Página 89 da Publicações a Pedido do Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro (DOERJ) de 31 de Março de 2014

VALID SOLUÇÕES E SERVIÇOS DE SEGURANÇA EM MEIOS DE PAGAMENTO E IDENTIFICAÇÃO S.A.

CNPJ/MF 33.113.309/0001-47 - NIRE 33.3.0027799-4

RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS: Aos Acionistas, Conselheiros e Diretores da Valid Soluções e Serviços de Segurança em Meios de Pagamento e Identificação S.A. Rio de Janeiro - RJ. Examinamos as demonstrações financeiras individuais e consolidadas da Valid Soluções e Serviços de Segurança em Meios de Pagamento e Identificação S.A. (“Companhia”), identificadas como Controladora e Consolidado, respectivamente, que compreendem o balanço patrimonial em 31 de dezembro de 2013 e as respectivas demonstrações do resultado, do resultado abrangente, das mutações do patrimônio líquido e dos fluxos de caixa para o exercício findo naquela data, assim como o resumo das principais práticas contábeis e demais notas explicativas. Responsabilidade da administração sobre as demonstrações financeiras: A administração da Companhia é responsável pela elaboração e adequada apresentação das demonstrações financeiras individuais de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil e das demonstrações financeiras consolidadas de acordo com as normas internacionais de relatório financeiro (IFRS), emitidas pelo International Accounting Standards Board - IASB, e de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil, assim como pelos controles internos que ela determinou como necessários para permitir a elaboração dessas demonstrações financeiras livres de distorção relevante, independentemente se causada por fraude ou erro. Responsabilidade dos auditores independentes: Nossa responsabilidade é a de expressar uma opinião sobre essas demonstrações financeiras com base em nossa auditoria, conduzida de acordo com as normas brasileiras e internacionais de auditoria. Essas normas requerem o cumprimento de exigências éticas pelos auditores e que a auditoria seja planejada e executada com o objetivo de obter segurança razoável de que as demonstrações financeiras estão livres de distorção relevante. Uma auditoria envolve a execução de procedimentos selecionados para obtenção de evidência a respeito dos valores e divulgações apresentados nas demonstrações financeiras. Os procedimentos selecionados dependem do julgamento do auditor, incluindo a avaliação dos riscos de distorção relevante nas demonstrações financeiras, independentemente se causada por fraude ou erro. Nessa avaliação de riscos, o auditor considera os controles internos relevantes para a elaboração e adequada apresentação das demonstrações financeiras da Companhia para planejar os procedimentos de auditoria que são apropriados nas circunstâncias, mas não para fins de expressar uma opinião sobre a eficácia desses controles internos da Companhia. Uma auditoria inclui, também, a avaliação da adequação das práticas contábeis utilizadas e a razoabilidade das estimativas contábeis feitas pela administração, bem como a avaliação da apresentação das demonstrações financeiras tomadas em conjunto. Acreditamos que a evidência de auditoria obtida é suficiente e apropriada para fundamentar nossa opinião. Opinião sobre as demonstrações financeiras individuais: Em nossa opinião, as demonstrações financeiras individuais acima referidas apresentam adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posição patrimonial e financeira da Valid Soluções e Serviços de Segurança em Meios de Pagamento e Identificação S.A. em 31 de dezembro de 2013, o desempenho de suas operações e os seus fluxos de caixa para o exercício findo naquela data, de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil. Opinião sobre as demonstrações financeiras consolidadas: Em nossa opinião, as demonstrações financeiras consolidadas acima referidas apresentam adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posição patrimonial e financeira consolidada da Valid Soluções e Serviços de Segurança em Meios de Pagamento e Identificação S.A. em 31 de dezembro de 2013, o desempenho consolidado de suas operações e os seus fluxos de caixa consolidados para o exercício findo naquela data, de acordo com as normas internacionais de relatório financeiro (IFRS) emitidas pelo International Accounting Standards Board - IASB e as práticas contábeis adotadas no Brasil. Ênfases: Diferença entre as práticas contábeis adotadas no Brasil e IFRS quanto à avaliação dos investimentos em controladas, coligadas e controladas em conjunto. Conforme descrito na nota explicativa nº 2, as demonstrações financeiras individuais foram elaboradas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil. No caso da Companhia essas práticas diferem do IFRS, aplicável às demonstrações financeiras separadas, somente no que se refere à avaliação dos investimentos em controladas, coligadas e controladas em conjunto pelo método de equivalência patrimonial, enquanto que para fins de IFRS seria custo ou valor justo. Nossa opinião não está ressalvada em função desse assunto. Reapresentação dos valores correspondentes referentes ao exercício findo em 31 de dezembro de 2012: Conforme mencionado na nota explicativa nº 2.22, em decorrência das mudanças de políticas contábeis, os valores correspondentes aos balanços patrimoniais, individual e consolidado, em 31 de dezembro de 2012 e as correspondentes demonstrações de resultado consolidado, das mutações do patrimônio líquido, dos fluxos de caixa e do valor adicionado (informação suplementar) consolidados, referentes ao exercício findado em 31 de dezembro de 2012, apresentados para fins de comparação, foram ajustados e estão sendo reapresentados como previsto no CPC 23/ IAS 8 - Políticas Contábeis, Mudanças de Estimativa e Retificação de Erro e CPC 26 (R1)/IAS 1 - Apresentação das Demonstrações Contábeis. Nossa opinião não contém modificação relacionada a esse assunto. Outros assuntos: Demonstrações do valor adicionado: Examinamos, também, as demonstrações individual e consolidada do valor adicionado (DVA), referentes ao exercício findo em 31 de dezembro de 2013, preparadas sob a responsabilidade da administração da Companhia, cuja apresentação é requerida pela legislação societária brasileira para companhias abertas, e como informação suplementar pelas IFRS, que não requerem a apresentação da DVA. Essas demonstrações foram submetidas aos mesmos procedimentos de auditoria descritos anteriormente e, em nossa opinião, estão adequadamente apresentadas, em todos os seus aspectos relevantes, em relação às demonstrações financeiras tomadas em conjunto. Auditoria do balanço patrimonial em 1º de janeiro de 2012: o exame do balanço patrimonial consolidado, levantado em 1º de janeiro de 2012, ora reapresentado em decorrência dos assuntos descritos na nota explicativa nº 2.22, conforme previsto no CPC 23 - Políticas Contábeis, Mudança de Estimativa e Retificação de Erro e CPC 26 (R1) - Apresentação das Demonstrações Contábeis, foi conduzido sob a responsabilidade de outros auditores independentes, que emitiram relatório de auditoria, com data de 19 de março de 2014, sem ressalvas. O balanço patrimonial individual, levantado em 1º de janeiro de 2012, apresentado para fins de comparação, foi anteriormente auditado por outros auditores independentes, que emitiram relatório datado de 16 de fevereiro de 2012, sem ressalvas e contendo parágrafo de ênfase, sem modificação da sua opinião, referente à diferença na avaliação dos investimentos em controladas, coligadas e controladas em conjunto pelo método de equivalência patrimonial, enquanto que, para fins de IFRS, seria custo ou valor justo. Rio de Janeiro, 19 de março de 2014. DELOITTE TOUCHE TOHMATSU - Auditores Independentes - CRC 2SP 011.609/O-8-F RJ; Paulo Roberto Marques Garrucho - Contador - CRC 1RJ 052.813/O-1.

BR INVESTIMENTOS LTDA.

CNPJ: 09.259.589/0001-11 - NIRE: 33.208.021.008

Ata de Reunião de Sócios realizada em 24/03/2014. Data, Hora e Local: No dia 24/03/2014, às 9h, na sede social, na cidade e Estado do RJ, à Av. Afrânio de Melo Franco, 290, sala 602-parte, com numeração suplementar pela Av. Borges de Medeiros, 633, Offices Shopping Leblon, Leblon. Presença: a totalidade dos sócios da Sociedade, a saber: (a) Cauê Castello Veiga Innocêncio Cardoso , brasileiro, solteiro, advogado, nascido em 30.12.1982, portador da CI 33299259-7 expedida pelo SSP/SP e CPF/MF 307.856.048-12, residente e domiciliado na Cidade e Estado do RJ, com escritório na Av. Borges de Medeiros, 633 - Sala 602, Leblon; (b) Cia. Bozano , com sede na Rua Visconde de Ouro Preto, 5, 11º and. - parte, na Cidade e Estado do RJ, CNPJ 42.113.662/0001-18, NIRE 33.300.055.622 neste representada na forma do seu Estatuto Social, por seus diretores Lucianne Nigri Finkelsztain , brasileira, casada, advogada, nascida em 20.08.1969, portadora da CI 72.423 expedida pela OAB/RJ, CPF/MF 011.235.067-44 em conjunto com Oswaldo Prado Sanches , brasileiro, casado, economista, nascido em 24.10.1956, portador da CI 8918542 expedida pela SSP/SP, CPF/MF 672.613.028-72, ambos residentes e domiciliados na Cidade e Estado do RJ, com escritório a Rua Visconde de Ouro Preto, 5, 11º and. - parte, Botafogo; (c) Daniel Arthur Borghi, brasileiro, casado com comunhão parcial de bens, engenheiro, nascido em 18.07.1973, portador da CI 04834365-1 expedida pelo IFP/RJ, CPF/MF 028.384.037-45, residente e domiciliado na Cidade e Estado RJ, com escritório na Av. Borges de Medeiros, 633 -Sala 602, Leblon; (d) Felipe Samuel Argalji ; brasileiro, solteiro, economista, nascido em 03.06.1987, portador da CI 219.748.33-2, expedida pelo DIC/RJ, CPF/MF 124.780.027-01, residente e domiciliado na Cidade e Estado do RJ, com escritório na Av. Borges de Medeiros, 633 - Sala 602, Leblon; (e) Gustavo Henrique Nunes Guedes , brasileiro, casado com comunhão parcial de bens, engenheiro, nascido em 16.03.1955, portador da CI M-486748, expedida pela SSP/MG, CPF/MF 314.631.267-00, residente e domiciliado na Cidade e Estado do RJ, com escritório na Av. Borges de Medeiros, 633 - Sala 602, Leblon; (f) Jaime Cardoso Danvila ; uruguaio com residência permanente nos termos do Acordo Brasil e Uruguai (Processo nº 08505.017076/2010-85 - DOU 13.09.2010), casado com comunhão universal de bens, economista, nascido em 03.04.1969, portador do registro nacional de estrangeiro nº V537627-R expedido pela CGPI/DIREX/DPF, CPF/MF 233.062.888-96, residente e domiciliado na Cidade e Estado do RJ, com escritório na Av. Borges de Medeiros, 633 - Sala 602, Leblon; (g) Jonas de Miranda Gomes , brasileiro, casado com comunhão parcial de bens, matemático, nascido em 01.09.1953, portador da CI 07591313-7expedida pelo IFP/RJ, CPF/MF 137.092.164-00, residente e domiciliado na Cidade e Estado do RJ, com escritório na Av. Borges de Medeiros, 633 - Sala 602, Leblon; (h) José Rei naldo Magalhães , brasileiro, casado com comunhão parcial de bens, economista, nascido em 06.01.1956, portador da CI M-607.363 expedida pelo SSP/MG, CPF/MF 227.177.906-59, residente e domiciliado na Cidade e Estado do RJ, com escritório na Av. Borges de Medeiros, 633 - Sala 602, Leblon,; (i) Laura Guaraná Carvalho , brasileira, casada em comunhão parcial de bens, engenheira, nascida em 13.10.1982, portadora da CI 020.221.276-7 expedida pelo DIC/RJ, CPF/MF 095.183.607-23 residente e domiciliada na Cidade e Estado do RJ, com escritório na Av. Borges de Medeiros, 633 - Sala 602, Leblon; (j) Marcelo Nepomuceno Carius , brasileiro, solteiro, nascido em 10.03.1976, advogado, portador da CI 134.528 expedida pela OAB/RJ, CPF/MF 029.009.287-61, residente e domiciliado na Cidade e Estado do RJ, com escritório na Av. Borges de Medeiros, 633 - Sala 602, Leblon; (k) Marcelo Oliveira Ramos Martins , brasileiro, casado com comunhão parcial de bens, engenheiro, nascido em 24.01.1978, portador da CI 11654927-0 expedida pelo IFP/RJ, CPF/MF 078.128.827-48, residente e domiciliado na Cidade e Estado do RJ, com escritório na Av. Borges de Medeiros, 633 - Sala 602, Leblon; (l) Paulo Roberto Nunes Guedes , brasileiro, casado com comunhão universal de bens, economista, nascido em 24.08.1949, portador da CI 0542580-9, expedida pelo IFP/RJ, CPF/MF 156.305.876-68, residente e domiciliado na Cidade e Estado do RJ, com escritório na Av. Borges de Medeiros, 633 - Sala 602, Leblon; (m) Priscila Pereira Rodrigues , brasileira, casada com regime de separação de bens, administradora de empresas, nascida em 01.08.1978, portadora da CI 25440306 SSP/SP, CPF/MF 257.092.118-18, residente e domiciliada na Cidade e Estado do RJ, com escritório na Av. Borges de Medeiros, 633 - Sala 602, Leblon; (n) Ricardo Araújo Barbosa , brasileiro, divorciado, administrador de empresas, nascido em 22.11.1968, portador da CI 08.558.622-0 expedida pelo DIC/RJ, CPF 905.148.66772, residente e domiciliado na Cidade e Estado do RJ, com escritório na Av. Borges de Medeiros, 633 - Sala 602, Leblon; (o) Rodrigo Bensusan, brasileiro, casado com comunhão parcial de bens, engenheiro, nascido em 15.08.1974, portador da CI 09.993.436-6 expedida pelo IFP/RJ, CPF/MF 033.942.187-80, residente e domiciliado na Cidade e Estado do RJ, com escritório na Av. Borges de Medeiros, 633 - Sala 602, Leblon; (p) Thomas Woodfin Keese III , americano, casado com comunhão universal de bens, economista, residente e domiciliado na Cidade de Nova York, Estado de Nova York - EUA, no nº 1.079 da Bagall-Amenia Road - Milbrook, CEP 12545; com escritório na Cidade e Estado do RJ, na Av. Borges de Medeiros, 633 Sala 602 - Leblon -RJ, neste ato representado por seu procurador Sr. Paulo Rogério de Araújo Brandão Couto, brasileiro, casado, advogado, inscrito na OABRJ 33.996 e CPF/MF 410.119.027-53, com escritório na Cidade e Estado do RJ na Rua Dom Gerardo, 35 - 5º andar; Deliberações To madas por Unanimidade: (i) Aprovação da redução do capital social, por ser excessivo em relação ao objeto da sociedade, como faculta o art.1.0822 inciso “II” docódigo civill, passando o capital de R$ 10.361.816,00 para R$ 8.942.908,00, com o cancelamento de 1.418.908 quotas e sua restituição aos sócios na proporção das quotas havidas por cada sócio, conforme abaixo:

Sócios Redução de Redução do ca-

quotas pital

Cauê Castello Veiga Innocêncio 1.226 1.226,00 Cardoso

Cia. Bozano 574.356 574.356,00

Daniel Arthur Borghi 44.269 44.269,00

Felipe Samuel Argalji 7.056 7.056,00

Gustavo Henrique Nunes Guedes 120.132 120.132,00

Jaime Cardoso Danvila 51.515 51.515,00

Jonas de Miranda Gomes 89.074 89.074,00

José Reinaldo Magalhães 14.088 14.088,00

Laura Guaraná Carvalho 6.2756 . 2 75,00

Marcelo Nepomuceno Carius 12.626 12.626,00

Marcelo Oliveira Ramos Martins 42.521 42.521,00 Paulo Roberto Nunes Guedes 374.877 374.877,00

Priscila Pereira Rodrigues 12.796 12.796,00

Ricardo Araujo Barbosa 12.005 12.005,00

Rodrigo Bensusan 28.808 28.808,00

Thomas Woodfin Keesee III 27.284 27.284,00

Total 1.418.908 1.418.908,00

(ii) Face a deliberação ora tomada, a Cláusula quinta do Contrato Social passará a ter a seguinte redação: Cláusula quinta: O capital social é de R$ 8.942.908,00, dividido em 8.942.908 quotas, no valor nominal de R$ 1,00 cada uma, totalmente subscritas e integralizadas em moeda corrente do país, distribuídos entre os sócios quotistas da seguinte forma:

Id: 1652501

Sócios Quotas Valor

Cauê Castello Veiga Innocêncio 7.730 7.730,00 Cardoso

Cia. Bozano 3.619.974 3.619.974,00

Daniel Arthur Borghi 279.014 279.014,00

Felipe Samuel Argalji 44.475 44.475,00

Gustavo Henrique Nunes Guedes 757.149 757.149,00

Jaime Cardoso Danvila 324.685 324.685,00

Jonas de Miranda Gomes 561.400 561.400,00

José Reinaldo Magalhães 88.795 88.795,00

Laura Guaraná Carvalho 39.546 39.546,00

Marcelo Nepomuceno Carius 79.576 79.576,00

Marcelo Oliveira Ramos Martins 267.999 267.999,00 Paulo Roberto Nunes Guedes 2.362.722 2.362.722,00

Priscila Pereira Rodrigues 80.648 80.648,00

Ricardo Araujo Barbosa 75.661 75.661,00

Rodrigo Bensusan 181.569 181.569,00

Thomas Woodfin Keesee III 171.965 171.965,00

Total 8.942.908,00 8.942.908,00

Encerramento, Lavratura, Aprovação e Assinatura da Ata: Nada mais havendo a ser tratado, foi a presente ata lavrada, lida, conferida e por todos assinada. Rio de Janeiro, 24/03/14.

Id: 1652593

ENEVA S.A.

CNPJ/MF: 04.423.567/0001-21 - NIRE 33.3.0028402-8

Companhia Aberta - BM&FBOVESPA: ENEV3

ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 17 DE MARÇO DE 2014. 1. Data, hora e local : Aos 17 dias do mês de março de 2014, às 11:30h, na Praia do Flamengo, 66, 9º andar, CEP 22210-903, na cidade do Rio de Janeiro, Estado do Rio de Janeiro. 2. CONVOCAÇÃO E PRESENÇA : A reunião do Conselho de Administração foi devidamente convocada nos termos do estatuto social da ENEVA S.A. (“Companhia”) e da legislação aplicável e com a presença dos seguintes conselheiros: Jørgen Kildahl, Keith Plowman e Luiz Fernando Vendramini Fleury via conferência telefônica, e Eliezer Batista da Silva, Luiz do Amaral de França Pereira, Adriano Castello Branco, Ricardo Luiz de Souza Ramos e Ronnie Vaz Moreira. Como convidados, os senhores Fábio Bicudo, Frank Possmeier, Michael Moser, Leandro Cunha, Matthias Fricke e Rodrigo Beraldo. 3. MESA : Após a presença dos membros do Conselho de Administração da Companhia ter sido confirmada, o Sr. Jørgen Kildahl assumiu como Presidente da mesa e designou o Sr. Rodrigo Beraldo para atuar como secretário. 4. ORDEM DO DIA : (i) Atualizações sobre assuntos da companhia; e (ii) Deliberar sobre o aditamento e a extensão de um contrato de empréstimo da MPX Chile com o banco Credit Suisse. 5. DELIBERAÇÕES : Após avaliar, considerar e debater o assunto, os membros do Conselho de Administração deliberaram aprovar, sem ressalvas e por unanimidade: (i) O aditamento e a extensão do contrato de empréstimo da MPX Chile com o banco Credit Suisse no valor de US$15 milhões, e a concessão de cessão fiduciária de aplicação financeira em dinheiro no valor de R$2.5 milhões, tudo de acordo com a apresentação feita durante reunião. 6. ENCERRAMENTO E LAVRATURA: Às 13:00 horas, nada mais havendo a ser discutido, a reunião foi encerrada e esta ata foi registrada, lida e assinada por todos os presentes. Rio de Janeiro, 17 de março de 2014. Rodrigo Beraldo - Secretário. Arquivada na JUCERJA, nº 00002606566 em 21/03/2014. Valéria G. M. Serra - Secretária Geral.

Id: 1652541