Página 374 da Caderno 2 - Entrância Final - Capital do Diário de Justiça do Estado da Bahia (DJBA) de 9 de Maio de 2014

IV - AS MANOBRAS DA REQUERIDA PARA ESCAPAR AOS SEUS DEVERES

17. Com o intento desleal de frustrar a força das obrigações que contratualmente assumira, e com o intento de esfumar pretextos contra o cumprimento de tais obrigações, a DAG vem conduzindo procedimentos que, carentes de qualquer efeito legítimo, servem apenas para confirmar a má-fé do golpe que pretende aplicar nas REQUERENTES.

18. Em primeiro lugar, a DAG fez com que o escritório de advocacia NORÕES & AZEVEDO ADVOGADOS - que, com base no contrato de compra e venda (Cláusula 5.6.2, doc. 03), fora designado pela DAG para responder nas reclamações trabalhistas propostas contra a SPE e as REQUERENTES - atravessasse, em feitos judiciais nos quais foi a DAG também incluída na lide, inusitada declaração em que sinalizava que o contrato de compra e venda não se teria concluído (doc. 08). A ilícita estratégia foi repelida pelas REQUERENTES em notificação em relação à qual o escritório de advocacia, que mesmo fiel à DAG devia e deve lealdade, antes, a quem o constituiu, simplesmente tergiversou (docs. 09 e 10).

Figura representando 3 páginas da internet, com a principal contendo o logo do Jusbrasil

Crie uma conta para visualizar informações de diários oficiais

Criar conta

Já tem conta? Entrar