Página 10 da Caderno 4 - Editais do Diário de Justiça do Estado do Mato Grosso do Sul (DJMS) de 14 de Abril de 2020

Por que esse conteúdo está aqui?
O Jusbrasil não cria, edita ou altera o conteúdo exibido. Replicamos somente informações que foram veiculadas pelos órgãos oficiais.Toda informação aqui divulgada é pública e pode ser encontrada, também, nos sites que publicam originalmente esses diários.

Rua Projetada, Bairro Alto, nesta cidade, determinado sob, nº 20 da quadra nº 1, medindo 12,50 metros de frente por 27,50 metros da frente aos fundos, em ambos os lados, fazendo as seguintes limites: - frente para a Rua Projetada; lado direito com o lote nº 19; lado esquerdo com a Rua nº 10 e fundos com o lote nº 10 parte do imóvel denominado Vila Santo Antonio, nesta cidade - do CRI da 1ª Circunscrição Imobiliária da Comarca de Aquidauana/MS”. Na hipótese de permanecer inerte, nomeiase em seu favor, como curador, o Defensor Público, atuante em substituição legal nesta vara cível, a quem os autos deverão ser encaminhados para manifestação. E, para que chegue ao conhecimento de todos, partes e terceiros, e ninguém possa alegar ignorância, determinou o (a) MM. Juiz (a), que se expedisse o presente Edital, que será publicado e afixado na forma da Lei. Eu, Janete de Souza Soares, Analista Judiciário, o digitei. Eu, Simone Scheid, Chefe de Cartório, conferi-o e o subscrevi. Aquidauana, 07 de abril de 2020.

Prazo: 30 dias

Giuliano Máximo Martins, Juiz de Direito da 1ª Vara Cível da Comarca de Aquidauana (MS), na forma da lei, etc.

Faz saber aos que virem o presente edital ou dele tomarem conhecimento que perante este Juízo e Cartório da 1ª Vara Cível, situado na Rua Nilza Ferraz Ribeiro, 391, Vila Cidade Nova - CEP 79200-000, Fone: (67) 3241-3763, Aquidauana-MS - E-mail: [email protected], tramitam os autos de Monitória, autuados sob o nº 0801995-29.2019.8.12.0005, que Atacado Liderança de Tecidos e Confecções Ltda move contra Daniel Inverso Dorneles, nos quais foi deferida a expedição deste edital para citar DANIEL INVERSO DORNELES, Brasileiro, Casado, Empresário, RG 670.672, CPF 528.367.541-68, com endereço à Travessa Bernardino Lopes, 803, Alto, Aquidauana - MS, que se encontra (m) em lugar incerto e não sabido, para que fique (m) ciente (s) de todo conteúdo da petição inicial, e para que, no prazo de 30 dias contados do transcurso do prazo deste edital, pague (m) a importância de R$ 2.627,48, acrescida de juros e correção monetária. Em caso de cumprimento, ficará(ão) o (s) réu (s) isento (s) do pagamento de custas (art. 701, §º, do CPC). Advertências: 1) Não sendo oferecidos os embargos no prazo marcado, constituir-se-á de pleno direito, o título executivo judicial (artigos 701, § 2º e 702, § 8º, do CPC); 2) Será nomeado curador especial em caso de revelia (art. 257, IV, do CPC). Na hipótese de permanecer inerte, nomeia-se em seu favor, como curador, o Defensor Público, atuante em substituição legal neste Juízo Cível, a quem os autos deverão ser encaminhados para manifestação. E, para que ninguém alegue ignorância, será o presente edital publicado na forma da Lei (art. 257, II, do CPC). Dado e passado nesta cidade e Comarca de Aquidauana (MS), aos 12 de março de 2020. Eu, Giovanna de Macedo, Estagiária, digitei, e eu, Simone Scheid, Chefe de Cartório, conferi e subscrevi.

Prazo do edital: 30 dias

O (A) Doutor (a) Giuliano Máximo Martins, Juiz (a) de Direito da 1ª Vara Cível da comarca de Aquidauana/MS, na forma da lei, etc.

Faz saber GESOALDO FIALHO WEIS, Brasileiro, Casado, Vendedor, RG 000707606, CPF 601.057.041-72, pai Leonel dos Santos Weis, mãe Maria Augusta de Almeida Fialho, com endereço à Rua João Dias, 2035, Serrraria, CEP 79200-000, Aquidauana - MS, o qual se encontra em local incerto e não sabido que, neste Juízo de Direito, situado à Rua Nilza Ferraz Ribeiro, 391, tramita a Ação Execução de Alimentos, sob nº 0002003-54.2010.8.12.0005, aforada por E. N. W. e outros, em desfavor de Gesoaldo Fialho Weis. Assim, fica o mesmo CITADO para, no prazo de 03 (três) dias, pagar a importância exigida, provar que o fez ou justificar a impossibilidade de efetuá-lo (art. 733, do CPC), sob pena de lhe ser decretada a prisão civil, pelo período de 01 (um) a 03 (três) meses. OBSERVAÇÃO: O cumprimento da pena privativa de liberdade não exime o devedor do pagamento das prestações vencidas e vincendas. VALOR DO DÉBITO: R$ 791,22. DATA DO CÁLCULO: 29/07/2010. Na hipótese de permanecer inerte, nomeia-se em seu favor, como curador, o Defensor Público, atuante em substituição legal nesta vara cível, a quem os autos deverão ser encaminhados para manifestação. E, para que chegue ao conhecimento de todos, partes e terceiros, eu, Keli Cristina de Oliveira Pereira, o digitei, e eu, Simone Scheid, Chefe de Cartório o conferi e subscrevi. Aquidauana (MS), 06 de abril de 2020.

Edital de citação de Nilson Salustiano, com prazo de trinta (30) dias.

O Doutor Giuliano Máximo Martins, MM. Juiz de Direito da Primeira Vara Cível desta Comarca de Dourados, Estado de Mato Grosso do Sul, na Forma da Lei etc.

Cita a pessoa de NILSON SALUSTIANO , Brasileiro, Solteiro, Campeiro, RG 8.318-16, CPF 005.274.001-30, com endereço à Rua Projetada 2 BI, Nova Aquidauana, CEP 79200-000, Aquidauana - MS,atualmente residente em lugar incerto e não sabido, dos termos da Ação de Alimentos - Lei Especial Nº 5.478/68 0801678-31.2019.8.12.0005 em que M.G.S., representada por R.R.G, move em desfavor de Nilson Salustiano , em curso por este Juízo e cartório da Primeira Vara Cível. Na hipótese de permanecer inerte, nomeia-se em seu favor, como curador, o Defensor Público, atuante em substituição legal nesta vara cível, a quem os autos deverão ser encaminhados para manifestação. E. Ficando ciente de que foram arbitrados alimentos provisórios em 30% do salário mínimo, a partir da presente citação O presente edital foi expedido resumidamente em virtude do disposto no art. 189, inciso II, do CPC.

Prazo do edital: 30 dias

O Doutor Giuliano Máximo Martins, Juiz de Direito, na forma da lei, etc.

Faz saber aos que o presente edital virem ou dele conhecimento tiverem, que, por este Juízo de Direito, foram processados regularmente, a requerimento de Ângela Alcântara Lopes, os autos de Pedido de Interdição, nº 0802089-74.2019.8.12.0005, de SANDRO ALCÂNTARA, Brasileiro, Solteiro, RG 799.762, CPF 826.924.241-15, pai Nilo Angelo Dionisio de Alcantara, mãe Mercedes Doroteia de Alcantara, Nascido/Nascida 16/07/1974, natural de Aquidauana - MS, com endereço à Rua Nelson Amins, 658, Alto, CEP 79200-000, Aquidauana - MS, nos quais foi decretada a Interdição de conforme sentença resumida a seguir transcrita: JULGO PROCEDENTE o pedido formulado na inicial e decreto a interdição de Sandro Alcântara, já qualificado,relativamente incapaz de exercer pessoalmente os atos da vida civil, nos termos do art. , III, do Código Civil. “iante do exposto. Decreto a Interdição de SANDRO ALCÂNTARA, Nos termos do art. 454 do Código Civil nomeio curadora sua irmã requerente Ângela Alcântara Lopes, ficando convalidado a curatela provisória anteriormente deferida, a qual deverá prestar compromisso em cinco dias, nos termos do art. 1.187 do Código Civil. Com a autorização do art. 1.191 do mesmo “odex” dispenso a curadora de prestar a garantia legal. Nos termos do art. 452 do Código Civil, deverá a escrivania, independente do trânsito: a) publicar a presente decisão por três vezes nas imprensas Oficial, com intervalo de dez dias, nos termos do art. 1.184