Página 59 da Seção 3 do Diário Oficial da União (DOU) de 30 de Outubro de 2014

Diário Oficial da União
há 7 anos
Por que esse conteúdo está aqui?
O Jusbrasil não cria, edita ou altera o conteúdo exibido. Replicamos somente informações que foram veiculadas pelos órgãos oficiais.Toda informação aqui divulgada é pública e pode ser encontrada, também, nos sites que publicam originalmente esses diários.

em camada delgada. 04 - Análise qualitativa e quantitativa de Alimentos por Cromatografia a gás. Injetores, detectores e colunas. Otimização de separações. Preparo de amostras. 05 - Determinação da composição centesimal e rotulagem de alimentos. 06 - Avaliação de métodos analíticos. Controle de qualidade analítica e segurança de qualidade analítica na análise de alimentos. 07 - Desenvolvimento e avaliação de projetos de plantas agroindustriais. 08 - Instalações Industriais: elétrica, simbologia elétrica para desenhos técnicos e projetos para indústria do setor Alimentício. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: 01 - HARRIS, D. C. Análise Química Quantitativa. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 2001. 02 - COLLINS, C. H.; BRAGA, G. L.; BONATO, P.S. Introdução a métodos cromatográficos. Campinas: editora Universidade estadual de Campinas, 1995. 03 - CIENFUEGOS, F.; VAITSMAN, D. Análise Instrumental. Rio de Janeiro: editora Interciência, 2000. 04 - SKOOG, D. A.; HOLLER, F. J.; NIEMAN, T. Princípios de Análise instrumental. 6.ed. São Paulo:Bookman, 2009. 05 - OHLWEILER, O. A., Fundamentos de Análise Instrumental 1981, Livros Técnicos e Científicos. Editora. Rio de Janeiro, BR. 06 - SALINAS, R.D. Alimentos e Nutrição - Introdução à Bromatologia. 3 ed.São Paulo: Artmed, 2002. 07 - HIRSCHFELD, Henrique. Viabilidade técnico-econômica de empreendimentos: roteiro completo de um projeto. São Paulo: Atlas, 1993. 211p. 08 -OLIVÉRIO, J. L. Projeto de Fábrica: produtos, processos e instalações industriais. São Paulo: IBLC, 1985. 09 - MUTHER, R. Planejamento do layout: sistema SLP. Edgar Blücher, 1978. 10 - WOILER, S.; MATHIAS, W. F. Projetos: planejamento, elaboração e análise. São Paulo: Atlas S/A, 1994. 11 - SILVEIRA, Samuel João. Aprendendo AutoCAD 2008: simples e rápido:. Aprendendo AutoCAD 2008: simples e rápido. Florianópolis: Visual Books, 2008. 255p. 12 - MAMEDE, J.F. Instalações Elétricas Industriais. Editora LTC, 930p, 7ª edição, 2007. Faculdade: Faculdade de Ciências Agrárias - FCA; Área: Construções Rurais e Ambiência. PONTOS: 01 -Propriedades índices dos solos; 02 - Estruturas dos solos; 03 - Tensões atuantes num maciço de terra; 04 - Permeabilidade e movimentação d´água nos solos; 05 - Compactação; 06 - Cargas estruturais. 07 - Estruturas isostáticas e hiperestáticas. 08 - Estruturas de madeira. 09 - Estruturas metálicas. 10 - Estruturas de concreto. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: 01 - CRAIG, R. F. Mecânica dos solos. 7 ed. Rio de Janeiro: LTC, 2007. 380p. 02 - CAPUTO, H. P. Mecânica dos solos e suas aplicações: complementos de geotécnica, fundações e infra-estrutura. Rio de Janeiro ; Livros Técnicos e Científicos, 1978. 03 - VARGAS, M. Introdução à Mecânica dos Solos. São Paulo: McGraw Hill, 1978. 510p. 04 - VELLOSO, D.A; LOPES, F. R. Fundações: Critérios de projeto, investigação do subsolo efundações superficiais e profundas. Rio de Janeiro: UFRJ, 2002. Vol 1 e 2. 05 -BORGES, A. de C. Prática das pequenas construções. Vol. 1 e 2. São Paulo ; Edgard Blucher, 1978. 06 - PARETO, L. Mecânica e cálculo de estruturas. Rio de Janeiro: Hemus, 2003. 149p. 07 - ROCHA, A. M. da. Concreto armado. Vol. 2, 3 e 4. 8.ed. São Paulo ; Nobel, 1988.08FEITAS, M. Infra-estrutura de pontes e vigas. São Paulo: Edgard Blucher, 2001. 104p. 09 - PFEIL, W., PFEIL, M. Estruturas de Madeira. 6ed. Rio de Janeiro: LTC 240p. 2003. 10 - PINHEIRO, A. C. F. B. Estruturas metálicas. 2ed. São Paulo: Edgard Blucher, 2005. 316p. Faculdade: Faculdade de Ciências Agrárias-FCA; Área: Engenharia de Pós-Colheita de Produtos Agrícolas. PONTOS: 01 -Fundamentos de psicrometria e sua aplicação em sistemas de secagem e aeração de grãos. 02 - Sistemas de secagem e tipos de secadores de produtos agrícolas. 03 - Simulação do processo de secagem de produtos agrícolas. 04 - Seleção e dimensionamento de ventiladores utilizados em secagem e aeração de grãos. 05 - Fundamentos e manejo de um sistema de aeração de grãos. 06 - Projeto de um sistema de aeração de grãos. 07 - Racionalização de energia em processos de secagem, aeração e armazenamento de grãos; 08 - Projeto de silos. 09 - Projeto de unidades armazenadoras. 10 - Pragas de grãos armazenados e formas de controle. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: 01 -ATHIÉ, I.; PAULA, D. C. Insetos de grãos armazenados: aspectos biológicos e . 2. ed. São Paulo: Varela, 2002. 244p. 02 - BROOKER, D.B.; BAKKER-ARKEMA, F.; HALL, C.W. (1992) Drying and storage of cereal grains and oilseeds. Westport: AVI, 450p. 03 - CALIL JÚNIOR, C.; CHEUNG, A. B. Silos: Pressões, fluxo, recomendações para o projeto e exemplos de cálculo. São Carlos: EESC/USP. 2007. 232p. 04 - CALIL JUNIOR, C.; NASCIMENTO, J. W.; ARAÚJO, E. C. Silos metálicos multicelulares. São Carlos: EESC/USP, 1997. 178 p. 05 - KUDRA, T.; MUJUMDAR. A. S. Advanced drying technologies. 2 ed. New York: Marcel Dekker, 2002. 459p. 06 - LASSERAM, J.C. Aeração de grãos. Viçosa: CENTREINAR, nº 2, 1981. 131p. 07 - MOSHENIN, N.N. Physical properties of plant and animal materials. New York: Gordon and Breach Science, 1986. 734p. 08 -MUJUMDAR, A.S. Handbook of industrial drying. 3 ed. New York: CRC PRESS, 2006. 1312p. 09 - NAVARRO, S.; NOYES, R. The mechanics and physics of modern grain aeration management. New York: CRC PRESS, 2002. 647p. 10 - PUZZI, D. Abastecimento e armazenamento de grãos. Campinas: Instituto Campineiro de Ensino Agrícola, 2000. 666p. 11 - SILVA, J. S. Secagem e armazenagem de produtos agrícolas. 2 ed. Viçosa: Aprenda Fácil, 2008. 560 p. 12 -WEBER, E. A. Excelência em beneficiamento e armazenagem de grãos. Canoas: Editora Salles, 2005. 586p. Faculdade: Faculdade de Ciências Agrárias; Área: Recursos hídricos e Reaproveitamento de Resíduos na Agricultura. PONTOS: 01 - Reuso de água na agricultura: processos, armazenamento, aplicação e controle de qualidade do uso agrícola. 02 - Utilização de resíduos sólidos na agricultura: processos, armazenamento, aplicação e controle de qualidade do uso agrícola. 03 - Legislação hídrica e ambiental aplicada à agricultura. 04 - Outorga para irrigação. 05 - Ciclo hidrológico e bacias hidrográficas. 06 - Escoamento superficial07Análise de eventos hidrológicos extremos (máximos e mínimos). 08 - Escoamento em condutos livres. 09 - Drenagem agrícola10 - Sistemas pressurizados de irrigação. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: 01 - AZEVEDO NETTO, José Martiniano de. Manual de hidráulica. 8. ed. São Paulo, SP: Blucher, 2010. 669p. 02 - BERNARDO, S., SOARES, A.A.; MANTOVANI, E.C. Manual de Irrigação. 8ª edição, atualizada e ampliada, Viçosa: Ed. UFV, 2006, 625p. 03 - BIDONE, F. R. A., POVINELLI, J. Conceitos básicos de resíduos sólidos. São Paulo: EESC USP, 2005. 109p. 04 - CAETANO, P., MANCUSO, S. Reuso de água. Tamboré, SP: Manole, 2002. 550p. 05 - CRUCIANI, D. E.; . A drenagem na agricultura. . São Paulo: Nobel, 1980. 333p. 06 - DARKER, ALBERTO. A água na agricultura: manual de hidráulica agrícola. 3.rev.ampl. Rio de Janeiro: Freitas Bastos, 1970. 07 - FELICIDADE, N.; MARTINS, R.C.; LEME, A. A. Uso e gestão de recursos hídricos no Brasil. Rima, São Carlos, 2001. 238p. 08 - GARCEZ, Lucas Nogueira. Hidrologia. 2. ed. São Paulo, SP: Blucher, 1988. 291p. 09 - LUTHIN, JAMES N.. Drainage of agricultural lands. . Madison: American Society of Agronomy, 1957. 620p. 10 - PINTO, N.L.S.; HOLTZ, A.C.T.; MARTINS, J.A.; GOMIDE, F.L.S. Hidrologia básica. Editora Edgar Blucher. São Paulo. 1976. 278p. 11 - PRUSKI, Fernando Falco; SILVA, Demetrius David da; BRANDÃO, Viviane dos Santos. Escoamento superficial. 2. ed. Viçosa, MG: Editora UFV, 2006. 87p. 12 - STRUCH, M. ; ALBUQUERQUE, P. P., orgs. Resíduos: como lidar com recursos naturais. São Leopoldo; Oikos, 2008. 13 - BERNARDO, L. D., BERNARDO, A.D., CENTURIONE FILHO, P. L. Ensaios de tratamento de água e dos resíduos gerados em estações de tratamento de água. Santa Paulo: Rima, 2005. 248p. 14 -Resoluções do CONAMA: 357 (2005), 398 (2009), 375 e 380 (2007). 15 - TUCCI, C.E.M. Hidrologia: Ciência e aplicação. Editora da Universidade -EDUSP - ABRH, São Paulo, 1993. 943p. 16 -VILLELA, SWANI MARCONDES; MATTOS, ARTHUR. Hidrologia aplicada. São Paulo: McGraw-Hill do Brasil, 1975. 245p. 17 -LEI Nº 9.433, DE 8 DE JANEIRO DE 1997. DA POLÍTICA NACIONAL DE RECURSOS HÍDRICOS Faculdade de Ciências Biológicas e Ambientais; Área: Bioprospecção. PONTOS: 01 Biodiversidade animal aplicada aos serviços ambientais. 02 - Biodiversidade vegetal aplicada aos serviços ambientais. 03 - Biodiversidade, biotecnologia e propriedade intelectual. 04 - Bioindicadores de qualidade ambiental. 05 - Bioprospecção. 06 - Conservação e restauração de biodiversidade. 07 - Legislação em biodiversidade no Brasil. 08 -Medidas de diversidades biológicas. 09 - Serviços ambientais: valoração e pagamento por serviços ambientais. 10 - Sustentabilidade:

uso sustentável da biodiversidade e conhecimentos tradicionais. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: 01 - ALHO, C.J.R, GONÇALVES, H.C. Biodiversidade do Pantanal: ecologia e conservação. Campo GRande, MS : Ed. UNIDERP, 2005. 02 - ALVAREZ, J.R., MOTA, J.A. (0rg.) Sustentabilidade ambiental no Brasil: biodiversidade, economia e bem-estar humano / Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. (Série Eixos Estratégicos do Desenvolvimento Brasileiro; Sustentabilidade Ambiental ; Livro 7). Brasília: Ipea, 2010. 03 - ARNS, K.Y, ALVES, M. Cerrado e Pantanal: áreas e ações prioritárias para conservação da biodiversidade. Brasília: Secretaria de Biodiversidade e Florestas, 2007. 04 - BENSUSAN, N. Conservação da biodiversidade em áreas protegidas. Rio de Janeiro: Ed. FGV, 2006. 05 - Borém, A.; GiúDice, M.P.D. Biotecnologia e meio ambiente. 2ª Ed. Viçosa: UFV, 2008. 06 - BRASIL. Diretrizes e Prioridades do Plano de ação para implementação da Política Nacional da Biodiversidade PAN- Bio, Série Biodiversidade 22, MMA, 2006. 07 - BRASIL. MMA. Áreas Prioritárias para conservação, uso sustentável e repartição de benefícios da biodiversidade Brasileira: atualização - Portaria MMA nº 9, de 23 de janeiro de 2007. / Ministério do Meio Ambiente, Secretaria de Biodiversidade e Florestas.- Brasília: MMA, 2007. 08 - ESTEVES, F.A. Fundamentos de limnologia. 2º ed. Rio de Janeiro, Interciência, 1998. 09 - GANEM, R.S. Conservação da biodiversidade: legislação e políticas públicas. Brasília: Câmara dos Deputados, 2011. 10 -Madigan, M.T.; Martinko, j.m.; Dunlap, P.V.; Clark D.P. Microbiologia de brock. 12ª Ed. Porto Alegre: Artmed, 2010. 11 - MACHADO, A.B.M., PAGLIA, A.P., DRUMMOND, G.M. Livro vermelho da fauna brasileira ameaçada de extinção. Brasília, DF: MMA, 2008. 12 - MAGALHÃES JUNIOR, A.P. Indicadores ambientais e recursos hídricos: realidade e perspectiva para o Brasil a partir da experiência francesa. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2010. 13 -MAGALHÃES, V.G. Propriedade intelectual: biotecnologia e biodiversidade. São Paulo: Fiuza, 2011. 14 - MELO, I.S.; AZEVEDO, J.L. Microbiologia Ambiental. 2 Ed. Jaguariúna: Embrapa Meio Ambiente, 2008. 15 - MING, L.A.; AMOROZO, M.C. de M.; KFFURI, C.W. (Org.) Agrobiodiversidade no Brasil: experiências e caminhos da pesquisa. v. 6, série Estudos e Avanços. Recife: NUPEEA, 2012. 16 - NULTSCH, W. Botânica geral.10.ed Porto Alegre: Artmed, 2007. 17 - PETER, F.M, PACHECO, J.F., WILSON, E.O., PENNA, C.G. Biodiversidade. Rio de Janeiro, RJ : Nova Fronteira, 1997. 18 -PRIMACK, R.B, RODRIGUES, E. Biologia da conservação. Londrina, PR: Planta, 2001. 19 - RICKLEFS, R.E.A. Economia da Natureza. 5ª edição, Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2003. 20 -ROBERTS, L.S, LARSON, A. Princípios integrados de zoologia.15.ed. Rio de Janeiro, RJ : Guanabara Koogan, 2013. 21 - SADAVA, D. Vida: a ciência da biologia. 8. Ed. Porto Alegre, RS: Artmed, 2009. 22 - SANTOS, R.F. Planejamento ambiental teoria e prática. São Paulo: Oficina de Textos, 2004. 23 - SÁNCHEZ, L.E. Avaliação de impacto ambiental: conceitos e métodos. São Paulo: Oficina de Textos, 2006. 24 - TUNDISI, J.G. Limnologia. São Paulo: Oficina de textos, 2008. 25 - WRI. A Estratégia global da biodiversidade: guia para aqueles que tomam decisões. World Resources Institute / União Mundial para a Natureza / PNUMA, 1992. 26 -WOLFF, S. Legislação ambiental brasileira: grau de adequação a conservação sobre diversidade biológica. Brasília: MMA, 2000. Faculdade de Ciências Biológicas e Ambientais; Área: Planejamento de processos biotecnológicos e bioquímica. PONTOS: 01 - Balanço de massa; 02 - Sistemas integrados de operações relacionadas com a produção de produtos de interesse comercial em biorreatores; 03 -Projetos de plantas na indústria agroalimentar e na área de meioambiente; 04 - Dimensionamento e projetos de biorreatores e plantas de processos biotecnológicos; 05 - Engenharia metabólica; 06 - Planejamento, processos e produção de biocombustíveis; 07 - Desenvolvimento de processos, estudo de produção em bancada, produção industrial "upstream" e ampliação de escala; 08 - Purificação de produtos biotecnológicos "downstream" e ampliação de escala; 09 -Macromoléculas estruturais; 10 - Metabolismo aeróbio e anaeróbio. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: 01 - LIMA, URGEL DE ALMEIDA ...[ET AL]. Biotecnologia Industrial - Engenharia Bioquímica. Edgard Blücher, São Paulo, v. 2, 2001. 02 - CASAROTTO FILHO, NELSON; FAVERO, JOSE SEVERINO; CASTRO, ERNESTO ESCOSTEGUY. Gerência de projetos/engenharia simultânea. Organização, planejamento, programação, PERT/CPM, PERT/Custo, controle, direção. São Paulo: Editora Atlas, 2006. 03 - FERNANDES, PAULO S. THIAGO. Montagens industriais - planejamento, execução e controle. São Paulo: Editora Artliber, 2008. 04 - NELSON D.L.; COX, M.M. Princípios de bioquímica de Lehninger. 5ª ed. Porto Alegre: Artmed, 2011. 05 - LIMA, URGEL DE ALMEIDA...[ET AL]. Biotecnologia industrial, volume III. Processos fermentativos e enzimáticos. São Paulo: Editora Edgard Blucher, 2007. 06 - PESSOA JR., A.; KILIKIAN, B.V. Purificação de produtos biotecnológicos. Barueri, SP: Manole, 2005. 444pp. 07 - VOET, D.; VOET, J.G. Bioquímica. 3ª ed. Porto Alegre: Artmed, 2006. Faculdade: FCH; Área: Sociologia/Teoria Sociológica PONTOS: 01 - Modernidade e Capitalismo na teoria sociológica clássica. 02 - Poder, autoridade e dominação. 03 - Estrutural funcionalismo e teoria sistêmica. 04 - Classe, raça e gênero na análise sociológica.05 - Ação e estrutura na teoria sociológica contemporânea06Sociologia histórica: processos e agentes. 07 - Reconhecimento, diversidade e diferença na análise sociológica. 08 -Estudos Culturais e subalternidade. 09 - Cidadania, movimentos sociais e identidade. 10 - A contribuição da fenomenologia para a análise sociológica. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: 01 - BERGER, P. LUCKMANN, T. A Construção Social da Realidade. Petrópolis: Vo zes, 1985. 02 - BOURDIEU, P. O Poder Simbólico. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1998. 03 - COLLINS, R. Quatro Tradições Sociológicas. Petrópolis: Vozes, 2009. 04 - ELIAS, N. Os alemães. Rio de Janeiro: Zahar, 1997. 05 - FOCAULT, M. Vigiar e Punir. Petrópolis: Vozes, 1987. 06 - GIDDENS, A. A constituição da Sociedade. São Paulo: Martins Fontes, 1989. 07 - GIDDENS, A.; TURNER, J. Teoria social Hoje. São Paulo: Editora UNESP, 1999. 08 - GILROY, P. O Atlântico Negro. São Paulo: Editora 34, 2001. 09 - GOFFMAN, E. A representação do eu na vida cotidiana. Petrópolis: Vozes, 1995. 10 -HALL, S. Da Diáspora. Identidade e Mediações Culturais. Belo Horizonte: Ed.UFMG, 2011. HONNETH, A. Luta por Reconhecimento. São Paulo: Editora 34, 2003. 12 - MATTOS, P. A Sociologia Política do Reconhecimento: as contribuições de Charles Taylor, Axel Honneth e Nancy Fraser. São Paulo: Annablume, 2006. 13 - MERTON, R.K. Sociologia: Teoria e Estrutura. São Paulo: Mestre Jou, 1970. MISKOLCI, R.; PELUCIO, L. Discursos fora da ordem: sexualidades, saberes e direitos. São Paulo: Annablume, 2012. 14 - PARSONS, T. Sociedade: Perspectivas evolutivas e comparativas. São Paulo: Pioneira, 1969. 15 - SCHERER-WARREN, I. Redes de movimentos sociais. 3 ed. São Paulo: Loyola, 2005. 16 - SPYVAK, G.C. Pode o subalterno falar? Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2001. 17 -TAYLOR, C. ET all. Multiculturalismo: examinando a política de Reconhecimento. Lisboa: Instituto Piaget, 1998. Faculdade: FCH; Área: Antropologia/Antropologia Urbana PONTOS: 01 - Antropologia urbana: constituição do fenômeno Urbano; 02 - Antropologia urbana no Brasil; 03 - Antropologia, corpo, gênero e sexualidade; 04 - Antropologia, corpo, saúde e doença. 05 - Antropologia e educação; 06 - Mitos e ritos sociais; 07 - Antropologia, memória, patrimônios e museus; 08 - Antropologia, imagem, som e arte. BIBLIOGRAFIA: 01 - BERGER, Peter, LUCKMANN, Thomas. A construção social da realidade. Vozes, Petrópolis, 1985. 02 - BERMANN, Marshall. Tudo que é sólido desmancha no ar. São Paulo, Cia. das Letras,1986. 03 -BUTLER, Judith. Problemas de Gênero: feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2003. 04 - CANCLINI, Néstor García. Diferentes, desiguais e desconectados. Rio de Janeiro: UFRJ, 2009.ATTA, Roberto. (1979), Carnavais, malandros e heróis. Rio de Janeiro, Zahar. 05 - DAUSTER, T. "Navegando contra a corrente? O educador, o antropólogo e o relativismo." In: Brandão, Zaia (org.). A crise dos paradigmas e a educação. Questões da nossa época. São Paulo, Cortez, 1994, vol. 35. 06 - "Construindo pontes - a prática etnográfica no campo da educação". In: Dayrell, J. (org.). Múltiplos olhares sobre educação e cultura. Belo Horizonte, Ed. UFMG, 1996. 07 - DUMONT, Louis. Homo hierarchicus. Gallimard, Paris, 1979. 08 - DURHAN, Eunice. A caminho da cidade. São Paulo, 1978. 09 - ERNY, P. Etnologia da educacão. Rio de Janeiro, Zahar, 1982. 10 - FUNARI, Pedro Paulo Abreu. Patrimônio Histórico e Cultural. Rio de Janeiro: Zahar, 2006. 11 - LAGROUS, Els. Arte Indígena no Brasil. Belo Horizonte: C/Arte, 2009. 12 - LARAIA, R. B.. Cultura: um conceito antropológico. 19. ed. Rio de Janeiro: Zahar, 2006. 13 - LAYTON, Robert. Antropologia da Arte. Lisboa: Edições 70, 2001. 14 - LE BRETON, D.2006. A Sociologia do corpo. Petrópolis, Vozes. 15 - LEACH, E. Nascimento Virgem. In: DA MATTA, Roberto (org.) Edmund Leach. São Paulo: Ática, Coleção Grandes Cientistas Sociais, 1983 (versão on-line). 16 - MAGNANI, J. Guilherme & TORRES, Lilian. (2000), Na metrópole: textos de antropologia urbana. São Paulo, Edusp/Fapesp. 17 - MAGNANI, J. Guilherme. Festa no pedaço. São Paulo, Hucitec, 1998. 18 - MAUSS, M. As técnicas do corpo. In: Sociologia e antropologia. São Paulo: Cosac Naify, 2003. 19 - MAFESSOLI, Michel. O tempo das tribos. O declínio do individualismo nas sociedade das massas. Rio de Janeiro, Forense Universitária, 1987. 20 - OLIVEN, Rubem George. Urbanização e mudança social no Brasil. Petrópolis, Vozes, 1982. A antropologia de grupos urbanos. Petrópolis, Vozes, 1987. 21 - ORTIZ, Renato. Cultura brasileira e identidade nacional. São Paulo, Brasiliense, 1986. 22 - PISCITELLI, A. "Nas fronteiras do natural: gênero e parentesco". In: Revista Estudos feministas, ano 6, segundo semestre, 1998, pp. 305-321. 23 - POULOT, Dominique. Museu e Museologia. Belo Horizonte: Autêntica. 24 - SCOTT, Joan. 1990. Gênero: uma categoria útil de análise histórica. Educação e Realidade,vol.16. n.2, Porto Alegre, p.5-22. 25 - SILVA, Tomaz Tadeu da. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. Belo Horizonte: Autênti- ca, 1999. 156 p. 26 - SIMMEL, Georg. A metrópole e a vida mental. In: Fenômeno Urbano. 2.ed Rio de Janeiro: Zahar Editores, p. 13-28. 27 - Coleção Grandes Cientistas Sociais. São Paulo, Ed. Ática, 1985. 28 - STRATHERN, Marilyn. O gênero da dádiva. Problemas com as mulheres e problemas com a sociedade na Melanésia. Campinas, Editora da Unicamp, 2006. 29 -VELHO, Gilberto. O desafio da cidade: novas perspectivas da antropologia brasileira. Rio de Janeiro, Ed. Campus, 1980. 30 - A Utopia Urbana: um estudo de antropologia social. Rio de Janeiro: Editora Zahar, 1989. 31 - "Observando o familiar". In: Individualismo e cultura: notas para uma antropologia da sociedade contemporânea. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1981. p.121-132. 32 - Projeto e metamorfose - Antropologia das sociedades complexas. Rio de Janeiro, Zahar, 1994. 33 - (Org.). O fenômeno urbano. Rio de Janeiro, Guanabara, 1987. 34 - VIEIRA, Ricardo. Da multiculturalidade à Edu-