Andamento do Processo n. 0000254-73.2013.5.10.0014 - RT - 13/09/2019 do TRT-10

Coordenadoria de Apoio ao Juízo Conciliatório e de Execuções Especiais

Processo Nº RT-0000254-73.2013.5.10.0014

Reclamante Jessyca Lima de Oliveira

Advogado FERNANDO DE SOUZA VARGAS(OAB: 79301/RS)

Reclamado Sociedade de Ensino, Tecnologia, Educacao e Cultura - Faculdade Alvorada

Advogado VINICIUS GILLI HIPOLITO(OAB: 28982/DF)

NOTIFICAÇÃO AUDIÊNCIA TENTATIVA CONCILIATÓRIA - RITO ORDINÁRIO

É deverdoJuizvelarpelacélere soluçãodoprocesso

(art. , LXXVIII, da Constituição), direito fundamental, cláusula pétrea inderrogável, bem comopromovertodos os esforços em

direção à conciliação, solução pacífica dos conflitos (art. , VII, da Constituição), princípio da República Federativa do Brasil.

A Justiça do Trabalho é culturalmente vocacionada à conciliação, competindo às Varas do Trabalho o ofício de conciliar, que precede a missão de julgar, inteligência do art. 652 a da CLT, ofício desenvolvido hoje com o auxílio deste CENTRO JUDICIÁRIO DE MÉTODOS CONSENSUAIS DE SOLUÇÃO DE DISPUTAS -CEJUSC, razão pela qual seu processo foi selecionado para tentativa conciliatória.

Desse modo, fica Vossa Senhoria NOTIFICADO (A) a comparecer pessoalmente ou designar PREPOSTO LEGALMENTE HABILITADO, perante a CEJUSC-JT-BRASILIA, situada no endereço acima, sala 422, 4º andar, no dia 19/09/2019 16h para a audiência de conciliação, na qual estarão à disposição das partes e advogados magistrados e servidores para a tentativa de construção da melhor decisão pela via autocompositiva.

Por esse motivo, e considerando o dever de cooperação, a ausênciainjustificadadas partespoderáimplicarnaimposiçãodemultaporato atentatórioàdignidadedajustiça,naformadoartigo 774 do CPC c/c 769 da CLT, além de multa por litigância de má-fé, o que esta magistrada tem a absoluta certeza não acontecerá nos presentes autos, uma vez que autor e réu estão patrocinados por nobres advogados militantes e conscientes de seus deveres Constitucionais, art. 133 da Constituição.

Publique-se para ciência de partes e advogados.

Em caso de dúvidas a parte poderá consultar a Portaria PRE/SGJUD Nº 1/2012, do TRT 10ª Região. http://www.trt10.jus.br.