Página 10 da Ineditoriais do Diário Oficial do Estado de São Paulo (DOSP) de 29 de Março de 1983

REUNIRAMSE OS ACIONISTAS DA "HOBBY EMPREENDIMENTOS S.D. EM ASSEMBEIA GERAL EXTRAORDINARIA CONSTATADA A

PRESENCA DE ACIONISTAS REPRESENTANDO 100% (CEM POR CENTO) DO CAPITAL SOCIAL, ASSUMIU A PRESIDENCIA DA MESA O

DIRETOR PRESIDENTE DA SOCIEDADE, EDUARDO DE ARRUDA BOTELHO, QUE CONVIDOU A MIM, VARA MONTEIRO RUSSEL PARA

DECRETADA DANDO *.*M POR INSTALADA A ASSEMBLEIA INICIANDO OS TRABALHOS, FOI EXPOSTA PELA SECRETARIA A

SEGUINTE ORDEM DO DIA: A) ALTERACAO PARCIAL DO ESTATUTO SOCIAL E B) OUTROS ASSUNTOS DE INTRESSE SOCIAL POR

UNANIMIDADA DOS PRESENTES, COM RESSALVE DAS ABSTENCOES LEGAIS, FORAM TOMADAS AS EGUINTES DELIBERACOES: 1 *

APROVOUSE A PROPOSTA DO ACIONISTA EDUARDO DE ARRUDA BOTELLHO PARA REFORMA DO ESTATUTO SOCIAL, CUJA REDACAO PASSOU A

SER A SEGUINTE: HOBBY EMPREENDIMENTOSA - ESTATUTO - CAITUM I - DE NOMINACAO, SEDE, OBJETO E

CURADO - ARTIGO 1 .* - HOBBY EMPREENDIMENTOS S.D. SOCIEDADE ANONIMA, REGER-SE-A PELO PRESENTE ESATUTO

E PELAS DISPOSICOES LEGAIS QUE LHE FOREM APLICAVEIS ARTIGO 2. * O FORO JURIDICO DA SOCIEDADE E O DA COMARCA DE

RIO CLARO, ESTADO DE SAO PAULO. * UNICO - POR DELIBERACAO DA DIRETORIA, REUNIDA EM SESSAO SIMPLES, PODERAO SER

CRIADAS OU FACHADAS FILIAIS E SUBSIDIARIAS EM QUALQUER PARTE DO TERRITORIO NACIONAL, OBSERVADAS, SEMPRE, AS

DISPOOES LEGAIS PERTINENTES A MATERIA, ARTIGO 3/' - A SOCIEDADE TEM POR OBJETIVO A EXPLORACAO DE EMPRENDIMENTOS

ESPORTIVOS DE LAZER, COMPREENDENDO APRENDIZAGEM, NICIACAO E APRIMORAMENTO TECN CO DE MODALIDADES DE

ESPORTES; CONDICIONAMENTO FISICO E FISIOTERAPIA ATIVIDADES DE LAZER E RECREACAO, A SOCIEDADE TAMBEM SE DEDICARA

AO COMERCIO E INDUSTRIA DE AREOS ESPORTIVOS, BEM COMO AS ATIVIDADES DE APOIO AOS EMPREENDIMENTOS QUE

DESNVOLVER TAIS COMO LANCHONETES, SERVICOS DE LAVANDERIA E DE MANUTENCAO A SOCIEADE TAMBEM FARA EVEITAR

PELOS MEIOS TOPDOS REVISTAS E JORNAIS E OUTROS VEICULOS ESPECIALIZADOS EM ESPORTE E LAZER NA REALIZACAO DO SEU

OB TO A SOCIEDADE INCORPORARA EMPREENDIMENTOS PROPRIOS OU DE TERCEIRO, IMPLANTANDO-O E INSTALANDO-O BEM

COMO ASSEGURANDO, MEDIANTE CONVENIO, CONDIC6ES DE OPERACIONALIDADE, ASSISTENCIA CIVICO-ESPORTIVA ASSISTENCIA

ADMINISTRATIVA, FRANQUIA PARA USO DE MARCAS E PRODUTOS E OUTROS APORTES NECESSARIOS ARTIGO 4. * - VIGORARA A

SOCIEDADE POR TEMPO INDETERMINADO CAPITULO IL - CAPITAL SOCIAL E ACOES - ARTIGO 5.* - O CAPITAL SOCIAL E DE CR*

17.256.000,00 (DEZASSETE MIHOES DUZENTOS E CINQUENTA E SEIS MIL CRUZEIROS), DIVIDIDO EM 17,256.000

DEZESSETE MILHOES, DUZENTOS E CINQUENTA E SEIS MIL) ACOES NOMINATIVAS DO VALOR NOMINAL DE CRS 1,00 (UM CRUZEIRO) CADA

UMA, INDIVISOS EM RELACAO A SOCIEDADE, SNDO 8.628.000 (OITO MILHOES, SEISCENTOS E VINTE E OITO MIL) ORDINARIAS

E 8.OE.000 (OITO MILHOES, SEISCENTOS E VINTE E OITO MIL) PREFERENCIAIS ARTIGO 6. O. CADA ECAO, OMADA DARA

DIREITO A UM VOTO NAS DELIBERACOES DA ASSEMBLEIA GERAL AS ACOES PREFERENCIAIS NAO TERAO DIREITO A VOTO, MAS GOZARAO

DE PREFERENCIA NA DISTRIBUICAO DE DIVIDENDOS, CONFORME ADIANTE ESTABELECIDO ARTIGO 7. * AS ECOES PREFERENCIAIS

GANHARAO DIREITO A VOTO SE DURANTE 3 (TRES) ANOS CONSECUTIVOS DEIXAREM DE SER PANOS OS DIVIDENDOS ESTABELECIDOS

N* ARTIGO ANTERIOR, CONSERVANDO TAL DIREITO ATE QUE SEJA REGULARIZADO ARTIGO 8.* - AS ACOES SERAO REPRESENTADAS

POR TITULOS SIMPLES OU MULTIPLOS, SEMPRE ASSINADOS POR DOIS (2) DIRETORES CAPITULO III - ADMINISTRACAO - ARTIGO 9. *

A SOCIEDADE SERA ADMINSTRADA POR UMA DIRETORIA COMPOSTA DE DOIS (2) A SIS (6) MEMBROS, SENDO UM DIRETOR

PRESIDENTE, UM DIRETOR FINANCEIRO, UM DIREITOT ADMINISTRATIVO, UM DIRETOR DE OPERACOES, UM DIRETOR JURIDICO E

UM DIRETOR COMERCIAL, ELEITOS PELA ASSEMBEIA GERAL, COM MANDATO PELO PRAZO DE 1 (HUM) ANO, PERMITIDA A

REEO, ARTIGO 10.* - A DIRETORIA TERA AMPLOS PODERES DE ADMINISTRACAO, CABENDO-LHE: A) REPRESENTAR A SOCIEDADE

EM UIZO OU FORA DELE, PESSOA MENTE OU MEDIANTE OUTORGA DE PROCURACAO ADJUDICIA E ADNEGOTIA B)

ALIENAR, ONERAR E ADQUIRIR BENS MOVEIS E IMOVEIS, ASSINANDO OS CONTRATOS NECESSAIOS PUBLICOS OU PARTICULARES; C)

CONTRAIR EMPRESTIMOS EM NOME DA SOCIEDADE, DANDO AS GARANTIAS QUE SA FIZEREM NECESSARIAS, POR MAIS

ESCOEIS QUE SEJAM; D) SACAR PROMISSORAS ACEITAR LETRAS DE CAMBIO, FIRMAR COMPROMISSOS, ACORDOS E CONTRATOS E

OUTROS DOCUMENTOS ASSEMELHADOS QUE ENVOLVAM RESPONSABILIDADE SOCIAL; E) LEVANTAR VALORES JUNTO A INSTITUICOES

AINANCEIRAS F) OUTORGAR PROCURACAO EM NOME DA SOCIEDADE CORN PODERES PARA A RAFICA DE ATOS PRIVATIVOS DA

DIRETAM OU OUTREOS NECESSARIAS A CONSECUSSAO DOS OBJETIVOS SOCIAIS; G) CONFESSAR DIVIDAS E DISPUTAR, RENUNCIAR OU

TRANSIGIR DIREITOS; H) PRATICAR, ENFIM, TODO E QUALQUER ATO QUE ENVOLVA RESPONSABILIDADE DA SOCIEDADE, POR MAIS

ESPECIAL QUE SJA I) SACAR CHEQUES CONTRA ESTABELECIMENTOS BANCADOS PARA PAGAMENTOS DE CONTAS OU

SUPRIMENTO DE CAIXA; E, J) ENDOSSO DE DUPLICATAS OU RECIBOS A FAVOR DE INSTITUICOES FINANCEIRAS, PARA FINS DE DESCONTO,

CAUCAO, GARANTIA OU SIMPLES COBRANCA ARTIGO 1 1.* - A VALIDADE DOS ATOS DESCRITOS RO ARTIGO ANTERIOR DEPENDERA DA

ASSINATURA DO DIRETOR PRESIDETE ISOLADAMENTE, OU DE DOIS (2) DIRETORES EM CONJUNTO, SENDO UMA (1) DAS

ASSINATURAS DO DIRETOR FINANCEIRO ARTIGO 12. O. PODERAO SAR PRATICADOS, MEDIANTE ASSINATURA ISOLADA DE UM DOS

DIRETORES DA EMPRESA, OU DE UMM PROCURADOR CONSTITIDO PELA SOCIEDADE, TODOS OS ATOS DE ADMINISTRACAO SOCIAL NAO

RELAMINADOS NO ARTIGO 10. O, ESPECIALMENTE AOS QUE A SEGUIR SE DISCRIMINAM: A) ENDOSSOS DE CHEQUES RECEBIDOS DE

TERCEIROS UNICAMENTE PARA FINS DE DEPOSITO EM ESTABELECIMENTOS BANEARIOSO.NAS CONTAS DA SOCIEDADE; B)

ASSINATURAS DE DUPLICATAS, RECIBOS, CERTAS, MEMORANDOS, PEDIDOS DE VERIFICACAO DE SALDOS JUNTO A INSTITUICOES

BANCADAS E OUTROS DOCUMENTOS ASSEMELHADOS; C) REPRESENTACAO DA SOCIEDADE JUNTO A REPARTICOES PUBLICAS, ENTIDADES

PARAESTATAIS, AUTARQUIAS E RGAOS ASSEMELHADOS, FEDERAIS ESTADUAIS OU MUNICIPAIS; D) ASSINATURA DE CONTRATOS

DE TRABALHO, CARTEIRAS PROFISSIONAIS, AVISOS DE FERIAS E TODO E QUALQUER DOCUMENTO RELACIONADO AOS EMPREGADOS

DA SOCIEDADE; E) ASSINATURA DE TERMOS DE ABERTURA EM ]IVRO. PARO FINS DE REGISTRO JUNTO A REPARTICOES PUBLICAS

ARTIGO 13/' - COMPETEM AOS DIRETORES AS SEGUINTES ATRIBUICOES ESPECIFICAS: I - AO DIRETOR PRESIDENTE: REPRESETAR

A EMPRESA NOS CONTATAS DE ALTO NIVEL, PRATICAR OS ATAS QUE SE RELACIONAREM COM OS OBJETIVOS SOCIAIS DA MESMA,

PRESIDIR AS ASSEMBLLEIAS GERAIS, REUNIOES DE DIRETORIA E COORDENAR AS ATIVIDADES DOS DEMAIS DIRETORES INDICAR E

EMPOSSAR QUALQUER UM DOS CINCO (5) DIRETORES, CASO EXISTAM CARGOS VAGOS ACUMULAR AS FUNCOES DOS CARGOS DE

DIRETORES, ENQUANTO NAO FOREM PREENCHIDOS, OU FASCISTOIDES ENTRE OS DIRETORES EXISTENTES, EM ATA DE REUNIAO DE

DIRETORIA COMPETE AINDA AO DIRETOR PRESIDENTE O PLANEJAMENTO DE TODOS OS PROJETOS IL - AO DIRETOR FINANCEIRO:

ELABORAR E CONTROLAR OS ORCAMENTOS PROGRAMAS ECONOMICO E DE CAIXA DA EMPRESA ACOMPANHAR OS ORCAMENTOS

DE TODAS AS ASSOCIADAS, CLUBES E EMPRESAS ASSESSORADAS PELA NOSSA EMPRESA RESPONSABILIZAR-SE PELAS A[EAS DE:

CONTAS A PAGAR, CONTAS A RECEBER, TESOURARIA, ESTATISTICA, CONTABILIDADE, CONTAS CORRENTES, APLICACOES

FINANCAIROS OBRIGACOOES FINANCEIRAS E AUDITORIA RESPONSABILIZAR-SE PELO DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS OPERACIONAIS

DESSAS AREA' , QUE POSSAM SER APLICADOS NA EMPRESA E EM TODAS AS EMPRESAS ASSESSORARDES BEM COMO O

CONTINUO APERFEICOAMENTO DESSES SISTEMAS III - AO DIRETOR ADMINISTRATIVO: RESPONSABILIZAR-SE PELOS LIVROS DE

ACOES, ORGANIZACAO E METODOS, PROCESSAMENTO DE DADOS, COMPRAS, PATIMONIO PESSOAL, SECRETARIA GERAL,:MANUTENCAO E OBRAS RESPONSABILIZAR-SE-A PELO DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS OPERACIONAIS DESSAS A REES, QUE

POSSAM SER APLICADOS NA EMPRESA E EM TODAS AS EMPRESAS ASSESSORADAS, BEM COMO O CONTINUO APERFEICOAMENTO

PROGRAMA

DESSES SISTEMAS IV AO DIRETOR DE OPERACOES: RESPONSABILIZAR-SE PELAS AREAS DE SERVICOS GERAIS E

COES, A SEGUIR DISCRIMINADAS: ESPORTIVA, SOCIAL, DE SERVICOS, BELEZA, ESTETICA, MEDICA E CLUBE DE CAMPO

RESPONSABILIZARAO PELO DESENVOLVIMENTO DO SISTEMAS OPERCIONAIS DESSAS AREAS, QUE POSSAM SER APLICADOS NA

EMPRESA E EM TODAS AS EMPRESAS ASSESSORADAS, BEM CONO O CONTINUO APERFEICOAMENTO DESSES SISTEMAS V - AO

DIRETOR JURIDICO: RESPONSABILIZAR-SE PELAS AREAS: TRABALHISTA, IMOBILIARIA, TRIBUTARIO-FISCAL SOCIETARIA, CLUBISTA

MARCAS E PATENTES, CRIMINAL E CIVIL, COM ASSESSORIA DOS ESCRITORIOS ESPECIALIZADOS; CUIDAR DE TODA DOCUMENTACAO

LEGAL E SEUS RESPECTIVOS REGISTROS; DAR ASSESSORIA JURIDICA PARA CONSULTAS AO DIRETOR PRESIDENTE E DEMAIS MEMBROS

DA DIRETORIA; RESPONSABILIZAR-SE PELOS LIW;OS DE ATAS, PUBLICACOES DESSAS ATAS E DEMAIS PROVIDENCIAS PERANTE AS

JUNTAS COMERCIAIS RESPONSABILIZARAO PELO DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS OPERACIONAIS DESSAS AREAS, QUE

POSSAM SER APLICADOS NA EMPRESS E EM TODAS AS EMPRESASS ASSESSORADAS, BEM COMO O CONTINUO APERFEICOAMENTO

DESSES SISTEMAS VI - AO' DIRETOR COMERCIAL: RESPONSABILIZAR-SE PELAS AREAS DE: PROMOCAO, PROPAGANDA,

RELACOES PUBLICAS, DISTRIBUICAO E SISTEMAS DE VENDAS, AGENCIAS CONTRATADAS NESSAS AREAS RESPONSABILIZAR-SE-A PELO

DESENVOLVIMENTO DE SISSTEMAS OPERACIONAIS DESSES APREES QUE POSSM SER APLICADOS NA EMPRESA E EM TODAS AS

EMPRESAS ASSESSORADAS, BEM COMO O CONTINUO APERFEICOAMENTO DESSES SISTEMAS RESPONSSABILIDADES PELO

DESENVOLVIMENTO DE NOVOS NEGOCIOS DA EMPRESA, CONSEQUENTEMENTE PARA SEU FATURAMENTO E ARRECADACAO GLOBAIS

ARTIGO 14.O - OS DIRETORES, EM SUS IMPEDIMENTOS TEMPORARIOS, SUBSTITUIR-SE-AO MUTUAMENTE ARTIGO 15.O -DIRETORES ELEITOS PRA CARGOS QUE VENHAM A SER CRIADOS NOS PERIODOS INTERCALARES, POR FORCA DA ALTERACAO DO

PRESNTE ESTATUTO, TERAO SEUS MANDATOS FINDOS COM OS DOS DEMAIS DIRETORES ARTIGO 16.O - OS DIRETORES SERAO

INVESTIDORES NOS RESPECTIVOS CARGOS, MEDIANTE TERMO DE POSSE, LAVRADO NO "LIVRO DO ATAS DAS REUNIOES DA DIRETORIA

ARTIGO 17.O - A REMUNERACAO DOS MEMBROS DA DIREITODA SERA FICADA ANUALMENTE PELA ASSEMBLEIA GERAL ORDINARIA.

CAPITULO IV - ASSEMBEIA GERAL - ARRIGO 18.O - A ASSEMBLEIA GERAL ORDINARIA REUNIR-SE-A DENTRO DOS QUATRO

PRIMEIROO MESES DE C. DA ANO E A EXTRAORDINARIA SEMPRE QUE NECESSARIO ARTIGO 19.O - AS ASSEMBLEIAS GERAIS SERAO

DIRIGIDAS PELO DIRETOR-PRESIDENTE, CABENDO A ESTE A ESCOLHA DE UM OU MAIS SECRETARIOS CAPITULO V - CONSSUMO FISCAL

FIS- -

ARTIGO 20.O A SOCIEDADE PODERA TER NOS EXERCICIOS QUE FOR INSTALADO, A PEDIDO DE ACIONISTAS, UM CONSELHO

CAL COMPOSTO DE TRES (31 MEMBROS E IGUAL NUMERO DE SUPLENTES, ELEITOS PELA ASSEMBLEIA GERAL ORDINARIA, QUE

TAMBEM LHES FIXARA HONORARIOS E QUE TERA POR FUNCOES, ALEM DAS ATRIBUICOES LEGAIS, AS PREVISTAS NESTE ESTATUTO

ARTIGO 21 ,O - OS MEMBROS DO CONSELHO FISCAL PODERE SER CONVOCADOS A COMPARECEREM AS ASSEMBLEIAS GERAIS,

NAS QUAIS SS DELIBERAR SOBRE SUS PARECERES, PRESTANDO AOS ACIONISTAS OS ESCLARECIMENTOS QUE LHES FOREM

SOLICITANDOO CAPITULE VI - EXERCICIO CIIL E LUCRO - ARTIGO 22.O - O EXERCICI SOCIAL COMPREENDERA O PERIODO DE 1.0 DE

JANEIRO A 31 DE DEZEMBRO, SNDO LEVANTADO NESTA ULTIMA DATA O BALANCO GERAL DOS NEGOCIOS SOCIAIS ARTIGO 23.O -DO LUCRO APURADO, ANUALMENTE, E APOS AS AMORTIZACOES DEPRECIACOES E PROVISOES NECESSARIAS, SRA RETIDO 5%

(CINCO POR CENTO), PARA CONSTITUICAO DE RESERVA LEGAL, CONFORME ARTIGO 1*93 DA LEI MO 6.404 DAS SOCIEDADES

ANONIMAS * 1 .O - SENDISTRIBUIDOS AOS ACIONISTAS DIVIDENDOS RO MINIMO DE 25% (VINTE E CINCO POR CENTO) DO LUCRO

LIQUIDO, CONSOANTE E 2.0 DO ARTIGO 202 DA LEI N.O 6.40-4 DAS SOCIEDADES ANONIMAS QUE SERA PAGO, ANUALMENTE,

RESPEITANDO O DISPOSTO NO ARTIGO 203 DO MESMO DIOLORA LEGAL, EM 12 DONZEL PARCELAS MENSAIS, IGUAIS E

SUCESSIVAS, A PARTIR DO 7.O (SETIMO) MES SUBSEQUENTE AO ANO S QUE CORROSPOADEREM. ARTIGO 24.O - A ASSEMBLEIA GERAL

DELIBERARA ACEITOA DOS LUCROS QUE RESTAREM DA DISTÑBUICAO ESTABLECIDA NO ARTIGO ANTERIOR, ARTIGO 25.0 -ACIONARAS ORDINARIOS E PREFERENCIAIS PARTICIPARAO EM IGUALDADE DE CONDICOES DOS RESULTADOS QUE FOREM ALCANCADOS

PELA SOCIEDADE ARTIGO 26.0 - A ASSSEMBLEIA GERAL PODERA APROVAR UMA GRATIFICACAO SOBRE O LUCRO LIQUIDO PARA OS

DIRETORES DA SOCIEDADE, CUJU PAGAMENTO SERA FEITO NA MESMA OCASIAO EM QUE FOR PAGO O DIVIDENDO PREVISTO NO

ARTIGO 23 - * 1 .O DESTE ESTATUTO ARRIGO 27.O - OS DIVIDENDOS NAO RECLAMADOS DENTRO DO PRAZO DE 3 (TRAS) ANOS

REVERTERAO A FAVOR DA SOCIEDADE, MEDIANTE O RESERVA LEGAL CAPITULO VIL - DISPOSICOES LEGAIS - ARTIGO 28.O -SOCIEADE ENTRARA EM LIQUIDACAO NOS CASOS PREVISTOS ERH LEI, PROCESNDO-SE A MESMA DE ACORDO COM AS NORMAS

FREIXEDAS PELA ASSEMBLEIA GERAL A ESTA CABERA TAMBEM A ELEIO DO LIQUIDANTE E DO CONSACOLHO FISCAL QUE

FUNCIONARA NO PERIODO DE LIQUIDACAO ARTIGO 29.O - OS CASOS OMISSOS SERAO REGULADOS PELE LEI N.O 6.404, DE 15 DO

DEZEMBRO DE 1976, E POR OUTRAS LEIS PERTINENTES AS SOCIEDADES ANONIMAS 21 EM FACE DAS ALTERACOES NO ARTIGO 9.O DESTE

ESTATUTO, A NOVA DIRETORIA DA EMPRESA ASSS A SER A SEGUINTE: DIRETOR-PRESIDENTE: EDUARDO DE ARRUDA ROTEIRO

BRASILEIRO, CASADO, ADMINISTRADOR DE EMPRESAS, RESIDENTE E DOMICILIADO A RUA DAS SIBIPIRUNAS (12) N.O 360, VILA

"PINHAL" DO BROA, CIDADE DE ITIRAPINA, ESTADO DE SAO PAULO. PORTADOR DA CEDULA DE IDENTIDADE RG N.O 3.325.902

E DO C.P.F.N.O 107.991.508-78. DIRETOR-FINANCEIRO: TVO JOAO FERREIRA, BRASILEIRO, CASADO, COTADOR RESIDENTE O

DOMICILIADO A RUA BARE, N.O 7, CIDADE E ESTADO DE SAO PAULO, PORTADOR DA CEDULA DE IDENTIDADE RG N.O 1.833.988

E DO C.A.F. MO 065.334.858-49. DIRETOR-ADMINISTRATIVO: ANTONIO APARECIDO MOREIRA, BRASILEIRO, CASADO,

GERENTEADMINISTRATIVO, RESIDENTE E DOMICILIADO A FUA CANUTO SERJIVE, O.O *7 - APTO 1, CIDADE E ESTADO DE SAO PAULO,

PORTADOR DA CEDULA DE IDENTIDADE RG MO 3.047.607 E DO C.P.F.R.O 045.813.188-15. OS DEMAIS CARGOS RIE

DIRETOR-EE PERMANECERAO VAGOS O DIRETOR-ADMINISTRATIVO, O UNICO ELEITO NESTA ASSEMBLEIA, TOMOU POSSE MEDIANTE A

ASSINATURA DO TERMO NO LIVRO PROPRIO 3) APROVARAM-SE OS HONORARIOS DE CR* 399.000,00 (TREZENTOS E NOVENTA E

NOVE MIL CRUZEIROS) PARA O DIMTOR*ADMINIS,RATIVO, IGUALANDO-O AO DIMTOR-FINANCEIRO. NADA MAIS HAVENDO A

TRATAR, ENCERRARAM-SE OS TRABALHOS, TENDO-SE LAVRADO A PRESENTE ATA SURRIADA A QUAL, LIDA E PROVEDA FOI POR

TODOS ASSINADA SAO PAULO. I DE JANEIRO DE 1983. CAL EDUARDO DO ARRUDA ROTELA PRES;.DENTE; VARA MONTEIRO

ROSAL SECRETARIA ACIONISTAS: EDUARDO DE ARRUCOSTA OTEO JOSE AUGUSTO DE ARREDA BOTELLHO DAMON CANUTT

FRENDO POR PEGASUS S.A, - ADMINISTRACAO, COMERCIO E INDUSTRIA JORGE DE ARRUDA BOTELHA E FAUSTO DE

ARRUDA BOTETTO A PRESENTE E COPIA FIEL RIO ORIGINAL AI EDUARDO DE ARRUDA BOTELHO - PRESIDENTE; VARA MONTEIRO

JUCESP - 16-3-83 - REGISTRADO SOB N.O 22.796/83 - SECRETARIA DA JUSTICA - JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DE

SAO PAULO - CERTIDAO - CERTIFICO QUE ESTE DOCUMENTO FOI REGISTRADO SOB NUMERO E DATA ESTAMPADOS

C.A.F. 61.186.854/0001-07

ASSEMBLEIAS GERAIS: EXTRAORDINARIA E ORDINARIA

REALIZADAS EM 28-02-1983

AOS VINTE E OITO DIAS DO MES DE FEVEREIRO DE MIL NOVECENTOS E OITENTA E TRES, REUNIRAM-SE EM "ASSEMBLEIA

GERAL ESPAORDINARIA OS ACIONISTAS DA TOYOBRA S.D. COMERCIO DE VEICULOS - RUA HELIOPOLIS N, * 400

CAPITAL, AS 14 HORAS, EM SUA MAIORIA DO CAPITAL SOCIAL REALIZADO, CONFORME REGISTRO DO LIVRO PROPRIO, ATENDENDO A

CONVOCACAO, CONFORME EDITAIS DOS DIAS 27, 28 E 29 20 DE JANEIRO DE 1983, RESPECTIVAMENTE PELO DIARIO OFICIAT DO

ESTADO DE SAO PAULO E PEIO DIARIO COMERCIO ET INDUSTRIA, TENDO CUMPRIDO AS FORMALIDADES DO ART. 124 SEGUINTES

E

ASSUMIU A PRESIDENCIA DOS TRABALHOS, O SNHOR TATSUO YAMAMOTO E CONVIDADO A MIM, PAULO ARAKAKI, PARA

SECRETARIA-LO, SOLICITOU QUE SE APRESENTASTE A ASSEMBLEIA A PROPOSTA DA DIRETORIA, REFERENTE ALTERACOES E

CONSOLIDACOES DOS ESTATUTOS SOCIAIS, VISSO ATENDER UMA NOVA ORDEM ADMINISTRATIVA, VAZADA NOS SEGUINTES TERMOS:

ESTATUTOS SOCIAIS CAPITULO I - DA DENOMINACAO, SEDE, OBJETO E DURACAO DA SOCIEDADE ART. 1 SOB'A

DENOMI -

NACAO DE TOYOBRA S.D. COMERCIO DE VEICULÕS, LIRA DENOMIN,ADA UMA SOCIEDADE ANONIMA, QUE SE REGERA

PELOS ESTATUTOS E PELA ATUAL GISLACAO 6.404/76 E SEGUINTES DA SOCIEDADE ANONIMA ART. 2 A SOCIEDADE TERA A

SUA SEDE NA CIDADE DE SAO PAULO - RUA HELIOPOLIS N. * 400 - VILA LEOPOLDINA - DISTRITO DA LAPA ART. 3 A

SOCIEDA

DE SERA DE CAPITAL FECHADO, PODENDO, ENTRETANTO, ABRIR O SEU CAPITAL AO PUBLICO, DE ACORDO COM OS INTERESSES

SORRIAIS E CUMPRIDAS AS FORMALIDADES LEGAIS, BEM COMO DA APROVACAO DA ASSEMBLEIA GERAL ART. 4 A SOCIEDADE TERA

ARTIPOR

OBJETO: A) COMERCIO DE VEICULOS; B) COMERCIO DE: MOTOCICLETAS, MOTORES DE POLPAS LANCHAS, BACOPA

GOS DESPORTIVOS, GERADORES ELETRICOS, BAZARES E,COMERCIO DE PECAS E ACESSORIOS E EQUIPAMENTOS AFINS; C)

PRESTACOES DE SERVICOS E ASSISTENCIAS TECNICAS; D) COMERCIO DE BICICLETAS E APAREEHOS ELETRONICOS; E) PODERA

AINDA PARTICIPAR EM OUTREOS SOCIEDADES, NA QUALIDADE DE SOCIO-QUOTISTA OU ACIONISTA, BEM COMO CRIAR OU EXTINGUIR

FILIAIS, ESCRITORIOS, DEPOSITOS OU OUTRAS QUAISQUER DEPENDENCIAS NECESSARIAS EM QUALQUER PARRE DO TERRITORIO

NACIONAL, MEDIANTE AUTORIZACAO DA DIRETORIA ART. 5O PRAZO DE DURACO DA SOCIEDADE SERA POR TEMPO

INDETERMINADO - CAPITULO IL - DO CAPITAL E ACOES - ARR. 6 - O CAPITAL CIIL SERA DE CR* **.000.0BO,00 (CENTO E OITENTA

MIHOES DE CRUZEIROS), DIVIDIDO EM 180.000.000 DE ACOES, ORDINARIAS OU COMUNS, NO VALOR NOMINAL DE CR*1,00 CADA

UMA; * 1 .O - AS ACOES SERAO ORDINARIAS E NATIVES PODENDO CONVERTER-SE EM PREFERENCIAIS ATE O LIMITE

ESTABELECIDO EM LEI, OBSERVADOS OS DIREITOS LEGAIS DOS ACIONISTAS * 2. * SATISFEITO OS REQUISITOS LEGAIS, A SOCIEDADE

EMITIRA AS CAUTELAS QUE REPRESENTEM AS ACOES, CUJOS TITULOS SERAO ASSINADOS POR DOIS DIRETORES, SNDO UM PELO

PRESIDENTE * 3. * A SOCIEDADE PAGARA AOS ACIONISTAS OS DIVIDENDOS QUE FACULTA A DISPOS[,CAO LEGAL E CONFORME

DISPUSER A ASSMBLEIA GEAL * 4. * AS ACOES SERAO INDIVISIVEIS PERANTE A SOCIEDADE, VALENDO CADA ACAO O DIREITO A

UM VOTO NAS DELIBRACOES DA ASSEMBLEIA GERAL - CAPITULO III - DA DIRETORIA E COMPETENCIAS ART. 7 A DIRETORIA

DA SOCIEDADE SERA ELEITA OU DESTITUIDA PELA ASSMBLEIA GERAL, SPRE QUE AS CIRCUNSTANCIAS EXIGIREM E TERA UM

MANDATO DE GESTAO DE 3 (TRES) ANOS, PODENDO SER REELEITOS, CONTUDO, PARA OS EFEITOS LEGAIS, OS MEMBROS DA

DIREOR DEVERAO PERMANECEER NO CARGO ATE A POSSE DOS SUCESSORES, UMA VEZ APROVADA AS CONTAS DE GESTORAS ART. 8

A DIRETORIA ELEITA SE CONSTITUIRA DE 4 (QUATRO) MEMBROS, SNDO UM DIRETOR-PRESIDENTE, UM

UM E URN

DIRETORSUPERINTENDENTE, DIRETORCOMERCIAL DIRETOR-FINANCEIRO ART. 9 OS MEMBROS DA DIREITODA PERCEBERAO

COMO REMUNERACAO A TITULO DE PRO LABORE, A QUANTIA QUE FOR FXADA PELA ASSEMBLEIO GERAL, PAGAVEL

- EM

MENSALMENTE ART. 10 AO ENTRAR NO EXERCICIO DE SUA FUNCAO, CADA DIRETOR CAUCIONARA 1.000 ACOES DA SOCIEDADE GARANTIA

DE SUA GESTAO, VALENDO A CAUCAO PELA POSSE AUTOMATICA DO CARGO, SNDO QUE A LIBERACO DAS ACOES SE FARA APOS'

INSO E AS CONRADS OU SE

TERMINO DO MANDATO, APROVADAS DO EXERCICIO PEM ASSEMBLEIA GERAL PELO CONSSUMO FISCAL,

TFTUIDO. ART. 11 - EM CASO DE VAGA OU AUSENCIA DE ALGUM MEMBRO DA DIRETOR A SOCIEDADE CONTINUARA A SER

ADMINISTRADA PELOS MEMBROS REMANESCENTES, ATE O PREENCHIMENTO DO MESMO, QUE PODERA SER SUPRIDO POR UMA

SIMPLES REUNIAO DE DIRETORIA, ART. 12 COMPETE A DIRETORIA PRATICAM TOOLS ATES ADMINISTRATIVOS PERMITIDOS

OS EM

LEIS, E QUE ASSEGUREM O REGULAR FUNCIONAMENTO DA SOCIEDADE, E A REPRESENTACO SERA DE DOIS DIRETORA NOS SE:

GUINTES CASOS: I - REPRESENTACAO ATIVA E PASSIVA, EM JUIZO OU FORA DELE IL MOVIMENTACAO DAS CONTAS BRINCARIAS

ER%ISSAO DE CHEQUES, SSQUES DE NUMERARIOS, ACEITE PROMISSORIAS, LETRAS DE CAMBIO, DEBENTURES, AVAIS, CONTRATOS

DE FINANCIAMENTOS E OUTROS PAPEIS QUE IMPORTEM EM CONFIASSES DE DIVIDAS, III SERA DE REPRESENTACAO INDIVIDUAL

NOS SEGUINTES CASOS: SAQUES DE TITULOS ENDOSSOS DE DUPLICATAS, ENDOSSOS DE CHEQUES ENDOSS DE OUTROS

TITU

LOS, PARA DESCONTOS, CAUCOES, COBRANCAS, E OUTROS PAPEIS QUE NAO IMPORTEM EM CONFISSOES DE DIVIDAS, E

NECESSARIOS AO GIRO NORMAL DOS NEGOCIOS DA SOCIEDADE IV - EM CASO DE ALIENACAO DE BNS IMOVEIS DA SOCIEDADE, A

REPRESENTACAO SERA DE DOIS DIRETORES, SENDO UM DO PRESIDENTE V - AS OUTORGAS DE PROCURACOES OU CARTAS DE

PREPOSICOES A ACIONISTAS OU UNCIONARIOS SE FARAO COM A REPRESENTACAO DE DOIS DIRETORES, LIMITANDO-SE OS PODERES

SOMENTE PARA ASSUNTOS ADMINISTRATIVOS ESPECIFICOS - CAPITULO IV - DO CONSELHO FISCAL E COMPETENCIAS ART. 13 0

CONSELHO FISCAL FUNCIONARA NAO EM CARATER PERMANENTE, MAS SOMENTE NO EXERCICI EM QUE FOR INSTALADO PELA

ASSEMBLEIA GERAL, QUANDO SOLICITADO PELOS ACIONISTAS E SEU MANDATO TERMINARA NA PRIMEIRA ASSEMBLEIA GERAL

ORDINARIA, APOS A SUA INSTALACAO, SENDO, PORTANTO, FACULTADA A SUA ETIOPATOGENCIA ART. 14 O CONSELHO FISCAL COMPORA

SE

NO CASO DE SUA INSTALACAO DE 3 (TRES) MEMBROS PARA O ECERCICIO EFETIVO, E DE IGUAL NUMERO PARA A SUA SUPLENCIA,

OBSERVADAS AS RESTRICOES LEGAIS PARA O EXERCICIO E 1 *. O CONSELHO FSCA EM EFETIVO EXERCICIO PERCEBERA UM

HONORARIO MENSAL FIXADO PELA ASSEMBLEIA GERAL, OBEDECIDO O LIMITE MINIMO ESTABECIDO EM LEI. E 2. * - COMPETIRA

AO CONSELHO FISCAL EXERCER AS ATRIBUICOES QUE A LEI LHE CONFERE - CAPITULO V - DAS ASSEMBLLEIAS GERAIS - ART. 15 -HAVERA ANUALMENTE UMA ASSEMBLEIA GERAL ORDINARIA, QUE OCORRERA NO PERIODO DE JANEIRO A 30 DE ABRIL DE CADA

EXERCICIO SOCIAL, E ESTA EXAMINARA, DISCUTIRA E VOTARA SOBRE AS DEMONSTRACOES FINANCEIRAS APRESENTADAS, BEM

COMO OS RELATORIOS DA DIRETORIA E DO PARECER DO CONSELHO FISCAL, ESTE SE HOUVER, DELIBERANDO A RESPEITO ART. 16 -AS ASSEMBLEIAS GERAIS REALIZAR-SE-AO SEMPRE QUE AS CONVENIENCIAS E INTERESSSES SOCIAIS EXIGIREM, OBSERVADAS AS

FORMALIDADES O RESTRICOES LEGAIS * UNICO COMPETIRA A ASSEMBLEIA GEREI EXTRAORDINARIA, AS ATRIBUICOES PRELIARAS -EM LEI, DECIDINDO-A DE CONFORMIDADE COM OS CASOS REQUERIDOS - CAPITULO VI - DO EXERCICIO CIIL - ARR. 17 -ANO SOCIAL, COINCIDIRA COM O ANO CIVIL, E AS DEMONSTRACOES FINANCEIRAS DA SOCIEDADE, SERAO LEVANTADAS EM 31 DE

DEZEMBRO DE CEDA ANO, OBEDECIDOS OS CRITERIOS PREVISTOS EM LEI. ART. 18 - O LUCRO LIQUIDO VERIFICADO NAS

DEMONSTRACOES FINANCEIRAS, APOS DEDUZIDOS DOS PREJUIZOS ANTERIORES, SE HOUVER, E DA PROVISAO PARA O IMPOSTO DEL

RENDA, SRA DISTRIBUIDO DA SEGUINTE FORMA: A) 5% PARA A CONSTITUICAO DO FUNDO DE RESRVA LEGAL, OBEDECIDO O

LIMIE DE *0% DO CAPITAL SOCIAL B) UMA GRATIFICACAO ANUAL A DIRETORIA, CUJA VERBA SERA LIBRADA PELA ASSEMBLEIA

GE;RAL E RATEADA ENTRE OS MEMBROS, DESDE QUE NAO HAJA OPOSICOES DE NENHUM ACIONISTA PRESENTE C) O LUCRO LIQUIDO

SERVIRA DE BASE PARA OS CALCULOS DE DIVIDENDOS, CONFORME FACULTA A LEI, E OS DIVIDENDOS SERAO RATEADOS DENTRO

DAS REGRAS USUAIS DA SOCIEDADE D) O SLDO DEDUZIDO DE OUTRAS RESERVAS, TERA O DESTINO QUE A ASSEMBLEIA GERAL

ORDINADIA DECIDIR, OUVIDO O CONSELHO FISCAL, ESTE SE HOUVER - CAPITULO VIL - DA DISSOLUCAO, LIQUIDACAO E EXTINCO

- ART. 19 - A SOCIEDADE ENTRARA EM DISSOLUCAO LIQUIDACAO OU EXTINCAO, NOS CASOS PREVISTOS EM LEI, OBSSRVADAS OS

ARTIGOS 206 E 219 DA LEI 6.404/76, E NA DA QUE FOR APLICAVEL A MATERIA A UNICO COMPETIRA A ASSSEMBLEIA GERAL

OU

AO CONSELHO FISCAL ESTABELECER O MODO EM QUE SE RESOLVERA CADA CASO, E ELEGER OS MEMBROS DA SOCIEDADE QUE

FUNCIONARAO PARA OS CASOS RESPECTIVOS, REMUNERAMOS NA FORMA DE DIREITO CONTRATUAL - CAPITULO VILL - DAS

DISPOSICOES GERAIS - ART. 20 - OS CASOS OMISSOS NESTE ESTATUTO SERAO REGIDOS PELOS DISPOSITIVOS DA LEI 6.404, DE 15

DE DEZEMBRO DE 1976 DA LEI DAS SOCIEDADES ANONIMAS E PELAS QUE PRECEDEREM APLICAREIS A PRESENTE AS

MODIFICACOES DOS ESTATUTOS SOCIAIS FORAM FEITAS TENDO POR BASE OS CONSTANTES DA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINARIA DE

15 DE ABRIL DE 1977, ARQUIVADA NA JUCESP SOB N.* 677.294/77, DE 22-05-77. DOE DE 23.05.1977. A PROPOSTA FOI

SUBMETIDA AO PLENARIO E APROVADA POR UNANIMIDADE DE VOTOS, COM RESSALVA DAS ABSTENCOES LEGAIS O PRESTESMENTE

DEU POR ENCERRADA A ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINARIA, CUJA ATA, DEPOIS DE LIDA E ACHADA CONFORME, VAI ASSINADA

PELOS PRESENTES (AA) PAULO ARAKAKI - SECRETARIO; TATSUO YAMAMOTO, PRESIDENTE; ACIONISTAS: TATSUO YAMAMOTO,

SHIGERU NISHIKAWA SACCHIO SUZUKI, KICHIRO ENDO, TOSHIO TANABE, JORGE TSUNEO VAMAMOTO, KIYOSHI ENDO,

PAULO ARAKAKI, EDUARDO SHIGUEO ENDO E SITIVO SUSSUMO NISHIKAWA AS DEZESSEIS HORAS DESTA DATA, CONFORME

EDITAIS DE CONVOCACAO, JA DE CONHECIMENTO DE TODOS OS ACIONISTAS, DO TEOR A QUE SS REFERE O ART. 133 DA LEI

6.404/76, REUNIRAM-SE EM ASSMBLEIA GERAL ORDINARIA EM SUA MAIORIA DO CAPITAL SOCIAL REALIZADO, CONFORME

REGISTRO DE PRESENCAS, TENDO REASSUMIDO A PRESIDENCIA DOS TRABALHOS O SENHOR TATUO YAMAMOTO, E O SHOR PAULO

ARAKAK COMO SECRETARIO AS ORDENS D* DIA FORAM DISCUTIDAS, ESCLARECIDAS E DELIBERADAS POR UNANIMIDADE DE

VOTOS, APROVANDO-AS, OBSSRVADAS AS RESTRICOES LEGAIS, CONFORME SGUE A) RELATORIO DA DIRETORIA, DEMONSTRACOES

FINANCEIRAS, E OUTRAS NORAS EXPLICATIVAS PUBLICADA EM 22 DE FEVEREIRO DE 1983 PELO DIARIO OFICIAL DO ESTADO DE

SAO PAULO E PELO DIARIO COMERCIO ET INDUSTRIA, RESPECTIVAMENTE, REFERENTE AO EXERCICIO ENCERRADO EM 31 DE

DEZEMBRO DE 1982. B) O LUCRO LIQUIDO DE CR* 92.927.330,30. ATENDIDAS AS PODENRACOES DO SNHOR SHIGERU

NISHIKAWA, ACIONISTA DA SOCIEDADE, A VISTA DA OBRA EM ANDAMENTO, QUE EXIGE VULTOSOS RECURSOS FINANCEIROS, FORA

APROVADA A TRANSFERENCIA DE TODO O RESULTADO PARA A RESERVA DE LUCROS, ABSTENDO DE RECEBR OS DIVIDENDOS E

GRATIFICACOES QUE CABERIA A ACIONISTAS E DIRETORIA, RESPECTIVAMENTE, NESTE EXERCICIO DE 1963. C) ELEICAO DA DIRETORIA PARA

O TRIENIO 1983/1986, FORAM APROVADOS POR UNANIMIDADE DE VOTOS, A SEGUINTE COMPOSICAO: DIRETOR PRESEIDENTE

SHIGERU NISHIKAWA, BRASILEIRO, CASADO, PROPRIETARIO, RESIDENTE E DOMICILIADO EM BRAGANCA PAULISTA, SP, A RUA

VOL. CARLOS GONZALES, 35 - RG 1.120.274/SP - CPF 068.146.708-87; DIRETO, SUPERINTENDENTE SACCHIO SUZUKI,

BRASILEIRO, CASADO, PROPIETARIO RESIDENTE E DOMICILIADO NESTA CAPITAL RUA FEMADO DIIAS 509, 9. * ANDAR RG

5.769.074/SP - CPF 067.167.848-53; DIRETOR FINANCEIRO: TATSUO YAMAMOTO, BRASILEIRO, CASADO, INDUSTRAT

RESIDENTE E DOMICILIADO NESTA CAPITAL, RUA ENG. TEXEIRA SOSRES, 249 - RG 227.453/PR - CPF 104.419.99-72; DETOR

COMERCIAL: KICHIRO ENDO, BRASILEIRO, CASADO, PROPRIETARIO, PRESEIDENTE E DOMICILIADO EM BRAGANCA PAULISTA, SP.

R. CEL. ASSIS GONCALVES, 793 - RG 3.79,7.730/SP - CPF 074.153.898-91, TENDO LIBRADO UMA VERBA DE CRE

40.000.000,00 PARA O EXERCICIO DE 1983, A TITULO DE PRO LABORE PARA A DIRETORIA, INQUIRIDA A ASSEMBLEIA SABRO A

NECESSIDADE DE CONSTITUICAO DO CONSELHO FISCAL PARA O EXERCICIO DE 1983, O PLENARIO OPTOU PELA SUA DISPENSA O

PRESIDENTE, MAIS UMA VEZ, DEU A PALAVRA A QUEM QUISESSE FAZER USO DA MESMA, E, COMO NINGUEM SE DISPUSESSE A

MANIFESTAR, ENCERROU OS TRABALHOS PELO TEMPO NECESSARIO A LAVRATURA DA PRESENTE, QUE, DEPOIS DE LIDA E ACHADA

CONFORME, VAI POR TODOS ASSINADA, LEAL PAULO ARAKAKI - SECRETARIO; TATSUO VAMAMOTO - PRESIDENTE; ACIONISTAS:

TATSUO YAMAMOTO SHIGERU NISHIKAWA; SACCHIO SUZUKI; KICHIRO ENDO; TOSHIO TANABE; JORGE TONEO

YAMAMOTO; KIYOSHI ENDO; PAULO ARAKAKI; EDUARDO SHIGUEO ENDA E SILVIO SUSSUMO NISHIKAWA A PRESENTE E COPIA FIEL

DE 1983. (AA) PAULO ARAKAKI - SECRETARIO;

SOB M * 24.712183SECRETARII DA JUSTICA -

ESTE DOCUMENTO FOI REGISTRADO SSB NONARO

E IT. N'ACAO

C.G.S. T,RC 60.841.947/0601-57

* (PAT.. O*X*

FLEI CONVIDADOS OO SENHORES ACTO

EA

NISTAS DA FIRA G.TAP/WRFINGS/ATÕ

SACCHIO SUZUKI - DIRETOR

JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DE

E DATT ESTAMPADOS

OTISA

C.G.S. SE,A32.39A/JOAL.59

A.S.MBLALA GERAL OEAINIT1M

INVOCO AA 5TEOACIONLS Ø PM*,

RENAALTOE 8. ATTILA GRDI

RT. NO DI. 25 D. *TL DL

*IO E LUI ORTAC ,C( NS ENESTA LGA3,E0

20 HORST» ,.DL NACISUL AUE 8IO CAPITAL,A AME BARAO DE PERACI

BRONCO N5 576R8* N. NOVA OD* L.-SP,PE

CHAPRA SE RETINIREM EM A**

TA D.ITB.RACAO NA MIGUELOTO ORDØ

SEMBLEIA CERAL ORDINARIAAS 9(RO*

NHORES ACIONISTAS, NA SEDE /

DS DALAL

HORES DU DIA 30 DE ABRIL DE

SOCIAL, A RUA OSCAR FREIRE ,

E) LETTUTA,DLACUE..'O * VOF C 'A

T983,AFIM DE DELIBERARAM SOBR I A

DO RAIMARATA SIRTORI LNC

R].LETO;IO

379 - 189 ANDAR, NESTA

SEGUNTE ORD DO DTADA FEITURA

PETRINO * FITTON

DISCUSSAOEVOTACI ODORELATORIO DA

CAPITAL, OS DOCUMENTOS A QUE SE CEIROS LETIVA AO AXORCADO

DIRETORFRANCISCO GERALCORREA

RENUA *) 31.12,821

REFERE O ARTIGO 133 DA LEI COEß DA CO0TA DE LUCROS E *X*T***

.

FL.LCEO RO CONELHO RISCAL

E OSREFERENTES AO ERCICIO

NE 6.404 DE *5 DE DEZEMBRO /

ALENTO PARA O EXERCICIO D. 198*; ERERRO RI-, 31 DE EZPRO DE 1983;

* EXPRESS

E) LORO CORR•T/&*O DA

DE *976 RELATIVOS AO

BETECO (* DADIRETORIA

OAO CONTRAIRIA DO CPITAL NOCAL

FARA O PROXIMO RA;DAB .C)ORTROß*S

O) OUTRA, STANTON D, INTERASSO SUNTO DG INTERESSE CIA]

500181.

RTIRE_-NTS AOS ILE ANTERIORESAOS

,ACL;L:.ST I TOSSICO 005 ACIONEIS

SIMPLIFICAM OE SERUR ACIOLISTA

SAO FAULO, 23 DE MARCO DE

RAS,EM LOA 3[.OE ,0C*OL,05 RI, OOQJ

AVISADOSDE(PUE,SE ACQA STA DIS

S[RJT0I ,A IJE -,* A£R£;IE O **T.*33

5983, POSICAODA SEDE SECAIOS ¿O RSÑ

AU IRA 6.004/16

TOA DE QU* TRATA O ARTIG 133 OE*

;*OW ODTE 25 DA MARCO DA 19*

BET R96404 DE T5 DE DEZE : BRODE

1976.SAOPAULO, 21 DE CODE 1983. PAULO ATENTNDO DE ALVERENGA CAMPO;

RAULANTONIO NIOR - DIRETOR

ESDTE

26,29,30/03/83

FINAI HO . 26,29, 30/03/T983.