Página 39 da Poder Executivo do Diário Oficial do Estado de São Paulo (DOSP) de 28 de Novembro de 1948

DOMINGO, 28 DE T V,VTINBRO

J

' T

COMPANHIA AGRICOLA

SANTA GERTRUDES

ESCRITURA PUBICA DE

CONSTIUICAO DE

SOCUIEDADE ÆNONI)LA

]BEDE DOURADO EGUADO DE

SACIAI QUANTOS ESTA

ESCRITURAI VIREM, QUE NO ALLO DO

NASCIMENTO DE NOEN,SO SENHOR JESUS

CRISTO, DE MIL NOVECENTOS E

QUARENTA E OITO, AOS DEZOITO DIAS DO

IMES DE NOVEMBRO, NESTA CIDADE DE

SAO PAULO, EM MEU CARTORIO,

PER'ANTE MIM TABELIAO,

COMPARECENPARTES JUSTAS E CONTRATADAS

OUTORGANTES E RECIPROCAMENTE

C OUTORGADOS, DONA SBASTIANA

JSA DE CAARGO

PENTEAI BRASILEIRA, VIUVA, PROPRIETA

DOMICILIADA E RESIDENTE NESTA

CAPITAL, A RUA TREZE DE MAIO, N.

1.366; JOSE' DE CAMARGO

MOIAS BRASILEIRO, CASADO,

* E

PROPRIETARLO, DOMICILIADO RESIDENTE,

NESTA CAPITAL, IT RUA MARTINLIGIA DE

,

CAARVALHO N* T30, E SUA MULHER

DONA DRT CAMARGO

MOP; DR. ANTONIO JOSE' DE

&I.M ..IDA CAMARGO

BRASILEIRO CASADO, PROPRIETARIO,

DOMICILIADO NEST-* CAPITAL E RESIDENTE AT

RUA TREZE DE MAIO, N. 1.366, E

IUA MULHER DONA SILVIA DE

TOICO CAMARGO; DR.

DFJ. INC L %RTI.NS DE CAMARGO

1P* JUNIOR, QUE

TAMBEM SE A. INA D ,I NO

MARIOTIN JUJIOR BRASILEIRO,

ENGELAR AGRONOMO E LAVRADOR,

CAIMAO DOMICILIADO E RESIDENTE

NES'ITA CAPITAL, A, RUA TREZE DE MAIO,

M. 1.366. E SUA MULHER DONA

LY*' ***IA RODRIGUES MARTINS

IDAURO DE CAMARGO

PENI

TSAO BRASILEIRO, CASADO,

FARTLLNACEUTLCO E FUNCIONARIO

PUBLICO DOMICILIADO E RESIDENTE

NES¡TA CAPITAL, A RUA PINHEIROS, N 585,

E SUA MULHER DONA LAURA DE

CMARGO PENTEADO; DR.

JLG INACIO DE CAMARGO

ATEADO QUE TAMT:EM *E

AS*, J. ABRASILEIRO 1. CRGO ENGENHEIRO

AGRONOMO E LAVRADOR, DOMICILADO E

ASCENTDENTE EM DOURADO, NESTE ESTADO E

MM MULHER DONA SEMI:RAM:IS

*DE CAMARGO PREADO

EDOIS ULTIMOS NESTE ATO

REPRESENTADOS POR SEU PROCURADOR,

CAS IO MARTINS DE CAMARGO

PENTEADO CONFORME PROCURACAO

LAVRADA NESTAS NOTAS, NO LIVRO N.

F*56, FLS 58; DECIO MARTINS

DE CAMARGO PENTEADO, QUE

TAMBEM SE ASSINA DECIO M. C.

PENTEADO BRASILEIRO, INDUSTRIAL,

;CASADO, DOMCILIADO NESTA CAPITAL,

ONDE RESIDE A RUA CARIOS SAMPAIO,

M. 154, E SUA MULHER DONA

MALUA APARECIDA DE

CAMARGIO PENETRADO CASSIO

MARLLINS DE CAMARGO PENTEADO

QUE TOLOM ASSINA CASSIO BI.

C. PENTEADO, BRASILEIRO, CASADO,

INDUSTRIAL, DOMICILIADO E

RESIOESTE NESTA CAPITAL, A RUA DR.

VEIGA FILHO, N 350, E SUA MULHER

DONA N.M»IA HIADEIRA DE

CA ARGO PENTEADO; DR.

LUNARDELLI BRASILEIRO,

LAWADO CASADO, DOMICILIADO E

RESIDENTE NESTA CAPITAL, A RUA

PARAGUAI, N. 21, ORA REPRESENTADO POR

*EU PROCURADOR, DR. ANTONIO

JOSE' DE ALMEIDA CAMARGO,

I:ONFORME PROCURACAO QUE ME

EXIBI E LIE« REGISTRADA NESTE

CARTOR'IO, E SUA MULHER CNA

HELOPIRA PENTEADO LUNARDELLI,

SENDO AS MULHERES BRASILEIRAS E

COMPARECEM NA QUALIDADE DE

ANUENTES I INCORPORACAO DOS IMOVEIS

HR.O PATRIMONIO SOCIAL SAO ESSAS

I PESSOAS PRESENTES, MINHAS

CONHECIDAS E DAS TESTEMUNHAS,

ABAIZO NOMEADAS E ASSINADAS, DO QUE

DOU FE. E, EM PRESENCA DAS

MESMAS TESTEMUNHAS, POR TODOS OS

INTERESSADOS, FALANDO CADA UM POR

*UA VEZ, ME FOI DITO: PRIMEIRO:

QUE, POR ESTA ESCRITURA E NA

AMELHOR FORMA DE DIREITO,

CONSTITUEM, CORNO CONSTITUIDO TOM, UNTA

SOCIEDADE ANONIMA, SOB A

DENOMICACAO COMPANIA

AGRICOLI SANTA, GERTRUDES", QTIE

TEM CORNO OBJETIVO EXPLORAR OS

IOVEIS ADIANTE DESIGNADOS, QUE

*RA FARAO PARTE DO SEU

CA-PATNMOT.,L0 SOCIAL; SEGUNDO: QUE O

PITAL SOCIAL E DE SEIS MILHOES DE

I:XUZELRO.; (CR* 6.009.00B.00)

DIVIDIDO R-NI SEIS MIL (6.000) ACSS

ORDINARIAS OU COMUNS, *IO VALOR

IMAL DE UM MIL CRUZEIROS (CR*

3.000.CO CADA T,MA, E QUE SE

DIOOEBUENL POR ESTE MODO: A DONA

SEBAN ELISA DE CARGO

PENT

CORREPONDAM

E VINTE O.:OCS (2.3201

DEN '.'S A .N.I»ORTANT.D. DE SUA

CONOEBUICQQ DE DOLLS LHC ENTOO

E VIR,'C N-D! CRU-:Y.!REA (CR*

.229.' '.!!< ß : A JD:* CAMRO

LORACI DR. A,:T N O .G ,:B DC

ALRID (* M*:4O: FR ])CICR. RI*'

LIII D R* , ('; I RRJ P'T *.I

JUDIAR I-;;: O ALP CAIN L'

]DR. J* : LA:M«' DE C.:. ,RP.,-

TENDO: !):.IN MARTINS R ( , :-*

PENT%,: R,, : CARLO .*I U (IC (;:.

TAAO }':NTE DO E DR. QANTO

DE L*I8

.........

DO

8.S-IITA 8.S-IITA (4G0) (4G0) ACOE ACOE

CORREPONDENTES DCNT /*, A /*, A PRCURACAO PRCURACAO INDIVIDUAL INDIVIDUAL DE DE

QUATROCENTOS COLUOQUATROR'ONTOS C C SESSETA SESSETA LIL LIL

CLINDROS ANDROS (CT3 (CT3 -46O.000,(*0); -46O.000,(*0); TERCEIRO: TERCEIRO:

QUE QUE ESSE ESSE VALITAL VALITAL FICA FICA TUDO TUDO E*E E*E

DESDE DESDE JA JA REALIZADO REALIZADO POR" POR" ESTA ESTA

IMIRA RA: A) A) PELO PELO DEPOSITO DEPOSITO EN* EN* DINHEIRO DINHEIRO

E E ENL ENL NONE NONE D.T D.T SOCIEDADE, SOCIEDADE, DA DA

INPORTANCIA PORTANCIA DE DE SETECENTOS SETECENTOS E E

QUARENTA LITA E E OITO OITO MIL MIL E E CINQUENTA CINQUENTA CRUZEIROS CRUZEIROS

(CR* (CR* 748.050.00) 748.050.00) SENDO: SENDO: TREZENTOS TREZENTOS

E E UM UM MIL MIL E E OITOCENTOS OITOCENTOS E E TRINTA TRINTA E E

CNC CNC CRUZEIROS CRUZEIROS E E SETENTA SETENTA E E CINCO CINCO

CENTAVOS DEZENOCENTAVOS (CIS (CIS 301.835,75) 301.835,75) POR POR

CNTA TA DE DE DORA DORA SEBASTIANA SEBASTIANA ELISA ELISA DE DE

CAMARGO CAMARGO PENTEADO PENTEADO E E QUATROCENTOS QUATROCENTOS

E E QUARENTA QUARENTA E E SEIS SEIS MIL MIL E E DUZENTOS DUZENTOS

E EE QUATORZE QUATORZE CRUZEIROS CRUZEIROS E E VINTE VINTE E E

CINCO CINCO CENTAVOS CENTAVOS (CIS (CIS 446.214,25) 446.214,25)

COMO DESCOMO

COTRIBUICAO DESTICONTRIBUICAO DOS DOS DEMAIS DEMAIS

ACIONISTAS, ACIONISTAS, COMO COMO PROVA PROVA E E RELATA RELATA O

RECIBO ERECIBO QUE QUE AFINAL AFINAL SE SE TRANSCREVE; TRANSCREVE;

BI BI PELA PELA INCORPORACAO INCORPORACAO AO AO

PATRIMOIO PERFIDO SOCIAL SOCIAL QUE QUE ORA ORA REALIZAM REALIZAM TODOS TODOS

OS E E

AUTOANTE AUTOANTE RECIPROCAMENTE RECIPROCAMENTE

OUTORGADOS OUTORGADOS DOS DOS CENS CENS QUE, QUE, ENTRE ENTRE

OUTROS, NOUTROS LHES LHES FORAM FORAM AQUINHOADOS AQUINHOADOS

EM EM CONDOMINIO CONDOMINIO NO NO INVENTARIO INVENTARIO DE DE

DELFINO DELFINO MARTINS MARTINS DE DE CAMARGO CAMARGO

PENTEADO, TEADO, CONFORME CONFORME A A ESCRITURA ESCRITURA DE DE

PARTILHA, PARTILHA, LAVRADA LAVRADA NESTAS NESTAS MESMOS MESMOS

NOTAS, NOTAS, EM EM NOW NOW DO DO MES MES CORRENTE CORRENTE

DE DE NOVEMBRO NOVEMBRO -- TAIS TAIS BENS BENS FORAM FORAM

AVALIADOS AVALIADOS POR POR CINCO CINCO MILHOES MILHOES

DUZENTOS ZENTOS E E CINQUENTA CINQUENTA E E UM UM MIL MIL E E

NOVECENTOS NOVECENTOS E E CINQUENTA CINQUENTA CRUZEIROS CRUZEIROS

(CIS (CIS 5.251.950,00) 5.251.950,00) COMPETINDO COMPETINDO

SOBRE SIMULE ESSE ESSE VALOR VALOR A A VIUVA, VIUVA, A A QUOTA QUOTA

IDEAL IDEAL DE DE DOKS DOKS MILHOES MILHOES E E DEZOITO DEZOITO MIL MIL

E E CENTO CENTO E E SESSENTA SESSENTA E E QUATRO QUATRO

CRUIZ OIRO E E VINTE VINTE E E CINCO CINCO CENTAVOS CENTAVOS (CI* (CI*

2.018.164,25), 2.018.164,25), NA NA QUALIDADE QUALIDADE DE DE

MEEIRA MEEIRA QUE QUE FOI, FOI, E E A A CADA CADA UM UM DOS DOS

DEMAIS INTERESSADOS, COMO

INTERESSADOS, COMO

HERDEIROS, ROS, A A QUOTA QUOTA INTELECTUAL INTELECTUAL DE DE

QUATROCENTOS CENTOS E E QUATRO QUATRO MIL MIL

DUZENTOS ZENTOS E E VINTE VINTE E E TRES TRES

CRUZEIROS ZELOS E E VINTE VINTE E E DOIS DOIS CENTAVOS CENTAVOS

(GIS (GIS 40-4.223*2) 40-4.223*2) OU OU TRES TRES MILHOES MILHOES

E APROE DUZENTOS DUZENTOS E E TRIN TRIN E E TRES TRES MIL MIL E E

SETECENTOS SETECENTOS E E OITENTA OITENTA E E CINCO CINCO

CRUZEIROS ZEIR E E SETENT SETENT E E CINCO CINCO CENTAVOS, CENTAVOS, A

TTDOS. TTDOS. -- SAO SAO ESTES ESTES OS OS IMOVEIS IMOVEIS QUE QUE

SE SE POR POR

INCORPORAM INCORPORAM A A SOCIEDADE SOCIEDADE ELES ELES

OUTORGANTES ASOUTORGANTES E E SUAS SUAS MULHERES MULHERES COMO COMO

ORA ORA SE SE CONFEREM, CONFEREM, NOS NOS OERGAOS OERGAOS DO DO

ARTIGO ARTIGO 7.O 7.O DA DA LEI. LEI. 1.CL 1.CL A

PROPRIEDADE DADE AGRICOLA AGRICOLA DENOMINADA DENOMINADA

"FAZENDA ZENDA SANTA SANTA GERTRUDES" GERTRUDES" SITUADA SITUADA

NO NO DISTRITO DISTRITO E E MUNICIPIO MUNICIPIO DE DE

DOURADO MODALIDADE COMARCA COMARCA DE DE RIBEIRAO RIBEIRAO BONITO, BONITO,

CCM CCM SUAS SUAS TERRAS TERRAS AVALIADAS AVALIADAS POR POR UM UM

MALHAO MALHAO E E CENTO CENTO E E DEZENOVE DEZENOVE NAIL NAIL E E

QUINHENTOS QUINHENTOS LUZEIROS LUZEIROS TCR$ TCR$ ...... ......

L.LL9,BTIO,00), L.LL9,BTIO,00), STLS STLS OEFEZ.ALS OEFEZ.ALS E E

OUTRAS CETRAS CINTURAS, CINTURAS, POR POR TRES TRES NLDNOES NLDNOES

AUZENITE ZENTEL E E QUATRO QUATRO MIL MIL E E QULNILELLT, QULNILELLT,OS

CRUZEIROS CRUZEIROS TCR} TCR} 3.2U4.500,001, 3.2U4.500,001, E E SUAS SUAS

CONSTRUCOES CONSTRUCOES POR POR SESCENTOS SESCENTOS E E

OITENTA TA E E SETE SETE 1112L 1112L E E LLUVCCCLL[CS LLUVCCCLL[CS E E

CIQUENTA QUENTA CRUZEMOS CRUZEMOS ROT@ ROT@ 687.9A0,0U). 687.9A0,0U).

".TEM ".TEM E*A E*A PROPRIEDADE PROPRIEDADE A A ATEA ATEA

ARAMADA RAMADA DE DE ULL ULL HILLI HILLI E E SEUSCREDITOS SEUSCREDITOS E E

NOVETA NOVETA E E TRES TRES ALQUEIRES ALQUEIRES PAMAS PAMAS

E, PARAE EMORA EMORA COMPOEMA COMPOEMA SE SE VARRAS VARRAS

PROPRIEDADES, PIEDADES ISTO ISTO E, E, DA DA FAZENSUA FAZENSUA

SANTA TA ELUSA, ELUSA, FAZENDA FAZENDA S,AO S,AO UARS UARS

IAZETTA ZENA KANEZO KANEZO FAZENDA FAZENDA SANTA SANTA CIER CIER

TRUDES COMERDES E E IAZETTA IAZETTA SAO SAO MIIMO MIIMO A

FAZENDA FAZENDA ATUAL, ATUAL, POR POR DESTINACAO DESTINACAO DE DE

SETTAS ENTRESILHES 0ONOS 0ONOS IORLA IORLA ¢LLT.FET.TNTO ¢LLT.FET.TNTO UMA UMA

.SO HOUZO PROPRIEDAADE PROPRIEDAADE :SOB :SOB A A DEN.MINAC,TO DEN.MINAC,TO

GERID GERID AO AO "'I"D.ZEILUA "'I"D.ZEILUA SAJUTA SAJUTA

ENTRUDAS DAS", CONLPREENDONDO CONLPREENDONDO AS AS TER'R'Z S. TER'R'Z S.

SUAS SUAS CULTAS CULTAS E E CONSTRUCOES CONSTRUCOES

SAO SAO ESTES ESTES OS OS SEUS SEUS LILLA LILLA ATUAIS: ATUAIS:

CONFROTA CONFROTA COM COM A A FAZEDA FAZEDA SANBLA SANBLA

CLARA CLARA 0E 0E PROOPRIEDADE PROOPRIEDADE DE DE *,SE *,SE

\ICIRA LAUREO FAZEDA SEROE

LAUREO FAZEDA SEROE

PERTENCENTE DIVIDIENTRE A A SUCESSORES SUCESSORES DE DE LUIZ LUIZ DE DE

OLIVEIRA COROOLIVEIRA BORGES" BORGES" CONFRONTA CONFRONTA AINDA AINDA

OEM PROEM A A FAZENDA FAZENDA BABILLAC BABILLAC CONI CONI A

FAZCNDA FAZCNDA SANTO SANTO ANTONIO, ANTONIO, TERRAS TERRAS DOS DOS

HEDEIROS CRUZEIROSAO AO AO DR. DR. OCTAVIA OCTAVIA MONDES MONDES

OU OU DLS DLS SETTA SETTA SUCESSORES SUCESSORES TERRAS TERRAS DE DE

CONDOMINOS CONDOMINOS E E SUCESSOES SUCESSOES DA DA

ANTIGA DE;IGA A;AZEUR A;AZEUR FRITAS FRITAS NATIO NATIO

F,TZENDA DA DOS DOS HERDEIROS HERDEIROS DE DE JOSE JOSE LODETE LODETE

DE WUTTKE ABREU, ABREU, FAZ.R.DA FAZ.R.DA LSI LSI VIS:A, VIS:A,

HERDEIROS DEIROS DE DE JUSE JUSE MODESTO MODESTO DE DE ABEU ABEU

FAZENDA VLAFAZENDA SANTA SANTA 5IARIA, 5IARIA, DE DE SEBASTIAO SEBASTIAO

MALHEIROS, MALHEIROS, FAZENDA FAZENDA DO DO SOHO SOHO

LEONCIO LEONCIO FRANCO, FRANCO, TERRAS TERRAS DA DA FAZENDA FAZENDA

:3A0 :3A0 PERDERA PERDERA SENDO SENDO SUAS SUAS AS AS DIVISAS DIVISAS

SE RELATAM

QUE SE RELATAM

PORMENORIZADAMENTE TE NA NA ESCRITURA ESCRITURA DE DE PARTILHA PARTILHA DOS DOS

BENS BENS DEIXADOS DEIXADOS PELO PELO FINADO FINADO DELFINO DELFINO

MARTINS CIRIMARTINS DE DE COMARGO COMARGO PENTENDO PENTENDO

AMMA TEMMA REFERIDO REFERIDO 2.0) 2.0) UMA UMA GLEBA GLEBA

DE DE TERRAS TERRAS DENOMINADO DENOMINADO A UA A UA

BRAN(: . PR:(: . OU OU JACARE JACARE CONLUIEI CONLUIEI DE DE

QUINBENTOE ENTOE ALQUEIRES ALQUEIRES OU OU ILNI ILNI MIL MIL

DUZENTOS E DEZ HECTARES, DE ,'AMPOS

E DEZ HECTARES, DE ,'AMPOS

NATIVOS, SITUADA SITUADA NO NO MUNICIPIO MUNICIPIO E E

COMARCA MARCA DE DE SAO SAO CARLOS, CARLOS, NETE NETE

ISTADA DE. AVALIADA AVALIADA CENTO CENTO

CINQUENPOR CINQUENPOR E E

TA TA MIL MIL CRUZEIROS CRUZEIROS E E COM COM AS AS

CRU-ZEIROS. COSTRUCOES COSTRUCOES AVALIADAS AVALIADAS POR POR VINTE VINTE MIL MIL

AQUE

CONFRONTA CONFRONTA E**A E**A GLEBA, GLEBA,

PUR PUR DIVISAS DIVISAS CERTAS CERTAS E E DETERMINADEO DETERMINADEO

IST IST E. E. EC!N EC!N O O RIO RIO JACARE, JACARE, (,:.RO (,:.RO

PROPRIIEDADE PROOPRIEDADE DE DE DAN.A DAN.A GENOVEVA GENOVEVA

BOLIV LIV J;MQI;EHA J;MQI;EHA E E TILAS TILAS DE DE DR. DR.

C».R!OS C».R!OS ZTE:-.HER.H ZTE:-.HER.H OU OU SO.C.E?7ORE.':, SO.C.E?7ORE.':, (FC. (FC.

IDONIOS IDONIOS :, :, E E :* O :* O OI OI

S'I8.-O 8.-O A'.IA"-'¿:LIIAT A'.IA"-'¿:LIIAT

CL'----['ROS ADCL'----['ROS E E CCM CCM OS OS ITHO ITHO DA DA C* C*

CRU-R CRU-R PAAR!I-IP. PAAR!I-IP. D D ,',' ECT,R,,:], ECT,R,,:], O O D*. D*.

1U RO. AL/' ( I* :'LIT R,*.R II .RLT A ('.'F, .T.

SRO AL/' ( I* :'LIT R,*.R II .RLT A ('.'F, .T.

T'R; T'R; LIRI LIRI T*C T*C J0IU' J0IU' *, *, HCR HCR

:IC. :II:IC. A]RU.-IDP A]RU.-IDP LR.I!C, LR.I!C, L: }.A L: }.A (T;. (T;. A

D:CI CI RT RT *,:91:C' *,:91:C' IT',': IT',': O O :II :II ,T..-, ,T..-, *: *: :/.91 :/.91

1%' 'T IRR"-R*;L;;;& TIE I*(. : I,, :, :* O

***\:* .**.* *':.: *III (**I: T', A:-'! R, *T

PHI Q*O RE 1L'H I'*, «'.I: -. *, *',

ILENNE '* ':O '.0 : I-. : ;.I *,.

:U. ',** FY) 0C ;T;:L'. C SQ TE'.'L

ISS-R (J -;I A I)L ]RR S (*, .* :';TR'3. L1 *

AU'. -O I"S--N'. !"CAS.

LA RI O * IT* T CIK

E.¢,ADO DE SOO PAUTO FR. IL, DO BEIT

CORRE,PO.UCARUCOA, SECCAO DE CIARCLASSIFICACAO

.V:TLTT TIE LLKTQL.LLLL'.T5 C OTZT:TUO

CREPALDC B) DO LCSL) ETTVO TCPELO LUC

RIFE :*9M30 DE HENTA, PAIA A RUA

DT-, EQTS ESTRRELA A'M8O,

MITRAL LADA, ONDE FAZ HENTE PARA ,T.

ROA SILVA JATUI 36NR00, CE OUTRO

EDINLADO ONDE DIVIDE COM A ESTRADA

QUARENTE FERRO OWADA MEDINDO NA

AHA DOS IMUNDOS 3*HN50 ATE UM

PONNA, ONDE DEFLETINDO A DIREITA,

A RO:SINA LINHA MEDE M: .IS 3M80.

ATE

OUTRO PONTO, DE ONDE

CNDO AGORA, A ESQUERDA, MEDE MAIS

13M50, ATE ENCONTRAR A RUA SHIIRA

JARDIM; C) DOS MAQUILAMOS E

ALGODAO

APAREIS DE BENEFICIAR

XTSTCNTES EM SUAS DEPENDENCIAS,

QUAIS CONSISTEM OS

E:M UM

DOR PIRATINIGA UMA PRENSA

TM, DE MADEIRA E TRES MOTORES

TRICOCA TUDO COM ON RESPECIVOS

PATRIMONIAS E ACESORIOS AVALIADAS

O R * 70.000,00 ASA1POR

F I CAM P E R T ENE- E N D M A

SOCIEDADE AS COUSAS ACIMA

DAS, A TITUO DE PROPRIEDADE NOS

NOMEARMOS DA LEI, IIO E, FAZENDA

PENTA GERTUDES, COM SUAS TERRAS, COM

SEUS CAFEZAIS, E OUTRAS CULTURAS, E

COM SUAS CONSTRUCOES; A GLEBA DE

TERRAS DENOMINADA JACARE, COM

SUAS CONSTRUCOES; E, POR FIM, O

PREDIO E TERRENO DE DOURADO, COM

A MAQUINA DE BENEFICIAR ALGODAO,

TRANSCREVENDO-SE A INCORPARACAO

ODOS BENS QUE ORA FAZEM OU

DEAMENTE COM A TRANSCRICAO DO

FORMAL DE PARTILHA, ACIMA ALUDIDO,

CRUOR APOS ESSA TRANSECAO A

MA DOS VALORES DADOS BENS

A ESSES

ATINGE A CR* 5.251.950,00 (CINCO

MILHOES E DUZENTOS CINQUENTA

E E

HERDEI MIL E NOVECENTOS CIQUENTA

E

QUATROINTEIROS (CIS 5.251.950,00)

CORRESPONDENDO- ASSIM AS

QUOTAS

IDEAIS QUE SE TRANSMITEM

QUARTO: OS ESTATUTOS DA COMPA--

NHIA AGRICOLA JA DISCUTIDO

E

VADOS, SAO ESTES: "CAPITULO 1.O

DENOMINACAO SERIE, FIM DURACAO

E

ART. I.O SOB A DENOMINACAO

"COMPANHIA-AGRICOLA SANTA

TRUDES", FICA CONSTITUIDA UMA

DADE ANONIMA QUE SO REGERA PELOS

PRESENTES ESTATUTOS E DISPOSICOES

PRODULEGAIS QUE LHE FOREM APLICAVEL

FAARA 2.O O OBJET DA SOCIEDADE

E A EXPLORACAO AGICOLA E PECUARIA

DORIAGERAL SOB TODAS

EM AS

DES; E DA INDUSTRIALIZACAO DOS SEUS

PRODUTOS, HAVENDO INTERESSE SOCIAL, BEM COMO QUAISQUER OUTROS

DADES RELATIVA OU CONEXAS ART. 3.O

OUA ,SOCIEDADE TEM SEDE NA

AUDADE DE DOURADO, NESTE ESTADO DE SAO PAULO, PODENDO, ENTRETANTO,

SER MUDADA PARA QUALQUER OUTRA

LTDALOCALIDADE DO ESTADO DE SAO PAULO,

IPOR DECISAO DA ASSEMBLEIA GERAL

E' LICITO TAMBEM A DIRETORIA

AIRO

INSTAR SUCURSAL ONDE ENTENDER CONVENIENTE ART. 4.O O

-PROZ0 DA DURACAO DA SOCIEDADE E DE

NTRINTA ANOS, A CONTAR DA DATA DO

IAARQUIVA,NENTO DO CONTRATO E DOS

SEUS DOCUMENTOS NA JUNTA

CIAL E ADQUIRIR ASSIM EXISTENCIA

JURIDICA; PRORROGANDO-SE,

TANTO, POR IGUAL PRAZO, SE NAO

VER MANIFETACAO DIVERGENTE PAR

GEERTRUIDA LEGAL ATE TRES MESES ANTES

DO TERMINO DO PRIMEIRO

PE R IOD O DE TRINTA ANOS

CAPITULO 2.O CAPITAL E ACOES -ARTIGO 5.O O CAPITAL SOCIAL E DE

ICEIS MILHOES DE CRU,:EIROS 'CR* ..

PER6.009.0*0,90) JA REALIZADO E

DO EM SREIS MIL (6.000) ACOES

DINSUTRIA NOMINATIVAS AO

TADOR, A VONTADE DO ACIONISTA, DO

VALOR NOMINAL DE UM MIL

ROS (CR* 1.00A,00) CADA UMA

* UNICO AS ACOES PODEM SCR

REPRESENTADAS PROVBAR OU

F,TZENNIDV,,NTENTE POR TITUOS MULTIPAS

DE COI ACOES ILA ILLATXIFLLO A

HERDE D,A ADOCIANISTA MAS TANTO AS

ACOES, CONTO OA TITULO,S SOMENTE

LERAO QUANDO FORCAM EMITIDOS *:AM

AS ASSINATURAS DO DIRETOR SUR)E -TENDENTE CONJUTAMENTE COM A

DE OUTRO DIRETOR ARTS 6.O

PORMENORIZADAMENTE ACIONISTA PODERA, ALIENAR

SUAS ACOES NARRATIVAS SEM OFE

RECE-BA PRIMEIRAMENTE, POR

ATO, AOS DEMAIS, PARA QUE ESTES

NHAL PREFERENCIA NA AQUISICAO, E:N

BRANICIO DE C,. ,CILC6.C.% E NA

QUILHARAO TIAS OCOCA QUE P:O::UIRC;N,

DU-- I 1.O SE OS ACINJAS .NA.]

COSE MANIFESTAREM QUANTO AO

EXERCICO DO DIREITO DE PRFERENCIA

ESTADENTRO DO PRAZO DE TRINTA DIAS A

CON,AR (LA OFERTE CADUCARA 2SSC

DIREITO DE PREFERNCIA * 2.0

CA-CI,TCIDACL CERIZIA ('3S ADISTAO OU DN

BCL A PRVA DA OFERTA E DA

PRODO DIREITO *DE

BACIA, NU* ZE LAVRARA O TERMO DO

TR;T: FCRCN¢IA. *' 3.O .*39N-TO OS

AC«]-.:. AO *..... *S .... * OR, . ST;A C.']L,2U].L' ¿3

S'II E I'.'.:.% C.M:) E DL - 3O.... *:,IA ,T:--E,

T/T:::.-:. CAPTULO DA

, N.GI/ 'A *,N TIO 7 TT, A

C:.."?A,K, 5 AC:N:.N:.« RA" A :'C,R JRO

!AII',--T 'FI*, ( AI *) ,:*T Q. (O *I*.* LE*

D:* I,:',,,V C HT M.,N," 2 ) DE T-£.S AN A:,

EL:;-, - IV'* TX * -_I;'JF..'I. G,R.'1 *

2**E1 * 'A . ** ** :* :!:'II: ;'{:=E'1 ***

:. - ,, -

1 - 1 - TI L,I,' 111.

* :: *, :;HI I];I'

('P,I!- ./, ** ,' ** A RI *: *..:-' ; :. ;.:,:

U

5:-'.A I*:'.: N R'*', :,:) **,*:'. **

F,,* * L.O C ..N DIRO

- A: ,, O'O C'L'I OCO O'CCO

RAL APROVE TODOS T* ATOS E CONTOS

TT,T REEMITIA GESTO * 2.0

OS DITARES AP'. :.T PRE.ST:T FI' O *,T

CUMCAO SERAO EMPO):.ADOS

MEDIANASSINATURA DE UM

.(RTE A

MO 1 A V R A D O NO LIVRO *UE

ATAS DAS REUNIOES D,A DIRETORIA

DE DIRE*OR, EXERCERA SUAS

ART. 8.O NO C:SO DE VAGAR

O CARGO

FUNCOES QUEM A DIRETIRIA

DESIGNASSEM GERAL EAR ATE QUE A

CONVOCARA IMTXLIATAMCNTE QUE. SE

ESCOLHA CIRETOR O QUAL

REMNO

PERMANECERA O NOVO CARGO PELO

FALTAVA SUBSTITUTO

POUNICO QUE NO AO DE AUSENCIA

I CASO

TEMPORARIA OU IMPEDIMENTO DE

QUALQUER DOS DIRETORES, SERA SEU

DOS

SUBSTITUTO QUALQUER UM

MAIS DIRETORES, ADQUIRINDO O

SUBSTITUTO TODOO OS FODERES DO DIRETOR

AUSENTE IMPEDIDO ART. 9.O

- PODERES A LEI CONFERE PARA

TEM OUDIRETRA AS ATRIBUICOES

E OQUEFUNDIONAMENTO A

REGUERA

LAR DA SOCIEDADE PRATICANDO

TOOLS DOS FIRM SOCIAIS A *

DOS ATAS NECESSARIOS PLENA

CONSECUCAO -

I.A. FICAM TAMBEM PUGNADAS

COMO

ATRIBUICOES DA DIRETORIA: A)

E OS

DIRIGIR ORIENTAR NEGOCIOS

SORRIAIS E DETERMINAR A VENDA DOS

PRODUTOS DOS IMOVEIS AUSSIE A

CAO DAS CO, ,'M NECESSARIAS A

TODA A EXPLORACAO, DOS IMOVEIS E DE

SEUS PRODUTOS; B) TRACAR O PLANO

DOS SERVICOO E O ORCAMENTO DAS

DESPESAS COM A DISCRIMINACAO

DAS VERBAS, ORIENTAR E FISCALIZAR

SUA EXECUCAO; E) TAMBEM

CAMPETICAO A DIRETORIA OS ATAS QUE

INFFUEM NO PATRIMONAL SOCIAL, A

SABER: CONTRAIR EMPRESTIMO, ABRIR

SACAR E

CREDITOS, ACEITAR LETRAS DE

CAMBIO OU NO ' S PROMISSORIAS,

TRANSMITIR ENDOSSO

CONHECIDA POR CAFE DE OUTROS

MENTAS E

ROESSES TITULOS E

DUTOS, CAUCIONAR

OUTROS ATAS SIMILARES QUANDO

HOUVER NECESSIDADE OU

CONVENIENCIA DIRETORIA CONSULTARA

ASSEMBLEIA A GERAL QUANTO A ESSES A E

OUTROO ATOO SEMELHANTES PARA QUE

DECIDA A RESPEITO SUAS

DELIBERAS ,'.A, -RS" O ..... D *, TR .... EL*

*OR NAMAIORIA DE VOTOS; D) TODOS AS

UI,S ..* **. TU* .U* U ...... AR,

IATO E, ....... LETRA .BEM

NA E. CONTO A

EMISSAO DE CHEQUES SOBRE FUNDOS

BANCARIOS DA SOCIEDADE

DEPENDERAO DA ASSINATURA DE DOIS

DIRETORES, COM EXCECAO DA FACUDADE

DIRETOR-GERENTE OUTORGADA AO

NO ART. 12, LETRA E. DE

EMITIR CHEQUES CONTRA

ESTABELECIMENTOS BANCARIOS DO INTERIOR

COM A SUA SIMPLES ASSINATURA -

DIRETOR AO

ART. 10.O COMPETE

PRESIDENTE: A) REPRESENTAR A

SOCIEDADE ATIRA OU PASSIVAMENTE EM

JUIZO OU FORA DELE; B) PRESIDIR AS

REUNIOES DA DIRETORIA DAS

ASE

SEMBLEIAS GERAIS; E) - A FIEL

EDESTES ESTATUTOS; ART. 1L.O XECUCAO

DIRETOR-SUPERINTENDENTE NAOCOMPETE FISCALIZAR AO A EXECU,CAO DAS

DECISOES DA DIRETORIA; B) CONTROLAR

A CONTABILIDADE COMERCIAL; E ACOMPAN O

EXE--

MOVIMENTO E)

CUTAR AS DELIBERAAES DA DIRETORIA,

QUER QUANTOA AALIENACAO, VENDA DAS COUSAS

READEQUADAS QUER

TIVAMENTE A DO FOR

COMPRA QUE

E

PRECISO A EXPLORAC'AO DOS IMOVEIS

DOS SOUS ART. 12.O

PRO.'IUTOS. -

AO

COMPETE DIRETOR-GERENTE: A) -ADNISTRACAO DAS FAZENDAS C;L DOS

BENS H/TO DE EXPLORADAS

QUE SER CCM

OS PODERES NORMAIS DECORRENTE:;

DESSA FUI:CAO, TAIS COMO CONTRATAR

E DEMITIR E

EMIRADOS TECNICOS"

DETERMINANDO-LHES AS FUNCOES E

RCMUTIE:ACOEL AGINDO SEMPRO DENTRO

*OS P!ANAO APROVADOS PELA

DIRETOIA B) DIRIGIR CONTABILIDADE E

DOUO

CIENTE NO ESCRITOTIO DE

RADO; C) INOCENTAR OS FT:NDES DA

SOCI.

E:,TABELECIME:TTOS BANCARIOS DO INTERIOR DO

ESTADO, COM OS PODERES (TE SACAR O

ELNIR CHEQUES E OS DEMAIS

TOS

IMPRECISOS ,A INTENMOVIMENTACAO DA

CONTA. ART. 13.O A TITULO (LE

REMUNERACAO CADA DIRETOR RECEBERA

MENSALMENTE, A QUANTIA QUE FOR

FIXADA PELA A,SSEMBLEIA GERAL

RECEBEREI TAMBEM PORCENTAGEM

PREVISTA NO ARTIGO 16. QUE SERA POGA,

QUAP.DO DITRIBUIDOR O DIVIDENDO

ITUETO 4.,) CONSELHO 1:;.CAL

TERS IOLLI (IN LEI, TRES SETEMBROS

AE

EFETIO LIA TRES SUPLENTES, ELEITOS

NUALMENTE PELA ASSEMBLEIA GERAL

MM LHES IIARA A REMANESCA

PARAGRO UNICO O CONSELHO

POAS

FISCAL TEM ATRIBICOES E OS

CREA (FM A LEI CONFERE CAPITU

LA 5.O ASSEMBLEIA GERAL

REUR:IR-SC-A ORDINARIAMENTE PRINO

MEIRO DIA UTIL (IO MES DE ABRIL DE

CADA ANO, NA 5EDE RORIVAL E

EXTRAO:-DINNRICLNENLO. SER, LEPRE QLLE OS

IAL-S RID C:-:I

(3:, AMINIST PR:.-:;IRLC.RC; (LE

TCC CO P-,; ,*R NUDITARSO

'O *-, PUH; NA SE.. * S.OT-I..'!L Q.I.

ALT I\SEE OT:O HE.:.'.: ANTES DA

OLIVIIA ;, FH'F, DE LH,-? CO,R *.T .:1 * A

DRF ;:.CCC NOA TRATTOS E RI.TS

D-IIB:_.'A

:*.L ** ALIJOU (-;C'I-I[< SCILAR

'O J,O DO E 00

,

* C' AL:', ILS Z LR *:C CU CTTEA IZ,R

TV.:;/:RO,' E <"RXI! *T RR,:R-.'I

* ERTL 00 :J - , - : *I C* ;- QT|A I:R

:R'.I"L KAI I-',N O T'IC:T.0ITE C1 AO

:1'U AR. - CABARETII I;,;GEERTRUIDA LEGAL ATE

DO TERMINO

PE R IOD O DE

CAPITULO 2.O

ARTIGO 5.O O

ICEIS MILHOES DE

PER6.009.0*0,90) JA

DO EM SREIS MIL TRES MESES ANTES

DO PRIMEIRO

TRINTA ANOS

CAPITAL E ACOES -CAPITAL SOCIAL E DE

CRU,:EIROS 'CR* ..

REALIZADO E

(6.000) ACOES

C.,'O FOCIAL TERLNLNAR,/T ENI TRILA E

URO DE (IE-ZTLILORO DA D&,I,. .FO. -LEANDO O ALANTO COLI,

OBSERRVANCIA DAS PRESCRICOES LEGALA, E

REITAS A3 NCESSARIAS AMORTIZACOES DO

LUCRO LIQUIDO DEDUZIR-SE-AO: A*

CONI-

CAMCO POR LENTO T5' PARA A

TEMCAO DA REESERVA LEGAL E ATE QUE

ESSE FUNDO ALCANCE MTE POR

CENL DO CAPITAL SOCIAL; B) A SOMA

NECESSARIA PARA PAGAMENTO DE UM

DIVIDENDO MINIMO DE DEZ PER

CENTO (*0A) AOS ACIONISTAS SOBRE O

MONTANTE DO CAPITAL SOCIAL; C) A

INPORTANCIA NECESSARIA OUTROS

FUNDOS QUE VENLA A SER CAREADOS

PELA ASSEMBLEIA GERAL; D) DEZ POR

CENTO AFINAL, APOS OS PRECIPUOS

PAGAMENTOS DESIGNADOS NAS LETRAS A

E B. COMO REMUNERACAO ESPECIAL

DOS DIRETORES, TOCANDO DOTS POR

CENTO, AO DIRETOR-PRESIDENTE E

QUATRO POR CENTO A CADA UM DOS

OUTROS DIRETORES, ISTO E, AO DIRETOR

SUPERINTENDENTE E AO

DIRETORGERENTE QUANTO AO SALDO QUE

HOUVER, DESIGNARA ASSEMBLEIA

A SUA

GERAL DESTINACAO, A SEJA SUA

PARTILHA, SEJA SEU TRANSPORTE PARA

O EXERCICIO SEGUINTE, NO TODO O11

EM PARTE, OU SENAO DARLHE-A A

APLICACAO QUE INTERESSAR A

SOCIEDADE CAPITULO '12. DISPOSICAO

TRANSITORIA - ART. 17P. O

PRIMEIRO EXERCICO SOCIAL

INICIARSE PRIMEIRO DE NOVEMBRO DE MR

NOVECENTOS E QUARENTA E OITO E A

TRINTA E UM DE DEZEMBBRO D*E

LEVANTAR-SE-A, BALANCO, A FIM

ANO, DE PERIODO O SOCIAL CORRA DAL

QUE O

PRIE

DIANTE, NORMALMENTE, DE

MELRO DE JANEIRO A TRINTA *

QUINTOU DE DEZEMBRO

QUE PRIMEIRA DIRIETORIA DA

MANDATO ATE

SOCEDADE COM O

NOVETA DE DEZEMBRO DE MIL

CENTOS E UM EME CINQUENTA E UMM, FICA

E

CONSTITUIDA DESTA FORMA DESDE JA

PRESIDENTE JOS4

POSSADA: DIRETOR -DE CAMARGO MORAES" QUE TAMBEM

BRASILEIENSE ASSINA JOSE 12. MORAES,

RO NATO, AGRICULTOR, CASADO, DOMICILO

LIADO E RESIDENTE NESTA CAPITAL, *

RUA MARTINIANO DE CARVALHO, A.

730, COM A REMUNERACAO MENSAL

DE UM MIL CRUZEIROS (CRS1.000,00).

DIRETOR - SUPERINTENDENTE, DR.

PEREIDELFINO MARTINS DE CAMARGO

TEADO JUNIOR, QUE TAMBEM SE

BRASINA ADELFINO MARTINS JUNIOR,

LEIRO, NATO, ENGENHEIRO-AGRONOMO CAPITI

CASADO E PRESEIDENTE NESTA

A RUA TREZE AE MAIO, N. 1.366,

COM A REMUERACAO MASAL DE

TRES MIL CRUZEIROS (CRU 3.000,00).

IN- CLO DE CAMARGO PENTEADO, QUE

DIRETOR-GERENTE, DR. JOSE

TATUABEM PENSE ASSINA J. I. CAMARGO

TENDO, BRASILEIRO NATO, ENGENHEIRO

AGRONOMO, CASADO RESIDENTE E

DOMICILIADO EM DOURADO, NESTE

ESTAMETAL 3O

DO, COM A REMUNERACAO

CR* 8.000,00 (OITO MIL CRUZEIROS), - SEXTO QUE PARA O

CONSELHO

FISCAL ELEGEM DESDE JA E DECLARAM

EFETICOMO

CLNPOS.SU.DOS MEMBROS

VOS OS SENHORES QUINTINO GASTO

DE RES:.DENTE NESAL

SA, BRASILEIRO, SOLTEIRO, BANQUETEIRO

DOMICILIADO E 202;

PITAL, A. RUA VENEZUELA, N.

TOCADA AVOO

JUNAT SOLTEIRO, BONILHA BRASILHO DE

DCMICILIAGADO.

DO E RESIDENTE NESTA CAPITAL A E!ZO RUA

CANDIDO ESPINHEIRA, N. 662;

FELIZ CINTRA, BRASILDO

RESIDENTE AGRICULTOR, NESTA

CASADO DOMICILIADO E

CAPITAL, A RUA ITIUROLO-NII, N. 1'73: E

SUPLE,NTES ELR:-EM

TOMPY

BEM OS SRA JOSE VIEIRA

BARRETO, BRASILEIRO, CASADO

DOMICILIADO RCS,.'D.MTO

CULTOR, E

CA SANTOS. A AVENIDA PRESIDENT

N.

WILSON, 1CL; DR. ARNELDO DE CAO

MARGO, BRAS!LEIRO, ENGENHEIRO CGR

CASADO, DOMICILIADO E

RESINOSO

DENTE NESTA CAPITAL: A RUA

CONSELHEIRO BROTERO, N. 1.505; E

SEBASTIA ASSUNNCAO MALHEIRO, BRASILEIRA

AGRICULTOR CAS_QDA. DOMCILIADO

E RESIDENTE NI STA CAP'TAL A

RUA MANOEL DA NOBREOA, U.

510. A REMUNERACAO E "ITE

QUINHENTOS CRUZEIROS (CRS 505.03)

CADA UM €LOS

LPCOR ANO. PARA

--

BROS EFETIVOS SETIM QUE A

REALIZACAO DO (APITA! SOCIAL QUANTO

A PRE ,TACAO EM DINHEIRO SE

COMPROVA PE!A TRANSCRICAO DO SEGUINTE

RECIBO RED.QVO AO SEU DEN5.QTO.

AHCIO INDUSTTRIAL (TE SAO AFLO

S A. RUA 3 (LE DEFENSRO 93. SAO

PAULO. -- CRS 748.050.00. 12OCE-

BEMOS DA COMPANHIORGANIZACAO, * AGRICOLA

SANTA GERTRUDES, EM

A QUANTIA SUPRA DE SETECENTOS E

QUARENTA E OITO ]NIL E CINQUENTA

CRUZEIROS, CORRRESPONDENTE PARTO

REA!IZADA DINHEIRO DE A

EAES

PITAL SOCIAL, CM SOBRE ACOES SEUSUBS°

CRITAS PELOS ACIONISTAS

BER. DNA SEBASTIANA SEUS ELISA DOA CASA-

MARAO PE!;TEADO CRS 301.835,CD.

JASE DE C.URNWEO IORES CR*

55.77,380. DR. ANTONIO JOSE DE AI..

MCADA CONTORCO 55.'I76*0. DR.

DEFINO MRTINS DE CAIRO

PENETRADO JUDICR 53.77*,3). LAURO DE

CUNCO PENTADO 55.I76.80

DR. ,JON6 YNACIO (LE CAM,RGO PELLO

(C: D,A 55.778.80. ;)CIO

-MARTINO (LI'* DE -CRGO PCL- .ONCLO

....

C, --

. '*'N; T'«NTC,QDO C,QWIO 55.I76S0 MARTIN< CIO DR,

:NARR,; --

* -

* ....

:%'ALE 1 ITL 55 .]T{I.I'0.

F,NI CI; '2IG.(,]FL.09. () RCFGO

I(?(N,,ITO, QUE 1:5O RENTALCAR *QO

IO*:, E II'!|O (III LIOR DA

COI.N!]ALITI;RI H(ALIA, AA, T,:RI:LO:; E *;:;RA O.S

*,; DU D;.;'R¢[5 LEI :1. 5.956, (*E L,O