguradora iniciou suas opera cios: A SUDASEG Seguradora de Danos e Pessoas S.A. - Microsse- ções em julho de 2019 e até 31 de dezembro de 2019 emitiu prêmios no guradora , tem sua sede em Curitiba, no Estado do Paraná e foi autori- montante de R$ 5.990.720 (Cinco milhões, novecentos e noventa mil, zada através da Portaria 7.237 de 13 de novembro de 2018 a operar setecentos e vinte reais). A evolução do patrimônio líquido se dará em exclusivamente com microsseguros de danos e pessoas, na região 8, função da lucratividade, através da boa seleção de riscos, aliado ao concomposta pelos Estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. trole de despesas administrativas e consequentemente a incorporação de Mensagem da Administração: A administração continua confiante na resultados, cumprindo assim, as exigências regulatórias de solidez fimanutenção dos pilares da economia brasileira, com inflação sob nanceira e de adequação regulatória. A companhia solicitou em

Balanços Patrimoniais em 31 de Dezembro de 2019 e 31 de Dezembro de 2018

(Valores expressos em milhares de reais, exceto quando indicado)

Ativo Notas 31/12/2019 31/12/2018 Passivo Notas 31/12/2019 31/12/2018

Circulante 4.241 1.100 Circulante 877 16

Disponível 4 118 50 Contas a pagar 7 404 16

Caixa e bancos 118 50 Obrigações a pagar 86 16

Aplicações 5 1.276 1.050 Impostos e encargos sociais a recolher 16 –

Títulos de renda fixa 1.276 1.050 Encargos trabalhistas 3 –

Quotas de fundos de investimentos Impostos e contribuições 298 –

Créditos das operações com Débitos de operações com

seguros e resseguros 6 2.847 – seguros e resseguros 8 52 –

Prêmios a receber 2.847 – Corretores de seguros e resseguros 52 –

Provisões técnicas - seguros 9 421 –

Pessoas 421 –

Passivo não circulante 3 –

Outros débitos 12 3 –

Tributos diferidos 3 –

Patrimônio líquido 13 3.361 1.084

Capital social 1.100 1.100

Reservas de lucros 2.253 (16)

Ajuste de avaliação patrimonial 8 –

Total do Ativo 4.241 1.100 Total do passivo e patrimônio líquido 4.241 1.100

Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido em 31 de Dezembro de 2019 e 2018

(Valores expressos em milhares de reais, exceto quando indicado)

Capital Reserva Reserva Ajuste de avaliação Lucro/Prejuízos

social legal de lucros patrimonial acumulados Total

Saldos em 01 de janeiro de 2018 – – – – – –

Portaria SUSEP Nº 7237 de 13/11/2018 1.100 – – – – 1.100

Prejuízo no exercício – – – – (16) (16)

Saldos em 31 de dezembro de 2018 1.100 – – – (16) 1.084

Títulos e valores mobiliários – – – 8 – 8

Proposta para Distribuição do Lucro

Reserva legal – 113 – – (113)

Reserva estatutária - Dividendos – – 563 – (563)

Reserva de lucros – – 1.577 – (1.577)

Lucro no exercício – – – – 2.269 2.269

Saldos em 31 de dezembro de 2019 1.100 113 2.140 8 – 3.361

Notas Explicativas às Demonstrações Contábeis em 31 de Dezembro de 2019 e 31 de Dezembro de 2018

(Em milhares de reais, exceto quando indicado)

dezembro de 2019 a licença para operar como Seguradora de Danos e Pessoas na Região 8 (compreendendo os estados de Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul) e na Região 1 (compreendendo os estados de Amazonas, Pará, Acre, Roraima, Amapá e Rondônia), tendo como perspectiva o início da comercialização de novos produtos ainda durante o primeiro semestre de 2020. Política de Reinvestimento de Lucros e Distribuição de Dividendos: Diante da tendência de expansão dos negócios, temos a perspectiva de incorporar os lucros do exercício 2019 ao capital social da companhia. Reformulação, Reorganização Societárias e/ou Alteração do Controle Acionário: Em 12/12/2019 a Companhia iniciou processo junto a SUSEP de aumento de Capital Social com a incorporação dos Lucros após as destinações legais e estatutárias. Também está sendo pleiteado a alteração do porte de Microsseguradora para Seguradora com objetivo social para operar em Seguros de Danos e Pessoas. Capacidade Financeira: De acordo com as disposições contidas na circular 517/2015, e alterações posteriores, a SUDA SEG

Demonstração dos Resultados

dos Exercícios Findos em 31 de Dezembro de 2019 e 2018

(Valores expressos em milhares de reais, exceto quando indicado)

Notas 31/12/2019 31/12/2018

Prêmios emitidos 14 5.991 –

Prêmios ganhos 14 5.991 –

(–) Sinistros ocorridos 14 (421) – (–) Custos de aquisição 14 (131) – (–) Outras receitas e despesas

operacionais 14 (943) –

(–) Despesas administrativas 14 (342) (17) (–) Despesas com tributos 14 (474) – (+) Resultado financeiro 14 40 1

Resultado operacional 3.720 (16)

Resultado antes dos impostos

e participações 3.720 (16)

(–) Imposto de renda 15 (891) – (–) Contribuição social 15 (560) – Lucro/Prejuízo líquido do exercício 2.269 (16)

Quantidade de ações 500 500

Lucro/Prejuízo por ação - R$ 5 (0)

Demonstração do Resultado Abrangente

dos Exercícios Findos em 31 de Dezembro de 2019 e 2018

(Valores expressos em milhares de reais, exceto quando indicado)

31/12/2019 31/12/2018

Resultado líquido do exercício 2.269 (16) Variação no valor justo dos ativos financeiros

Ajuste com títulos e valores mobiliários 8 – Total dos resultados abrangentes 2.277 (16) dos correspondentes encargos e variações monetárias incorridas até a data do balanço. e) Controles Internos - O programa de Controles Internos, vem sendo monitorado sob responsabilidade direta da administração que periodicamente avalia todos os Processos, Organização e Política Corporativa da seguradora, em conformidade com as leis e regulamentações exigidas pela SUSEP. f) Prevenção a Lavagem de Dinheiro - Estão sendo desenvolvidos normativos e estabelecidos as diretrizes e padrões de procedimentos adotados para a prevenção e combate à lavagem de dinheiro. Todos os colaboradores receberão treinamento e cartilha detalhando o assunto. g) Combate à Fraude - Todos os colaboradores receberão treinamento específico sobre o assunto e serão implementados os canais de comunicação, para recebimento de denúncias. h) Código de Ética e Conduta Profissional - Está em fase de implantação, e tem por objetivo promover e sustentar os valores da honestidade, da integridade e do respeito às pessoas em todas as áreas de atuação da Companhia e explicando a cada um dos colaboradores, que esses valores, ao lado dos princípios e políticas apresentados neste Código, estabelecem os padrões éticos que todos os empregados devem observar no dia a dia de suas relações pessoais e profissionais na SUDASEG Seguradora de Danos e Pessoas S.A. - Microsseguradora e constituem a essência de nossa maneira de atuar. i) Auditoria Interna - A diretoria é responsável no planejamento e coordenação dos trabalhos de Auditoria preventiva na área operacional e sistemas, com Seguradora de Danos e Pessoas S.A. - Microsseguradora, declara possuir capacidade financeira e a intenção de manter seus investimentos classificados na categoria “títulos disponíveis para negociação” e aqueles investimentos destinados à cobertura de reservas técnicas na categoria “títulos mantidos até o vencimento”. Sustentabilidade: Ações de incentivo cultural: em 2019 a seguradora patrocinou projeto de incentivo à cultura com base no disposto pelo Programa Nacional de Apoio a Cultura (Lei Rouanet - nº 8.313/1991). Agradecimentos: Agradecemos, o apoio e a confiança de nossos acionistas, clientes, fornecedores, corretores e representantes, assim como, agradecemos também, aos nossos colaboradores pela dedicação prestadas. Especialmente à SUSEP, expressamos o nosso reconhecimento profissional pelo apoio e orientação prestados, contribuindo sempre de forma positiva, para os objetivos da seguradora.

Curitiba, 31 de janeiro de 2020

A Administração

Demonstração dos Fluxos de Caixa - Método Direto

em 31 de Dezembro de 2019

(Valores expressos em milhares de reais, exceto quando indicado)

31/12/2019 31/12/2018

Atividades Operacionais

Recebimentos de prêmios de seguros 2.225 – Pagamentos de Sinistros, Benefícios,

Resgates e Comissões (78) –

Pagamentos de despesas e obrigações (255) – Caixa Gerado pelas Operações 1.892 – Impostos e Contribuições Pagos: (1.646) –

Juros Pagos (1) –

Investimentos financeiros: (177) (1.050)

Aplicações (727) (1.050)

Vendas e resgates 550 –

Caixa Líquido Consumido nas Atividades

Operacionais 68 (1.050)

Atividades de Financiamento

Aumento de Capital – 1.100

Caixa Líquido Gerado nas Atividades de

Financiamentos – 1.100

Aumento Líquido de Caixa e

Equivalentes de Caixa 68 50

Caixa e Equivalentes de Caixa no Início do

Exercício 50 –

Caixa e Equivalentes de Caixa no Final do

Exercício 118 50

Aumento Líquido de Caixa e

Equivalentes de Caixa 68 50

objetivo de nortear a aplicação dos controles internos que permitem a identificação dos riscos. Nota 4 - Caixa e Equivalente de Caixa: Em 31 de dezembro de 2019 a importância de R$ 118 corresponde aos saldos bancários disponíveis, e não estão vinculados a linhas de crédito ou de financiamento.

Disponível 31/12/2019 31/12/2018

Bancos Conta Movimento 118 50

Total 118 50

Nota 5 - Classificação das Aplicações: A Circular SUSEP nº 517/2015 alterada pela Circular 521 de 24/11/2015, estabelece critérios para registro e avaliação dos títulos e valores mobiliários, classificando-os nas categorias: Títulos Disponíveis para Venda, Títulos Mantidos para Negociação e Títulos Mantidos até o Vencimento, conforme estabelecido, os mesmos estão classificados e ajustados como segue: Título de Renda Fixa - Privados - As cotas do fundo de investimentos estão constituídos pelo valor de custo, acrescidos dos rendimentos auferidos. Calculados de acordo com os critérios de marcação a mercado, estabelecidos pelo administrador do Fundo BB RF REF DI VIP, e até a data do balanço e estão classificados como títulos mantidos para negociação. Título de Renda Fixa - Públicos - Os títulos públicos estão constituídos pelo valor justo. Calculados de acordo com os critérios de marcação a mercado, dos papéis LFTs e até a data do balanço e estão classificados como títulos mantidos até o vencimento.

Nota 1 - Da Sociedade: 1.1 - Da Constituição: A SUDASEG Seguradora de Danos e Pessoas S.A. - Microsseguradora, é uma sociedade anônima de capital fechado, registrada sob CNPJ nº 32.191.644/0001-09 e foi constituída através da Assembleia Geral de Constituição (AGC) realizada em 5 de setembro de 2018, autorizada pela Superintendência de Seguros Privados - SUSEP através da Portaria nº 7.237 de 13 de novembro de 2018, a operar exclusivamente em microsseguros de danos e pessoas na 8ª região do território nacional, nos termos do Art. 2º da Circular SUSEP nº 439 de 27 de junho de 2012. Em 18/02/2019 a denominação social foi alterada através da Ata de Assembleia Geral Extraordinária. A denominação anterior era Sudamérica Microsseguradora de Danos e Pessoas S/A. A seguradora, tem sua sede em Curitiba-PR e foi constituída com capital inicial de R$ 1.100.000,00 (Um milhão e cem mil reais) totalmente integralizados, tendo como acionistas: Luciano Vinícius Fracaro com participação de 99,00% do capital social perfazendo o total de R$ 1.089.000,00 (Um milhão e oitenta e nove mil reais); e Lúcia Vilmar Kasmirski Fracaro de Almeida com participação de 1,00% do capital social, perfazendo o total de R$ 11.000,00 (Onze mil reais). 1.2 - Do Contexto Operacional: A SUDASEG Seguradora de Danos e Pessoas S.A. - Microsseguradora, está autorizada a operar através da Portaria do Ministério da Fazenda nº 7.237, publicado no D.O.U. (Diário Oficial da União) de 13 de novembro de 2018. Regiões em que Opera - Atualmente autorizada pela Superintendência de Seguros Privados - SUSEP, a seguradora iniciou sua operação de seguros no mês de julho de 2019, atuando na região 8 do território nacional, que corresponde aos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. 1.3 - Gestão de riscos: SUDASEG Seguradora de Danos e Pessoas S.A. - Microsseguradora, adota as melhores práticas dos modelos de Gestão de Riscos, em conformidade com à legislação vigente. Estão inseridas, nesse contexto, as disseminações da cultura de gestão de riscos operacionais em vários níveis, a divulgação de Políticas Corporativas, Normas Internas e Manual de Procedimentos Internos, visando ao monitoramento contínuo da exposição aos riscos. A estrutura de Gestão de Riscos, está em fase de implantação com a nomeação do Gestor de Riscos nos termos da Circular SUSEP nº 517/2015 levando-se em consideração a escala de produção operacional da seguradora, e consubstanciada nos manuais de controles internos aprovados pela diretoria. A aplicação das normas é baseada em processos de acompanhamento, mensuração e mitigação dos riscos, cujo desafio é manter a solidez das provisões técnicas, dos planos de seguros comercializados, dos fluxos de caixa, gestão de pessoas e dos fluxos de sistemas de informações. Os riscos mínimos a serem observados, segundo as recomendações da Superintendência de Seguros Privados - SUSEP, do Mercado Segurador e de legislações vigentes são: a) Risco de Mercado - A seguradora vem analisando potenciais riscos mercadológicos, de modo a garantir o equilíbrio entre sua estratégia inicial de operação e suas transformações ocorridas diariamente no mercado. b) Risco de Subscrição - A seguradora iniciou em julho de 2019 sua atividade de subscrição de riscos de vida e até 31 de dezembro de 2019 não ocorreram sinistros em sua carteira. c) Risco de Crédito - A seguradora decidiu manter seus recursos aplicados em Títulos de Renda Fixa Privados no Banco do Brasil, devidamente conhecido o risco de contraparte. Foram comprados Títulos Públicos Federias - LFTs para cobertura das provisões técnicas. (conforme nota 05) Adicionalmente, a seguradora efetua cobranças dos prêmios recebíveis e procede o ajuste ao valor recuperável. d) Risco Operacional - A seguradora adotou regras prudenciais para manter a companhia operando sempre no patamar adequado, obtendo lucro nas operações, para fazer frente aos Sinistros e Despesas, mantendo a qualquer tempo, suficiência em relação ao Capital Mínimo Requerido - CMR. e) Risco de Liquidez - A carteira de ativos da seguradora apresenta um percentual de índice de liquidez de 32,09% cujos ativos garantidores estão investidos em Títulos Públicos Federais, gerando liquidez suficiente para honrar seus compromissos. f) Risco na Proteção de Dados de Clientes e Usuários - A Seguradora está fazendo as adequações necessárias para cumprir com a Lei nº 13.709 conhecida como a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) que deverá entrar em vigor em agosto/2020, evitando ficar exposta aos riscos decorrentes do uso inadequado de dados de clientes e usuários das empresas públicas e privadas. Nota 2 -Apresentação das Demonstrações Contabéis: a) Conformidade: Em consonância à Circular SUSEP nº 517/2015 e alterações, as demonstrações contábeis foram preparadas em conformidade com as práticas contábeis adotadas no Brasil aplicáveis às sociedades supervisionadas pela Superintendência de Seguros Privados - SUSEP, incluindo os pronunciamentos, as orientações e as interpretações emitidas pelo Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC) quando referendados pela SUSEP. As demonstrações contábeis estão apresentadas em conformidade com os modelos de publicação estabelecidos pela referida Circular. b) Base de Elaboração: As demonstrações contábeis da SUDASEG Seguradora de Danos e Pessoas S.A. - Microsseguradora foram elaboradas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil, aplicáveis às sociedades supervisionadas pela Superintendência de Seguros Privados - SUSEP, incluindo os Pronunciamentos emitidos pelo Comitê de Pronunciamentos Contábeis - CPC e aprovados pela SUSEP, no que não contrariem a Circular nº 517/2015 e alterações posteriores. c) Moeda funcional e de apresentação: Os itens incluídos nas demonstrações contábeis da Seguradora são mensurados usando a moeda do principal ambiente econômico no qual a Companhia atua (“a moeda funcional”). As demonstrações contábeis estão apresentadas em reais, que é a moeda funcional da Companhia. d) Continuidade: A Administração da SUDASEG Seguradora de Danos e Pessoas S.A. - Microsseguradora considera que a Companhia possui recursos para dar continuidade a seus negócios futuros, não tendo conhecimento de nenhuma incerteza que possa gerar dúvidas significativas sobre a capacidade de continuar operando. Portanto, as demonstrações contábeis foram preparadas com base nesse princípio. e) Aprovação da Diretoria: As presentes Demonstrações Contábeis foram aprovadas pela Diretoria da Seguradora em 31/01/2020. Nota 3 - Resumo das Principais Práticas Contábeis: As principais práticas contábeis adotadas na elaboração das demonstrações contábeis são as seguintes: a) Apuração do Resultado - é apurado de acordo com o regime de competência, que estabelece que as receitas e despesas sejam incluídas na apuração dos resultados dos exercícios em que ocorrem, sempre simultaneamente quando se correlacionarem, independente de recebimento ou pagamento. b) Aplicações - Os títulos privados estão classificados na categoria disponíveis para negociação - os títulos são registrados no ativo circulante pelo valor de custo, acrescidos dos rendimentos auferidos até a data do balanço e ajustados pelo seu valor de mercado, onde ganhos e perdas realizados são reconhecidos no Resultado. Os títulos públicos estão classificados na categoria mantidos até o vencimento - As aplicações em títulos públicos para os quais a Companhia tem a firme intenção e capacidade financeira comprovada para mantê-los até o vencimento são classificados como ativos financeiros mantidos até o vencimento e são inicialmente contabilizados pelo valor justo, acrescidos dos custos instrumentais. Os ganhos e perdas decorrentes do valor justo são reconhecidos no Patrimônio Líquido pelo valor líquido do efeito tributário. Em conformidade com o CPC 38 - Instrumentos Financeiros: Reconhecimento e Mensuração, a Companhia não classifica nenhum ativo financeiro como mantido até o vencimento se tiver, durante o exercício social corrente ou durante os dois exercícios sociais precedentes, vendido ou reclassificado mais do que uma quantia insignificante de investimentos mantidos até o vencimento antes do vencimento, que não seja por vendas ou reclassificações que: (i) estejam tão próximos do vencimento ou da data de compra do ativo financeiro que as alterações na taxa de juros do mercado não teriam efeito significativo no valor justo do ativo financeiro; (ii) ocorram depois que a Companhia tiver substancialmente recebido todo o capital original do ativo financeiro por meio de pagamentos programados ou de pagamentos antecipados; ou (iii) sejam atribuíveis a um acontecimento isolado que esteja fora do controle da entidade, não seja recorrente e não tenha podido ser razoavelmente previsto pela entidade. Sempre que as vendas ou reclassificações de mais de uma quantia insignificante de investimentos mantidos até o vencimento não satisfizerem nenhuma das condições mencionadas anteriormente, qualquer investimento mantido até o vencimento remanescente deve ser reclassificado como disponível para venda e baixadas dos valores registrados em Outros resultados abrangentes acumulados. c) Estimativas e julgamentos - A preparação de demonstrações contábeis de acordo com as normas homologadas pela SUSEP exige que a Administração registre determinados valores de ativos, passivos, receitas e despesas com base em estimativas, as quais são estabelecidas a partir de julgamentos e premissas quanto a eventos futuros. Os valores reais de liquidação das operações podem divergir dessas estimativas em função da subjetividade inerente ao processo de sua determinação. Estimativas e premissas são revistas periodicamente. Revisões com relação às estimativas são reconhecidas no período em que as estimativas são revisadas. d) Avaliação Ativos e Passivos - monetárias auferidos. Os demais passivos são demonstrados por valores conhecidos ou calculáveis, acrescidos, quando aplicável,

31/12/2018 31/12/2019

Categoria Valores de Mercado Valor

Natureza dos Títulos 01 a 180 dias 01 a 180 dias Acima de 180 dias Custo Vencimento Parâmetro

Mantidos até o vencimento

Títulos de Renda Fixa - Públicos

LFT 11674982 – – 315 308 01/03/2024 SELIC

LFT 12188340 – – 105 105 01/03/2024 SELIC

LFT 12273498 – – 315 314 01/03/2024 SELIC

Mantidos para negociação

Títulos de Renda Fixa - Privado 1.050 541 – à vista DI

Subtotal 1.050 541 735

Total 1.050 – 1.276

Nota 6 - Créditos de Operações Com Seguros: Valores referentes aos prêmios emitidos de seguros, pendente de recebimento, registrados pelos respectivos valores originais.

31/12/2019 31/12/2018

Prêmios Prêmios emitidos a emitidos

Ramo receber a receber

Microsseguros pessoas 3.789 –

Provisão para Redução ao Valor Recuperável (942) –

Total 2.847 –

Nota 7 - Contas a Pagar e Impostos e Contribuições: O grupo de Contas a Pagar e Impostos e Contribuições está assim composto:

Obrigações a pagar 31/12/2019 31/12/2018

Fornecedores 80 16

Honorários, remunerações e gratificações 7 Impostos e contribuições retidos na fonte 3

IOF sobre prêmios de seguros 13

Encargos trabalhistas 3

IRPJ 134

CSLL 91

COFINS 63

PIS 10

Total 404 16

Nota 8 - Débitos com Operações de Seguros: O grupo de Débitos com Operações de Seguros, constitui-se de Comissões e Prolabore a pagar e

está assim composto: 31/12/2019 31/12/2018

Débitos de Operações com Seguros

Comissões a Pagar 52 –

Total 52 –

Nota 9 - Provisões Técnicas: As provisões técnicas aplicáveis às sociedades seguradoras autorizadas pela Superintendência de Seguros Privados - SUSEP a operar em seguros são constituídas de acordo com as disposições da Resolução CNSP nº 321/2015 e da Circular SUSEP nº 517/2015. Tendo em vista as características da operação da seguradora, bem como a estrutura do (s) produto (s) comercializado (s), neste exercício foi constituída somente a Provisão de sinistros ocorridos mas não avisados (IBNR). Esta provisão tem como propósito a cobertura dos valores esperados a liquidar, relativos a sinistros ocorridos e não avisados até a data-base de cálculo, obedecendo aos critérios da legislação vigente. Como a Supervisionada não dispõe de base de dados suficiente para a utilização de metodologia própria, a provisão de eventos ocorridos e não avisados é determinada pelo maior valor entre a aplicação de percentuais, tecnicamente mensurados, sobre o somatório dos prêmios comerciais e dos sinistros pagos, no período de 12 (doze) meses, considerando o mês de constituição e os 11 (onze) meses anteriores. Segue abaixo tabela contendo o devido provisionamento do período:

Provisões Técnicas 31/12/2019 31/12/2018

Provisão de IBNR 421 –

Total 421 –

Nota 10 - Teste de Adequação de Passivos: O Teste de Adequação de Passivo (TAP) foi calculado conforme Circular SUSEP nº 517/2015 e alterações, em seu resultado foi constatado que as provisões técnicas contabilizadas pela Companhia estão adequadas, portanto, não existe a necessidade de constituição da Provisão Complementar de Cobertura (PCC). Nota 11 - Teste de Sensibilidade: A alínea e, inciso XI, artigo 156, contido no anexo I da Circular SUSEP nº 517/2015 determina que se faça uma análise de sensibilidade considerando, principalmente, as seguintes variáveis: 1. sinistralidade; 2. taxas de juros; 3. índice de conversibilidade; 4. mortalidade (frequência e severidade);

5. sobrevivência; e 6. inflação. Destacamos que a Seguradora possui atualmente 1 produto comercializado no ramo vida individual. Até o momento não houve pagamento de sinistros, logo não possuímos nenhum indicador de sinistralidade. Devido ás características desses produtos, constituídos no regime financeiro de repartição simples, sem pagamento de rendas por sobrevivência, entendemos que a análise de sensibilidade se faz necessária nas seguintes variáveis: taxas de juros e mortalidade. A) Taxas de juros: Um método para analisar o impacto da variável taxa de juros nos produtos de seguros é alterar a taxa de juros ETTJ e observar sua influência no resultado do TAP. Sendo assim, vamos considerar uma elevação na taxa ETTJ em 10% e conferir como ficarão os valores descontados das estimativas correntes.

Tabela 1 - Cenário Atual - Análise da Taxa de Juros

Resultado do TAP -Data-Base Taxa de Juros Estimativas Futuras PPNG

31/12/2019 ETTJ (53.959)

Tabela 2 - Cenário alterando a ETTJ em 10%

Análise da Taxa de Juros

Resultado do TAP -Data-Base Taxa de Juros Estimativas Futuras PPNG

31/12/2019 ETTJ x 110% (53.729)

31/12/2019 ETTJ x 90% (54.191)

Conclusão: As alterações na taxa de juros ETTJ, em 10%, não modificaram o resultado do TAP. B) Mortalidade: Um método para analisar o impacto da mortalidade é estressar a severidade e a frequência dos pagamentos de sinistros e observar sua influência no resultado do TAP. Sendo assim, vamos considerar uma elevação de 10% na mortalidade futura, projetada no TAP e conferir como se dará o impacto.