Página 12 do Assembléia Legislativa do Estado de Minas Gerais (AL-MG) de 23 de Maio de 2020

Por que esse conteúdo está aqui?
O Jusbrasil não cria, edita ou altera o conteúdo exibido. Replicamos somente informações que foram veiculadas pelos órgãos oficiais.Toda informação aqui divulgada é pública e pode ser encontrada, também, nos sites que publicam originalmente esses diários.

Pinto Coelho, Bosco, Fábio Avelar, Guilherme da Cunha, Gustavo Mitre, Gustavo Valadares, João Leite, Luiz Humberto Carneiro, Noraldino Júnior, Professor Wendel Mesquita, Raul Belém, Roberto Andrade e Tito Torres.

À Federassantas: "As santas casas e os hospitais filantrópicos de Minas Gerais são responsáveis por cerca de 70% dos leitos hospitalares do SUS. Qual é a taxa de ocupação desses leitos para os casos de coronavírus e como as instituições têm se equipado para receber novos pacientes?".

Segunda pergunta: "Qual é a perspectiva da Federassantas a respeito do momento adequado para ampliar a testagem em Minas Gerais?"

A terceira pergunta: "Vale dizer qual a repercussão da eventual opção equivocada quanto ao momento dessa ampliação?"

À Fhemig, aqui presente, são três perguntas. A primeira pergunta: "Como a Fhemig enxerga a situação com relação aos profissionais de saúde que precisam ser testados? Há vários indícios, várias denúncias de que pessoas estão trabalhando contaminadas pelo coronavírus. Queremos saber o que a Fhemig pode fazer pelos seus funcionários."

Segunda: "A Secretaria de Saúde informou sobre a criação de uma central de distribuição de EPI para os hospitais da rede pública de saúde do Estado. Essa central está funcionando? Existe algum ponto que precisa ser melhorado?"

Terceira pergunta, à equipe médica do Hospital Galba Veloso: "Atualmente, a saúde mental mineira não possui uma central de leitos on-line, já para pacientes clínicos a plataforma SUS Fácil atua na regulação da oferta e demanda de leitos. Existe alguma perspectiva de incorporar o SUS Fácil nos hospitais psiquiátricos do Estado?".

Ao Dr. Maurício, da Funed: "A Funed já autorizou vários laboratórios a realizar os testes Covid-19, mas sabe-se que esses testes ainda têm um custo elevado. Existem problemas na importação dos insumos para a sua realização?".

Segunda: "Qual a porcentagem de insumos para testes da Covid que a Funed tem importado? Esses insumos são importados de quais países? E a confiabilidade deles?".

Terceira pergunta: "Qual é a perspectiva da Funed a respeito do momento adequado para ampliar a testagem, em Minas Gerais, para a sociedade em geral?".

Mais duas perguntas: "O programa Minas Consciente possui como uma das premissas o monitoramento constante dos dados epidemiológicos do coronavírus. Como a Funed está se planejando para manter esse acompanhamento regular, de maneira a subsidiar as tomadas de decisões sobre avanços ou recuos no retorno das atividades?".

Última pergunta: "O nosso maior problema são as notificações devido à demora dos resultados dos exames. Não seria possível e apropriado que, em conjunto com as universidades, pudéssemos unir estrutura e profissionais de qualidade para oferecer a realização e resultado dos exames para detectar a Covid-19 em todas as cidades-polo do nosso estado, facilitando a realização e agilidade dos resultados?".

Essas são as perguntas do Bloco Sou Minas Gerais. Agradeço, presidente, a realização desta importante reunião. Tomara que as coisas continuem a acontecer da forma como vêm acontecendo: com muito esforço da sociedade, mas também com muito esforço do governo do Estado, do Sr. secretário de Saúde, para que Minas pudesse estar nesse patamar em relação aos estados importantes. Muito obrigado, presidente.

O presidente – Muito obrigado, deputado Carlos Pimenta. Cumprimento, na sua pessoa, todos os membros efetivos e suplentes da comissão.

Quero registrar também a presença remota das deputadas Celise Laviola, Beatriz Cerqueira, Laura Serrano e Ana Paula Siqueira. Temos também a presença dos deputados Glaycon Franco; Tito Torres; Arlen Santiago; Bartô; Guilherme da Cunha; João Leite; Leonídio Bouças; Marquinho Lemos; Mauro Tramonte; Thiago Cota; Osvaldo Lopes; Léo Portela; Carlos Henrique; Doorgal Andrada; Professor Irineu e Roberto Andrade.